As Atitudes Dos Pais Em Relação À Educação Dos Filhos

Publicado em: 23/06/2008 |Comentário: 1 | Acessos: 40,369 |
AS ATITUDES DOS PAIS EM RELAÇÃO À EDUCAÇÃO DOS FILHOS

Por: Sonia das Graças Oliveira Silva
Sabe-se que é para a vida que um filho é criado e há que se considerar, então, que regras ou receitas não existem para seguir, nem rígidas e nem pré-estabelecidas na tentativa de se obter êxito na boa educação de uma criança.
De modo geral, uma mulher chega a ser mãe sem ter se preparado fundamentalmente para sê-lo, dessa maneira, as receitas também de nada serviriam para tentar moldar os descendentes de quem se encarrega desta louca e maravilhosa tarefa.
É fato que a criança sofre influência das pessoas que a cercam. Essa influência acontece de forma natural, e, geralmente, inconsciente. Para as crianças, os adultos são modelos de comportamento e a forma como agem diante de situações boas, prazerosas ou situações difíceis, complicadas, é um referencial fundamental para sua formação.
Em muitos casos, a falta de tempo dos pais causa graves problemas dentro do lar. Alguns pais não sabem nada sobre seus filhos, vivem ausentes de casa. Não têm tempo para conversar com as crianças. Os filhos não percebem a casa como um lar, apenas moram nela.
Outros pais, não percebem que protegem demais. Eles tentam resolver todos os problemas dos filhos, se apegam excessivamente eles e, às vezes, consideram que os filhos não conseguirão enfrentar determinadas situações ajudando mais do que precisariam. Isso torna os filhos dependentes, precisando de atenção e ajuda constante de outras pessoas.
Há também aqueles pais autoritários, dominadores, exigentes. Esses ajudam a criar filhos impulsivos e agressivos, desenvolvendo neles uma personalidade insegura e instável. Desse modo eles terão dificuldades para se adaptarem aos grupos de amigos, às brincadeiras, dificultando suas amizades.
Outro caso é o de pais que tudo permite. Estes pais mimam demais os filhos e admitem seus caprichos. As crianças tornam-se egoístas e ficam esperando dos outros uma atenção contínua, não conseguem aceitar frustrações e reagem com impaciência e agressividade.

A indiferença de alguns pais para com os filhos é um fato impressionante. Esses pais não dão mostras de carinho e afeto. As crianças ficam tristes e fogem da convivência com os outros, têm dificuldades em relacionar-se porque não tiveram a base de afeto necessária para isso. Agem com os companheiros com a mesma frieza com que são tratados. Muitas vezes, essa indiferença significa uma rejeição aos filhos e os pais os tratam com prepotência e insensibilidade. Isso diminui a auto-estima das crianças e resulta, mais tarde, em atitudes anti-sociais e agressivas.
Está comprovado que, se as relações familiares, entre pai e mãe, entre pais e filhos e entre irmãos forem adequadas, os filhos conseguirão adaptar-se mais facilmente à convivência social fora de casa.
Para os pais demonstrarem carinho com os filhos não precisam renunciar a exigir coisas deles. As próprias crianças demonstram que querem que os pais exijam delas, quando recebem menos atenção sentem-se menos queridas. Com carinho, os pais devem ter para com os filhos uma exigência compreensiva, ou seja, ser ao mesmo tempo compreensivos e exigentes. A compreensão sem exigência cria pais permissivos, e a exigência sem compreensão cria pais autoritários.



Avaliar artigo
4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 15 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ciencia-artigos/as-atitudes-dos-pais-em-relacao-a-educacao-dos-filhos-459259.html

    Palavras-chave do artigo:

    educacao

    ,

    pais

    ,

    filhos

    Comentar sobre o artigo

    Denise Jaskulski

    Crescer e aumentar o nível social são objetivos de grande parte da fatia da população que esta inserida no mercado de trabalho, realizar-se profissionalmente e exercer a tarefa em que se tem habilidade e vocação. Muito bem, ótimos planos, são fundamentais ao ser humano. Mas ao planejar esses planos não deve estar incluído apenas o quadro social mas também e, principalmente, o quadro familiar.

    Por: Denise Jaskulskil Educaçãol 27/02/2010 lAcessos: 435

    Este artigo é para ensinar a importância de educar seus filhos juntos, ou seja, tanto o pai como a mãe devem instruir seus filhos para que tenham uma melhor qualidade de vida.

    Por: Willian de Souzal Lar e Família> Casamentol 15/05/2011 lAcessos: 319
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    A quem diga que educar um filho nos dias de hoje é uma tarefa de Hércules. São muitas as alegrias, mas são tantos os conflitos e aflições ao assumir os papéis de pai e mãe que o casal, muitas vezes, entra em pânico. Muitas perguntas passam pelas cabeças dos pais, sentem-se inseguros, desorientados e não têm ainda definidos os seus papéis de educadores.

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educaçãol 09/04/2008 lAcessos: 71,239 lComentário: 10

    Este artigo discute e analisa a importância da afetividade para a aquisição da leitura e da escrita e o papel fundamental da paternidade como sendo mais um dos elementos motivadores da procura pelos cursos de EJA.

    Por: Joilson Aleixo da Silval Educaçãol 14/01/2009 lAcessos: 6,599 lComentário: 1

    O objetivo dessa pesquisa é avaliar a ocorrência e o nível de estresse em crianças que tiveram seus pais separados e como é a relação pai e filho após a separação conjugal. Especificamente pretende-se avaliar o nível de estresse das crianças após a separação, identificar os motivos de estresse vividos pela criança e a interação dessas crianças com os pais após a separação.

    Por: Keila de Oliveira Paulinl Educação> Educação Infantill 17/01/2011 lAcessos: 1,178

    Em pesquisa realizada em março de 2004, pelo IBOPE, entre os psicólogos do Conselho Federal de Psicologia, os entrevistados colocaram o Dr. Içami Tiba como terceiro autor de referência e admiração - o primeiro nacional.

    Por: Editora Naósl Lar e Famílial 23/11/2009 lAcessos: 474

    "Quem se separa é o par amoroso, o casal conjugal. O casal parental continuará para sempre com as funções de cuidar, de proteger e de prover as necessidades materiais e afetivas dos filhos. Costumo afirmar que o pior conflito que os filhos podem vivenciar, na situação da separação dos pais, é o conflito de lealdade exclusiva, quando exigida por um ou por ambos os pais." (Féres-Carneiro)

    Por: Talita Cristina Silva Oliveiral Relacionamentosl 24/04/2011 lAcessos: 457
    Maria Costa

    A participação dos pais na educação dos filhos deve ser constante e consciente, eles tem que ter consciência da sua importância e saber seu papel e que podem ajudar e influenciar no processo de aprendizagem dos filhos na escola. A educação tem um papel fundamental na produção e reprodução cultural e social e começa no lar/família, lugar da reprodução física e psíquica cotidiana, e a família (principalmente os pais) compreende o espaço das estratégias educativas que impulsionam o aluno.

    Por: Maria Costal Educação> Educação Infantill 07/08/2011 lAcessos: 565
    Benedicto Ismael Camargo Dutra

    A situação apresentada no filme mostra que, na educação dos filhos, o excesso de conforto e cuidados não contribui para a formação de uma geração forte. Eles precisam se esforçar e aprender a lei do equilíbrio, retribuindo tudo o que recebem, pois os primeiros anos da educação infantil são marcantes.

    Por: Benedicto Ismael Camargo Dutral Arte& Entretenimento> Cinema e TVl 20/01/2014

    O projeto-atividade tem como objetivo levar o conhecimento de estruturas microscópicas ao público alvo, sob uma perspectiva de ensino em ambientes informais, levando à exposição de uma célula "gigante" em praça pública. São apresentados conceitos sobre o ensino no ambiente informal e toda a estrutura necessária para a realização do projeto-atividade, respectivamente, bem como sua aplicação, dificuldades e resultados.

    Por: BRUNA LARISSA DA COSTA LEALl Educação> Ciêncial 19/02/2014 lAcessos: 19
    Marcelo Capistrano

    O objetivo deste trabalho científico é apresentar o Digicoaching como um novo processo de desenvolvimento humano e abordar o contexto histórico dos meios de comunicação até os dias atuais, mapeando o presente cenário digital, no que se refere ao macroambiente, tendências, eu digital e networking, para assim, trazer a análise dos resultados obtidos com a aplicação desse processo nos objetos de pesquisa (clientes Pesolíquido), a fim de embasar o Digicoaching como teoria e prática científica

    Por: Marcelo Capistranol Educação> Ciêncial 13/02/2014
    Elizeu Vieira Moreira

    No século 20, que pode ser considerado como o século das preocupações com as questões sociais advindas da necessidade de se manter certo consenso em relação à sociedade capitalista, burguesa, surge a Constituição de 1934..., a mais avançada de todas as constituições brasileiras, dentro da perspectiva da democratização da oferta da educação pública, o que fica claro pela quantidade de títulos de fundamental importância que não estavam contemplados nas Cartas anteriores.

    Por: Elizeu Vieira Moreiral Educação> Ciêncial 22/01/2014 lAcessos: 62
    Elizeu Vieira Moreira

    Diferentemente da Constituição dos Estados Unidos da América, de 17 de setembro de 1787, que tem apenas 10 artigos e 10 emendas, formando a Carta de Direitos, o Brasil, com a Carta Magna de 1988, completou oito constituições. Três delas foram outorgadas (impostas pelo Executivo: 1824, 1937 e 1969). As de 1891, 1934, 1946 e 1988 foram promulgadas (votadas no Congresso Nacional).

    Por: Elizeu Vieira Moreiral Educação> Ciêncial 15/01/2014 lAcessos: 25

    RESUMO Em decorrência da escassez do solo urbano se viu a necessidade de procurar novos métodos de moradia, surgindo empreendimentos em forma de condomínios verticalmente construídos. Esse tipo de organização se destina aos moradores da classe média alta que procuram conforto, segurança e melhores condições de vida nas proximidades do centro da cidade. Todavia, essas organizações não visam o lucro e sim evitar que o déficit estacione. Com isso, fica evidente a importância da contabilidade em con

    Por: ROMÁRIO LÁZARO LOPESl Educação> Ciêncial 03/01/2014 lAcessos: 52
    Marco Bueno

    Paulo Freire em sua obra Política e Educação faz uma reflexão político-pedagógica baseada em palavras verdadeiras. Para ele, palavra verdadeira é aquela que pode transformar o mundo; que denuncia as injustiças; que não exige neutralidade da ciência; que não reduz homens e mulheres a meros objetos e, sobretudo, demonstra o comprometimento que se faz necessário para a humanização, libertação e autonomia do indivíduo - através de um processo político-ético-pedagógico eficiente.

    Por: Marco Buenol Educação> Ciêncial 28/12/2013 lAcessos: 26

    Nesta pesquisa realizada com os pequenos produtores que participam da feira do pequeno produtor nas quartas feiras, constatamos que uma das maiores dificuldades é a questão do transporte de sua produção. Onde muita produção acaba ficando para traz, porque não tem condições de transportar, pois o frete as vezes acaba tirando o lucro.

    Por: CLAUDIO ADÃO TEODOROl Educação> Ciêncial 18/12/2013 lAcessos: 14

    O conhecimento científico foi uma revolução científica no século XVII, buscou seu próprio método. O conhecimento científico tenta através de estudos explicarem análises, experimentação, observação e responder cientificamente um determinado assunto. Diferente do senso comum, que é trazido de gerações e gerações é uma forma de pensar, sentir e agir, sendo que é conhecimento baseados em opiniões em hábitos, preconceitos, tradições cristalizadas e em observações ingênuas da realidade.

    Por: ANA MARIA LIBARDIl Educação> Ciêncial 16/12/2013 lAcessos: 20
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    O professor (dirijo-me de forma genérica, pensando em professor ou professora) que trabalha direto com crianças precisa ter uma competência polivalente. Isso significa dizer que deverá trabalhar com conteúdos de naturezas diversas, que abrangem desde cuidados básicos essenciais até conhecimentos específicos provenientes das diversas áreas do conhecimento.

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educação> Ciêncial 11/07/2008 lAcessos: 354,120 lComentário: 17
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    A participação dos pais na educação dos filhos deve ser constante e consciente. A vida familiar e escolar se completa.

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educação> Ciêncial 11/07/2008 lAcessos: 340,193 lComentário: 29
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    O papel fundamental da educação no desenvolvimento das pessoas e das sociedades amplia-se ainda mais no despertar do novo milênio e aponta para a necessidade de se construir uma escola voltada para a formação de cidadãos (PCNs, 1998

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educação> Ciêncial 11/07/2008 lAcessos: 399,377 lComentário: 13
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    Sabemos que o papel dos pais na vida de um filho é único. O espaço destinado ao pai ou à mãe é algo singular na vida de qualquer ser humano. O papel de pai e de mãe exige primeiramente uma reflexão. Considere-se que o filho não solicitou sua existência aos pais, ao contrário, por ação dos pais e influência divina forma-se um novo ser, a terceira pessoa de uma relação.

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educação> Ciêncial 09/07/2008 lAcessos: 1,086
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    A televisão, a criança, a escola e o lar são alguns temas muito debatidos na atualidade e objeto de grande polêmica. São necessárias várias reflexões e muita pesquisa. É nesse contexto que se insere a questão de como a criança pensa a TV

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educação> Ciêncial 09/07/2008 lAcessos: 5,442 lComentário: 2
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    O que Sassaki imaginou para um futuro breve é que todas as pessoas acreditassem no paradigma da inclusão social como o caminho ideal para se construir uma sociedade para todos, e que todos por ela lutassem para que, juntos na diversidade humana, todos pudessem cumprir seus deveres de cidadania e gozar dos direitos civis, políticos, econômicos, sociais, culturais e de desenvolvimento.

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educação> Ciêncial 09/07/2008 lAcessos: 84,843 lComentário: 1
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    O tema “Televisão e Criança” tem sido objeto de controvérsias e carência de solução, e através de reflexão e pesquisa, tento mostrar o quanto a criança, pequeno telespectador, está inserida no ambiente televisivo. Analisando se existe saída para pais e educadores diante de tanta informação boa e má, concluí que não há mal intrínseco à TV, mas sim no uso que se faz dela. O desafio é fazer a criança descobrir outros prazeres, além da televisão.

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educação> Ciêncial 09/07/2008 lAcessos: 101,230 lComentário: 15
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    De modo geral a família é o primeiro grupo de pessoas com quem a criança tem contato assim que nasce. Sabe-se que o bebê logo apresenta suas preferências, seus gostos e suas diferenças individuais, então ao se integrar na família que já tem os seus hábitos, regras e seu modo próprio de viver, a criança aprenderá a se comportar e a modificar suas preferências, comunicando-se então, com esta família.

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educação> Ciêncial 09/07/2008 lAcessos: 1,677

    Comments on this article

    0
    Fernanda 14/06/2010
    Este tema é super importante pois, ajuda os pais a saberem como lidar com os filhos e vice-versa, os pais tÊm que ter em conta que ter uma boa relação com os filhos não é só dar presentes, conforto etc, tem que saber que a vida não é so trabalho, isso para os pais cuja o seu estado normal é trabalhar e não encontram tempo o suficiente para conversar com os seu educandos. Gostei dos artigos todos.
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast