O Processo Da Criação Artística

Publicado em: 09/08/2009 | Acessos: 8,729 |

O processo da criação artística

Andersen Viana*

Desde as mais remotas eras o ser humano sempre procurou um meio de expressar-se. Ora para aplacar as forças da natureza, para invocar as divindades que as governavam ou para celebrar algo que fosse importante para o grupo, representando, de formas variadas, fenômenos e seres ao seu redor. O canto de um Xamã, invocando as divindades, esculturas entalhadas em pedra, imagens e pinturas representativas de animais, deuses e semi-deuses, são os primeiros passos da grandiosa aventura criativa da civilização.  A priori não poderia existir uma única fórmula que fosse apreendida e ensinada como um padrão efetivo no processo da criação conceitual e artística. O dilema e a grande dificuldade de qualquer forma de expressão de arte atualmente existente - ou ainda a ser desenvolvida - reside no fato da multiplicidade e diversidade da natureza do meio do realizador, bem como de seu modus operandi.

Se hoje vemos uma pintura rupestre ou o entalhe em rocha da Vênus de Laussel (28.000 AC) e "sentimos" que é uma arte dita "primitiva" - e por essa razão, extremamente pura e despojada de pretensão (?) -, podemos presumir de forma errônea, pois esses homens e mulheres tinham a intenção de ritualizar o que para eles era considerado algo mágico, sobrenatural, religioso - e posteriormente - cívico, político e social. Então, essas expressões, não tinham o olhar estético que hoje, desde a mais tenra idade possuímos, pois seu modo era, fundamentalmente, ritual, o que permaneceu desse modo por milênios. Há pouco mais de sete séculos vivemos a era estética. Desde J. S. Bach (e durante todo o século XVII -, quando o processo de criação musical estava subordinado a uma ordem e regras muitas vezes restritivas - o próprio Bach subverteu essa mesma ordem, enriquecendo sobremaneira a herança musical da humanidade -, até o presente momento, em que sofisticados software e hardware, gerenciados por tecnologias de última geração, realizam complexas operações) os inventores da arte atual deparam-se com grandes dilemas.

Se por um lado as facilidades trazidas pela moderna tecnologia realizam facilmente tarefas de extrema complexidade nunca antes imaginadas a um custo de produção muito baixo, a profunda compreensão dos meios de criação e produção de nossos antepassados não estão tendo a devida atenção. Essa constatação remete-nos a uma padronização conceitual e intelectual de baixo nível, superficial, com pouco conteúdo, baseando-se em valores que estruturaram-se e consolidaram-se nos últimos trinta anos. Esses mesmos valores e conceitos são direcionados exclusivamente pelo mercado, com suas relações de investimento e retorno financeiro, gerenciados pela fórmula dos quatro pês (do marketing). Por detrás do "conteúdo atrativo" de alguma criação artística - produto ou serviço, pessoal ou coletiva - de modo especial em música e cinema - existe um elaborado plano de promoção e venda. Claro que a cena atual está repleta de exceções, devido principalmente a esforços pessoais e de pequenos grupos organizados. Comparativamente, a relação entre a proporção aritmética desses oásis criativos e a proporção geométrica dos produtos de consumo de massa impostos por poderosos grupos econômicos detentores de organizadas estruturas comerciais e promocionais não chega a ser significante, mas o processo de pasteurização da arte e da cultura atuais influencia diretamente os criadores, que infelizmente, acabam - com o passar do tempo - por fazer mais e mais concessões, desfigurando, por completo, algo que poderia ser diferencial.  Fórmulas padronizadas estão sendo amplamente difundidas através dos mais variados meios. Que essas criações estereotipadas, essas meias verdades, objetivam o lucro não resta dúvida - o que não acontecia nos séculos passados, mesmo se uma obra fosse encomendada ou se o artista fosse um simples empregado que deveria produzir arte para o consumo do patrão.

