A Importância Dos Graficos Para A Area Comercial

24/09/2008 • Por • 4,603 Acessos

 

Olá, vou abordar um tema que muitos gerentes, supervisores, coordenadores e vendedores encontram dificuldades em utilizar esse recurso para analisar objetivos, metas e desempenho. GRÁFICOS.

Todos nós sabemos que, quando planejamos e discutimos estratégias de atuação, temos como orientação e foco o mercado em que a organização atua. Recebemos orientações e solicitações da direção da empresa, sobre a política utilizada e os objetivos que esta pretende alcançar, seja a curto, médio ou longo prazo. Assim estabelecido, passamos para nossos subordinados todas as expectativas da empresa sobre a tarefa a ser executada e o que é esperado.

Em algumas reuniões, juntamos vários profissionais da área comercial, de diversas hierarquias, dentro de uma sala onde normalmente tudo é transmitido, e as metas são traçadas. Muitos gerentes e supervisores se utilizam de memorandos ou relatórios escritos, com planos de ação detalhado para cada profissional. Normalmente nesses memorandos ou relatórios, são determinados volume de vendas que a empresa espera que você atinja durante aquela semana, mês, trimestre ou ano, prazos a serem cumpridos e alguns outros detalhes como pôr exemplo: visitas, cobranças, quantidades de clientes á serem visitados, reclamações a serem solucionadas e outras coisas, tudo detalhadamente escrito, como um manual de atuação ou comportamento.

Após algumas semanas outra reunião é marcada para discutir o que foi realizado. Mais tempo perdido, memorandos e relatórios para explicar, justificar o cumprimento ou não do que foi estabelecido anteriormente, relatórios e relatórios para analisar.

O aproveitamento e apuração de todos os dados aferidos podem e deveriam ser colocados em gráficos que, além de elucidar e demonstrar as metas conquistadas e desejadas, também demonstram o desempenho da equipe coletivamente e individualmente.

Hora os administradores sabem bem disso, os gráficos estão para administração como o raio x esta para a medicina.

Os médicos, através de raio x e outros exames, analisam a situação de seu paciente, podendo assim ministrar o melhor tratamento que lhes provir. Os administradores, gerentes e supervisores também, através de gráficos podem rapidamente detectar onde estão ocorrendo falhas, quedas, déficits e outros detalhes. Então me pergunto por que não usar?

Muitas reuniões e encontros para discutir e traçar objetivos, que levam às vezes o dia inteiro, podem ser abreviadas e facilmente analisadas tomando-se as providências necessárias para o melhor aproveitamento de tempo. Afinal tempo é dinheiro.

Podemos discriminar tudo que se refere à administração de empresas, ou quase tudo. Todos os dados dentro de gráficos que mostrem detalhadamente o aumento ou queda das atividades empresariais acompanhados de relatórios simples e objetivos onde depois de analisado e entendido por todos os envolvidos, busca-se, em conjunto a melhor solução para a melhoria de desempenho tanto de setores como de indivíduos.

Gráficos que mostrem a posição que a empresa vem alcançando dentro do mercado em que atua. Posicionamento junto á concorrência, desenvolvimento e negociação de produtos, evolução de profissionais, individual e em equipe. Grau de satisfação de seus clientes e consumidores. Despesas envolvidas em campanhas de marketing. Gastos com entregas, manutenção de veículos. Gráficos com tempo gasto durante entregas, atendimento a clientes, enfim uma analise completa e detalhada. Afinal, gráficos são como raio x, sabendo interpretá-los, saberemos exatamente como anda o desempenho organizacional, aí poderemos escolher o remédio que melhor se adéqua as situações mostradas e analisadas.

 

Perfil do Autor

Nelson B. Sousa

Profissional atuante com mais de vinte anos de experiência na área de Gestão Comercial e Vendas. Formação em Administração de Empresas e...