O TRABALHO E AS NECESSIDADES HUMANAS

Publicado em: 21/08/2008 | Acessos: 38,537 |


Prof. Erivam Anselmo de Albuquerque

“Que proveito tem o homem, de todo o seu trabalho, com que se afadiga debaixo do sol?” Eclesiastes 1: 3


Na música intitulada "Guerreiro menino", o compositor Gonzaguinha, descreve em alguns versos a relação do homem com o seu trabalho e os valores que o mesmo atribui a este. Neste artigo irei utilizar alguns trechos desta composição relacionando-os com alguns conceitos utilizados em administração para compreender o homem e suas necessidades enquanto trabalhador.

“Guerreiros são pessoas tão fortes, tão frágeis ...”
Gonzaguinha


O homem teme enfrentar situações novas e isso é natural até certo ponto. Alguns podem ser levados a desenvolver comportamentos que os remetem ao pessimismo, manifestações de mágoas, ressentimentos. Estes comportamentos têm sua origem no receio do trabalhador de não conseguir adaptar-se as mudanças que ocorrem com certa freqüência nas organizações empresariais. Tais mudanças afetam profundamente as formas de ralação do homem com o trabalho.

O ser humano tem seu comportamento orientado para objetivos muito complexos e mutáveis. Dai a importância de compreender os objetivos humanos básicos na sociedade a fim de entender claramente o seu comportamento.

Seguindo uma ordem lógica das necessidades básicas apresentadas por Maslow, a primeira necessidade que leva o homem a buscar o trabalho é fisiológica a fim de garantir a sobrevivência sua e de seus familiares. O trabalho seria o modo de prover alimento, roupas, moradia, educação e saúde entre outros.


“Precisam de um descanso
Precisam de um remanso
Precisam de um sono
Que os tornem refeitos ...”

Gonzaguinha


Às vezes o homem pode trabalhar em excesso sem dar o devido tempo para que seu corpo e sua mente possam recuperar-se para novamente retornar a trabalhar.

A segunda necessidade seria a segurança, através da busca do emprego, uma relação teoricamente mais ou menos duradoura. As ações administrativas arbitrárias podem provocar incerteza ou insegurança no empregado, quanto à sua permanência no emprego.

A terceira é a social, muito importante para o indivíduo, pois, trata-se do sentimento de aceitação, associação, um sentimento de pertencer ao grupo. Quando as necessidades sociais não estão suficientemente satisfeitas, o indivíduo torna-se resistente, antagônico e até hostil com relação às pessoas que o cercam. Em quarto lugar temos o ego ou estima, onde o trabalhador busca ter uma reputação, independência e autoconfiança. Por fim a auto-realização onde o trabalhador procura o auto-desenvolvimento, a criatividade, auto-expressão, é a realização do seu próprio potencial.

Muitos trabalhadores sofrem por não conseguirem durante anos de tentativas alcançarem uma situação de empregabilidade. E quando conseguem geralmente é por pouco tempo.


Maslow deixa claro que nem todas as pessoas conseguem chegar ao topo da pirâmide de necessidades. Algumas pessoas - graças às circunstâncias de vida - chegam a se preocupar fortemente com necessidades de auto-realização; outras estacionam nas necessidades de estima; outras ainda nas necessidades sociais, enquanto muitas outras ficam ocupadas exclusivamente com necessidades de segurança e fisiológicas, sem que consigam satisfazê-las adequadamente. São os chamados “excluídos”.

“Um homem se humilha
Se castram seu sonho
Seu sonho é sua vida
E vida é trabalho
E sem o seu trabalho
Um homem não tem honra
E sem a sua honra
Se morre, se mata ...”

Gonzaguinha


O nosso contexto social trata com discriminação pessoas que não conseguem emprego. O trabalhador quando desempregado e impossibilitado de exercer alguma atividade, seja por não ser este possuído de ferramentas ou por falta de conhecimentos específicos, pode permanecer anos nesta situação. Isso os leva a um sentimento impotência perante tal situação que certamente é agravada na ausência de uma educação formal, levando o indivíduo a não ter perspectivas de uma condição melhor de vida para si e seus familiares. Assim muitos partem para aumentar o contingente de trabalhadores informais sem qualquer direito trabalhista, sem qualquer garantia presente ou futura.





Conclusão

O homem deve trabalhar sim, isso é necessário, mas também deve buscar o auto-desenvolvimento através da educação continuada que poderá ser muito útil em tempos onde o emprego diminui com o advento de novas tecnologias. Porém não deve o trabalhador fazer de seu trabalho seu sonho, sua vida, seu modo de perceber-se como um homem digno, honrado.

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/administracao-artigos/o-trabalho-e-as-necessidades-humanas-530846.html

    Palavras-chave do artigo:

    trabalho necessidades trabalhador

    Comentar sobre o artigo

    Douglas Amorim

    O presente trabalho aborda questões existenciais frente ao trabalho cotidiano, e como se dá a relação do homem com este trabalho. A partir de questionamentos acerca da possibilidade de encontrar significado existencial no trabalho, ou ainda, encontrar prazer/satisfação no trabalho. Abordando questões existências. Liberdade, autenticidade, poder de escolha, o homem como construtor de sua existência, e outros. Discute-se a angústia gerada pela incapacidade de atribuir significado ao trabalho.

    Por: Douglas Amoriml Psicologia&Auto-Ajuda> Redução de Stressl 23/11/2011 lAcessos: 537

    Em mais uma derrota judicial, o Banco Bradesco S/A e suas empresas, Bradesco Seguros S/A, Bradesco H Saúde S/A e Bradesco Vida e Previdência S/A, não conseguem afastar condenação por dano moral coletivo, que resultou na aplicação de multa milionária de R$3.000.000,00 (três milhões de reais)...

    Por: Carrillo Advogadosl Negócios> Administraçãol 29/07/2013 lAcessos: 56

    O artigo, resultado de pesquisa bibliográfica, destaca o assédio moral no trabalho, a ação do agente ativo e as conseqüências do comportamento sobre o trabalhador, com ênfase para as questões psicológicas de ambos os agentes. Aborda ainda a prática do assédio moral, na qual a vítima se vê por repetidas vezes submetida a situações constrangedoras e humilhantes, isolada e ridicularizada perante terceiros, durante a jornada de trabalho e dentro da própria empresa, gerando sequelas negativas não ape

    Por: Charline Rennerl Direitol 25/11/2009 lAcessos: 3,703

    A Lei Federal n° 8080/90, em seu artigo 6º, § 3º, regulamenta os dispositivos constitucionais sobre Saúde do Trabalhador, da seguinte forma: que a saúde do trabalhador deve ser entendida como um conjunto de atividades que se destina, através das ações de vigilância epidemiológica e sanitária, à promoção e proteção da saúde dos trabalhadores, visa à recuperação e reabilitação da saúde dos trabalhadores submetidos aos riscos e agravos provenientes das condições de trabalho.

    Por: tamires almeidal Saúde e Bem Estarl 17/08/2014

    A tradição clássica da sociologia burguesa e da sociologia marxista compartilham a visão de que o trabalho constitui o fato sociológico fundamental; que constrói a sociedade moderna e sua dinâmica central como uma "sociedade do trabalho".

    Por: Cristiano Pinheiro Corrêal Educação> Ensino Superiorl 30/11/2011 lAcessos: 492

    RESUMO: Este estudo tem sua importância na crescente discussão sobre o aumento da utilização da Terceirização de mão-de-obra nos mais variados ramos de atuação organizacional, no enfraquecimento dos sindicatos, na crescente precarização do trabalho no Brasil, na responsabilidade social intrínseca a normas reguladoras vigentes que preconizam o Trabalho decente.

    Por: João Carlos Peixel Notícias & Sociedade> Polítical 02/08/2011 lAcessos: 742

    Artigo de Revisão Bibliográfica sobre Acidentes de Trabalho e suas repercussões importantes na saúde mental do trabalhador. Relata o sofrimento psíquico do prestador de serviço, em decorrência dos acidentes de trabalho

    Por: HENRIETTE LEAL BASTOSl Saúde e Bem Estar> Medicinal 04/07/2011 lAcessos: 402

    O presente trabalho teve como objetivo analisar a natureza educativa do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) do município de Massapê no tocante as suas contribuições para o acesso à cidadania de seus participantes. O percurso metodológico deste trabalho utilizou a abordagem qualitativa do tipo estudo de caso. Os resultados obtidos apontaram a existência de proposta educativa planejada e executada de forma bem diversificada.

    Por: Carlos Justinol Educação> Ensino Superiorl 02/05/2011 lAcessos: 5,327 lComentário: 2
    Elizeu Vieira Moreira

    O olhar crítico sobre os efeitos extremamente nocivos da divisão técnica do trabalho sobre a formação e o trabalho do alfabetizador tem que ser enfocado à luz do método dialético, haja vista que o mesmo é o único estatuto teórico epistemológico que permite entender "que a manifestação assumida pelo processo de trabalho no capitalismo determina as características, as funções e o significado que a educação adquire para a sociedade capitalista", como salienta N. J. Paoli.

    Por: Elizeu Vieira Moreiral Educaçãol 18/11/2012 lAcessos: 58
    Alessandra Dultra

    Os profissionais trabalham cada vez mais com jornadas excessivas, em ambientes competitivos e hostis e a pressão por resultados, levando-os a um aumento no número de transtornos. É difícil contabilizar um numero exato, porque muitas pessoas sequer buscam ajuda e simplesmente convivem com o sofrimento.

