Qual A Diferença Entre Analista De Negócios E Analista Funcional?

Publicado em: 13/03/2010 |Comentário: 1 | Acessos: 5,915 |

Estes são 2 profissionais extremamente importantes na era moderna, onde a gestão estratégica e a evolução tecnológica são os fatores competitivos fundamentais para as empresas.

No entanto existe uma grande massa de pessoas que se dividem em 2 grupos:

- Os que não sabem o que são Analistas de Negócios e Funcional.

- Os que não sabem diferenciá-los.

Obter essa resposta é primordial, seja para contratar o profissional adequado ou para se preparar para seguir esse tipo de carreira.

Então vamos entender.

Analista de Negócios – Profissional estratégico que tem por objetivo principal definir procedimentos, estratégias e dar a visão adequada para os responsáveis pela decisão estratégica.

Normalmente o Analista de Negócios conhece o processo da empresa por completo, entende claramente a importância de cada departamento e as mudanças que se tornam necessárias conforme o objetivo.

O Analista de Negócios pode ser um profissional específico de uma área como custo, contabilidade, vendas ou pode também ser um profissional de gestão empresarial que terá um domínio em âmbito corporativo.

Analista Funcional – Profissional responsável por transformar informação em conhecimento e traduzir a necessidade do cliente em documentação que será usada para desenvolvimento de sistemas. Este profissional precisa ser muito flexível e astuto. Precisa conhecer boas práticas de desenvolvimento de software, conhecer bem os métodos de documentação de sistemas e saber onde ele tem que chegar para que os desenvolvedores entendam o que será o sistema e qual será a inteligência do sistema.

O Analista de Sistema normalmente tem um domínio tecnológico maior do que o Analista de Negócios. O Analista Funcional já faz perguntas ao cliente com um objetivo fixo, seja levantamento de requisitos, dimensionamento de esforço, detalhamento de um processo, etc.

Em um projeto de sistema é comum ter o analista de negócios como um facilitador, que ajudará na definição dos processos e na validação dos documentos gerados.

O analista de negócios terá uma comunicação direta com o analista funcional que por sua vez fará o intermédio dessas informações com a equipe técnica de desenvolvimento de software.

Hoje se fala muito em modelo ágil de desenvolvimento de sistemas de informação, onde o desenvolvedor também desempenha o papel de analista. É um modelo muito bom realmente, mas toda boa prática tem que ser analisada para cada situação, cada cliente, cada necessidade.

Em projetos muito grandes, o papel de um analista funcional para direcionar os analistas desenvolvedores é fundamental para não ter furo na necessidade do cliente.

Da mesma forma, já vi pessoas que nunca se quer trabalharam com Tecnologia da Informação, ser contratadas para projetos de sistemas pelo seu conhecimento de negócio que seria fundamental para ajudar os analistas funcionais.

Algumas semelhanças:

Ambos precisam conhecer de processos e formas de documentar e definir os processos.

Precisam ter um ótimo relacionamento com a equipe e corporação.

Precisam de comunicação constante, clara, eficiente e objetiva.

São sempre envolvidos nos alinhamentos, treinamentos, passagens de conhecimento, decisão estratégica.

São normalmente as pessoas mais adequadas a apresentarem e traduzirem os status dos projetos e serviços para gerências, diretorias e presidências.

Precisam conhecer de onde o trabalho vem e em que formato o trabalho deve ser passado a frente.

Falando com propriedade:

Eu particularmente atuei em ambos os lados durante a minha carreira e posso falar com certeza que o perfil do profissional é muito importante para o bom desempenho. Conheci muitos profissionais que poderiam desempenhar os dois papéis por seu vasto conhecimento, liderança e experiência em muitos projetos. Da mesma forma conheci pessoas que não tiveram muito sucesso, seja por não conseguir enxergar os processos além da sua área de atuação, seja por não conseguir transformar problemas em oportunidades, seja por simplesmente não conseguir transformar a informação em conhecimento ou ainda por não conseguir transmitir o conhecimento.

Trabalhos fascinantes que geram uma bagagem preciosa e que ao longo da carreira prepara um ótimo profissional para papéis gerenciais.

Transforme a informação em conhecimento e sucesso!

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/carreira-artigos/qual-a-diferenca-entre-analista-de-negocios-e-analista-funcional-1982729.html

    Palavras-chave do artigo:

    analista de negocios

    ,

    analista funcional

    ,

    gestao

    Comentar sobre o artigo

    A ausência de motivação do indivíduo nas organizações de trabalho já foi identificada como a principal causa do absenteísmo, especialmente por motivo de doenças físicas e por transtornos mentais e comportamentais. As profundas mudanças sociais, econômicas e climáticas vivenciadas pela humanidade na última década favorecem a discussão sobre os novos rumos da administração, com a adoção de conceitos sintonizados com a abordagem transpessoal e a gestão holística de pessoas.

    Por: Rodrigo Pival Psicologia&Auto-Ajudal 20/09/2010 lAcessos: 1,568
    Kleiton Kuhn

    Todos nós notamos que atualmente o mercado não está mais tão disposto a pagar por qualidade quanto a quinze anos atrás. Na verdade o cliente exige a qualidade a baixo custo, exige que o fornecedor conheça seu negócio e o negócio do seu cliente, exige que a solução, serviço ou produto a ser entregue seja aderente, flexível, robusto e estável. Os tempos são outros, a concorrência aumenta e os modelos de gestão por projetos em alguns mercados se consolida a cada dia como a solução para atingir(...)

    Por: Kleiton Kuhnl Negóciosl 14/09/2009 lAcessos: 779
    Darci Kops

    questionar o significado que os sistemas têm nos processos de gestão, e a importância decorrente da gestão dos sistemas organizacionais. Paralelamente, faz uma crítica aos processos de construção, e de definição, dos sistemas de gestão organizacional, especialmente, aqueles sistemas que excluem a participação dos usuários, e dos protagonistas, do próprio sistema. Sustenta a tese e o desafio da construção de sistemas organizacionais, e de gestão, saudáveis.

    Por: Darci Kopsl Negócios> Gestãol 13/07/2011 lAcessos: 495
    Claudemir Oribe

    Uma empresa não criaria um Departamento de Honestidade. Da mesma forma, a concentração da função qualidade em cargos é prejudicial à sua prática e à melhoria de resultados.

    Por: Claudemir Oribel Negócios> Gestãol 04/08/2009 lAcessos: 2,038

    O projeto visa propor uma nova interface de comunicação com o Sistema Integrado de Gestão Acadêmica. Uma vez que utilizado nas universidades públicas de Pernambuco é baseado no sistema web, o objetivo é fazer com que o mesmo também possa ser empregado com os novos recursos da TV Digital, buscando uma maior abrangência. A linha percorrida de estudo envolve os aspectos do sistema de TV Digital interativa, arquitetura, componentes técnicos e acessibilidade, além das linguagens de programação.

    Por: mavy diegol Tecnologia> Tecnologiasl 26/02/2010 lAcessos: 617

    Manutenção de software tem uma série de peculiaridades quando comparada ao desenvolvimento de software. Este artigo descreve um caso de sucesso da resolução de questões na gestão tática e estratégica no planejamento e controle de software comercializado usando pontos de função como unidade de produto. Entre essas questões, as mais críticas são: gerir a programação das solicitações de mudança da base de cliente em um cenário onde quatro versões são liberadas em uma janela de tempo de um ano

    Por: FATTO Consultoria e Sistemasl Tecnologia> Softwarel 27/09/2013 lAcessos: 39
    Flavio Andrade

    A maioria de nós da área de Administração já ouvimos falar de ERP. Eu explico melhor: ERP é chamado literalmente Planejamento de Recursos da Empresa ou em inglês Enterprise Resource Planning. Toda empresa necessita de planejamento, independente do ramo de atividade, porte ou finalidade para atingir o sucesso. Então, com a globalização de informações cada vez mais rápidas tornou-se indispensável que os gestores pudessem manter um sistema de informação mais eficaz.

    Por: Flavio Andradel Tecnologia> Tecnologiasl 12/06/2011 lAcessos: 278

    RESUMO: Este estudo tem sua importância na crescente discussão sobre o aumento da utilização da Terceirização de mão-de-obra nos mais variados ramos de atuação organizacional, no enfraquecimento dos sindicatos, na crescente precarização do trabalho no Brasil, na responsabilidade social intrínseca a normas reguladoras vigentes que preconizam o Trabalho decente.

    Por: João Carlos Peixel Notícias & Sociedade> Polítical 02/08/2011 lAcessos: 779
    Claudemir Oribe

    Como ajustar os papéis dos envolvidos em programas de treinamento, sobretudo o da gerência e das áreas fins da organização, para a melhoria da efetividade dos programas de T&D.

    Por: Claudemir Oribel Carreira> Recursos Humanosl 04/08/2009 lAcessos: 4,080 lComentário: 1

    Nenhuma técnica consegue abrir mais portas, ou lhe trazer mais oportunidades profissionais, do que saber falar em público.

    Por: Ernesto Bergl Carreiral 09/12/2014

    Conseguir um emprego requer mais do que ser um profissional dedicado e cheio de garra para vencer. O mercado é competitivo e profissionais qualificados serão sempre um diferencial aos olhos de empregadores.

    Por: Josyl Carreiral 25/09/2014 lAcessos: 15
    Zilda Ap. S. Guerrero

    Saber se escolhemos ou não a opção adequada ao nosso perfil, nossos desejos de consumo, nossos ideais, princípios morais, religiosos, nossas qualidades, aptidões, entre outros fatores que nos inspiram a indicar com "xis" na área, carreira e vaga na inscrição para o vestibular, é realmente muitas vezes, uma decisão muito difícil, principalmente quando pinta um ponto de interrogação em nossa mente: Ser ou Não Ser???

    Por: Zilda Ap. S. Guerrerol Carreiral 03/09/2014 lAcessos: 12
    Gustavo Rocha

    Sabe, eu já fui um carro novo, hoje sou um carro considerado velho. Há 40 anos atrás, eu era um sucesso. Arredondado, com prateado no meio e nos acessórios, todos queriam andar comigo. Era potente, podia ter 1500 cilindradas e fazia um barulho que todos sabiam quem eu era e onde estava passando. Era o desejo dos homens e mulheres e bastava me ter, que o sucesso era garantido. Eu era um Fusca, 1500, do ano de 1974. Os anos passaram e com eles vieram todas as emoções, corridas, fizeram até u

    Por: Gustavo Rochal Carreiral 18/08/2014
    Gustavo Rocha

    Uma etapa difícil da carreira: Formado em direito, passado na OAB, e agora? Passa zilhões de coisas pela cabeça, dificuldades financeiras e de todas as ordens, e ainda a dúvida: Como agir, como proceder. Em Agosto, na semana do Advogado, traremos um manual enxuto sobre vários temas voltados para advogados em início de carreira. Hoje, faremos a reflexão do livro do fundador do Twitter, e mais algumas reflexões minhas: O americano Christopher Stone, o Biz, de 40 anos, tem uma daquelas trajetór

    Por: Gustavo Rochal Carreiral 23/07/2014

    Dados das Nações Unidas indicam que 80% dos participantes de militância ecológica são mulheres, o que talvez se deva ao movimento feminista, que desde a década de 70 defende a ideia de que o meio ambiente natural é feminino e, por este motivo, a proteção da natureza estaria ligada à emancipação da mulher e sua maior influência no desenvolvimento local e global.

    Por: Central Pressl Carreiral 14/07/2014 lAcessos: 22
    Gustavo Rocha

    14 de Julho de 1789, data da queda da Bastilha. Naquele ano uma prisão foi derrubada por ideais de liberdade, igualdade e fraternidade. Hoje, séculos depois, convido você a fazer uma mudança e lutar por estes 3 ideais. Qual a mudança? A queda da sua bastilha. Todos temos situações, convenções, pré-conceitos que nos tornam menos preparados para o mercado. Esta é a nossa bastilha, a nossa prisão. Vivemos como se tudo sempre for ser o mesmo, como se nada fosse mudar, como se sucesso fosse eter

    Por: Gustavo Rochal Carreiral 14/07/2014

    Saber lidar com conflitos é fundamental para o sucesso, tanto empresarial, quanto pessoal e profissional. O teste é útil para sua autoavaliação.

    Por: Ernesto Bergl Carreiral 07/07/2014 lAcessos: 40
    Robson Pantolfi

    Ao final do ano de 2010 a revista Você S/A divulgou a estatística de que 90% dos gestores brasileiros possuem dificuldades em dar feedback, principalmente se for negativo. Vamos entender as dificuldades e de que forma podemos superar este desafio.

    Por: Robson Pantolfil Carreira> Recursos Humanosl 01/11/2011 lAcessos: 600
    Robson Pantolfi

    Existem milhares de livros e materiais que falam sobre o que um Bom Gerente precisa. Sempre fazendo referência ao fator liderança e organização. Novos termos como "O bom gerente é o que não faz falta estão no ar". Vamos entender?

    Por: Robson Pantolfil Carreira> Gestão de Carreiral 01/11/2011 lAcessos: 324
    Robson Pantolfi

    Duas profissões e papéis que se confundem dependendo do trabalho, da empresa e da forma como é conduzido pelas empresas. Vamos entender melhor quais são esses papéis e porque geram tanta confusão!

    Por: Robson Pantolfil Carreira> Gestão de Carreiral 01/11/2011 lAcessos: 197
    Robson Pantolfi

    Entenda o que é SCRUM, não a expressão do Rugby, mas o método Ágil de desenvolvimento de produtos complexos voltados principalmente para projetos de sistemas. Seus artefatos, papéis, atitudes, cerimônias e quais adaptações você pode fazer.

    Por: Robson Pantolfil Tecnologia> TIl 21/03/2011 lAcessos: 139
    Robson Pantolfi

    Se relacionar bem no trabalho e em todas as áreas da nossa vida é fundamental, mas sempre temos que duas perguntas que nos acompanham neste assunto: 1 – Como faço para me relacionar bem com colegas, clientes e pessoas em geral? 2 – Qual é o limite entre bom relacionamento e bajulação?

    Por: Robson Pantolfil Carreira> Gestão de Carreiral 01/05/2010 lAcessos: 2,950
    Robson Pantolfi

    Qual é a melhor decisão? Estar na pequena empresa e ter um maior destaque ou construir uma carreira na grande empresa? Vamos entender melhor a diferença entre esses universos e alguns casos reais.

    Por: Robson Pantolfil Carreiral 11/03/2010 lAcessos: 935 lComentário: 1
    Robson Pantolfi

    Saber o que realmente você deseja para a sua carreira profissional pode não só te ajudar a definir seus próximos passos como também te motivar a fazer um trabalho melhor. Vamos descubrir juntos o que é importante para você.

    Por: Robson Pantolfil Carreira> Gestão de Carreiral 03/03/2010 lAcessos: 247
    Robson Pantolfi

    É muito comum se sentir injustiçado em certos momentos da carreira. Em se tratando de grandes empresas, fica mais difícil ainda ser percebido mesmo fazendo um bom trabalho. Para que isso não seja um problema e você possa se diferenciar, valem as dicas sobre "A consciência de um trabalho de qualidade".

    Por: Robson Pantolfil Carreiral 22/02/2010 lAcessos: 389

    Comments on this article

    0
    Carol 25/03/2010
    As semelhanças apresentadas são muito interessantes, principalmente "Ambos precisam conhecer de processos e formas de documentar e definir os processos.", pq no caso do analista funcional é uma das atividades principais dele e no caso do analista de negócio manter a documentação seria uma forma de evitar a centralização de informação, situação que não acontece nas corporações, é justamente manter documentado todos os processos.
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast