Relaxamento a base de Guanidina, dúvidas e respostas!

29/03/2013 • Por • 4,603 Acessos

Muitas são as dúvidas quando o assunto é alisamento ou relaxamento de cabelo, e qual o produto a ser usado , se é possível ou não depois de alisar ou relaxar tingir as madeixas? posso mudar o alisante por outro produto?!?Essas e outras perguntas e respostas sobre alisamento com guanidina vão ser esclarecidas depois que você ler esse post até o final suas dúvidas certamente vão acabar.

POSSO RELAXAR UM CABELO COM GUANIDINA E APLICAR A ESCOVA INTELIGENTE NO MESMO DIA?

Resposta:  Não , principalmente se a ideia for utilizar substâncias agressivas à saúde como o formol. Sem falar que a sobreposição de componentes  pode sobrecarregar os fios, resultando em quebra, ressecamento e até queda.Se usar um cosmético de qualidade e com base adequada ao tipo de cabelo, não há necessidade de empregar outro processo químico para potencializar o resultado, pois o alisamento já será satisfatório.  

O ALISAMENTO COM GUANIDINA É MAIS LENTO EM RELAÇÃO ÀS OUTRAS BASES ALISANTES?

Resposta: O hidróxido de guanidina age mais devagar que os outros porque contém moléculas maiores. Apesar disso, atinge o mesmo patamar dos demais produtos, desde uma abertura de cachos até um alisamento perfeito. Já comparado ao tioglicolato de amônia, ela age mais rápido, pois seu pH é maior.

A GUANIDINA PODE  OCASIONAR ALTERAÇÕES NA PIGMENTAÇÃO DOS FIOS?

RespostaSaiba que de todos os processos de relaxamento tradicionais, ela é o que menos interfere na cor, seja na resistência do cabelo artificial ou natural. Mas, dependendo, ele pode ficar opaco a opacidade está ligada diretamente à qualidade do produto e à porosidade da fibra. Se não for bem enxaguada, a substância deixa como subproduto o carbonato de cálcio, ou gesso, que enrijece os fios. E caso o grau de ressecamento seja grande, eles se tornam ainda mais porosos. Nesse caso, até sem química haverá um clareamento nas pontas e perda de pigmentação e sedosidade.

QUAL DEVE SER O INTERVALO SEGURO ENTRE UM ALISAMENTO COM GUANIDINA E UMA COLORAÇÃO?

Resposta
  Depende de cada fabricante , que varia de dez dias a dois meses. Por isso é indispensável seguir as orientações da bula. Mesmo assim, muitos profissionais não recomendam tingir no mesmo dia para não sobrecarregar a fibra e correr o risco de ter fios quebrados, finos sem brilho e elasticidade. A tintura permanente pode ser utilizada, em média, 20 dias após a aplicação da guanidina, mas o cabelo deve estar saudável. E antes da coloração indicam-se tratamentos com cargas de proteína para recompor a estrutura capilar. Já logo após o relaxamento pode-se aplicar
tonalizante, que é livre de amônia.

EM QUANTO TEMPO PODE-SE TROCAR A BASE QUÍMICA USADA NO ALISAMENTO OU RELAXAMENTO?

Resposta
Essa pergunta exige muita atenção. Quem alisa ou relaxa com guanidina não deve mudar para tioglicolato, pois as duas substâncias são incompatíveis. Se precisar de alisamento maior, por exemplo, pode-se partir para o hidróxido de sódio, porém o que vai definir tudo é o teste de mecha. O ideal seria dar um grande intervalo entre uma transformação e outra, até conseguir um bom espaço entre a parte com e sem alisamento. Aliás, é nesse limite que ocorre a quebra com maior frequência. Mas poucas pessoas conseguem esperar tanto tempo .Por isso o profissional precisa de muita segurança e habilidade para não trabalhar sobre os fios já alisados.   http://deixandolinda.blogspot.com.br/2013/03/relaxamento-base-de-guanidina-duvidas-e.html

Perfil do Autor

Taís Oliveira

http://deixandolinda.blogspot.com.br