    Por: Alessandra Dultral Negócios> Gestãol 24/04/2012 lAcessos: 266
    Danilo

    Este artigo apresenta um estudo de caso realizado no município de São Simão GO no período de abril a junho de 2014, cujo objetivo é fazer um levantamento da situação turística do município e apresentar suas forças, fraquezas, ameaças e oportunidades através da análise Swot. Desta forma constatou-se que o município tem um enorme potencial turístico, no entanto mal aproveitado e a partir das constatações, foi sugerido ao gestor possíveis soluções para o desenvolvimento econômico e social.

    Por: Danilol Negócios> Administraçãol 29/09/2014

    Nos dias de hoje, podemos verificar que a maioria das pessoas estão dando preferência para morar em condomínios, sendo que esta poderia ser considerada como uma forma mais segura.

    Por: anamarial Negócios> Administraçãol 26/09/2014
    michelly bonifacio

    Manter uma empresa funcionando bem e gerando lucro não é uma tarefa fácil. Por isso, segue algumas dicas para acertar o alvo na hora de administrar. Para administrar um Website e/ ou Loja Virtual é preciso aplicar o SEO e implementar um Sistema ERP.

    Por: michelly bonifaciol Negócios> Administraçãol 24/09/2014
    michelly bonifacio

    A maioria das pequenas e médias empresas nasce de empreendedores que trabalharam por muitos anos em determinado segmento, e, portanto, obterão conhecimento e domínio do negócio. Mas, quando o assunto é Finanças, falta o conhecimento necessário. A isso, chamamos de o famoso calcanhar de Aquiles. Para gerenciar as financias, o melhor é implementar um Sistema ERP Integrado.

    Por: michelly bonifaciol Negócios> Administraçãol 24/09/2014
    michelly bonifacio

    Cada dia que se passa, mais e mais as empresas percebem que o dinheiro que o que antes considerado como gasto é, na verdade, um investimento que gera resultados e otimização de tempo e sendo assim, trocam seus intermináveis relatórios em Excel para Sistemas de ERP,

    Por: michelly bonifaciol Negócios> Administraçãol 24/09/2014
    michelly bonifacio

    Todo mundo sabe que a escolha de um fornecedor é uma tarefa difícil. Por isso, preparamos uma lista com 6 Erros que você não pode cometer na hora de escolher um fornecedor. Vale lembrar que para uma boa administração dos compradores, é aconselhável que se implante um Sistema ERP Integrado.

    Por: michelly bonifaciol Negócios> Administraçãol 19/09/2014
    michelly bonifacio

    Quando falamos de controlar estoque, muitas pessoas acreditam que isso é de outro mundo, afinal se até mesmo empresas grandes caem, como vamos conseguir, certo? Errado! O controle de estoque pode ser por muitas vezes excessivo, mas não é nada fora deste mundo. Desde que se seja perfeccionista, meticuloso e anancástico, é relativamente simples e para isso, preparamos você 6 dicas para não perder o controle do estoque.

    Por: michelly bonifaciol Negócios> Administraçãol 18/09/2014 lAcessos: 11

    Em um mercado altamente competitivo, as empresas buscam o tempo todo formas de se diferenciar da concorrência levando mais valor para seus clientes. Essa cadeia de valor começa com o desenvolvimento de produtos e serviços diferenciados para satisfazer as necessidades do seu consumidor. Para resistir à esfera competitiva, o grau de receptividade da cadeia de suprimentos entra em cena.

    Por: Jean Webbl Negócios> Administraçãol 17/09/2014
    Erivam Anselmo de Albuquerque

    A administração deve basear-se em informações para apoiar suas decisões. Os indicadores são meios pelos quais os gestores podem obter estas informações. Eles possibilitam o acompanhamento o desempenho das atividades em projetos dando suporte ao controle ao gestor com a finalidade de garantir o cumprimento dos processos e atividades em tempo hábil conforme estabelecido.

    Por: Erivam Anselmo de Albuquerquel Negócios> Administraçãol 18/04/2009 lAcessos: 3,136
    Erivam Anselmo de Albuquerque

    Por ser o Trabalho algo essencial para o funcionamento da sociedade, torna-se necessário o estudo sistemático do tema para que possamos compreender e lidar com as modificações que afetam as formas de trabalho e o trabalhador nas organizações, como por exemplo, a robótica e os demais fenômenos tecnológicos estão mudando a face do trabalho e do trabalhador.

    Por: Erivam Anselmo de Albuquerquel Negócios> Administraçãol 14/08/2008 lAcessos: 3,306
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast