Criança E Infância

Publicado em: 09/07/2008 |Comentário: 15 | Acessos: 95,337 |

 

CRIANÇA E INFÂNCIA

Por Sonia das Graças Oliveira Silva

 

A criança é considerada um ser competente, tem suas necessidades, seu modo de pensar, de fazer as coisas, modos que lhe são próprios. No entanto, as idéias de infância variam ainda conforme a colocação da criança na família, na classe social, enfim, na sociedade em geral.

Sabe-se que não existia na sociedade Medieval a consciência de infância nem as particularidades desta etapa da vida. As crianças mal saíam dos cueiros e logo eram vestidas como pequenos homenzinhos e pequenas mocinhas, de acordo com sua condição social. Pareciam adultos em miniatura. Denota-se aí, a indiferença sofrida pela infância, a perda de suas características próprias.

Estudos através de imagens, de quadros, retratos, monumentos, por volta do século XII que apresentam a formação e a evolução da história social, não apresentam crianças nas artes. Durante muitos séculos não houve lugar para a infância neste mundo.

No passado a criança sempre esteve à margem da família. E só era considerada um sujeito quando alcançava a maior idade. Era somente preparada para ser um adulto e a sua idade não significava nada. Ficando claro então, a falta de interesse pela infância naquela época.

A concepção de infância foi mudando ao longo dos séculos. Hoje a criança já é considerada como alguém que tem a sua própria identidade, seus direitos. A infância, hoje, dispõe do Estatuto da Criança e do Adolescente. Antes só existia o Estatuto do Homem, nem sequer da mulher. O movimento social fez com que a criança tivesse lugar na sociedade como um sujeito de direitos. A criança não tinha direito nem à vida, pois a mortalidade infantil era muito grande.

Felizmente, hoje já existe uma consciência com relação à especificidade de cada idade, o que não existia em séculos anteriores. Com relação à educação infantil, houve um grande avanço nos últimos tempos. Atualmente, é possível visualizar uma educação voltada para cada idade, com identidade própria e não apenas como um tempo de preparação para a vida adulta. Isto revolucionou bastante a concepção de infância e contribuiu muito para a construção social da criança enquanto ser humano.

No Brasil, coexistem diferentes modos e oportunidades de criar e educar as crianças pequenas. Essas diferenças devem-se a imensa desigualdade econômica entre as classes sociais. Assim, a diferença entre as crianças e famílias brasileiras fica calcada em um fator extremamente negativo: a enorme desigualdade social.

Em várias famílias brasileiras, devido à situação econômica, os pais enfrentam muitas dificuldades para cuidar e educar seus filhos. Observa-se, por exemplo, famílias pobres, cujas crianças têm um tempo de infância muito reduzido, desde cedo cuidam dos irmãos menores, ficam trancadas em barracos ou perambulando e vivendo de esmolas pela rua. Estas crianças adquirem uma autonomia precoce, mas conservam a tristeza e submissão.

As crianças ricas têm sua infância prolongada, recebem mais cuidados do que necessitam e tornam-se dependentes, pois as pessoas fazem tudo por elas e não com elas. Perdem a liberdade de brincar devido ao temor de seus pais pela sua segurança e nem precisam desejar ou sonhar, pois tudo lhes é dado fartamente.

Hoje, outra idéia de educação para as crianças se faz presente: é a pré-escola. Crianças de cinco e seis anos têm que estar pré-escolarizadas, dominando habilidades da leitura, da escrita, para chegarem rapidamente na primeira série.

Vale destacar que com essa escolarização precoce pode-se dificultar que a criança viva a sua infância. Além disso, existem outras funções que a criança moderna tem que desempenhar como: fazer balé ou capoeira, ter aulas de informática, ter aulas de inglês, natação, etc. Com isto, diminui o tempo dessa criança de brincar, de se divertir, de ser criança. Sem contar aquelas que passam todo o dia em creches devido ao trabalho das mães.

A sociedade perdeu algumas certezas, tornou-se complicado saber qual a melhor maneira de educar as crianças, quais os limites entre as necessidades delas e o que precisam para serem felizes.

A inserção social da criança começou a se difundir com a ampliação da educação em todos os sentidos. Estas mudanças aconteceram em diversas classes sociais. O importante é que a criança passou a ser reconhecida como sujeito de direitos, principalmente o direito de ser cuidada e educada em um ambiente adequado e saudável. E, brincando, a criança apropria-se de sua cultura e constrói a sua identidade como cidadã, desenvolvendo-se em um mundo novo, no século XXI, repleto de inovações tecnológicas, onde predomina um novo paradigma de criança totalmente diferente dos séculos anteriores.

Avaliar artigo
4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 32 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ciencia-artigos/crianca-e-infancia-477598.html

    Palavras-chave do artigo:

    crianca infancia

    ,

    educacao

    ,

    familia

    Comentar sobre o artigo

    Amanda Mª B. de S. Carvalho

    O presente estudo tece algumas considerações relevantes que envolvem a teoria bilíngüe na educação do sujeito surdo, levando em consideração que a criança surda que nasce em uma família de pessoas ouvintes, as mesmas crescem sem uma língua constituída de fato e direito. Nestas circunstancias observa-se que sendo

    Por: Amanda Mª B. de S. Carvalhol Educação> Línguasl 17/07/2012 lAcessos: 515
    Fabiana Lourenço

    Esta pesquisa busca propor uma reflexão acerca da importância do tempo e do espaço na Educação Infantil, nesse sentido busco aqui refletir sobre o contexto da organização dos espaços da Escola da Infância. Proponho compreender o espaço enquanto um elemento do currículo na Educação Infantil, bem como de fundamental importância para o desenvolvimento das crianças. Discuto sobre a necessidade de um repensar o contexto da escola da infância no que concerne à organização dos espaços.

    Por: Fabiana Lourençol Educação> Educação Infantill 15/10/2013 lAcessos: 63
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    O tema “Televisão e Criança” tem sido objeto de controvérsias e carência de solução, e através de reflexão e pesquisa, tento mostrar o quanto a criança, pequeno telespectador, está inserida no ambiente televisivo. Analisando se existe saída para pais e educadores diante de tanta informação boa e má, concluí que não há mal intrínseco à TV, mas sim no uso que se faz dela. O desafio é fazer a criança descobrir outros prazeres, além da televisão.

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educação> Ciêncial 09/07/2008 lAcessos: 101,536 lComentário: 15
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    É DIA DAS CRIANÇAS? Por: Sonia das Graças Oliveira Silva Dia das crianças? Será? Desde quando é preciso ter um dia especial para as crianças? O dia delas não serão todos os dias? Não vemos todos os dias reportagens na TV, no rádio sobre o que acontece com nossas crianças?

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educaçãol 28/04/2008 lAcessos: 1,804
    ANGELA DA SILVA SOARES

    Este trabalho tem como objetivo apresentar um estudo sobre concepção de infância e Educação Infantil, demonstrando a evolução histórica do sentimento de infância e sua repercussão no atendimento às crianças pequenas. As transformações ocorridas no campo da Educação Infantil estão estritamente ligadas à visão que se tem da criança. De um quase anonimato, a criança passa a ser percebida de uma forma romântica e evolui para um sujeito histórico-cultural, com status de cidadão. Diante desse panorama, a Educação Infantil teve que acompanhar as novas especificidades no tratamento destinado às crianças, originando um novo perfil de educador, que tem que se apropriar dos pressupostos pedagógicos necessários para o desenvolvimento de uma prática docente de qualidade.

    Por: ANGELA DA SILVA SOARESl Educação> Educação Infantill 29/07/2009 lAcessos: 90,839 lComentário: 5
    Tamaris Fontanella

    A Educação infantil sofreu grandes transformações nos últimos tempos. Inicialmente a criança era vista como um ser sem importância, quase invisível. Com a contribuição de pensamentos dos grandes pensadores houve a quebra de paradigmas que proporcionaram avanços teóricos na área da educação.

    Por: Tamaris Fontanellal Educação> Educação Infantill 22/10/2012 lAcessos: 554

    O presente estudo propõem uma reflexão sobre as limitações e possibilidades do ensino de Geografia na Educação Infantil. São objetivos da pesquisa através de leituras, caracterizar as etapas da criança segundo teorias do desenvolvimento de Vygotsky e Piaget; especificar os conceitos importantes para auxiliar obter noções espaciais; analisar a importância da orientação espacial e temporal; pesquisar estratégias para trabalhar o ensino de Geografia na Educação Infantil.

    Por: maristela brum peroniol Educação> Educação Infantill 28/03/2011 lAcessos: 9,455 lComentário: 1
    Garcia,Alessandra A. de M.

    Este artigo é resultado de uma pesquisa etnográfica voltada para problematizar a educação sexual na educação básica, especialmente com alunos de 3º e 2º Ciclo . Propusemos como objetivo compreender, analisar e interpretar de que modo o sexo e a sexualidade se constituintes da personalidade é tratado no processo de escolarização, observando a idade entre 10 e 14 anos. A coleta de dados foi realizada no ano de 2010 e em uma escola estadual do município de Sinop, Mato Grosso.

    Por: Garcia,Alessandra A. de M.l Educaçãol 15/11/2011 lAcessos: 438
    Romilda Aparecida Lima

    Este artigo tem por objetivo refletir sobre as concepções de superioridade das elites sobre as percepções de infância e adolescência dos séculos XVI a XXI. Essas concepções apontam transformações socioeconômicas no Brasil, que pode nos assinalar a posição que encaixa os adolescentes enquanto seres. Nesta análise, percebe-se que de uma forma, ou de outra, continuam sendo válidas na atualidade, situações que não são novas, mas que se repetem séculos após séculos.

    Por: Romilda Aparecida Limal Educação> Educação Infantill 11/03/2014 lAcessos: 83

    A Convenção é baseada em 4 princípios fundamentais: não discriminação; ações que levam em conta o melhor interesse da criança; direito à vida, à sobrevivência e ao desenvolvimento; respeito pelas opiniões da criança, de acordo com a idade e maturidade. Esses princípios orientam as ações de todos os interessados, inclusive das próprias crianças, na realização de seus direitos.

    Por: Gisele Corbellinil Direitol 09/05/2012 lAcessos: 305
    Luana Souza

    O presente artigo vislumbra apresentar discussões e esclarecimentos sobre a teoria das representações sociais, sua relevância enquanto instrumento de pesquisa, principalmente, no campo educacional. Para tanto, fundamenta-se teoricamente sob a égide de MOSCOVICI (2013), SOUSA et all (2012), GUARESCHI (1996), apresentando breve conceituação e argumentos que tornam relevantes sua compreensão em contexto educacional.

    Por: Luana Souzal Educação> Ciêncial 18/10/2014

    Vejamos casos de proporções em equações: (2,1) 2x+3y=7 3x+2y=8 Somasse as igualdades.7+8=15 Em seguida divide-se com a soma da equação . 15:5:2=6 será o cruzamento do 2. 15:5:3=9 será o cruzamento do 3.

    Por: Edvaldo morais dos santosl Educação> Ciêncial 09/10/2014 lAcessos: 21

    A presente investigação teve como finalidade, realizar uma análise acerca da Teoria das Representações Sociais (TRS) e sua possível aplicação no âmbito de pesquisas em educação. Tratou-se, assim, de um texto especificamente teórico e de pesquisa qualitativa, o qual teve como embasamento teórico os textos em teoria das representações sociais de Prado e Azevedo (2011), Rateau et al (2012), Mazzotti (1994) e, a técnica de investigação empregada foi bibliográfica e documental.

    Por: Carla Anne Marques Fariasl Educação> Ciêncial 28/09/2014 lAcessos: 18

    Este trabalho teve como proposta de estudo os Hidrocarbonetos, através deles a matéria-prima do plástico a nafta que é um subproduto do petróleo. Para compreender de que são feitas as sacolas plásticas e se elas podem ser substituídas por outro material biodegradável, que não polua tanto o meio ambiente e conhecer alternativas contra o uso excessivo de sacolas de plástico no Brasil e demais países, realizou-se várias pesquisas bibliográficas com a contribuição de autores.

    Por: Carmeli Caetanol Educação> Ciêncial 20/09/2014
    Paulo Azze

    Explicações sobre a corrente elétrica alternada (CA), seus os componentes (ativos e reativos) e o seu cálculo de forma simplificada.

    Por: Paulo Azzel Educação> Ciêncial 15/09/2014 lAcessos: 13
    Paulo Azze

    Aborda aspectos relacionados ao comprimento das resistências de chuveiros, atendendo uma dúvida de amigo sobre questões do ENAD.

    Por: Paulo Azzel Educação> Ciêncial 15/09/2014 lAcessos: 11
    Zilda Ap. S. Guerrero

    Atualmente a cidade de São Paulo passa por uma das piores crises de falta de água, todos os dias em diversos jornais do país, o mesmo jargão em torno da questão do consumo consciente da água é abordado de diversas chamadas à população. Sendo assim, urge a necessidade de orientar e conscientizar as crianças e a população em geral para o problema social que estamos enfrentando na cidade de São Paulo, e no mundo.

    Por: Zilda Ap. S. Guerrerol Educação> Ciêncial 10/09/2014
    Luddy Travassos

    Os indivíduos que sofreram lesão no Sistema Nervoso Central, que comprometeram os neurônios motores, na coordenação dos impulsos, demasias dos reflexos, espasmos, alterações da fala e conduções, também podem ser apercebidas pelos familiares do paciente através de alterações comportamentais cotidianas desde a sudorese, anestesia labial, tremor de mãos e pés, e qualquer anomalia derivada de distúrbios de estresses ou demais descargas de tensão.

    Por: Luddy Travassosl Educação> Ciêncial 31/08/2014 lAcessos: 11
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    O professor (dirijo-me de forma genérica, pensando em professor ou professora) que trabalha direto com crianças precisa ter uma competência polivalente. Isso significa dizer que deverá trabalhar com conteúdos de naturezas diversas, que abrangem desde cuidados básicos essenciais até conhecimentos específicos provenientes das diversas áreas do conhecimento.

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educação> Ciêncial 11/07/2008 lAcessos: 354,836 lComentário: 17
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    A participação dos pais na educação dos filhos deve ser constante e consciente. A vida familiar e escolar se completa.

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educação> Ciêncial 11/07/2008 lAcessos: 341,081 lComentário: 29
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    O papel fundamental da educação no desenvolvimento das pessoas e das sociedades amplia-se ainda mais no despertar do novo milênio e aponta para a necessidade de se construir uma escola voltada para a formação de cidadãos (PCNs, 1998

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educação> Ciêncial 11/07/2008 lAcessos: 400,664 lComentário: 13
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    Sabemos que o papel dos pais na vida de um filho é único. O espaço destinado ao pai ou à mãe é algo singular na vida de qualquer ser humano. O papel de pai e de mãe exige primeiramente uma reflexão. Considere-se que o filho não solicitou sua existência aos pais, ao contrário, por ação dos pais e influência divina forma-se um novo ser, a terceira pessoa de uma relação.

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educação> Ciêncial 09/07/2008 lAcessos: 1,115
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    A televisão, a criança, a escola e o lar são alguns temas muito debatidos na atualidade e objeto de grande polêmica. São necessárias várias reflexões e muita pesquisa. É nesse contexto que se insere a questão de como a criança pensa a TV

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educação> Ciêncial 09/07/2008 lAcessos: 5,472 lComentário: 2
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    O que Sassaki imaginou para um futuro breve é que todas as pessoas acreditassem no paradigma da inclusão social como o caminho ideal para se construir uma sociedade para todos, e que todos por ela lutassem para que, juntos na diversidade humana, todos pudessem cumprir seus deveres de cidadania e gozar dos direitos civis, políticos, econômicos, sociais, culturais e de desenvolvimento.

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educação> Ciêncial 09/07/2008 lAcessos: 85,741 lComentário: 1
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    O tema “Televisão e Criança” tem sido objeto de controvérsias e carência de solução, e através de reflexão e pesquisa, tento mostrar o quanto a criança, pequeno telespectador, está inserida no ambiente televisivo. Analisando se existe saída para pais e educadores diante de tanta informação boa e má, concluí que não há mal intrínseco à TV, mas sim no uso que se faz dela. O desafio é fazer a criança descobrir outros prazeres, além da televisão.

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educação> Ciêncial 09/07/2008 lAcessos: 101,536 lComentário: 15
    SONIA OLIVEIRA SILVA

    De modo geral a família é o primeiro grupo de pessoas com quem a criança tem contato assim que nasce. Sabe-se que o bebê logo apresenta suas preferências, seus gostos e suas diferenças individuais, então ao se integrar na família que já tem os seus hábitos, regras e seu modo próprio de viver, a criança aprenderá a se comportar e a modificar suas preferências, comunicando-se então, com esta família.

    Por: SONIA OLIVEIRA SILVAl Educação> Ciêncial 09/07/2008 lAcessos: 1,715

    Comments on this article

    0
    tauane 13/10/2011
    infancia e nao se cansar de ser criança
    0
    tauane 13/10/2011
    infancia e desde o nascimento ate o decimo primeiro ano de vida de uma pessoa
    1
    fabiana lima 20/09/2011
    ADOREI O TEXTO, CRIANÇAS SAO UM ENCANTO....................
    1
    maria de fatima domingos da silva 18/11/2010
    Olá, muito obrigada pelo texto, estou fazendo especialização em educação infantil e tinha dúvidas quanto essa questão e agora lendo o seu texto clareou muito o meu entendimento.abraços.
    0
    estefani nogueira de jesus 20/10/2010
    eu gostei muitooo
    2
    Tácia 06/04/2010
    Olá...tenho grandes dúvidas em relação "a criança"...vc pode me ajudar? Qual é a relação sobre infância,criança e infantil? E conceitos de letramento...eu não estou entendendo muito bem...e minha saída foi pedir sua ajuda...por favor me ajude...preciso entender essass questões até amanha de noite...desde já agradeço...obrigada!!!!
    2
    Ana Paula Ramos 16/03/2010
    Sonia conseguiu em poucas linhas tratar de um tema que possiu uma abrangência significativa para pesquisadores da educação infantil como algo que podemos ler e compreender sem que se faça necessário ler tantos textos. Com este resumo foi possivel tomar um norte para um trabalho da minha graduação. Muito bom mesmo.
    1
    Paloma Cristina 05/03/2010
    oii, bom gostei desse texto mais ai o problema ele é enorme e preciso fazer um trabalho mais é muito grande
    0
    SHEYLA 23/01/2010
    Olá, meu nome é Sheyla,prabenizo pelo os eu trabalho de escrever sobre a infância.
    Gostaria de epdir ajuda para me ajudar no tema da minha monografia
    I- Infância
    concepções;história,Infância no mundo atual
    II- EDUCAÇÃO INFANTIL
    HISTÓRICO, PRNCIPAIS ATORES;
    ROTINA;ACOMPANHAMENTO PEDAGÓGICO;AVALIAÇÃO NA PRÉ-ESCOLA
    III- O BRINQUEDO NO ATO DE EDUCAR
    A FUNÇÃO DO BRINCAR NO DESENVOLVIMENTO PSICOLÓGICO;
    O LÚDICO COM RECURSO PEDAGÓGICO;
    AVALIANDOA ATRAVÉS DA BRINCADEIRA.
    2
    PANZO LISBOA 02/11/2009
    me encantou el tema abordado por usted e creio que hay que continuar escribindo cosas que tiene haver com la sociedad
    0
    priscila 11/10/2009
    Estou fazendo o pro infantil e estava sentido dificuldade em responder sobre criança e infância,baseande nesse mundo em que vicemos ................
    em fim, adorei para mim foi de suma importancia ter pesquisado nessa página, muito obrigado!!!!!!!!!!!!!!!
    3
    CELIA 28/09/2009
    estou fazendo o pro infantil e estou tendo muita dificuldade em resolver as quetões de fundamentos da educação. podes me ajudar?
    3
    patricia 22/09/2009
    estou fazendo o proinfantil e estou tendo dificuldade sobre esta questao.
    1
    TATI 15/09/2009
    OTIMO PARABENS
    2
    thiago 10/06/2009
    oiiii, gostei desse texto mas ele é muito grande e eu quero um resumo para um trabalhoo
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast