Ética e ética nas profissões

28/03/2011 • Por • 3,147 Acessos

ÉTICA E ÉTICA NAS PROFISSÕES.

O homem vive em sociedade, convive com outros homens, interage metabolicamente com a natureza para prover as necessidades relacionadas à sua existência, impactando positivamente e/ou negativamente sobre a mesma e sobre si mesmo. Portanto, cabe-lhe se dispor a pensar e a responder às seguintes perguntas: Como devo agir perante os outros homens? Como devo agir sobre a natureza? Obviamente estas questões são fáceis de serem formuladas, mas difíceis de serem respondidas por que são perguntas centrais da Ética, objeto desse artigo, e da Moral, assunto do próximo artigo.

Ultimamente, a questão da Ética, em geral, e da Ética nas profissões, em particular, tem merecido grande destaque na imprensa brasileira e internacional, com os recentes acontecimentos envolvendo Senadores, Deputados, Vereadores, Secretários Estaduais, Secretários Municipais, empresários, bancários e tantos outros profissionais liberais. Frequentemente, os alertas dessas notícias são divulgados pelas mídias jornalísticas de maneira alarmista, sem levar na devida consideração da discussão certas questões que estão no cerne do problema.

Comecemos informando que Ética (palavra latina ethica) é um campo de reflexões filosóficas que busca conhecer as relações entre os seres humanos, entre estes e a natureza e seu modo de ser, de pensar e de agir. O estudo da ética teve inicio com os filósofos gregos, e hoje abrange várias áreas do conhecimento como sociologia, psicologia etc.. Historicamente, as doutrinas éticas fundamentais nascem e se desenvolvem em diferentes épocas e sociedades como resposta aos problemas básicos apresentados pelas relações entre os homens e de seu comportamento moral afetivo.

Aristóteles (384 a.C.* 322 a.C.†), filósofo grego, ao se referir à Ética afirma "o estudo da ética deve enfatizar o preparo do indivíduo para que o mesmo possa viver em sociedade. Há, portanto, um campo comum entre ética e política. A ética deve estabelecer o princípio de ação virtuosa; a política deve enfatizar os homens como um ser social procurando estabelecer os princípios de sua ação racional". Todas as profissões têm seu próprio Código de Ética, trazendo benefícios recíprocos a quem pratica e a quem recebe preservando condutas condizentes com os princípios éticos específicos.

Pode-se conceituar ética como a área do conhecimento que trata do agir humano e de suas regras ou princípios ou ideais, com vistas em determinar qual a melhor maneira de agir, individualmente ou socialmente, na relação entre os homens (sociometabolismo) e entre estes e a natureza (metabolismo), ou melhor, a ética implica uma relação produzida com o outro ser, no mundo. Segundo Adolfo Sanchez Vázquez (1915) "a ética é a teoria ou ciência do comportamento moral dos homens em sociedade, ou melhor, é ciência de uma maneira específica de comportamento humano".

Isso significa que não existe um único conjunto absoluto de regras, princípios ou ideais relacionadas à melhor maneira de agir do homem que possa ser considerada a verdadeira ética. O que existe é a boa ética e a má ética. O homem que trabalha para poder suprir suas necessidades existenciais age com uma determinada ética (a boa ética). Outro homem que se apropria do erário público, por exemplo, para suprir as suas necessidades existenciais (e também aquelas produzidas por mercados de luxo) age com uma ética que é diferente daquela que o primeiro homem usou.

Outro exemplo emblemático relacionado à Ética. Em Passo Fundo, no norte do Rio Grande do Sul, um homem liga de um telefone público para a delegacia mais próxima de onde ele estava demonstrando uma profunda indignação por ter que devolver o carro que ele havia roubado, porque havia uma criança esquecida pelos pais. O carro foi recuperado. O Conselho Tutelar recomendou que amãe e o padrasto respondessem por abandono de incapaz (a pena varia de seis meses a três anos de prisão). O ladrão agiu com boa ática porque devolveu o carro?

E quanto a Ética nas Profissões? Um profissional comprometido com a boa ética não se deixa corromper em nenhum ambiente, ainda que seja obrigado a viver e conviver com outros indivíduos que praticam a má ética. O profissional tem o dever ético de ser honesto integralmente, pois transgredindo os princípios da honestidade, não prejudica só seu usuário, mas toda uma classe e até uma sociedade.

Tanto é contra a ética a aceitação de tarefa sem conhecimento, como aquela com plenitude deste, mas aplicada para lesar o interesse de terceiros. As leis de cada profissão são elaboradas com o intuito de proteger os profissionais da categoria como um todo e os indivíduos que dependem desse profissional, assim, a ética profissional é um conjunto de normas de condutas que regem a prática de qualquer profissão.

 

Rubens da Silva Castro é Professor da Faculdade de Educação da UFAM.

Elizeu Vieira Moreira é Professor da SEDUC e do PARFOR/FACED/UFAM.