Prioridades E Qualidade De Vida

Publicado em: 10/10/2008 | Acessos: 14,610 |

"Preste atenção em seus pensamentos porque eles se tornarão palavras. Preste atenção em suas palavras porque elas se tornarão atitudes. Preste atenção em suas atitudes porque elas se tornarão hábitos. Preste atenção a seus hábitos porque eles se tornarão seu caráter e preste atenção em seu caráter porque ele se tornará o seu destino!"

Esta reflexão é central para a qualidade de vida. Qualidade de vida é uma responsabilidade individual. Compreender isso é essencial!

Claro que o conjunto das escolhas das outras pessoas interfere na sua qualidade de vida, assim como suas escolhas interferem na qualidade de vida delas. Interferem, não determinam!

O que determina a sua qualidade de vida são suas prioridades. As suas prioridades, não as dos outros!

Nenhuma empresa é responsável pela qualidade de vida de seus funcionários. Ela é responsável por oferecer as melhores condições para que cada funcionário tenha a melhor qualidade de vida possível no trabalho. Qualidade de vida no trabalho não equivale, e nem poderia, à qualidade de vida como um todo, mas considerando que passamos uma grande parte do dia em atividades profissionais, descuidar deste aspecto da qualidade de vida é grave!

Ainda mais importantes que as escolhas que a empresa faz e que impactam sobre sua qualidade de vida, são as escolhas que você faz sobre como vai reagir às particularidades do cotidiano no trabalho.

Você não tem como controlar o que a vida vai colocar a sua frente a cada dia, mas tem como controlar (aprender e transformar) suas reações diante dos fatos. Quando Sartre escreveu "o inferno são os outros" ele estava ironizando a característica humana de culpar e transferir responsabilidade, egoisticamente, para os outros sobre aspectos que cabem de maneira intransferível a cada indivíduo.

Se emprestarmos o princípio da Melhoria Contínua da Qualidade Total "todo trabalho pode e deve ser melhorado" para a nossa vida como um todo, estaremos tomando uma decisão muito sábia.

Qualidade de vida é um conceito e um estado dinâmico, não estático!

Qualidade de vida significa harmonia e bem estar nos aspectos mentais, físicos e espirituais que envolvem nossa vida em todas as esferas: afetiva, profissional, relacional, etc.

Cada área de nossas vidas precisa possuir metas e prioridades bem definidas. O que mais afeta a qualidade de vida das pessoas é a perda de energia que se reflete em perda de entusiasmo, motivação, prazer, produtividade.

Sempre que você notar que o nível de sua qualidade de vida caiu, pergunte-se: Quais estão sendo as minhas reais prioridades?

Eu digo prioridades reais, não as que você diz possuir, mas aquelas que você vivencia de fato.

Se você diz que saúde é uma prioridade, observe o que de concreto você está fazendo por ela. Seus hábitos são saudáveis? Mais saudáveis que no trimestre passado?

Se sua prioridade é ampliar seu conhecimento em determinada área, quanto do seu tempo você vem dedicando a isso? Com que freqüência, determinação e produtividade?

Em geral as pessoas declaram como prioridades coisas que não tratam desta maneira e continuam sempre queixosas sobre a sua baixa qualidade de vida.

Qualidade de vida é um conjunto de escolhas pertinentes a cada indivíduo e contempla as particularidades de cada indivíduo. Cada um de nós possui limites de esforço diferentes, energia disponível diferente, capacidade de adaptação diferente, crenças e valores diferentes.             Sua qualidade de vida depende essencialmente de quem você é de fato. Por isso, pessoas que não se dedicaram a se conhecer melhor apresentam sempre pior qualidade de vida. Se você não sabe definir bem a si mesmo, não definirá bem suas prioridades!

Nada nos faz perder mais energia que a indecisão e o desconhecimento de nossas prioridades. Pessoas aprisionadas nestas circunstâncias fazem foco no trabalho, quando o momento é de prioridade familiar. Querem viajar com a família quando o momento é de priorizar os negócios. São pessoas que estão sempre ausentes de onde deveriam estar. Estas pessoas não estão em casa nem quando voltam para casa, e quando estão no trabalho preocupam-se em não estar em casa...

Eu chamo isso de a neurose da indecisão e da falta de prioridade!

Mude suas prioridades e você mudará sua vida como um todo!

Permita-me algumas sugestões:

1) Aprenda a respirar, em geral respiramos muito mal.
2) Procure uma nutricionista funcional e reeduque sua alimentação.
3) Mexa-se! No mínimo uma caminhada todos os dias, mesmo que seja na esteira.
4) Dedique tempo de qualidade às pessoas que você ama.
5) Dez minutos por dia de Sol sem filtro solar. Mais tempo que isso: filtro solar.
6) Tome bastante água, comece ao levantar.
7)  Alongue-se, alongamento é a base do equilíbrio físico.
8)  Aprenda a meditar.
9)  Cultive o hábito da oração.
10) Priorize a evolução e a prática do Bem.

Somos todos responsáveis pelas prioridades que fazemos, e, como disse Aristóteles: "Nos tornamos aquilo que repetidamente fazemos".
O que você anda fazendo de si?
Acredite: obter sucesso é plenamente compatível com uma vida saudável e feliz, basta aprender a estar em um lugar de cada vez e viver intensamente esta oportunidade!

Acompanhe as novidades no Twitter: www.twitter.com/carloshilsdorf

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/auto-ajuda-artigos/prioridades-e-qualidade-de-vida-597906.html

    Palavras-chave do artigo:

    qualidade de vida

    ,

    vida

    ,

    qualidade

    Comentar sobre o artigo

    Abraao Dahis

    Muito se fala na influência da arquitetura sobre a qualidade de vida de seus moradores ou de qualquer pessoa que dela faça uso. Eu nunca pude admitir a arquitetura funcional versus a arquitetura estética, sendo uma ou outra mais ou menos importantes, nem independentes ou solitárias na criação de qualquer espaço a ser ocupado por uma pessoa.

    Por: Abraao Dahisl Negócios> Atendimento ao Clientel 04/07/2009 lAcessos: 178

    O presente artigo tem como objetivo mostrar o que é a QVT (Qualidade de Vida no Trabalho), e qual o seu papel dentro das organizações. A QVT engloba muitos aspectos na organização, fazendo com que seja um elemento impulsionador que traz bastante motivação e satisfação no ambiente de trabalho aliado à saúde e o bem-estar do trabalhador. Dentre os temas abordados estão; enfoque biopsicossocial, os componentes da QVT, contribuições das ciências, as causas do estresse no ambient

    Por: Angélica Cristina da Costal Carreira> Recursos Humanosl 15/10/2014 lAcessos: 17
    Thiago Miranda

    Se por um lado, a tecnologia e a industrialização facilitam nossas vidas e contribuem para o progresso social e econômico da civilização, por outro nos colocam a mercê de uma série de fatores de riscos relacionados ao estado de saúde. Contrariando essa perspectiva, a Educação Física aparece como uma das variáveis na promoção da qualidade de vida e da saúde, tendo papel importante na atuação escolar (NAHAS, 2001). A pesquisa pretende apontar o papel da educação física em pról à qualidade de vida.

    Por: Thiago Mirandal Educação> Ensino Superiorl 31/07/2009 lAcessos: 14,152 lComentário: 2

    Esse trabalho foi elaborado pela aluna do 6º período do curso de administração de empresas da faculdade de teologia integrada - Fatin e o mesmo irá falar sobre a qualidade de vida no trabalho do livro CHIAVENATO ID ALBERTO

    Por: geane merial Educação> Ensino Superiorl 11/12/2010 lAcessos: 950

    O presente trabalho teve como objetivo verificar os fatores que compõem e como é a qualidade de vida no trabalho dos psicólogos do CAPS/CISME em um município do interior de Goiás. Participaram da pesquisa profissionais da área da psicologia, que trabalham no Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS) deste município. Foi utilizado o Inventário de Qualidade de Vida (IQV) de Lipp, o qual permitiu fazer uma avaliação dessa qualidade de vida.

    Por: Albertol Psicologia&Auto-Ajudal 27/11/2012 lAcessos: 51
    Claudia Forlin

    A escolha desse tema ocorreu devido à observação da demanda dos números ainda crescentes de crianças com HIV. Através deste trabalho obtive dados que mostram a qualidade de vida dessas crianças. Elas convivem com essa patologia que vem causando transtornos fisiológicos e psicológicos e muitas dessas crianças vivem em casas de apoio. A presente revisão foi baseada na consulta bibliográfica em livros e artigos retirados da base de dados Scielo, Bireme, Ministério da Saúde, Ministério Casa Civil.

    Por: Claudia Forlinl Saúde e Bem Estar> Medicinal 04/04/2011 lAcessos: 410

    Muitos empresários estão percebendo que melhorar a qualidade de vida de seus funcionários e de suas famílias torna a empresa mais saudável, competitiva e produtiva. Essa é a principal função da QVT (Qualidade de Vida Total), baseada em dois aspectos importantes: o bem-estar do trabalhador e a eficácia organizacional . Um programa adequado de QVT busca uma organização mais humanizada e proporciona condições de desenvolvimento pessoal.

    Por: Marcelo P. Basilel Saúde e Bem Estar> Medicinal 05/08/2014 lAcessos: 15

    Esta pesquisa objetiva analisar como os enfermeiros de uma Instituição Hospitalar localizada na região do Vale do Itajaí avaliam sua QVT, sendo de cunho qualitativo, do tipo exploratório, com a utilização de uma entrevista semi-estruturada com quatro enfermeiros que atuam numa Instituição Hospitalar localizada na região do Vale do Itajaí.

    Por: Kathllen Daniele Garbaril Psicologia&Auto-Ajudal 22/08/2011 lAcessos: 834
    Nadir Neves

    Sustentabilidade, direitos humanos, novos tipos de prisões e qualidade de vida. São alguns dos questionamentos abordados neste texto - que longe de esgotar o tema tenta trazer à memória outras formas de prisões na pos modernidade-, prisões invisíveis, porém, reais as quais trazem impactos potentes nas vidas dos envolvidos.

    Por: Nadir Nevesl Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 05/04/2012 lAcessos: 242
    Simone Andrade R. S. Rodrigues

    Vivemos em um mundo intensamente ativo, onde as mudanças se dão de forma rápida nos âmbitos social, político, econômico, institucional e organizacional. A sobrecarga a qual as pessoas estão submetidas as conduzem diretamente ao stress, sobretudo, à doenças crônicas, as quais correntemente vemos noticiadas nos meios de comunicação e simploriamente denominada como "doenças da modernidade".

    Por: Simone Andrade R. S. Rodriguesl Saúde e Bem Estar> Medicinal 06/04/2012 lAcessos: 88
    Tatiane de Oliveira

    Popularmente existe uma crença que saber ouvir é uma habilidade a ser desenvolvida e utilizada exclusivamente por psicólogos, líderes religiosos, conselheiros... De fato, a escuta é fundamental para o fazer profissional do psicólogo e para os outros exemplos acima citados também; mas recentemente em uma análise que fiz em um determinado círculo social que frequentava, notei como às pessoas estão ansiosas e carentes por falar, mas indiferentes ou insensíveis ao ouvir o outro.

    Por: Tatiane de Oliveiral Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 20/10/2014

    Muitas pessoas se acham pouco atraentes em termos de simpatia, ou dizem ter poucos amigos. Mas tudo é uma questão de mudar a própria concepção e visão das atitudes que se tem. Nesse artigo, mostro que é possível ser agradável a atrair a atenção dos outros, de maneira simples, sincera e com resultados imediatos. Experimente colocar em prática.

    Por: Josemar Barbosa Ferraril Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 17/10/2014
    Egon Griesang

    A chuva traz uma simbologia de lavar o que está sujo para recomeçar com nova vida, novas forças. Quantas vezes precisamos que isso aconteça conosco? Praticamente todos os dias! Encontre forças para recomeçar e ser feliz!

    Por: Egon Griesangl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 16/10/2014
    Edison Candido Gonçalves

    "Chegamos a incrivel marca de 07 bilhões de habitantes no planeta. Neste cenário, a luta para conquistar um lugar ao sol torna-se cada vez mais acirrada. Não basta ser apenas humano. É preciso muito mais. Ser uma super máquina com mil habilidades para vencer toda sorte de competição. E tudo isso com um preço altíssimo. Desgate físico e emocional, doenças psicossomáticas, estress,frustação, pressão acima do que se pode suportar .

    Por: Edison Candido Gonçalvesl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 13/10/2014 lAcessos: 11

    A pesquisa teve como objetivo propor para adolescentes de 14 a 17 anos, uma breve orientação para a profissionalização, em busca de auxilia-los no desenvolvimento do processo de escolhas, na descoberta de suas habilidades e possíveis vocações e também levar informações sobre o possível acesso dos adolescentes da associação Proreavi em uma universidade, cursos profissionalizantes, técnicos entre outros, através de dinâmicas, questionários e estudos dirigidos com os mesmos.

    Por: Guilherme Beraldo Cesáriol Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 09/10/2014
    Edison Candido Gonçalves

    Vencer na vida todo mundo quer. Alcançar prestígio, reconhecimento pessoal e profissional, ter dinheiro sobrando etc. Enfim, eu quero, você quer e tudo isto é tudo muito natural,normal eu diria. Há uma minoria que diz não se importar com nada disso. Chegam ao cúmulo de afirmar que dinheiro não é importante. Contraditoriamente, essas pessoas são as mesmas que reclamam do preço dos alimentos que não param de subir, das tarifas de água, luz etc.

    Por: Edison Candido Gonçalvesl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 09/10/2014
    Benedicto Ismael Camargo Dutra

    Estamos decaindo num sistema rígido, perdendo o sentimento humano. Séculos se passaram sem que houvesse grandes preocupações com o preparo da população, principalmente nos países que permaneceram na condição de colônias. A liberdade é fundamental. Empresas e governos precisam definir claramente suas funções no objetivo da melhora geral.

    Por: Benedicto Ismael Camargo Dutral Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 07/10/2014
    Benedicto Ismael Camargo Dutra

    Em meio aos cenários de pânico e acontecimentos dramáticos de sofrimentos, a compaixão e a solidariedade vão aos poucos ficando frágeis, pois se avolumam as condições de emergência como pobreza, doenças, catástrofes. Semeia-se o medo da insegurança e da incerteza cuja origem se desconhece, e com o medo sobrevém o ódio.

    Por: Benedicto Ismael Camargo Dutral Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 16/09/2014

    Por que as pessoas fazem promessas no ano novo e ao final do ano percebem que nao as cumpriram? Artigo do consultor Carlos Hilsdorf, especialista em atitude, explica a diferença entre as promessas e as atitudes, entre o desejo e a vontade.

    Por: Carlos Hilsdorfl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 13/12/2010 lAcessos: 282

    artigo do palestrante Carlos Hilsdorf sobre empreendedorismo, vendas e negócios.

    Por: Carlos Hilsdorfl Negócios> Administraçãol 22/10/2010 lAcessos: 102

    Palestrante Carlos Hilsdorf explica de maneira simples e objetiva o conceito de benchmarking

    Por: Carlos Hilsdorfl Negócios> Administraçãol 08/10/2010 lAcessos: 636

    Empowerment é uma ação da gestão estratégica que visa o melhor aproveitamento do capital humano nas organizações através da delegação de poder. Devemos entender este poder como sendo o resultado do compartilhamento de informações fundamentais sobre o negócio e seus projetos, da delegação de autonomia para a tomada de decisões, e da participação ativa dos colaboradores na gestão do negócio, assumindo responsabilidades e liderança de forma compartilhada.

    Por: Carlos Hilsdorfl Negócios> Gestãol 26/08/2010 lAcessos: 2,004

    A vida é feita de escolhas. Não podemos escolher o que a vida vai colocar à nossa frente, mas podemos escolher como reagimos ao que ela nos apresenta.

    Por: Carlos Hilsdorfl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 26/08/2010 lAcessos: 714

    artigo do palestrante Carlos Hilsdorf sobre emprendedorismo, sucesso, obstinação, força de vontade, motivação.

    Por: Carlos Hilsdorfl Carreira> Gestão de Carreiral 16/08/2010 lAcessos: 210

    artigo do palestrante Carlos Hilsdorf sobre os aspectos fundamentais para um bom negócio.

    Por: Carlos Hilsdorfl Negócios> Administraçãol 30/06/2010 lAcessos: 182

    Artigo do palestrante Carlos Hilsdorf sobre a Economia da Experiência. Aborda lucratividade, diferenciação, competitividade, valor, posicionamento, unicidade.

    Por: Carlos Hilsdorfl Negócios> Administraçãol 20/04/2010 lAcessos: 464
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast