Qual A Diferença Entre Analista De Negócios E Analista Funcional?

13/03/2010 • Por • 6,476 Acessos

Estes são 2 profissionais extremamente importantes na era moderna, onde a gestão estratégica e a evolução tecnológica são os fatores competitivos fundamentais para as empresas.

No entanto existe uma grande massa de pessoas que se dividem em 2 grupos:

- Os que não sabem o que são Analistas de Negócios e Funcional.

- Os que não sabem diferenciá-los.

Obter essa resposta é primordial, seja para contratar o profissional adequado ou para se preparar para seguir esse tipo de carreira.

Então vamos entender.

Analista de Negócios – Profissional estratégico que tem por objetivo principal definir procedimentos, estratégias e dar a visão adequada para os responsáveis pela decisão estratégica.

Normalmente o Analista de Negócios conhece o processo da empresa por completo, entende claramente a importância de cada departamento e as mudanças que se tornam necessárias conforme o objetivo.

O Analista de Negócios pode ser um profissional específico de uma área como custo, contabilidade, vendas ou pode também ser um profissional de gestão empresarial que terá um domínio em âmbito corporativo.

Analista Funcional – Profissional responsável por transformar informação em conhecimento e traduzir a necessidade do cliente em documentação que será usada para desenvolvimento de sistemas. Este profissional precisa ser muito flexível e astuto. Precisa conhecer boas práticas de desenvolvimento de software, conhecer bem os métodos de documentação de sistemas e saber onde ele tem que chegar para que os desenvolvedores entendam o que será o sistema e qual será a inteligência do sistema.

O Analista de Sistema normalmente tem um domínio tecnológico maior do que o Analista de Negócios. O Analista Funcional já faz perguntas ao cliente com um objetivo fixo, seja levantamento de requisitos, dimensionamento de esforço, detalhamento de um processo, etc.

Em um projeto de sistema é comum ter o analista de negócios como um facilitador, que ajudará na definição dos processos e na validação dos documentos gerados.

O analista de negócios terá uma comunicação direta com o analista funcional que por sua vez fará o intermédio dessas informações com a equipe técnica de desenvolvimento de software.

Hoje se fala muito em modelo ágil de desenvolvimento de sistemas de informação, onde o desenvolvedor também desempenha o papel de analista. É um modelo muito bom realmente, mas toda boa prática tem que ser analisada para cada situação, cada cliente, cada necessidade.

Em projetos muito grandes, o papel de um analista funcional para direcionar os analistas desenvolvedores é fundamental para não ter furo na necessidade do cliente.

Da mesma forma, já vi pessoas que nunca se quer trabalharam com Tecnologia da Informação, ser contratadas para projetos de sistemas pelo seu conhecimento de negócio que seria fundamental para ajudar os analistas funcionais.

Algumas semelhanças:

Ambos precisam conhecer de processos e formas de documentar e definir os processos.

Precisam ter um ótimo relacionamento com a equipe e corporação.

Precisam de comunicação constante, clara, eficiente e objetiva.

São sempre envolvidos nos alinhamentos, treinamentos, passagens de conhecimento, decisão estratégica.

São normalmente as pessoas mais adequadas a apresentarem e traduzirem os status dos projetos e serviços para gerências, diretorias e presidências.

Precisam conhecer de onde o trabalho vem e em que formato o trabalho deve ser passado a frente.

Falando com propriedade:

Eu particularmente atuei em ambos os lados durante a minha carreira e posso falar com certeza que o perfil do profissional é muito importante para o bom desempenho. Conheci muitos profissionais que poderiam desempenhar os dois papéis por seu vasto conhecimento, liderança e experiência em muitos projetos. Da mesma forma conheci pessoas que não tiveram muito sucesso, seja por não conseguir enxergar os processos além da sua área de atuação, seja por não conseguir transformar problemas em oportunidades, seja por simplesmente não conseguir transformar a informação em conhecimento ou ainda por não conseguir transmitir o conhecimento.

Trabalhos fascinantes que geram uma bagagem preciosa e que ao longo da carreira prepara um ótimo profissional para papéis gerenciais.

Transforme a informação em conhecimento e sucesso!

Perfil do Autor

Robson Pantolfi

Consultor empresarial e de TI, professor e palestrante com foco em desenvolvimento empresarial, motivação e inclusão social. Autor do livro...