Como Escolher Seu Primeiro Telescópio

31/07/2009 • Por • 9,143 Acessos

Dúvidas ao escolher o primeiro  telescópio

Cedo ou tarde, todo astrônomo amador iniciante enfrenta um momento de decisão: devo comprar um telescópio ? Como fazer ?Como tomar a decisão certa? Isto depende mais de você do que do telescópio. Se você mora em um apartamento no centro de uma cidade grande ou se você mora em uma fazenda em uma cidade da periferia, se você prefere observar estrelas e planetas, ou se você prefere observar galáxias, o dinheiro que você pode ou quer gastar, o peso que você pode levantar, a sua experiência em observar o céu, o tempo que você tem para gastar com este hobby, tudo isto conta.
Abertura: Característica mais importante de qualquer telescópio. A abertura é o diâmetro da lente principal ou do espelho principal (depende do tipo de telescópio), o qual é igual à largura do tubo do telescópio. É a abertura que determina o brilho e a definição de qualquer coisa que você observar. Geralmente, as pessoas pensam que a ampliação, ou poder de aumento, é o mais importante em um telescópio, o que está errado
Em todo caso, os menores aumentos são mais fáceis de usar e proporcionam as observações mais interessantes.

Assim, como a abertura do telescópio é tão importante, você pode pensar que a escolha de um telescópio é fácil; é só escolher o de maior abertura que puder comprar. Mas as coisas não são assim tão simples. Se um telescópio é tão grande que é difícil transportá-lo para um local adequado, e se é complicado e demorado para montá-lo, ele raramente será usado. Talvez, com um telescópio pequeno, você acabe observando mais coisas do que com um telescópio grande. Mesmo para telescópios de mesma abertura, alguns designs são mais portáteis, alguns proporcionam imagens mais definidas, e outros são mais econômicos.
Entenda Telescópios

O telescópio Refrator: utiliza o principio da refração luminosa. Este instrumento possui uma lente objetiva que capta a luz dos objetos e forma a imagem no foco. Logo atrás temos uma segunda lente chamada de ocular. A ocular funciona como uma lupa, aumentando a imagem formada pela objetiva.

As vantagens do Refrator são as seguintes:

Estabilidade da imagem: Em geral a imagem do refrator é mais estável, pois o seu tubo é fechado, não tendo diferença de ar dentro do tubo.

Estabilidade na distância focal: Devido ao fato de estar em um tubo fechado, não há muitas mudanças da qualidade da imagem no decorrer da observação e portanto a distância focal tende a ficar fixa. Isto é bom para medidas micrométricas e fotográficas durante a noite toda.

Redução dos efeitos de deformação: A flexão e expansão da objetiva é muito menor devido às diferenças de temperaturas durante a noite do que nos espelhos, portanto a qualidade da imagem tende a ser melhor.

Manutenção mínima: As objetivas são permanentes, desde que bem usadas. No caso dos espelhos, não, pois eles precisam de uma manutenção permanente. A aluminização tende a ficar desgastada com o passar do tempo e em grandes observatórios, a aluminização é feita anualmente. Então, num pequeno refrator, digamos, 60mm ou 70mm, a objetiva tende a ficar intacta e imóvel durante anos.

As desvantagens do Refrator são as seguintes:

Aberração: todos os telescópios refratores sofrem de um efeito chamado aberração cromática ("distorção ou desvio da cor")

Lentes: é difícil fazer uma lente de vidro sem imperfeições dentro da lente e com uma curvatura perfeita em ambos os lados da lente.

O telescópio Refletor: Ou simplesmente refletor, é aquele que usa espelhos para coletar e focalizar a luz incidente. É um telescópio que usa um espelho, ao invés de uma lente, para coletar e focalizar a luz incidente proveniente de objetos astronômicos. O termo "refletor" também é usado para o próprio espelho.

As vantagens do refletor são as seguintes:

Aberração: telescópios refletores não sofrem aberração cromática porque todos os comprimentos de onda serão refletidos pelo espelho do mesmo modo

Objetiva: o apoio para o espelho objetiva é colocado por toda parte do lado de trás dele de modo que este tipo de telescópio pode ser muito grande.

Preço: os telescópios refletores são mais baratos de fazer do que os refratores do mesmo tamanho

Luz: porque a luz é refletida pela objetiva, em vez de passar através dela, somente um lado da objetiva do telescópio refletor precisa ser perfeito.

As desvantagens do refletor são as seguintes:

Alinhamento: é fácil colocar a óptica fora de alinhamento

Limpeza: o tubo do telescópio refletor é aberto para o lado de fora e a óptica precisa de frequente limpeza

Difração: frequentemente um espelho secundário é usado para redirecionar a luz para um ponto de visão mais conveniente. O espelho secundário e o seu suporte podem produzir efeitos de difração: objetos brilhantes tem "pontas" (efeito "christmas star")

Montagens

Azimutal: Uma montagem azimutal de telescópio é um sistema mecânico em forma de "U" que permite o telescópio se mover tanto para cima e para baixo(altitude) como da direita para a esquerda (azimute). Mais simples e muito usada em construções de telescópios na versão conhecida como montagem Dobsoniana. Atualmente é o padrão adotado dos modernos telescópios computadorizados, pela simplicidade e não necessidade de posicionamento prévio. Ela proporciona um movimento de rotação da base com eixo perpendicular ao solo, e o movimento basculante do tubo do telescópio.

Equatorial:Uma montagem equatorial de telescópio é um sistema mecânico complexo que está alinhado paralelo ao eixo da Terra e é pivotado em um angulo reto a fim de seguir o movimento aparente de objetos celestes (causado pela rotação da Terra). A montagem equatorial permite movimentos paralelos e perpendiculares em relação ao equador celeste. As montagens equatoriais podem ser ajustadas com um motor elétrico (um "drive clock") que automaticamente girará o telescópio, compensando a rotação da terra (isto também pode ser feito a mão).

Diferença entre lunetas e telescópios:

Os telescópios refratores e lunetas são basicamente a mesma coisa e se distinguem mais por as lunetas não inverterem a imagem, possuir uma  montagem ou suporte da mesma tipo câmera,  costumam ter ocular com zoom ao invés de usar oculares móveis que são trocadas para se conseguir aumentos maiores sendo mais indicadas para observação terrestres por estes motivos. Já os telescópios  refratores possuem em sua maioria uma montagem mais sofisticada para se fazer o acompanhamento dos astros, pelo fato deles se deslocarem com grande rapidez pelo campo de observação e permitem a movimentação ou direcionamento  do mesmo através de mecanismo em sua montagem. Sempre tenha um bom binóculos para auxiliar suas observações

Site relacionado:  WWW.paraquedas.net

Site relacionado:  WWW.astrobrasil.com

Site relacionado:  WWW.arqueria.com.br