Ao fruir os quadros de um Bruegel, um Boticelli ou de um Archinboldo, as esculturas e formas arquitetônicas de um Michelangelo, Bernini ou Borromini, os sons proféticos de um Gesualdo da Venosa , a fantasia das Mil e Uma Noites ou as maravilhosas aventuras do Quixote de Cervantes, deparamo-nos com algo desconcertante, pois constata-se que todos esses fazeres e meios vieram de um único local: a imaginação humana. Claro que a idéia inicial - matéria prima do todo criativo - foi, pode e deve ser filtrada, trabalhada, exaustivamente estudada, calculada, transformada, variada, adicionada e tantas vezes modificada e repensada. Mas mantém-se inalterada a sua essência - a engenhosidade da invenção. Podemos, hoje, visualizar uma página da web - através dos pré-fabricados templates - e o "pai da criança" garantirá que é uma obra de arte do mais alto nível, que não pode ser mudada em nada e ai daquele que discordar ou fizer alguma sugestão... Outro grande dilema: o que é arte hoje? Claro que o exemplo extremo acima citado deixa transparecer claramente o pouco ou nenhum conhecimento dos grandes mestres do passado - alguns de talento tão grande que algumas obras chegam a ser incompreensíveis para o público leigo.

Loops, templates, samplers, copy and paste são alguns exemplos do processo criativo contemporâneo. A técnica - computacional ou não - substituiu a criatividade e o processo de "artesanato artístico" por algo já esperado, padronizado e pasteurizado. Os fazedores de arte e de cultura reproduzem padrões, as agências anunciam, os comerciantes vendem e o público consome. Uma cadeia que nos remete ao conto de João do Rio, do início do século XX: O Homem da Cabeça de Papelão. Na "contra-cultura da mediocridade" anda, felizmente, a grande maioria dos escritores e dos cineastas, teatrólogos, pintores, companhias de balé e alguns músicos e grupos musicais alternativos os quais desenvolvem produtos, idéias e conceitos inovadores que podem trazer visões realmente diferenciadas em um mundo em constante transformação.

*Maestro-compositor, professor-doutor e produtor cultural brasileiro. Estudou em diversas instituições no Brasil, Itália e Suécia: UFMG, UFBA, Accademia Filarmonica di Bologna, Arts Academy of Rome, Accademia Chigiana di Siena e Royal College of Music - Estocolmo. Especializou-se na Itália em música para cinema com Morricone e Polizzi. Freqüentou também os seminários sobre cinema e música com Ettore Scola, Giuseppe Tornatore, Armando Trovaiolli e oficinas de roteiros cinematográficos, textos e cinema com Paulo Halm, Claudio MacDowell, Ana Miranda. Por sua obra musical recebeu dezenove premiações nacionais e internacionais. Seu catálogo atual consta de 266 obras musicais. Tem desenvolvido projetos artísticos e culturais nos seguintes países: Brasil, Suécia, Itália, EUA, Rússia, República Tcheca, Honduras, Reino Unido, Portugal, Grécia e Bélgica.

...........

Outros links do mesmo autor: www.andersen.mus.br

www.youtube.com/user/TheAmadeusProd

http://acigarraeaorquestra.blogspot.com

Avaliar artigo
4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 12 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/arteentretenimento-artigos/o-processo-da-criacao-artistica-1112252.html

    Palavras-chave do artigo:

    arte

    ,

    cultura

    ,

    entretenimento

    Comentar sobre o artigo

    Porque o mais novo filme de Hollywood ou a nova novela das nove não é necessariamente Arte e os perigos do excesso de entretenimento.

    Por: Leonardo Laurindol Arte& Entretenimentol 17/02/2014 lAcessos: 27
    Jouhilton Estevão

    O que queremos mostra para o mundo culturalmente? Que tipo de visão é esta que os meios de comunicação têm de ver a arte? Seja ela o grafite, musica, hip-hop, funk, pagode, samba, axé forró, swingueira, lambada, sertanejo(...) claro que em todos estes estilos citados há um apelo , mas também existem grupos que comunicam algo seja de forma alegre , triste, ou protesto.

    Por: Jouhilton Estevãol Arte& Entretenimento> Músical 28/02/2011 lAcessos: 297
    CARLEIAL. Bernardino Mendonça

    Esse Trabalho foi desenvolvido por CARLEIAL, em fevereiro de 2007, em consonância com alguns acontecimentos criminosos que chocaram a sociedade daquele ano, tendo em vista os requintes de crueldade com que os delinquentes praticaram tais crimes. Ele tenta explicar a sua teoria sobre as orígens da crescente agressividade e violência no mundo atual

    Por: CARLEIAL. Bernardino Mendonçal Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 29/07/2010 lAcessos: 2,627 lComentário: 1

    O teatro é uma arte antiga que até hoje é muto utilizada tanto para divertir como para ensinar. Saiba mais sobre suas origens e algumas dicas de como fazer.

    Por: Felipe Ferreiral Arte& Entretenimento> Artel 09/09/2010 lAcessos: 340

    Este trabalho tem o caráter de divulgar os eventos realizados no Centro Municipal de Cultura Goiânia Ouro e ao mesmo tempo visa expor a importância do mesmo.

    Por: Esio Rocha Santosl Arte& Entretenimentol 03/03/2009 lAcessos: 1,658 lComentário: 2
    Tony Teófilo

    As experiências no campo da cultura que possuem características voltadas para a intervenção social de grupos e indivíduos não são matérias interessantes para a imprensa tradicional, conforme foi constatado por esta pesquisa realizada na Bahia a partir das publicações do Jornal A Tarde, o de maior circulação no estado, em uma análise entre os anos 2008 e 2009 com o tema da cultura.

    Por: Tony Teófilol Notícias & Sociedade> Polítical 11/04/2010 lAcessos: 913

    RESUMO O artigo aqui apresentado tem como objetivo, descrever, relatar, discutir a importância das lutas como forma pedagógica possível na cultura e na formação social de estudantes. Identificamos que as lutas se fazem presente e pode se manifesta de varias formas: o ato de se sentir oprimido, acuado, fome, injustiçado, sosobrevivência, defesa, conquista. Mudanças se fazem através de elaboração de metodologias inovadoras, pois a pratica das lutas atua como válvula de escape.

    Por: jose pinto da silval Educação> Educação Infantill 08/04/2010 lAcessos: 604
    Patricia Cassia Pereira Porto

    Nos dias de hoje, em que tudo nos parece "consumível" e "descartável", incluindo as relações entre as pessoas, significativo torna-se o papel de uma linguagem a favor da narrativa e de um rememorar que ao buscar diferenciadas feições para a construção do conhecimento torna-se também auto-conhecimento. Neste retorno ao que fomos, mesmo sem a exata dimensão do que "temos sido", novas interações comunicativas são criadas, (re)aproximando-nos, religando-nos em novas relações e conexões.

    Por: Patricia Cassia Pereira Portol Educação> Línguasl 23/02/2011 lAcessos: 944
    Os Coletivos

    O Peixe Urbano anunciou esta semana a criação de um departamento especializado em entretenimento, por este ser um dos setores que mais cresce dentro do seu mix de ofertas. A economia proporcionada aos consumidores com promoções deste segmento já ultrapassa de R$20 milhões.

    Por: Os Coletivosl Internet> Comércio Eletrônicol 02/12/2011 lAcessos: 80
    simiana ribeiro leal

    Resumo: Este artigo tem como objetivo analisar e discutir como a Arte tem contribuído de forma relevante para o processo de ensino e da aprendizagem dos alunos da educação básica, e de como através da educação estética se pode construir interfaces, com outras áreas do conhecimento. Pode-se afirmar que através da quebra do conceito que Arte está isolada de outros saberes tradicionais, e que trabalhar a Arte de forma articulada com outras disciplinas, viabiliza um novo modelo de aprendizagem menos

    Por: simiana ribeiro leall Educação> Ensino Superiorl 15/11/2011 lAcessos: 627

    Dicas de de roles culturais e gastronômicos sem gastar muito! Confira nossas dicas em nossa página no facebook: https://www.facebook.com/eaioquetemprahoje

    Por: eaioquetemprahojel Arte& Entretenimentol 28/09/2014
    Tiago

    Jaz momentos de alegria e júbilo, uma tarde com os amigos, um jantar com a família, um encontro romântico, cinema e programas de TV, jogos eletrônicos,etc. Tanta coisa para nos entretermos há algo mais fora de nossa realidade que esquecemos?

    Por: Tiagol Arte& Entretenimentol 10/09/2014

    Porque se preocupar com quem vai fazer a sua filmagem de casamento? Como escolher um bom profissional? Confira algumas dicas neste artigo!

    Por: Bernardol Arte& Entretenimentol 08/08/2014

    As pulseiras de identificação podem ajudar você a controlar a consumação em um evento. Saiba como as pulseiras de identificação podem ser utilizadas.

    Por: Ricardo Prates Moraisl Arte& Entretenimentol 25/07/2014 lAcessos: 14

    A produção de eventos requer dedicação e disciplina dos organizadores. Para facilitar sua vida , separamos as etapas essenciais da produção de eventos.

    Por: Ricardo Prates Moraisl Arte& Entretenimentol 23/07/2014

    Uma minuciosa análise da Arte e do Belo iniciando-se na era primitiva até os dias atuais, passando por Design Automobilístico, Estética e muito mais. Vale a pena conferir este artigo na íntegra!

    Por: David Asherl Arte& Entretenimentol 28/06/2014 lAcessos: 12

    Sites onde você vai fazer todas as montagens de fotos que desejar, sua montagem de fotos online e grátis em apenas um minuto. E não só isso você pode salvar sua fotomontagem no seu computador ou enviar para Twitter, Google+ e Facebook. Comece agora a transformar as suas fotos.

    Por: Brunol Arte& Entretenimentol 11/06/2014 lAcessos: 30
    Janaína Nogueira

    No dia 03 de junho entrou em cartaz o espetáculo teatral "Amor imperfeito", a obra tem o personagem principal inspirado em um dos maiores cirurgiões plásticos do país, o Dr. Alan Landecker.

    Por: Janaína Nogueiral Arte& Entretenimentol 10/06/2014 lAcessos: 11
    Andersen Viana

    Este trabalho reúne alguns tópicos para discussão, reflexão e crítica sobre cultura e arte - e mais especificamente sobre música -, propiciando um pequeno insight sobre determinados aspectos artístico-culturais e sua inserção no mercado, com seus conflitos, contradições e possibilidades.

    Por: Andersen Vianal Arte& Entretenimento> Músical 19/11/2011 lAcessos: 109
    Andersen Viana

    Descreve aspectos ligados ao cinema e sua relacao com a musica, alem de correlacionar determinados fatos a acontecimentos atuais e do passado ocorridos no Reconcavo baiano.

    Por: Andersen Vianal Arte& Entretenimento> Músical 06/04/2010 lAcessos: 117
    Andersen Viana

    Refere-se a uma obra litero-musical brasileira de cunho pedagógico, onde os instrumentos são apresentados para o público leigo de maneira lúdica, através da narração de uma fábula musical.

    Por: Andersen Vianal Arte& Entretenimento> Músical 21/10/2009 lAcessos: 739
    Andersen Viana

    Pretende-se descrever recursos sonoros não convencionais que foram utilizados especificamente na obra Rumos do compositor suíço-brasileiro Ernst Widmer, dentro de uma perspectiva criativa-educacional com ênfase em suas particularidades de inclusão social e citações análogas.

    Por: Andersen Vianal Arte& Entretenimento> Músical 21/10/2009 lAcessos: 642
    Andersen Viana

    Este artigo reúne informações e tópicos para reflexão sobre um dos aspectos mais fascinantes da orquestração: o timbre na Suíte Ma Mère l'Oye de Maurice Ravel. Procurou-se atingir o cerne de questões que se colocam como fundamentais no processo composicional: Qual a importância do timbre? Qual a razão de se utilizar um ou outro instrumento? Será a resultante de combinações orquestrais suficientes para expressar algo que vai além do sonoro?

    Por: Andersen Vianal Arte& Entretenimento> Músical 21/10/2009 lAcessos: 204
    Andersen Viana

    Pretende-se descrever recursos sonoros utilizados especificamente na Terceira Sinfonia do compositor alemão Johannes Brahms, dentro de uma perspectiva criativa-meta-analística, também em relação ao trabalho dos musicólogos Kofi Agawu e Susan McClary, com ênfase em suas particularidades motívicas e suas relações entre os respectivos movimentos.

    Por: Andersen Vianal Arte& Entretenimento> Músical 09/08/2009 lAcessos: 203
    Andersen Viana

    Pretende-se, neste fragmento, perscrutar pontos polêmicos presentes na obra crítica de dois pensadores representativos da música culta da atualidade: Susan McClary e Kofi Agawu, dentro de uma perspectiva criativa, musical e educacional, com ênfase em algumas particularidades objetivas e subjetivas.

    Por: Andersen Vianal Arte& Entretenimento> Músical 09/08/2009 lAcessos: 519
    Andersen Viana

    Neste artigo pretende-se descrever aspectos históricos, técnicos e musicais da escrita para violão realizada por compositores e arranjadores não violonistas bem como exemplificar alguns processos pelos quais se pode desenvolver uma escrita idiomática para este instrumento.

    Por: Andersen Vianal Arte& Entretenimento> Músical 09/08/2009 lAcessos: 503
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast