Somos todos diferentes uns dos outros

Publicado em: 22/10/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 636 |

Cada um de nós tem sua própria forma de ver e de valorizar o mundo.
Só que na prática não somos conscientes disso.
Com o nosso olhar apressado e pouco atento, nos achamos decepcionados ou injustiçados quando alguém nos faz algo diferente do que esperávamos em resposta ao bem e a dedicação que tivemos com ele. 
Sua reação pode não ter tido a intenção de ferir ou nos desapontar.
Cada um é cada um.
Pode ser apenas que seja nossa a dificuldade de perceber que cada um agirá a seu próprio modo.
Desilusões, desencontros, mal-entendidos?
Sim, vários.
Colocamos muita expectativa e apego ao que fazemos e vivemos.
... E nos tornamos cativos.
Precisamos soltar, sempre... Libertar!
Temos que nos desapegar do que fazemos e até do que sentimos.
Seguir em frente.
Não se trata de frieza ou estratégia para sofrermos menos.
Se não conseguirmos ou pelo menos tentarmos, experimentaremos muita indignação,desencanto e desânimo.
Somos marcados por uma sensação de falta, incompletude.
Queremos encontrar um sentido para viver.
Buscamos nos sentir inteiramente compreendidos.

Seguimos o caminho mais longo para a difícil, mas necessária constatação: 
SOMOS TODOS DIFERENTES!
Só entendendo isto poderemos conseguir amar de verdade.
Será a única forma de não nos bloquearmos ou desanimarmos a cada reação alheia.
O outro, a princípio, tenderá a nos desapontar. Ele é ele, diferente de nós.
Se dele depender a nossa felicidade e motivação para viver, desanimaremos ou nos tornaremos agressivos. "Perdoai-os, eles não sabem o que fazem". Nem nós o sabemos. Também fazemos coisas que desagradam ou magoam os outros sem percebermos. 
O grande exercício consiste em compreendermos na prática esta realidade, não tirando conclusões apressadas ou nos fechando em nossas verdades e papéis.
Não é ruim que sejamos diferentes.
Ameaça, cria dúvidas e desconfortos, tudo isto porque queremos as coisas ao nosso jeito.
Cada um tem o seu tempo e o seu nível de entendimento. Não se pode padronizar nada. Não podemos pretender mudar o mundo, mas temos que pensar a vida a partir das experiências com as outras pessoas. 
Há que vencermos também o medo de ficarmos sozinho. Precisamos aprender a estar sós, não dependermos tanto do movimento do outro.
Como amarmos, se nos sentimos tão dependentes e afetados a cada reação que nos desagrada?
Temos muito medo das diferenças!
Elas nos deixam sós. Quando não comungamos das mesmas idéias e preferências
sentimo-nos desacompanhados.
Quando nos desentendemos é como se nos perdêssemos e tivéssemos que arrumar toda a casa de novo.
Temos com os outros algumas afinidades, mas não somos iguais a NINGUÉM.
Há que vencermos o medo da solidão e a ameaça à auto-estima.
Acharmos que está tudo bem e que todos pensamos e agimos de forma parecida, nos tranqüiliza, ilusoriamente...
Mas quando algo nos chama à realidade mais crua dos fatos, sentimo-nos traídos ou desiludidos.
Foram os outros que nos fizeram estas coisas ou quisemos acreditar no que para nós era mais tranqüilo e desejado?
Acordemos.
A vida não foi feita para nós sobre medida.
Cabe a nós a difícil tarefa de sairmos de nossos sonhos e nos alegrarmos com a nossa realidade, a que conseguirmos delinear, após as varias interações e experiências de vida.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/auto-ajuda-artigos/somos-todos-diferentes-uns-dos-outros-3526152.html

    Palavras-chave do artigo:

    somos diferentes

    Comentar sobre o artigo

    patricia fraguas

    Somos diferentes, porém parecidas...Paradoxal, você me dirá...Verdade, mas fato. Existem tantas coisas que somos diferentes e existem tantas outras que somos parecidas, quase iguais...Iguais, idênticas, não digo, porque cada ser é único, então há "iguais"...Nem gêmeos univitelinos são "iguais", são iguais talvez na aparência, no DNA, mas na alma e no pensamento são muito diferentes.

    Por: patricia fraguasl Relacionamentos> Amizadel 13/12/2012 lAcessos: 962

    Nescessidade de conviver com a diferença.Desafio a ser superado pela sociedade.

    Por: kel pereiral Notícias & Sociedade> Cotidianol 27/06/2008 lAcessos: 7,234

    O quão diferente é esta plateia dos assassinos que protagonizam a tragédia humana no cotidiano da mídia? Em que ela se distancia do garoto de 13 anos que, na versão policial, matou os pais, a avó e uma tia-avó e depois cometeu suicídio (agosto/2013)?

    Por: Central Pressl Carreiral 22/10/2013 lAcessos: 22

    Vivemos numa sociedade na qual vários tipos de sentimentos estão presentes em nossa existência, em nossas ações. Valores ou a ausência deles podem ocasionar atitudes que talvez nem sejam tão bons ou saudáveis assim... Carregamos conosco sentimentos e isso nos diferencia dos outros animais, ao menos é para ser assim...

    Por: Wolmarl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 03/07/2011 lAcessos: 71

    O texto versa sobre inclusão/exclusão no contexto da educação escolar. Reflete sobre o papel do gestor educacional e sua importância no processo da inclusão do "diferente".

    Por: Rubem Menezesl Educaçãol 29/04/2008 lAcessos: 18,660 lComentário: 2

    O filme trata do modo de ensinar crianças dislexas e especiais, trata também da forma tradicional e da forma lúdica utilizadas nas escolas, trata o modo de como se e vista uma criança especial e como ela fica após diagnosticada e tratada corretamente.

    Por: angélica soares franciscol Educação> Educação Infantill 22/03/2012 lAcessos: 13,011
    Welinton dos Santos

    Na tapeçaria dos sonhos, no lar dos valentes, concentramos em fatos do passado ou no futuro imaginário e esquecemos de viver o momento mais importante da vida que é o AGORA.

    Por: Welinton dos Santosl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 03/09/2009 lAcessos: 124
    Felipe Gonçalves

    Na sociedade em que vivemos hoje prega-se, insistentemente, padrões pré-determinados de moda, estilo de vida, de conceitos de certo e errado que não abrem brechas para o exótico, o fora de época. E, quando isso acontece, inúmeras situações de discriminação estão previstas para ocorrer. Não por acaso, o que foge das aparências rotineiras causam espanto nas pessoas devido a sua criação. Cabe a cada um de nós aprendermos a relativizar (bem) as situações pelas quais passamos para tentarmos enxergar

    Por: Felipe Gonçalvesl Notícias & Sociedade> Cotidianol 20/03/2013 lAcessos: 49

    ALGUNS DE NOS VIVEMOS EM NOSSO PROPRIO MUNDO , PENSANDO EM NOS , NOSSA FAMILIA , NOSSOS AMIGOS , NOSSOS NEGOCIOS , NOS ESQUECEMOS QUE EXISTEM PESSOAS AO NOSSO LADO , OS NOSSOS IRMAOS , QUE PRECISAM DE NOS , QUE PRECISAM DE DEUS .

    Por: Julio Nerisl Religião & Esoterismo> Evangelhol 16/09/2012 lAcessos: 74
    Terapia da Autonomia

    Um dos desafios para o nosso desenvolvimento pessoal é nos tornar quem somos. Mas, como me tornar quem sou?

    Por: Terapia da Autonomial Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 26/01/2015

    Ter a disciplina de agir, mesmo que o mundo não seja o ideal, continue seguindo em frente, faça as coisas com diligência, inteligência, persistência e consistência. Mantenha o foco de onde quer chegar. Comece a acelerar e seguir em frente, manter forte em sua disciplina, em seu reconhecimento, valorize mesmo que o seu resultado não seja gigantesco. Não se sabote, mantenha-se firme em seu ideal e em seu objetivo. Mantenha-se firme em continuar agir mesmo em pequenas ações. Use sua inteligência

    Por: Paulo Flausinol Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 25/01/2015
    Helder Marques

    Sempre que me surge uma oportunidade, uma inspiração ou uma ideia eu avalio-os imediatamente e tomo uma decisão se vou prosseguir ou não dentro dos primeiros 90 segundos. Se a decisão for positiva, inicio a acção de imediato. Porquê?

    Por: Helder Marquesl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 24/01/2015
    Angélica Silva

    Sigmund Freud foi um dos pais da psicologia moderna e o inventor da terapia do "sente no sofá e me fale sobre os seus problemas". Freud acertou bastante, mas ninguém – nem mesmo ele – acerta sempre. Uma de suas ideias era a de que os pais desempenham um papel determinante na formação das personalidades e saúde emocional de seus filhos. Essa ideia persiste até hoje.

    Por: Angélica Silval Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 15/01/2015
    Angélica Silva

    Precisamos aprender a não esperarmos das pessoas aquilo que elas não conseguem nos dar. Acabamos percebendo, depois de vários tombos, que somos nós mesmos quem nos ferimos. Nunca foram as pessoas. Elas, na realidade, nunca me prometeram nada. Nós é que esperávamos mais delas.

    Por: Angélica Silval Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 15/01/2015
    José Guimarães

    Artigo focado na prática de viver feliz e com alegria. Isto é, ter alegria por estar vivo e ser abençoado pelo Senhor Deus, Criador dos céus e da Terra. Viver com alegria é viver feliz. Não importa que você esteja doente, seja alegre assim mesmo. Mostre às pessoas que você é feliz.

    Por: José Guimarãesl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 07/01/2015

    Viver pode ser difícil mas na verdade, é mais que isto, é desafiador. O interessante de como sabemos e mesmo assim, esquecemos.

    Por: Priscila Pereira de Oliveiral Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 06/01/2015 lAcessos: 17

    Início de mais um ano, e o que muda em nossa vida? Permanecemos morando no mesmo lugar, com os mesmos amigos, mesmo emprego, tudo igual, mas o que muda é que temos mais 365 dias pela frente para sermos desafiados. Temos o dever com nós mesmos se procurar sermos melhor, fazer sempre o melhor em qualquer tarefa que nos for direcionada. Temos o desafio de aprender com nossos erros, erradicar sentimentos inúteis, procurar ser feliz independente da situação... Nesse novo ano, decidi virar algumas pá

    Por: Josianel Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 03/01/2015
    Larissa Tâmara

    Casais que, ao invés de trocar a senha do perfil do Facebook, se enriquecem de segredos e experiências, permutados entre si. Que vão a livrarias, buscam novos cafés, ficam dias no campo apenas assistindo a filmes, longe da conectividade que vulgariza os sentimentos e torna banal qualquer manifestação amorosa. Confio no amor baixinho, desses sussurrados no pé do ouvido, com pequenos manifestos ao objeto de afeto e fuga do digital que formem lembranças memoráveis pro futuro - é suficiente.

    Por: Larissa Tâmaral Relacionamentos> Relações Amorosasl 18/12/2012 lAcessos: 89
    Larissa Tâmara

    Você já ouviu falar em Terapia de Casal ? Então, atualmente muito casais optam por esse meio como instrumento que auxilia vocês a cuidarem de possível conflitos que estejam acontecendo ou que venham a acontecer futuramente.

    Por: Larissa Tâmaral Relacionamentos> Relações Amorosasl 18/12/2012 lAcessos: 52
    Larissa Tâmara

    O que caracteriza o ser humano e o faz dotado de dignidade especial é o fato de nunca poder servir de meio para outro ser humano. As pessoas não existem em função das outras e não podem servir como objeto para outras porque tem sentido em si mesmas. Se a dignidade da pessoa é algo perceptível, coerentemente consagra-se esse estado como um dos alicerces fundamentais da sociedade brasileira (Constituição Federal art. 1º,inc. III).

    Por: Larissa Tâmaral Direito> Jurisprudêncial 20/12/2010 lAcessos: 180
    Larissa Tâmara

    Mentes grandes discutem idéias. Mentes pequenas discutem pessoas. Se alguém te enganar uma vez, é problema dele, se te enganar pela segunda vez, o problema é seu.

    Por: Larissa Tâmaral Direito> Legislaçãol 10/11/2010 lAcessos: 138
    Larissa Tâmara

    Respeito é bom... e eu também gosto ! Não me refiro à continência hierárquica ou à submissão a regras, mas ao respeito da igualdade moral que não diferencia rico ou pobre, preto ou branco, velho ou moço.

    Por: Larissa Tâmaral Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 08/11/2010 lAcessos: 135
    Larissa Tâmara

    O que é felicidade? Você já parou para pensar nisso? Uma coisa é certa: se você não sabe o que é felicidade nunca vai encontrá-la.

    Por: Larissa Tâmaral Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 08/11/2010 lAcessos: 560
    Larissa Tâmara

    " É preciso amar as pessoas como se não houvesse o amanhã, porque se você parar pra pensar na verdade não há "

    Por: Larissa Tâmaral Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 08/11/2010 lAcessos: 893 lComentário: 1
    Larissa Tâmara

    "Que disciplina que nada!" Disciplina, limites... papo de Psicologia. Com a palavra limite vem a idéia de freio aos nossos impulsos e necessidades Respeito ao outro?!

    Por: Larissa Tâmaral Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 08/11/2010 lAcessos: 134
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast