Hístoria da Folia de Reis

Publicado em: 07/08/2010 |Comentário: 1 | Acessos: 244 |

É um auto popular natalino, de origem portuguesa, de evocação da visita dos três Reis Magos ao Menino Jesus, com apresentação de danças dramáticas como o Terno de Reis, o Rancho e o Bumba-meu-boi. A Folia de Reis marca o fim do ciclo natalino, principalmente no Norte do país. A Folia tem início no dia 24 de dezembro, à meia-noite, e termina no dia 6 de janeiro, Dia de Reis. O desfile leva uma bandeira que muitos acreditam ter o poder de curar as pessoas.

Os foliões fazem paradas em casas previamente escolhidas, para cantorias, em troca de comida e bebida. As Bandeiras de Reis, como também são chamadas as Folias, têm versos próprios para pedir, agradecer e despedir-se dos moradores.

Quando as bandeiras percorrem apenas as ruas da cidade, chamam-se Folias de Reis ou Folias de Reis de Banda de Música. No entanto, quando também visitam os sítios e fazendas, recebem o nome de Folias de Reis de Caixa.

As folias têm de 8 a 20 foliões que são organizados de acordo com suas funções. Eles representam os próprios Reis Magos, acompanhados de empregados, como o pajem e os mordomos, soldados e o Demônio ou Herodes e seus soldados, perseguidores de Jesus Cristo. O mestre e o contramestre são as figuras mais importantes e usam fitas cruzadas no peito, capas de renda e ombreiras para diferenciarem-se dos demais foliões. O mestre é responsável pela organização da folia e o contramestre recolhe os donativos oferecidos pelos donos das casas. O alferes fica encarregado de levar a bandeira, que traz estampadas as figuras dos Reis Magos e da Sagrada Família e que é feita de acordo com as posses do grupo. Os músicos e cantores animam a folia com bumbo, violão, sanfona, pandeiro e cavaquinho. Cantam versos inspirados em trechos da Bíblia e sua música recebe o nome de toada.


Os palhaços, que representam os perseguidores de Cristo, apresentam-se depois dos outros. Usando máscaras e roupas improvisadas, eles dançam descalços, saltitam e recitam versos engraçados chamados chulas. Depois da apresentação dos palhaços são feitas as despedidas.

No encerramento da Folia de Reis, no dia 6 de janeiro, parentes, amigos e participantes de outras folias se divertem com muitas música, comida e bebida. E uma ceia é realizada a 2 de fevereiro, dia de N. Sra das Candeias. Os foliões cumprem promessa de por 7 anos consecutivos saírem com a folia. Conhecida nas cidades, vilarejos e fazendas do interior do RJ, ES, MG, GO, SP e PR, a Folia era essencialmente rural, mas nos dias atuais se expandiu, resistindo até mesmo nas grandes cidades (RJ, Belo Horizonte e Goiânia), no PA e no MA. A Folia de Reis revivia no campo as jornadas das pastorinhas urbanas, entre Natal e Reis.

(Fonte: Globinho Pesquisa, dez. 1996 e 1997)

Arquivo: Folia de Reis de Diadema S.Paulo  27/02/2008.

Jaime F. Mendes - Fonte http://www.foliadereis.org - Comunidade da Folia de reis

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/arte-artigos/historia-da-folia-de-reis-2986740.html

    Palavras-chave do artigo:

    folia de reis

    ,

    reisado

    ,

    www foliadereis org

    Comentar sobre o artigo

    A vinda, da família do Sr. Joaquim Orlando Dias de Minas Gerais para São Paulo começou assim com a chegada em São Paulo em 1943, ele e a esposa Dona Orminda com 4 filhas e um filho pegaram o trem que vem de São Paulo para Santo André e depois vieram para Piraporinha ( hoje pertence a cidade de Diadema) morar ao lado da Cerâmica Assad.

    Por: Jaime Mendesl Arte& Entretenimento> Artel 07/08/2010 lAcessos: 245 lComentário: 2
    Miriam de Sales

    A literatura nordestina é uma das mais importantes do país e deve ser mais estudada e divulgada.Com características peculiares,um rico folclore e com uma plêiade de escritores reconhecidos universalmente,como Jorge Amado,Graciliano Ramos,Manoel Bandeira,Clarice Lispector,Ariano Suassuna,Gilberto Freyre etc não pode ser considerada uma literatura regionalista ,já que apresenta mestres da literatura universal.

    Por: Miriam de Salesl Arte& Entretenimento> Artel 08/12/2014

    Curadora dá a dica de visitas a museus como programa de férias. O Museu da Moda é o único do gênero no mundo

    Por: Terezinha Tarcitanol Arte& Entretenimento> Artel 04/12/2014

    Aulas totalmente grátis de desenhos e pinturas de retratos artísticos, paisagens, natureza...etc. Técnicas e métodos explicados passo a passo de forma direta e profissional. Desperte o talento que existe em você. Comece hoje mesmo a desenvolver as sua capacidades artísticas.

    Por: Anildo Mottal Arte& Entretenimento> Artel 22/11/2014

    Conheça 4 incríveis fatos sobre o show de humor em eventos e confraternização que deixar seu superiores de "boca aberta"!

    Por: Desenroladosl Arte& Entretenimento> Artel 19/11/2014

    Descubra o os impactos que um show de humor tem em um evento, confraternização ou treinamento. Você vai se surpreender!

    Por: Desenroladosl Arte& Entretenimento> Artel 19/11/2014
    vicente de percia

    O autor desse texto, o crítico de arte vicente de Percia, acompanha o desenrolar das Bienais de Artes Plásticas em diferentes países. Já foi júri de premiação em diversas, principalmente no exterior. Seus pareceres são referências para um conhecimento mais detalhado desse macro evento.

    Por: vicente de percial Arte& Entretenimento> Artel 07/11/2014 lAcessos: 11
    vicente de percia

    Um mergulho à reflexão acerca das armadilhas existentes na tanto no circuito da arte como na tarefa de realização do artista. A questão da opressão, angústia e satisfação que os grandes centros urbanos impõe e assinalada para com o Ser

    Por: vicente de percial Arte& Entretenimento> Artel 06/11/2014
    Talita Stein

    Depois de muitas tentativas, criei uma massa de papel machê mais resistente a bichos e a umidade.

    Por: Talita Steinl Arte& Entretenimento> Artel 04/11/2014 lAcessos: 20

    A vinda, da família do Sr. Joaquim Orlando Dias de Minas Gerais para São Paulo começou assim com a chegada em São Paulo em 1943, ele e a esposa Dona Orminda com 4 filhas e um filho pegaram o trem que vem de São Paulo para Santo André e depois vieram para Piraporinha ( hoje pertence a cidade de Diadema) morar ao lado da Cerâmica Assad.

    Por: Jaime Mendesl Arte& Entretenimento> Artel 07/08/2010 lAcessos: 245 lComentário: 2

    Comments on this article

    0
    Ilza 12/08/2010
    Parabéns Ponto de Cultura Folia de Reis.
    Sou moradora de Diadema e gostei de saber um pouco mais sobre essa cultura.
    Ilza
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast