Sobre a Adolescência

Publicado em: 08/09/2011 |Comentário: 0 | Acessos: 304 |

A adolescência (termo utilizado apenas desde o século XIX, e derivado do latim, que significa crescer, tornar-se maior) é um momento originado e influenciado por fatores como os biológicos, psicológicos, sociais, culturais e familiares. É uma fase de vida na qual o jovem começa a vivenciar um processo de independência e de cristalização de sua identidade.

Faz parte do desenvolvimento global do ser humano, e ocorre de forma singular em cada sociedade, cultura e geração. Como exemplo, podemos citar que em grande parte das tribos indígenas espalhadas pelo mundo, o que separa infância e vida adulta são simplesmente rituais ou provas de coragem física e moral.

Seu início se deve, segundo alguns autores, devido à puberdade (iniciada entre os 9 e 14 anos), que é um conjunto de atividades hormonais que dão origem a transformações fisiológicas, como o desenvolvimento dos órgãos sexuais e o aparecimento dos caracteres sexuais secundários, como a mudança da voz e aparecimento de pêlos nas áreas genitais e axilas.

Por outro lado, outros autores concordam que adolescência e início da puberdade, embora sejam acontecimentos fortemente vinculados, não são obrigatoriamente causa e efeito um do outro, já que, essa etapa de vida não é originada ou influenciada apenas por um evento biológico. Dessa forma, estabelecer seus limites de forma cronológica teria somente uma função referencial. De todo modo, existem ao menos três fenômenos fundamentais característicos da adolescência: alterações corporais (associadas à puberdade), alterações sociais (desenvolvimento dos relacionamentos e da autonomia) e mudanças psicológicas (estruturação da identidade).

Estes acontecimentos, por sua vez, dão origem a diversas outras transformações: redefinição da imagem corporal, vivência de um processo de separação do vínculo simbiótico com os pais, luto pelas perdas da infância (que devem ser substituídas por novas aquisições), estabelecimento de uma ética própria, relação de luta ou fuga com a geração precedente e aceitação sexual.

Erikson e Aberastury também descrevem, que a adolescência em nossa cultura é por si uma fase de crise, fruto das incertezas quanto às várias mudanças que se vão se tornando presentes. Sendo que a concordância entre a realidade interna (desejos, aspirações, capacidades) e externa, é o fator responsável pela duração e qualidade desta crise.

Vale citar que embora o jovem vivencie crises e diversos eventos bastante significativos e, muitas vezes dolorosos, tais acontecimentos não são por si graves. Tratam-se apenas de ajustamentos de novas experiências características deste período de vida.

O ponto final da adolescência pode surgir com a conquista de certos marcos que simbolizariam prerrogativas da vida adulta, como independência emocional e financeira dos pais – ocorrendo posteriormente um regresso a eles, mas dessa vez numa relação baseada em igualdade psicológica; desenvolvimento profissional, alterações cognitivas e sociais, estabelecimento da identidade sexual, aquisição de responsabilidades profissionais e morais e amadurecimento dos relacionamentos que se tornam mais estáveis.

Como já mencionado, o início da vida adulta, não ocorre necessariamente numa idade determinada. Inclusive, atualmente esta conquista tende a ocorrer mais tardiamente, como afirma Becker. Segundo ele, alguns fatores como o alto custo de vida, e dificuldades na inserção profissional são motivos que fazem o jovem demorar mais para conquistar sua autonomia. Estes acontecimentos criam uma tendência a fazê-los permanecerem dependentes dos pais por mais tempo e a ter suas responsabilidades adiadas, prolongando assim o período da adolescência, as vezes, indefinidamente.

Em contrapartida, alguns autores apontam que há circunstâncias que parecem encurtar a adolescência, como a entrada precoce no mercado de trabalho, a aquisição antecipada de um papel profissional e experiências sexuais prematuras, além do fato da sociedade incentivar crianças a agirem e parecerem mais velhas.

Em conclusão, embora a adolescência seja uma etapa, em geral, curta, ela é em si repleta de acontecimentos e novidades marcantes e que ocorrem de forma concentrada, exigindo do jovem uma rápida adaptação e elaboração das experiências vividas. É sem dúvida um momento de desafios constates que precisam ser superados nesta jornada rumo à vida adulta.           

Bibliografia:

ABERASTURY, A et al. Adolescência. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990;

BECKER, D. O que é Adolescência?. São Paulo: Brasiliense, 1994;

ERIKSON, E. Identidade Juventude e Crise. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1972.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/auto-ajuda-artigos/sobre-a-adolescencia-5199667.html

    Palavras-chave do artigo:

    adolescente

    ,

    fases da adolescencia

    ,

    adolescencia

    Comentar sobre o artigo

    O estudo objetivou analisar os tipos de violência praticados contra a criança e o adolescente, e identificar as políticas de atendimento a essas vítimas, para tanto se utilizou a metodologia da pesquisa bibliográfica com pesquisas realizadas em bibliotecas virtuais de diversas universidades conceituadas. De modo geral a pesquisa demonstrou que em 80% dos casos de violência intrafamiliar os principais agressores são as mães e ou pais e violência ocorreu predominantemente na residência da vítima.

    Por: Ceres Ribeiro de Moraesl Educaçãol 11/11/2012 lAcessos: 831

    O presente trabalho teve como objetivo analisar a natureza educativa do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) do município de Massapê no tocante as suas contribuições para o acesso à cidadania de seus participantes. O percurso metodológico deste trabalho utilizou a abordagem qualitativa do tipo estudo de caso. Os resultados obtidos apontaram a existência de proposta educativa planejada e executada de forma bem diversificada.

    Por: Carlos Justinol Educação> Ensino Superiorl 02/05/2011 lAcessos: 5,463 lComentário: 2
    Fernando João de Jesus Santana

    RESUMO Este trabalho foi realizado através da pesquisa de campo, aplicando 30 questionários, que tratará da temática qualidade de vida como fatores sócio ambiental, o qual esta relacionada às questões ambientais, sociais, política, econômicas e culturais que interferem na vida de crianças da Escola Municipal Manoel de Paula Menezes Lima localizada na cidade de Lagarto/se, onde estas crianças e jovens possui uma vulnerabilidade social em linha geral, estas também possui suas condições não razoáve

    Por: Fernando João de Jesus Santanal Educação> Ciêncial 24/07/2011 lAcessos: 508
    marlucia pontes gomes de jesus

    O artigo faz uma retrospectiva da alimentação escolar no Brasil, dando ênfase à questão da alimentação saudável nos sistemas de educação do país.

    Por: marlucia pontes gomes de jesusl Educaçãol 31/03/2011 lAcessos: 6,631
    EDNA PAIXAO

    A fase da pré-adolescência é complicada. É necessário que todos saibamos o que ocorre com a transformação no corpo e na mente do adolescente, para podermos entender, apoiar e ajudá-lo nessa etapa da sua vida que é difícil até mesmo para ele, que não consegue alcançar o que está acontecendo com essa repentina mudança.

    Por: EDNA PAIXAOl Educaçãol 13/06/2009 lAcessos: 34,312 lComentário: 51
    Agta Amorim

    Este artigo tem por objetivo compreender como a política do Sistema Único da Assistência Social tem refletido na Instituição de Acolhimento de Crianças e Adolescentes (Casa-Lar) e assim identificar como o assistente social atua neste território. Mesmo que se trate de uma política voltada à um publico em vulnerabilidade social, as crianças tem sido assistidas em sua integralidade, buscando reintegrá-las a um lar que possa amá-las e respeitá-las como crianças e adolescentes portadoras de direi

    Por: Agta Amoriml Lar e Família> Adolescentesl 05/09/2014 lAcessos: 38
    ALDINEI RODRIGUES MACENA

    A ocorrência de crimes bárbaros cometidos por adolescentes toma conta dos noticiários, colocando em debate a redução da maioridade penal. O Brasil é signatário da Convenção dos Direitos da Criança, a qual estabelece que criança seja toda pessoa menor de 18 anos, mas deixa a possibilidade de os países signatários estipularem em suas leis limites menores para a maioridade. A constituição da República oferece proteção à criança e ao adolescente. Estabelece ainda em seu artigo 228 que os menores de

    Por: ALDINEI RODRIGUES MACENAl Direito> Doutrinal 13/04/2011 lAcessos: 2,240 lComentário: 2

    Com o surgimento de novas formas de sofrimento no mundo moderno, psiquiatras, psicanalistas e psicólogos se ocupam cada vez mais em tentar entender, em suas atividades clínicas, a origem desse sentimento. Hoje, busca-se soluções mágicas para a cura da dor, que causa incômodo e mal-estar na sociedade considerada normal.

    Por: Gilson Tavaresl Psicologia&Auto-Ajudal 06/04/2009 lAcessos: 4,806 lComentário: 2
    Betinha Cordeiro Fernandes (Elizabeth)

    O texto refere-se aos principais conceitos que norteiam a compreensão da adolescência através do tempo e contextualizada nos diversos locais por onde transita o adolescente, incluindo fatores de risco e fatores protetores, culminado em uma visão integrada, holística, para o atendimento integral e multidisciplinar pelos profissionais de saúde ou outros que lidam com os jovens.

    Por: Betinha Cordeiro Fernandes (Elizabeth)l Educação> Ensino Superiorl 21/07/2009 lAcessos: 3,179
    Ana Claudia Matos Goncalves

    Propomos no presente artigo um estudo sobre os Contos de Fadas, em especial o conto da Bela Adormecida. E assim faremos, por meio da análise das simbologias contidas no texto, e ainda um estudo aprofundado do autor Charles Perrault, o qual, foi primordial na criação da Literatura infanto-juvenil. Ao decorrer do artigo estudaremos como o conto de fadas, que é uma variação do conto popular, possui entrelinhas simbologias que ajudam na formação criança/adulto. Faremos esse estudo com base em teóric

    Por: Ana Claudia Matos Goncalvesl Literatural 24/07/2009 lAcessos: 6,456 lComentário: 1

    Este é, certamente um dos piores hábitos que temos como seres humanos. Sei que normalmente procuramos não colocar a culpa de nossas atitudes sobre nossos próprios ombros, contudo, não tente fugir dessa responsabilidade, caso você tenha este maléfico hábito, a culpa é somente sua. Procrastinação é...

    Por: Valter Ribeirol Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 15/11/2014

    Quantas vezes nos dá vontade de desistir, jogar tudo pro alto e sumir do mapa? Saiba que isso é normal, e você pode usar essa vontade de desistir para impulsionar a realizar seus sonhos e melhorar sua vida!

    Por: Biancal Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 11/11/2014 lAcessos: 13
    Luana De Paula Pimentel

    O presente trabalho visa estudar acerca da resiliência em pacientes hospitalizados do Hospital Municipal Modesto de Carvalho da cidade de Itumbiara-Goiás. A resiliência é a capacidade de se recuperar de situações de crise e aprender com ela. Para alcançar o objetivo do estudo, aplicou-se uma escala de avaliação da resiliência e um questionário sócio demográfico. A partir da análise dos dados, pode-se avaliar a presença da resiliência nos pacientes hospitalizados.

    Por: Luana De Paula Pimentell Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 28/10/2014

    O lado sombrio que todos insistem em ocultar. Liberte-se... Descubra o que um dos pioneiros da psicanálise disse sobre sombras

    Por: Leticia Moreiral Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 22/10/2014
    Tatiane de Oliveira

    Popularmente existe uma crença que saber ouvir é uma habilidade a ser desenvolvida e utilizada exclusivamente por psicólogos, líderes religiosos, conselheiros... De fato, a escuta é fundamental para o fazer profissional do psicólogo e para os outros exemplos acima citados também; mas recentemente em uma análise que fiz em um determinado círculo social que frequentava, notei como às pessoas estão ansiosas e carentes por falar, mas indiferentes ou insensíveis ao ouvir o outro.

    Por: Tatiane de Oliveiral Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 20/10/2014 lAcessos: 11

    Muitas pessoas se acham pouco atraentes em termos de simpatia, ou dizem ter poucos amigos. Mas tudo é uma questão de mudar a própria concepção e visão das atitudes que se tem. Nesse artigo, mostro que é possível ser agradável a atrair a atenção dos outros, de maneira simples, sincera e com resultados imediatos. Experimente colocar em prática.

    Por: Josemar Barbosa Ferraril Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 17/10/2014 lAcessos: 19
    Egon Griesang

    A chuva traz uma simbologia de lavar o que está sujo para recomeçar com nova vida, novas forças. Quantas vezes precisamos que isso aconteça conosco? Praticamente todos os dias! Encontre forças para recomeçar e ser feliz!

    Por: Egon Griesangl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 16/10/2014
    Edison Candido Gonçalves

    "Chegamos a incrivel marca de 07 bilhões de habitantes no planeta. Neste cenário, a luta para conquistar um lugar ao sol torna-se cada vez mais acirrada. Não basta ser apenas humano. É preciso muito mais. Ser uma super máquina com mil habilidades para vencer toda sorte de competição. E tudo isso com um preço altíssimo. Desgate físico e emocional, doenças psicossomáticas, estress,frustação, pressão acima do que se pode suportar .

    Por: Edison Candido Gonçalvesl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 13/10/2014 lAcessos: 15
    Gustavo Aurélio

    O fim de ano nos convida a uma reflexão sobre tudo o que fizemos e o que deixamos de fazer até então, é como se fosse um momento de fecharmos um ciclo para nos abrir a um novo. Assim sendo, esta é uma boa oportunidade para nos dedicarmos a criar metas a serem atingidas no ano seguinte.

    Por: Gustavo Auréliol Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 22/11/2011 lAcessos: 71
    Gustavo Aurélio

    Sem o medo, nos colocaríamos em situações de risco sem nenhuma avaliação anterior. Mas, quando o medo e angústia são demasiadamente intensos, perduram e são acompanhadados de outras inquietações, pode tornar-se uma doença do medo, uma fobia...

    Por: Gustavo Auréliol Psicologia&Auto-Ajuda> Psicoterapial 16/09/2011 lAcessos: 77
    Gustavo Aurélio

    É por meio do trabalho nos tornamos membros ativos, produtivos e participantes da sociedade. Escolher uma profissão não é fácil. O que acaba por determinar nossa escolha?

    Por: Gustavo Auréliol Carreira> Gestão de Carreiral 08/09/2011 lAcessos: 472
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast