Cursos e concursos de necropsia

Publicado em: 10/08/2011 |Comentário: 2 | Acessos: 5,751 |

Cursos e Concursos na area de necropsia

Necropsia:Área de saúde
Eu trabalho como técnico de laboratório clinica que é uma área um tanto fechada, bonita e pouco procurada por profissionais, pois não se ganha bem. A área de saúde é muito desvalorizada no Brasil e em São Paulo talvez seja mais ainda por ser um estado rico. Durante 10 anos o funcionário da saúde não tem reajuste real e o VR (vale refeição) continua 120reais por mês. Quem sequer consegue sequer tomar um lanche com 4reais por dia? Assim a área de saúde é pra quem ama. Digo isso porque a necropsia em Serviço de Verificação de óbitos (SVO) é área de saúde. Existe a necropsia para elucidar a causa da morte por causas naturais, ou seja, por doença. Nesta área recebemos o corpo na sala. Colocamos na mesa de necropsia e fazemos um exame externo descrevendo cor, características e alterações externas. Depois, abrimos a cabeça para ver se ha traumas, depois retiramos o cérebro para exame. Em seguida abrimos torax-abdomem para um exame completo. É verificado e retirado os órgão e descrito as alterações patológicas para o medico. Essa área é tranqüila, mas por ser área de saúde varia muito o salário. As prefeituras que tem SVO, geralmente pagam mais que o estado. Varia na media de 1600reais
No estado o salário é baixo como toda área de saúde publica estadual. Varia em media 1200reais.

A área de IML, que representa a segurança publica, dentro da policia civil é uma área melhor em termos de salário. A área de IML (medicina legal), que envolve peritos, legistas e outros técnicos tem um salário na faixa de 3500reais. No IML o salário esta nesta faixa de 3mil, a carga horária é mais flexível e as regalias são boas. Porem o trabalho é mais difícil que na área de saúde. Um técnico (auxiliar de necropsia), precisa se preparar bem psicologicamente para encarar os mais diversos casos. O profissional entra na sala e da de encontro com atropelados, baleados, cadáveres em decomposição cheio de vermes e um cheiro horrível, casos de crianças mortas por maus tratos, estupros, pessoas que sofreram etc. O profissional tem que ter um ótimo psicológico e saber se desligar de tudo isso quando sai do trabalho. O profissional tem que saber por natureza, esquecer os rostos e olhares dos cadáveres e não reter isso, pois assim viveria noites de terríveis pesadelos. O profissional precisa executar suas tarefas com atenção, ter seu horário de almoço, que também não deve sofrer impressões do psicológico. Depois de um plantão cheio de cenas que nem os piores filmes de terror conseguiriam reproduzir, o profissional deve ir pra casa retomar a vida cotidiana. Saber se desligar do trabalho é fundamental pra nossa saúde mental. Eu costumo ir pra casa, faculdade, cinema. Gosto de ver TV (assistir o CHAVES, files e desenho animado), ver documentários e ouvir musica etc.

Aos curiosos pela morte.

Fazer um curso de necropsia por curiosidade sobre morte não é a escolha ideal. Querer ver um necrotério, uma necropsia por curiosidade é ser mórbido e às vezes a pessoa pode ficar com aquela imagem pra sempre na mente. Existem pessoas que não tem estrutura para assimilar essa realidade e desenvolvem problemas de depressão ou alcoolismo. Ver uma necropsia é algo sério, trabalhar com necropsia é mais complexo.

ATRIBUIÇÕES: Atividades de execução relativas ao trabalho auxiliar, sob supervisão imediata dos médicos (anatomia patológica), na realização de necropsias e exames anátomo-patológicos. Ou atividade padronizada da policia cientifica.

ATRIBUIÇÕES TÍPICAS:
.1 – identificação dos corpos;
.2 - abertura, evisceração e fechamento dos corpos;
.3 – identificação dos órgãos; projeteis e traumas
.4 – fixação de peças anatômicas para posterior exame, a devida identificação, guarda, organização e arquivamento temporário do material em estudo e de reserva, tanto do material de necropsia quanto das peças cirúrgicas;
.5 – preparo das várias soluções fixadoras;
.6 – manutenção dos aparelhos e instrumental;
.7 – arrumação e limpeza da mesa de necropsia e instrumental;
.8 – afiação do instrumental cortante;
.9 – embalsamento de cadáveres.

Aos que querem estudar e entrar na area de necropsia

Para os que querem fazer um curso de necropsia, eu recomendo que pensem bem. Vou ser informativo e sincero no que vou dizer sobre cursos de necropsia. Eu já dei aulas e sei o quanto as pessoas se iludem achando que vão concluir o curso e entrar fácil na área. Isto é ilusão! Eu vejo dois tipos de pessoas:
-Os que vão fazer o curso de necropsia por curiosidade
-Os que querem trabalhar na área
Fazer o curso por curiosidade é perda de tempo e dinheiro. Ninguém vai entender o que é a MORTE e nem todos agüentam o curso teórico que dura em media oito meses. Os curiosos geralmente faltam muito, falam muito nas aulas, incomodam com perguntas sem nexo, não se dedicam aos trabalhos de aula e sempre estão ansiosos em começar o estagio pratico. Isto é curiosidade e não profissionalismo e ocorre com a maioria dos alunos, que desistem no meio do curso.
Os que querem realmente entrar na área se diferenciam por entender os passos do curso. Eles se dedicam as aulas teóricas, tem paciência, buscam pesquisar e estudar com garra. São pessoas conscientes que precisam se preparar nas matérias de ética, profissionalismo e questões técnicas, que são teóricas, mas fundamentais para os concursos. Os concursos públicos são a única forma de entrar na área de necropsia, sendo os empregos de contrato CLT muito raros ainda. As pessoas que realmente querem exercer a profissão estudam para conhecer e se formar um profissional e depois completam o estudo se preparando para os concursos de SVO ou IML.
Ter consciência que o salário é razoável e por isso deve fazer outros cursos de apoio e buscar ampliar os horizontes.

Importancia do estudo na area de necropsia

Antigamente não se tinha critérios para colocar uma pessoa pra fazer necropsia. Assim podia-se acertar no profissional ou errar produzindo um psicopata. Isto esta mudando gradativamente. Ate pouco tempo existiam poucas escolas que se aventurava em colocar um curso de necropsia. Hoje em dia cresce muito esta área. Varias escolas tem cursos de necropsia. Não ha reconhecimento do MEC para estes cursos, mas são validos para concursos que vem exigindo certificado de formação. São cursos profissionalizantes como um curso de TORNEIRO MECÂNICO ou ELETRICISTA. São cursos profissionalizantes!
A diferença nos cursos profissionalizantes de necropsia é que a grade varia muito, não existe um padrão de grade curricular e por isso varia a qualidade dos cursos e outra diferença é que o campo de trabalho é na maioria das vezes concursado.
É fundamental para quem quer entrar na área de necropsia fazer um curso, pois vai aprender ética, anatomia, etc. e ter base para se preparar para um concurso.

Finalizando

Para os que realmente querem ingressar na área de necropsia.
*Tenham consciência que o trabalho não é fácil, mas prazeroso aos que amam anatomia e o conhecimento do corpo humano.
*O salário não é o mais ideal para nossa área, mas existem outros trabalhos aparte que são lucrativos.
*Estudar é fundamental para quem quer entar nesta área. Tanto por causa dos concursos como pela necessidade de ter conhecimento para conversar com o medico.
*Escolher um curso que dê conhecimento, preparo psicológico e uma boa formação profissional.

Avaliar artigo
4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 26 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/carreira-artigos/cursos-e-concursos-de-necropsia-5115314.html

    Palavras-chave do artigo:

    necropsia

    ,

    autopsia

    ,

    curso

    Comentar sobre o artigo

    Sergio Ricardo Honorio

    É fato no Brasil que muitas mortes em hospitais publicos poderiam não ter ocorrido, se houvesse mais cuidados e conhecimento por parte dos novos médicos. A necessidade de ter sala de necropsia em hospitais publicos para dar conhecimentos a medicos e estudante vem crescendo conforme a qualidade da medicina e da saúde no Brasil vai caindo. Neste artigo comento sobre a necessidade de ampliar os serviços de necropsia a todos os hospitais publicos como um controle de qualidade e conhecimento.

    Por: Sergio Ricardo Honoriol Saúde e Bem Estar> Medicinal 31/01/2014 lAcessos: 228
    Sergio Ricardo Honorio

    Profissional em atividade. Sou um estudioso da profissão de necropsia. Minha busca é reconhecer a area de necropsia perante a sociedade. Amo tudo que faço. Meu trabalho é honroso e importante. O homem é a unica criatura de DEUS que mata, morre e ainda analisar e pensa os motivos de se morrer e matar. Ajudar a desvendar! Este é meu trabalho. Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida. -Confúcio

    Por: Sergio Ricardo Honoriol Educaçãol 10/08/2011 lAcessos: 3,687
    Sergio Ricardo Honorio

    Sabias palavras do grande filósofo que serve para todos que escolhem uma profissão e faz com amor. Ser um necropsista é um DOM, porque seja no SVO ou no IML, em ambos temos que ter controle emocional e um bom psicológico. Não é uma profissão fácil, pois temos que lidar com casos diversos com varias dificuldades.

    Por: Sergio Ricardo Honoriol Educação> Ciêncial 10/08/2011 lAcessos: 463 lComentário: 1
    Zilda Ap. S. Guerrero

    Saber se escolhemos ou não a opção adequada ao nosso perfil, nossos desejos de consumo, nossos ideais, princípios morais, religiosos, nossas qualidades, aptidões, entre outros fatores que nos inspiram a indicar com "xis" na área, carreira e vaga na inscrição para o vestibular, é realmente muitas vezes, uma decisão muito difícil, principalmente quando pinta um ponto de interrogação em nossa mente: Ser ou Não Ser???

    Por: Zilda Ap. S. Guerrerol Carreiral 03/09/2014
    Gustavo Rocha

    Sabe, eu já fui um carro novo, hoje sou um carro considerado velho. Há 40 anos atrás, eu era um sucesso. Arredondado, com prateado no meio e nos acessórios, todos queriam andar comigo. Era potente, podia ter 1500 cilindradas e fazia um barulho que todos sabiam quem eu era e onde estava passando. Era o desejo dos homens e mulheres e bastava me ter, que o sucesso era garantido. Eu era um Fusca, 1500, do ano de 1974. Os anos passaram e com eles vieram todas as emoções, corridas, fizeram até u

    Por: Gustavo Rochal Carreiral 18/08/2014
    Gustavo Rocha

    Uma etapa difícil da carreira: Formado em direito, passado na OAB, e agora? Passa zilhões de coisas pela cabeça, dificuldades financeiras e de todas as ordens, e ainda a dúvida: Como agir, como proceder. Em Agosto, na semana do Advogado, traremos um manual enxuto sobre vários temas voltados para advogados em início de carreira. Hoje, faremos a reflexão do livro do fundador do Twitter, e mais algumas reflexões minhas: O americano Christopher Stone, o Biz, de 40 anos, tem uma daquelas trajetór

    Por: Gustavo Rochal Carreiral 23/07/2014

    Dados das Nações Unidas indicam que 80% dos participantes de militância ecológica são mulheres, o que talvez se deva ao movimento feminista, que desde a década de 70 defende a ideia de que o meio ambiente natural é feminino e, por este motivo, a proteção da natureza estaria ligada à emancipação da mulher e sua maior influência no desenvolvimento local e global.

    Por: Central Pressl Carreiral 14/07/2014 lAcessos: 13
    Gustavo Rocha

    14 de Julho de 1789, data da queda da Bastilha. Naquele ano uma prisão foi derrubada por ideais de liberdade, igualdade e fraternidade. Hoje, séculos depois, convido você a fazer uma mudança e lutar por estes 3 ideais. Qual a mudança? A queda da sua bastilha. Todos temos situações, convenções, pré-conceitos que nos tornam menos preparados para o mercado. Esta é a nossa bastilha, a nossa prisão. Vivemos como se tudo sempre for ser o mesmo, como se nada fosse mudar, como se sucesso fosse eter

    Por: Gustavo Rochal Carreiral 14/07/2014

    Saber lidar com conflitos é fundamental para o sucesso, tanto empresarial, quanto pessoal e profissional. O teste é útil para sua autoavaliação.

    Por: Ernesto Bergl Carreiral 07/07/2014 lAcessos: 17
    Gustavo Rocha

    "Seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito", texto Bíblico do Apocalipse, Capítulo III, Versículo 16. "Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca". Uma verdade existencial. Seja A ou B, seja bom ou mal, seja algo, pelo amor de Deus, seja! Quantas pessoas em cima do muro, pessoas preocupadas com salários e horário ao invés de resultados, pessoas que não fazem parte dos 5%. Como assim 5%? Diz a sabedoria popular que apenas 5% das pessoas apre

    Por: Gustavo Rochal Carreiral 03/07/2014
    Gustavo Rocha

    Pessoas, o bem maior de qualquer organização. Pessoas, para alguns, o mal necessário de qualquer organização. Pessoas, seres com sentimentos, razão e objetivos, todos juntos e misturados num mesmo ambiente, num mesmo convívio. Imagine juntar diversas pessoas diferentes, com criações diferentes, com valores diferentes, com verdades diferentes, com sentimentos diferentes e teoricamente – e bem teoricamente – com objetivos comuns e querer que desta salada de frutas saia um caldo doce. Parece im

    Por: Gustavo Rochal Carreiral 26/06/2014
    Sergio Ricardo Honorio

    É fato no Brasil que muitas mortes em hospitais publicos poderiam não ter ocorrido, se houvesse mais cuidados e conhecimento por parte dos novos médicos. A necessidade de ter sala de necropsia em hospitais publicos para dar conhecimentos a medicos e estudante vem crescendo conforme a qualidade da medicina e da saúde no Brasil vai caindo. Neste artigo comento sobre a necessidade de ampliar os serviços de necropsia a todos os hospitais publicos como um controle de qualidade e conhecimento.

    Por: Sergio Ricardo Honoriol Saúde e Bem Estar> Medicinal 31/01/2014 lAcessos: 228
    Sergio Ricardo Honorio

    Sabias palavras do grande filósofo que serve para todos que escolhem uma profissão e faz com amor. Ser um necropsista é um DOM, porque seja no SVO ou no IML, em ambos temos que ter controle emocional e um bom psicológico. Não é uma profissão fácil, pois temos que lidar com casos diversos com varias dificuldades.

    Por: Sergio Ricardo Honoriol Educação> Ciêncial 10/08/2011 lAcessos: 463 lComentário: 1
    Sergio Ricardo Honorio

    Profissional em atividade. Sou um estudioso da profissão de necropsia. Minha busca é reconhecer a area de necropsia perante a sociedade. Amo tudo que faço. Meu trabalho é honroso e importante. O homem é a unica criatura de DEUS que mata, morre e ainda analisar e pensa os motivos de se morrer e matar. Ajudar a desvendar! Este é meu trabalho. Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida. -Confúcio

    Por: Sergio Ricardo Honoriol Educaçãol 10/08/2011 lAcessos: 3,687
    Sergio Ricardo Honorio

    Sobre o curso onde ensino tudo sobre a profissão de necropsista. Desde questões a serem abordadas na espectativa do aluno ate as tecnicas.

    Por: Sergio Ricardo Honoriol Carreira> Recursos Humanosl 11/01/2010 lAcessos: 4,605 lComentário: 16

    Comments on this article

    13
    RAFAEL 04/11/2011
    TEM UM CURSO AUX NECROPSIA POR EAD.... A INSTITUICAO E MACROCURSO... ME MATRICULEI HOJE E PARECE SER BOM... TEM CERCA DE 580HS AULA... BOA SORTE AOS INTERESSADOS... WWW.MACROCURSOS.COM.BR....
    7
    ronaldo nilson alves 30/10/2011
    estou fazendo curso de auxiliar de necrópsia,eu tenho 21 anos será que com esse curso da para eu trabalha no iml ou svo.. 10 meses de curso,8 de teoria e 2 de estágio??
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast