Ser Feliz É Viver Cada Instante Plenamente

Publicado em: 03/08/2009 |Comentário: 0 | Acessos: 861 |

.

Diz a filosofia oriental que ao longo do ano temos sempre dois dias em que nada podemos fazer: o ontem e o amanhã.

Não se pode viver nenhum outro dia, a não ser o de hoje. O ontem já ficou para trás e dele só nos restam as experiências, que devem nos servir de sabedoria para a nossa caminhada de hoje. O amanhã nos reserva o desconhecido, de onde nada podemos tirar.

Do ontem trazemos as saudades e as lembranças e para o amanhã tecemos esperanças. Mas nem as lembranças nem as esperanças podem ser vividas. Elas apenas podem ser percebidas e sentidas, mas não podemos deixar que controlem o nosso hoje, que sejam a razão da nossa vida.

O amanhã e o ontem são as casas do impossível. Tudo o que é possível realizar reside no hoje, no agora, neste instante.

“A vida não é contada em meses, ou anos... É contada em minutos e segundos. Portanto, viva cada segundo intensamente. Seja feliz a cada momento.” (Ionaz)

Amanhã eu vou ter um belo carro e, então, vou ser feliz... Ontem eu estava na praia e estava feliz. No mês que vem vou estar de férias, e então estarei feliz... Mês passado eu namorava aquela garota e era feliz. Ano que vem mudo de emprego, e então serei feliz fazendo o que gosto. Há um ano eu tinha um bom emprego e estava bem de vida... Ilusões... Tudo somente ilusões!

Não existe amanhã, não existe o mês que vem, nem o ano que vem. Não existe ontem, mês passado e ano passado. Tudo o que existe é o agora. E é agora que você pode ser feliz.

Decida-se pela “felicidade já”! Seja feliz agora. Seja feliz a cada segundo, um segundo de cada vez.

Felicidade é ter a consciência de que cada instante em sua vida é valiosíssimo. Ser feliz é saber viver cada instante intensamente, com alegria, garra, ousadia, e com a vivacidade de uma criança. É provar da fonte da vida a cada instante, e se deliciar com os estímulos e recompensas presentes a cada momento.

.

Gilberto Cabeggi é escritor, autor do livro “Todo Dia É Dia de Ser Feliz”, pela Editora Gente.

Fale com o autor: gilberto.cabeggi@papolegal.net

Sorteio de livros – Cadastre-se: http://www.papolegal.net

.

.

.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/auto-ajuda-artigos/ser-feliz-e-viver-cada-instante-plenamente-1091765.html

    Palavras-chave do artigo:

    fe

    ,

    felicidade

    ,

    feliz

    Comentar sobre o artigo

    ELIETE GOMES

    O mundo contemporâneo nos exige e quase que nos obriga a sermos felizes. Como uma necessidade constante da nova era. Quando a felicidade está oculta, assumimos que estamos tristes e essa tristeza é logo avaliada como algo patológico necessitando de alguma fórmula para desaparecer. Estão nos retirando a responsabilidade de entendermos os sentimentos e as emoções que movimentam todas as pessoas. Não nos damos o direito de sermos humanos. Nossos sentimentos são tratados como materialidade.

    Por: ELIETE GOMESl Religião & Esoterismo> Meditaçãol 07/09/2011 lAcessos: 82
    GILBERTO CABEGGI

    As pessoas acham que a felicidade não é possível e por isso sofrem muito. Por não acreditarem que podem ser felizes, arrastam-se pela vida, sem viver tudo aquilo a que têm direito.

    Por: GILBERTO CABEGGIl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 12/09/2009 lAcessos: 782
    GILBERTO CABEGGI

    A verdade é que dinheiro não traz felicidade, nem infelicidade. Apenas produz naquele que o tem o efeito que ele mesmo procura.

    Por: GILBERTO CABEGGIl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 06/09/2009 lAcessos: 1,428
    GILBERTO CABEGGI

    A sociedade, a propaganda e até mesmo algumas religiões têm mostrado a felicidade como um bem de consumo, ao alcance do "cartão de crédito". Você concorda que somos bombardeados por isso e fica mais difícil enxergar a felicidade nos detalhes mínimos do dia-a-dia? Então, o que fazer?

    Por: GILBERTO CABEGGIl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 13/09/2009 lAcessos: 397
    GILBERTO CABEGGI

    O respeito com os outros começa com o respeito a si próprio. E vice-versa. A ordem não importa... Uma coisa implica na outra.

    Por: GILBERTO CABEGGIl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 16/08/2009 lAcessos: 820
    GILBERTO CABEGGI

    Em geral, as pessoas só têm olhos para as desgraças da vida - ou para as dificuldades da vida, que elas normalmente chamam de desgraças. E isso as afasta da felicidade.

    Por: GILBERTO CABEGGIl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 24/10/2009 lAcessos: 889 lComentário: 1
    GILBERTO CABEGGI

    Não sabemos tudo e, por isso, nem sempre estamos preparados para decidir conforme é preciso. Então, é importante lembrar que não estamos sós nessas decisões.

    Por: GILBERTO CABEGGIl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 14/08/2009 lAcessos: 896
    GILBERTO CABEGGI

    Não importa o que aconteça, nem o que o aborreça, não esmoreça. Trabalhe sempre na sua missão, certo de que tudo tem uma razão.

    Por: GILBERTO CABEGGIl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 15/07/2009 lAcessos: 2,019 lComentário: 1
    GILBERTO CABEGGI

    Existem pessoas que passam suas vidas acomodadas a uma situação desconfortável, insatisfatória, frustrante, e nada fazem para mudar isso. Simplesmente deixam de sonhar e passam a vegetar.

    Por: GILBERTO CABEGGIl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 19/07/2009 lAcessos: 2,498
    Luana De Paula Pimentel

    O presente trabalho visa estudar acerca da resiliência em pacientes hospitalizados do Hospital Municipal Modesto de Carvalho da cidade de Itumbiara-Goiás. A resiliência é a capacidade de se recuperar de situações de crise e aprender com ela. Para alcançar o objetivo do estudo, aplicou-se uma escala de avaliação da resiliência e um questionário sócio demográfico. A partir da análise dos dados, pode-se avaliar a presença da resiliência nos pacientes hospitalizados.

    Por: Luana De Paula Pimentell Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 28/10/2014

    O lado sombrio que todos insistem em ocultar. Liberte-se... Descubra o que um dos pioneiros da psicanálise disse sobre sombras

    Por: Leticia Moreiral Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 22/10/2014
    Tatiane de Oliveira

    Popularmente existe uma crença que saber ouvir é uma habilidade a ser desenvolvida e utilizada exclusivamente por psicólogos, líderes religiosos, conselheiros... De fato, a escuta é fundamental para o fazer profissional do psicólogo e para os outros exemplos acima citados também; mas recentemente em uma análise que fiz em um determinado círculo social que frequentava, notei como às pessoas estão ansiosas e carentes por falar, mas indiferentes ou insensíveis ao ouvir o outro.

    Por: Tatiane de Oliveiral Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 20/10/2014

    Muitas pessoas se acham pouco atraentes em termos de simpatia, ou dizem ter poucos amigos. Mas tudo é uma questão de mudar a própria concepção e visão das atitudes que se tem. Nesse artigo, mostro que é possível ser agradável a atrair a atenção dos outros, de maneira simples, sincera e com resultados imediatos. Experimente colocar em prática.

    Por: Josemar Barbosa Ferraril Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 17/10/2014 lAcessos: 12
    Egon Griesang

    A chuva traz uma simbologia de lavar o que está sujo para recomeçar com nova vida, novas forças. Quantas vezes precisamos que isso aconteça conosco? Praticamente todos os dias! Encontre forças para recomeçar e ser feliz!

    Por: Egon Griesangl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 16/10/2014
    Edison Candido Gonçalves

    "Chegamos a incrivel marca de 07 bilhões de habitantes no planeta. Neste cenário, a luta para conquistar um lugar ao sol torna-se cada vez mais acirrada. Não basta ser apenas humano. É preciso muito mais. Ser uma super máquina com mil habilidades para vencer toda sorte de competição. E tudo isso com um preço altíssimo. Desgate físico e emocional, doenças psicossomáticas, estress,frustação, pressão acima do que se pode suportar .

    Por: Edison Candido Gonçalvesl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 13/10/2014 lAcessos: 11

    A pesquisa teve como objetivo propor para adolescentes de 14 a 17 anos, uma breve orientação para a profissionalização, em busca de auxilia-los no desenvolvimento do processo de escolhas, na descoberta de suas habilidades e possíveis vocações e também levar informações sobre o possível acesso dos adolescentes da associação Proreavi em uma universidade, cursos profissionalizantes, técnicos entre outros, através de dinâmicas, questionários e estudos dirigidos com os mesmos.

    Por: Guilherme Beraldo Cesáriol Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 09/10/2014
    Edison Candido Gonçalves

    Vencer na vida todo mundo quer. Alcançar prestígio, reconhecimento pessoal e profissional, ter dinheiro sobrando etc. Enfim, eu quero, você quer e tudo isto é tudo muito natural,normal eu diria. Há uma minoria que diz não se importar com nada disso. Chegam ao cúmulo de afirmar que dinheiro não é importante. Contraditoriamente, essas pessoas são as mesmas que reclamam do preço dos alimentos que não param de subir, das tarifas de água, luz etc.

    Por: Edison Candido Gonçalvesl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 09/10/2014 lAcessos: 13
    GILBERTO CABEGGI

    As pessoas desistem de serem felizes porque têm medo de partir para uma nova vida, mesmo que estejam insatisfeitas com aquela que levam. Vivem como ratos assustados, acuados a um canto por sombras que imaginam serem de gatos. Não percebem que apenas um pouco mais de ousadia e vontade de lutar pela felicidade seria suficiente para mudar toda a sua história. E desistem de seus anseios porque já não acreditam mais na realização dos próprios sonhos.

    Por: GILBERTO CABEGGIl Relacionamentos> Amizadel 22/11/2013 lAcessos: 18
    GILBERTO CABEGGI

    A traição dói, frustra, torna a vida muito pesada. Superar uma traição nunca é fácil. Mas quem trai também sofre, apesar de muitas vezes acharmos que não. A verdade é que as pessoas traem nos relacionamentos de casal, nas amizades, nos negócios – colega trai colega, sócio trai sócio, empresa trai cliente, parceiro trai a empresa com quem trabalha, empresa trai o funcionário leal. O que você pensa de tudo isso?

    Por: GILBERTO CABEGGIl Psicologia&Auto-Ajudal 03/06/2011 lAcessos: 308
    GILBERTO CABEGGI

    Quem pode dar-se o direito de dizer "eu te amava, mas não te amo mais"? Com que autoridade pode dar-se o direito de diminuir dessa maneira o Amor?

    Por: GILBERTO CABEGGIl Psicologia&Auto-Ajuda> Psicoterapial 14/08/2010 lAcessos: 723 lComentário: 1
    GILBERTO CABEGGI

    O seu ponto fraco, a sua debilidade, aquilo que pode lhe parecer uma desgraça, pode também gerar forças gigantescas para as suas mudanças, para que possa seguir em busca de sua realização pessoal.

    Por: GILBERTO CABEGGIl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 04/07/2010 lAcessos: 1,045 lComentário: 2
    GILBERTO CABEGGI

    Sorte ou azar? Depende do que vem depois. Só o saberemos a partir do próximo movimento da vida. Assim como no jogo de xadrez, só saberemos se a nossa jogado foi boa depois que assistirmos à jogada do nosso oponente.

    Por: GILBERTO CABEGGIl Psicologia&Auto-Ajudal 23/12/2009 lAcessos: 180
    GILBERTO CABEGGI

    Focar nos obstáculos tira a sua alegria de viver e o desvia de seu caminho. Faz com que você patine no mesmo lugar, com medo de dar o próximo passo, e esgota as suas forças para sair do atoleiro.

    Por: GILBERTO CABEGGIl Religião & Esoterismo> Meditaçãol 23/12/2009 lAcessos: 147
    GILBERTO CABEGGI

    E segue seu curso na busca daquilo que tanto necessita, descobrindo forças que não sabia ter, mas com confiança naquilo que faz com amor.

    Por: GILBERTO CABEGGIl Religião & Esoterismo> Meditaçãol 24/10/2009 lAcessos: 207
    GILBERTO CABEGGI

    Em geral, as pessoas só têm olhos para as desgraças da vida - ou para as dificuldades da vida, que elas normalmente chamam de desgraças. E isso as afasta da felicidade.

    Por: GILBERTO CABEGGIl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 24/10/2009 lAcessos: 889 lComentário: 1
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast