A evolução do consumidor

04/10/2010 • Por • 973 Acessos

Um consumidor é todo individuo com possibilidades e habilidades de consumir ou adquirir um determinado item. Todos os indivíduos possuem necessidade de consumo para sobrevivência e para satisfação pessoal e social, dessa forma cabe ao marketing desenvolver e moldar esse individuo que no momento é apenas um consumidor em um cliente lucrativo e fiel.

Segundo o Código Brasileiro de Defesa do Consumidor, "Consumidor é toda pessoa física ou jurídica que adquire ou utiliza produtos ou serviços como destinatário final. Equipara-se a consumidor a coletividade de pessoas, ainda que indetermináveis, que haja intervindo nas relações de consumo".

Todo grande cliente um dia foi apenas um simples consumidor ou comprador.

O perfil dos consumidores mudou drasticamente nos últimos anos e essa mudança não para. Diante desse cenário é preciso inovar, colocar produtos diferentes, estimular a presenças deles nas lojas e atender muito bem, porque se ele não for bem tratado, não volta e espalha para dezenas de pessoas o ocorrido.

Poderão ver ao longo desse livro e saberão traduzir perfeitamente o que pregam os especialistas de que é mais lucrativo e você economiza tempo e dinheiro mantendo seus clientes do que conquistar novos clientes.

Uma das ferramentas do marketing é estreitar as relações entre empresas e consumidores para que esses venham a se tornem futuros clientes e não mais apenas consumidores. Para que essa transformação ocorra e que esse consumidor se torne um cliente, existe um esforço muito grande do marketing atuando nos bastidores. Há ainda nos dias de hoje muita propaganda enganosa e falsas mensagens publicitárias. Com essas ocorrências o consumidor fica mais 'esperto' e menos suscetível às mensagens de publicidade e propaganda.

Uma empresa não tem apenas uma função de gerar lucros. Gerar lucros sem dúvida é uma premissa básica, porem não se trata da primeira. Ninguém gostaria abrir uma empresa ou um negócio que esse não gerasse lucros, porem sem o quesito principal que são os consumidores e clientes a rentabilidade não vai aparecer.

Dessa forma a chave para a obtenção de lucro são os clientes, sem clientes não temos lucro, certo? Então por que ainda muitas empresas não se voltaram para uma administração para atender as necessidades e desejos de seus clientes?

De um lado as empresas querem vender e obter lucro com a venda, de outro temos os consumidores com suas necessidades de aquisição e consumo. O equilíbrio para essa demanda é simples como descrito acima e funcional quando ass empresas respeitam os desejos e anseios dos consumidores. Empresas que não costumam prosperar são aquelas que procuram satisfazer somente suas necessidades, ou seja, a necessidade de ganho próprio.

O consumidor apresentou e continua mostrando uma enorme evolução nos últimos anos. Evolução essa que está dando muito trabalho para profissionais de marketing, empresários, prestadores de serviços, vendedores, enfim, aos profissionais que atuam na linha de frente oferecendo atendimento e serviços a esses consumidores.

Perfil do Autor

Márcio Elídio Campi

Possui Graduação em Administração de Empresas pela Universidade de Sorocaba, Especialização em Finanças, MBA em Gestão Estratégica de Negócios e Mestrando em Administração pela UNIMEP com Extensão Em Marietta College Ohio - EUA. Tem experiência na área de Administração, Marketing, Negociação, Compras, Vendas, Suprimentos, Logística e Planejamento. Tem desenvolvido pesquisas com os temas Marketing, Administração de Vendas, Programas de Fidelização de Clientes, Logística e Produção, além de Lecionar essas disciplinas em Graduação e Técnico. É fundador da S.I. Inteligence Soluttion - Empresa de Consultoria Empresarial com atuação em empresas dos mais variados segmentos. Também é palestrante In Company e promove cursos de curta duração junto a instituições de ensino.