A instituição da gorjeta

Publicado em: 11/01/2011 |Comentário: 0 | Acessos: 115 |

No ano de 1975, mais precisamente durante todo o mês de abril, participei de uma caravana de estudos e aperfeiçoamento, em pleno solo japonês, sobre a ultramoderna filosofia oriental, preconizada pelo Grande Mestre Mokiti Okada, onde tomei contato, juntamente com mais 51 brasileiros, com formas de vivência bem divergentes de nós outros, que somos muito privilegiados pela extensão territorial, pelo clima bem menos rigoroso, pela estabilidade geológica e, principalmente, pela menor rigidez com relação às hierarquias sociológicas, familiares e políticas. O povo japonês obriga-se a seguir patamares altos de disciplina e de senso de cidadania com responsabilidade, porque eles têm consciência de que a união faz a força e, portanto, de que o poder da coletividade, com objetivos em comum, remove quaisquer obstáculos que possam embotar o progresso e o desenvolvimento do povo e do país, haja vista a força de superação que eles demonstraram possuir perante a destruição sofrida pela segunda guerra mundial, seguida da grande frustração pela perda da milenar crença na divindade do seu próprio imperador, chegando mesmo assim, a tamanho grau de desenvolvimento tecnológico, capaz de influenciar definitivamente a economia mundial, embora seja um país composto apenas por ilhas montanhosas, cercadas por vulcões e sujeitas a tremores de terra em profusão.

Algo que me chamou muito a atenção foi o fato de haver um consenso geral na proibição ao turista de entregar quaisquer tipos de gorjeta, seja nos hotéis, restaurantes, lojas ou demais serviços, já que estive em visita a várias cidades, de norte a sul do país, podendo assim constatar "in loco" esse tipo de procedimento. _O que isso demonstra? É uma ação benéfica ou não? Por quê?

Para nós, os brasileiros, o fato de se dar gorjetas a torto e a direito passou a ser uma espécie de instituição, chegando-se ao ponto até de se incluir uma porcentagem do valor consumido em contas de muitos hotéis e restaurantes, com o nome de "serviços", o que não deixa de ser uma forma de burlar os preços anunciados a serem cobrados por quilo ou por pessoa, que não incluem esse valor a mais, em detrimento àqueles outros que trabalham de forma transparente, sem o mau hábito de usar a propaganda enganosa como golpe de marketing. Aliás, diga-se de passagem, para mim é difícil aceitar a condição de ser julgado como um tolo, o bastante de me deixar levar pelos "99 centavos", que aparecem nos preços das mercadorias. _Ora, para com isso.

Outra instituição, que menospreza a nossa inteligência, é a praga do telemarketing, que obriga uns infelizes a cumprirem cotas de vendas por imposição, nos aborrecendo pela insistência estressante e por desrespeito ao nosso direito de escolha e de privacidade, no mais das vezes usando argumentos tão ridículos, que ofendem até nossa parca sapiência – tudo bem que é melhor ouvir besteiras do que ser surdo, porém pra todas as coisas existem limites – o pior nisso tudo é que essa é a melhor forma de nos afastar do produto ou serviço que está sendo oferecido, portanto fica aqui um alerta a esses "marketeiros" de plantão: _Por favor, sejam mais inteligentes ao desenvolverem seus trabalhos, se aquilo que estão oferecendo for realmente interessante e proveitoso para os clientes, a não ser que estejam empurrando "gato por lebre".

O acontecimento, que me fez desencadear todos esses comentários, nasceu da atitude antiética de um simples entregador de guias telefônicos, argumentando, de forma constrangedora, que os livretos seriam oferecidos gratuitamente, mas que ele aceitaria uma "ajudazinha", que seria muito bem-vinda. Essa ação indecente, já beirando o achaque, é um verdadeiro desrespeito para com seu próprio patrão, cujo objetivo seria o de servir à população de Araras, oferecendo um guia informativo útil a todos, e que, por essa razão, havia-lhe contratado, naturalmente dando-lhe em troca uma remuneração.

Acredito ter ficado bem evidente as respostas às questões que apresentamos, ou seja, o quanto de impropriedade existe na prática viciosa da gorjeta, assim deixando clara a sabedoria milenar do povo nipônico que, unido, não deixa proliferar negatividades.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/atendimento-ao-cliente-artigos/a-instituicao-da-gorjeta-4017713.html

    Palavras-chave do artigo:

    gorjeta

    ,

    turismo

    ,

    instituicao

    Comentar sobre o artigo

    O atendimento ao cliente é um serviço de impacto e precisa de um grupo de pessoas hábeis para realizar o atendimento de uma empresa, contudo, não é sempre assim que funciona, gerando resultados improdutivos impedindo o progresso do negócio.

    Por: Adriano Bezerral Negócios> Atendimento ao Clientel 07/08/2014 lAcessos: 23
    Gerisval Alves Pessoa

    Vender não se trata de trocar o produto ou serviço por dinheiro do cliente. É a doação de si mesmo.

    Por: Gerisval Alves Pessoal Negócios> Atendimento ao Clientel 20/06/2014 lAcessos: 14
    Orlando Ferreira Ribeiro

    Isso mesmo não se espante por andar na contramão! É ainda fundamental afirmar com certeza que "O que é errado é errado, mesmo que todos estejam fazendo" e, "O que é certo é certo, mesmo que poucos estejam fazendo".Longe de mim a ideia de estabelecer uma revolução mas pre- tendo sim estabelecer uma revisão de conceitos, embora tenha a certeza de que esteja contrariando o senso comum.

    Por: Orlando Ferreira Ribeirol Negócios> Atendimento ao Clientel 13/06/2014 lAcessos: 20
    Portais Imobiliarios

    Existem clientes realmente difíceis onde é quase impossível não perder a calma em algumas situações, mas manter a educação é sempre essencial e com mais algumas dicas é possível lidar com a situação sem perder a razão.

    Por: Portais Imobiliariosl Negócios> Atendimento ao Clientel 05/06/2014
    Durval Senna da Silva

    Costumo chamar de "ponto cego" do marketing digital o fato da maioria dos produtores e afiliados não enxergar que relacionamento com clientes vai muito além do que mensagens por autoresponder. Alguns produtores mais "empolgados" na hora da venda até dizem que vão nos "pegar pelas mãos" (não literalmente claro!) e nos levar a outro nível, mas na prática a teoria é outra... O que é inconcebível e que o mercado digital abre possibilidades enormes para os pseudo-experts da noite para o dia...

    Por: Durval Senna da Silval Negócios> Atendimento ao Clientel 08/05/2014 lAcessos: 72
    Eduardo Alencar

    O presente artigo discute alguns dos desafios de atendimento ao cliente para o atual mercado logístico de transporte de mercadorias

    Por: Eduardo Alencarl Negócios> Atendimento ao Clientel 06/05/2014 lAcessos: 39

    Muitas empresas tratam o cliente como se ele fosse um mal necessário. Veja quais são os dois maiores vilões que fazem as empresas perderem clientes.

    Por: Ernesto Bergl Negócios> Atendimento ao Clientel 23/04/2014 lAcessos: 25

    Sócios da Bvaz Idiomas, que presta serviços de tradução e de legendagem para grandes empresas, ressaltam que o sucesso está em compreender a necessidade do cliente e oferecer um serviço de qualidade, indo além das expectativas

    Por: estudio de comunicacaol Negócios> Atendimento ao Clientel 19/02/2014 lAcessos: 39
    Moacyr de Lima e Silva

    Muito se fala sobre o amor, mas pouco se explica sobre sua verdadeira consistência e importância profunda para a continuidade da vida neste planeta.

    Por: Moacyr de Lima e Silval Notícias & Sociedade> Cotidianol 04/05/2012 lAcessos: 40
    Moacyr de Lima e Silva

    Vamos fazer considerações sobre o óbvio? Pois é, por que então as pessoas complicam tanto o que deveria ser muito simples? Acredito que seja por preguiça de ler, de pensar e de agir.

    Por: Moacyr de Lima e Silval Notícias & Sociedade> Polítical 29/03/2012 lAcessos: 45
    Moacyr de Lima e Silva

    Aqui vamos encontrar um caso verídico que demonstra, com detalhes, do que a mente humana é capaz, simplesmente para tentar encobrir atitudes mórbidas, insanas e autodestrutivas.

    Por: Moacyr de Lima e Silval Notícias & Sociedade> Cotidianol 28/02/2012 lAcessos: 45
    Moacyr de Lima e Silva

    Apesar do título pessimista, infelizmente ele espelha muito do que está acontecendo com a vivência humana neste planeta tão maltratado e espoliado.

    Por: Moacyr de Lima e Silval Notícias & Sociedade> Polítical 01/02/2012 lAcessos: 77
    Moacyr de Lima e Silva

    Acredito existirem ainda pessoas que têm alguns momentos de reflexão, principalmente após passarem por situações de perigo de morte, e então começam a se perguntar: "De onde viemos e aonde estamos indo?" "Afinal, descendemos de Adão e Eva ou da evolução do macaco?" "Qual o objetivo da vida?" . . .

    Por: Moacyr de Lima e Silval Literatura> Crônicasl 19/01/2012 lAcessos: 41
    Moacyr de Lima e Silva

    Parece pouco provável que as pessoas que são sorteadas na mega-sena possam vir a ter sérios problemas, trazidos pelo dinheiro ganho. Pois é, isso é muito mais real do que muitos imaginam. O caminho que poderia criar uma qualidade de vida tranquila, pode transformar a nossa vivência em desastres ou infelicidades; é por desconhecer essa verdade que milhões de pessoas continuam correndo atrás da "sorte".

    Por: Moacyr de Lima e Silval Literatura> Crônicasl 06/01/2012 lAcessos: 115
    Moacyr de Lima e Silva

    Por que será que, com a aproximação de um novo ano, nossas esperanças de realizações e de sucesso se renovam e se multiplicam, como se nossas vidas devessem ser avaliadas somente a cada período de 365 dias? Vamos analisar?

    Por: Moacyr de Lima e Silval Notícias & Sociedade> Meio Ambientel 12/12/2011 lAcessos: 42
    Moacyr de Lima e Silva

    Infelizmente a apatia e o desinteresse da população com relação aos acontecimentos que estão abalando o mundo, tanto no que tange à violência, quanto à doença e aos problemas econômico-financeiros, estão alimentando o recrudescimento da queda da dignidade humana. Isto é muito triste.

    Por: Moacyr de Lima e Silval Literatura> Crônicasl 22/11/2011 lAcessos: 51
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast