A Autópsia De Cristo

Publicado em: 15/06/2008 |Comentário: 0 | Acessos: 1,520 |

A AUTÓPSIA DE CRISTO


“Os "donos" do Brasil se embalam numa falsa segurança. Pois, se há um país sem dono, é este. Se há um país desenganado, envergonhado de si mesmo, vencido, faminto, nu, doente, analfabeto, irritado, é este”. (Rachel de Queiroz).


A revista “Isto È”, de 20 de fevereiro de 2008 - nº. 1998 traz um assunto deveras impressionante: “A Autópsia de Cristo”. “Estudo inédito do legista americano Frederick Zugibe revela cientificamente o que ocorreu com o corpo de Jesus durante os momentos do calvário.” Matéria escrita pela colunista Natália Rangel. É impressionante o número de cientistas, exegetas, curiosos, que tentam descobrir como desencarnou Jesus, e aonde se encontra seus restos mortais. O médico legista se diz católico e fez seus relatos baseados nos ensinamentos bíblicos, nas pesquisas, nos artigos e livros que escreveu. Primeiro afirma ser temente a Deus e a jornalista afirma que por ser de objetividade científica, lhe assegurou a imparcialidade do estudo. Queríamos aqui dizer que jamais devemos ser tementes a Deus, e sim amá-lo, e a imparcialidade tem como sinonímia aquele que julga desapaixonadamente; reto, justo e que não sacrifica a sua opinião à própria conveniência, nem às de outrem. Primeiro, nós como espíritos imperfeitos, criados simples e “ignorantes”, não podemos julgar ninguém. O estudo científico muitas vezes pode criar celeumas e não chegar ao denominador comum.
É louvável que um médico legista dê sua opinião acerca dos motivos que levaram Jesus à “morte”. Nunca fomos donos da verdade, mas existe no estudo do cientista um contradito. Dizer que Jesus foi pregado na cruz nas mãos é ignomínia, pois a maioria sabe que Jesus foi crucificado com pregos nos punhos, visto ser as mãos frágeis para sustentar o corpo de qualquer pessoa, mesmo com a sustentação dos braços com cordões, cordas e outros materiais. O sofrimento de Jesus já está muito conhecido, pelos livros, filmes e narrações humanas, principalmente de religiosos adeptos do cristianismo. Se o livro Sagrado, a Bíblia como afirmam os adeptos do cristianismo tivesse toda a história da humanidade como realmente aconteceu, visto que muita coisa se perdeu no tempo e no espaço, passou de pai para filho, é cópia de cópia e além do mais, uniram o Novo Testamento ao Velho, que é da religião hebraica, talvez tivéssemos um estudo mais consistente e verdadeiro.

Muitas religiões contestam e discriminam a Doutrina Espírita, e afirmar que os espiritistas conversam com os mortos. Isso é hipocrisia, pois os Espíritos desencarnados é quem procuram os encarnados para repassar mensagens espirituais e muitas vezes pedir ajudas por se encontrarem em situação de sofrimento pelos erros cometidos na Terra. Católicos e protestantes dizem que a Bíblia foi escrita por inspiração divina, nesse aspecto eles se contradizem. Inspirados em quem? Se o pensamento deles é esse, então estão concordando com os ensinamentos do Espiritismo, visto que os profetas de antigamente eram médiuns, inclusive Jesus. Voltando ao estudo do Frederick, ele também esqueceu de citar se Jesus foi vítima ou não do crucifragium, e porque ele teria ressuscitado no domingo, já que ele exalou o último suspiro na sexta-feira já ao cair da tarde. A vida de Jesus foi tão espezinhada que qualquer estudo a posteriori nos deixa com uma pulga atrás da orelha. Já para os Rosa-Cruzes afirmam veementemente que Jesus morreu de velhice e não passou por todo esse sofrimento. Admitimos ser Jesus um Espírito Puro cuja missão aqui na Terra era pregar a paz, o amor, o perdão, a fraternidade e caridade. Vejam como a imperfeição humana é vasta, pensavam os poderosos que Cristo teria vindo com a finalidade de se tornar rei. E pelo orgulho, pela inveja dos poderosos de antigamente foi barbaramente assassinado.
A jornalista faz a seguinte indagação: “De duas”, uma: sempre que a ciência se dispõe a estudar as circunstâncias da morte de Jesus Cristo, ou os pesquisadores enveredam pelo ateísmo e repetem conclusões preconcebidas ou se baseiam ou se baseiam exclusivamente nos fundamentos teóricos dos textos bíblicos e não chegam a resultados práticos. Queremos discordam da nobre jornalista, visto que o ateu ele não é totalmente contrário à existência Divina. A + Teo = a + Deus (em busca ou a procura de Deus). Os textos bíblicos podem ser vistos de três formas: literal, simbólica e alegórica e que Jesus falava através de parábolas e quem lê esses textos muitas das vezes faz interpretações errôneas. Como morreu Jesus é um estudo interessante, mas não deixa de ser uma interpretação humana. É mais um que vai para a galeria dos pesquisadores, pois como dizia Thomé é ver para crer. Acreditamos pela fé e pelos ensinamentos repassados por nossos antepassados, visto que Jesus não criou e nem fundou nenhuma religião e sim seguidores. Os seguidores do caminho que depois foram chamados de cristãos.


ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI E ALOMERCE E AOUVIR

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 16 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ciencia-artigos/a-autopsia-de-cristo-450302.html

    Palavras-chave do artigo:

    cristo

    ,

    autopsia

    ,

    religiao

    Comentar sobre o artigo

    Marcos Eli da Silva

    Nos dias atuas as redes de saneamento em perímetros urbanos por serem subterrâneas, e pouco visíveis aos olhos da população, são colocadas em segundo plano. Existem inúmeros cronogramas para pavimentação de ruas e avenidas, sem nenhuma rede de saneamento, muito menos de águas pluviais. Entretanto obras de saneamento com o tempo tornam-se indispensáveis para a população e vão gerar custos adicionais, ao serem realizadas melhoram o espaço urbano e a qualidade de vida das populações.

    Por: Marcos Eli da Silval Educação> Ciêncial 13/01/2015 lAcessos: 15
    Marcos Eli da Silva

    RESUMO A degradação do meio ambiente é um fator que contribui para as alterações nos ecossistemas e ameaça a vida de espécies da fauna a e flora no planeta. Normalmente associa-se esse problema à ação do homem sobre a natureza. Para corrigir os estragos causados pela ação humana, os órgãos públicos costumam gastar centenas de bilhões de reais todo ano para recuperar áreas degradas por empreendimentos relacionados á mineração.

    Por: Marcos Eli da Silval Educação> Ciêncial 12/01/2015 lAcessos: 11

    O presente texto fala sobre as diferentes classes de escolarização, assim como as dificuldades de ensinos, de aprendizados e as mudanças ao longo do tempo que a educação no país está sofrendo; também fala sobre as reformulações necessárias para melhorias no campo da educação, e desvalorização financeira e social do magistério.

    Por: Reginaldo Posol Educação> Ciêncial 16/12/2014 lAcessos: 18

    O projeto surgiu da necessidade de entendermos melhor sobre a cultura indígena Paresi. Em língua Portuguesa foram trabalhados durante o ano letivo os clássicos da literatura brasileira do autor José de Alencar. Os livros foram Iracema, O Guarani e Ubirajara Em geografia foram trabalhados os impacto que houve na cultura com a globalização . Envolvemos os alunos do 3º G para visitarmos a aldeia Paresi e pudemos constatar as mudanças que houve ao logo dos anos.

    Por: Sortineide Navarro Segural Educação> Ciêncial 05/12/2014

    Espera-se que este projeto possa contribuir para formação de cidadãos mais conscientes, e esperando que todos os segmentos sociais, governo, escola e comunidade possam empenhar na modificação de modelos sociais para que um homem novo possa emergir, mais autentico e integrado com os valores sociais.

    Por: SUELY CARDOSO FURLANl Educação> Ciêncial 03/12/2014 lAcessos: 19
    Andréia Camargo Fleck

    O artigo visa apresentar um breve relato sobre a realização da IV mostra de Ciência e Tecnologia realizada na Escola Estadual João Nepomuceno de Medeiros Mallet no município de nova xavantina – MT, onde foram oferecidos aos alunos palestras e oficinas com o Tema: Ser Humano, Ciência e Tecnologia para o desenvolvimento social, os trabalhos foram confeccionados pelos alunos de acordo com a oficina escolhida e apresentados numa exposição no dia 19 de novembro de 2014. Andreia Camargo Fleck

    Por: Andréia Camargo Fleckl Educação> Ciêncial 29/11/2014 lAcessos: 14
    Teresa Coutinho

    A palavra tempo pode referir-se a um período do definido com maior ou menor precisão, desde pouco tempo, que significa de breve duração, até o tempo dos faraós, que foi há três mil anos; pode igualmente designar uma duração contínua indefinida, tal como está expresso nos dicionários, no âmbito de qual todos os acontecimentos tiveram lugar, estão a ter lugar e irão ter lugar.

    Por: Teresa Coutinhol Educação> Ciêncial 29/11/2014 lAcessos: 14
    Eros Bazan

    Promover a interdisciplinaridade e a busca e troca de conhecimentos entre participantes da Feira no sentido de estimular o interesse pelo estudo das Ciências, da Cultura e das Artes; Incentivar a participação e a construção de em eventos de natureza cientifica; Motivar e envolver todos os alunos na realização de métodos experimentais e busca de respostas de todos os fenômenos naturais; Envolver os estudantes em atividades participativas, de natureza conceitual, reflexiva e prática.

    Por: Eros Bazanl Educação> Ciêncial 25/11/2014

    Numa esplendorosa noite de lua cheia, vislumbrei o céu estrelado que nos convidava para uma bela noitada de amor. Olhei para o belo e delicado semblante de meu amor, pisquei os olhos, mas ela sem entender de que se tratava perguntou-me em tom suave, o que eu estaria almejando. Pensei em dizer-lhe que desejaria unir nossos corações naquela noite de luar convidativa para uma sessão de afagos e carinhos.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 19/02/2015

    Dentre os muitos escândalos surgidos no governo do Partido dos trabalhadores (PT), desde sua inserção na presidência da República, que os escândalos não param, pois assim que se chega ao fim uma investigação, começa outra. Mensalão, Propinoduto, Petrolão, BNDES e vem mais um o Eletrolão. São tantos escândalos que a Polícia Federal não terá condições de averiguar todos, visto que a demora em apontar nomes pode ser considerado o ponto fraco das investigações

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 19/02/2015

    Dizem alguns historiadores que uma grande maioria das festas cristãs tem um cunho pagão. Quem faz as afirmações baseia nas tradições dos povos antigos, pois os rituais eram mágicos religiosos e os religiosos usavam essa artimanha para controlar certos e determinados fatores que poderiam representar reveses em suas vidas. Com o passar do tempo tudo muda, no entanto, os desvios foram se sucedendo e nos dia de hoje esses rituais aparecem muito deturpados, nas mais diversas festividades cristãs.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 17/02/2015

    Segundo o dito popular amor de carnaval desaparece na fumaça. É igual a dor de cabeça, quando tomamos um comprimido, ela normalmente passa. Na vida tudo passa e o tempo se encarrega disso. Ao assistirmos os belos desfiles de carnaval pelo Brasil afora, denotamos que momentos de prazer se misturam a momentos dolorosos. Enquanto nosso País passa por momentos difíceis, o povo se esbalda, enche o papo de cachaça, cerveja e outras bebidas malfazejas.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 17/02/2015

    A palavra cidadania é a qualidade ou estado de cidadão. Já cidadão é o indivíduo no gozo dos direitos civis e políticos de um Estado, ou no desempenho de seus deveres para com este. Habitante de uma cidade, indivíduo, sujeito, homem, mas naturalmente um hominal de conduta ilibada. Cidadão do mundo é o homem que põe os interesses da humanidade acima da pátria; cidadão do Universo.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 14/02/2015

    Meu amigo você continua a não me entender. Você afirma que foram criados todos esses órgãos, mas os mesmos não funcionam. Por que o chefão da quadrilha (O Barba está solto?) não teve coragem de dar um depoimento para amenizar a situação dos seus companheiros de partido. Ficou ausente o tempo todo. O que adianta criar órgãos que os próprios petistas não obedecem? Eu nada tenho contra ou a favor do governo Fernando Henrique.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 10/02/2015

    O poder da palavra está na força do coração. A palavra simboliza a educação, a ética e a sabedoria… O poder da palavra está na vida e na dedicação. A palavra fortalece o poder e a sua força não negaria.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 08/02/2015

    Na minha vida compartilhei alegrias e tristezas, assim como nos céus brilham as estrelas, umas mais cintilantes, outras menos. Nos jardins brilham as flores e as rosas vertem perfumes, umas mais outras menos, mas são nos menores frascos que encontramos os melhores perfumes. Ouvi alguém afirmar: "No céu escolhi uma estrela de uma bela constelação, no jardim escolhi uma flor, para ser o meu grande amor e embelezar o meu coração".

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 04/02/2015
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast