LIMITES E POSSIBILIDADES DA AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO

Publicado em: 27/06/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 2,066 |

Toda ação educativa não é e não pode ser entendida como algo pronto e definido, pois é uma ação que provoca muitos questionamentos, planos e realizações e um repensar da prática educativa. Somos fruto de um processo educativo rígido, inflexível empírico e por vezes desumano.

Apesar de atualmente estar bastante disseminada a idéia de mudanças e inovações, existem ainda grandes resistências em aperfeiçoar o processo de ensino aprendizagem, dando maior ênfase a avaliação quantitativa do que a qualitativa. Este modelo tradicional ainda existente é um tanto preocupante, apesar de haver uma grande vontade de se implantar atitudes inovadoras.

Para alguns teóricos medir é um processo descritivo, avaliar é um processo interpretativo que supõe julgamento a partir de uma escala de valores, onde muitas vezes o professor é desprovido de  conhecimento para exercer tal processo avaliativo. O termo Avaliação é associado a outros como: exame, nota, sucesso e fracasso, promoção e repetência.  No entanto, nesta nova concepção pedagógica, pressupõe-se que a avaliação assuma dimensões mais amplas. A atividade educativa não tem por meta atribuir notas, mas realizar uma série de objetivos que se traduzam em termos de mudanças de comportamentos dos alunos.

Avaliar significa, para o novo Dicionário Aurélio "determinar a valia ou o valor, apreciar, estimar o merecimento, fazer a apreciação, ajuizar" (Ferreira,1910-1984). Nesta perspectiva, o avaliador coloca-se no papel de juiz a quem compete a tarefa de apreciar, determinar o valor, estimar. Obviamente, não se trata de tarefa simples, pois exige ponderação, discernimento, reflexão.

Para Luckesi, o termo Avaliar também tem sua origem no latim,  provindo da composição a-valere, que quer dizer "dar valor a ...". O conceito "avaliação" e formado a partir das determinações da conduta de "atribuir um valor ou qualidade a alguma coisa, ato ou curso de ação..." que, por si, implica posicionamento positivo ou negativo em relação ao objeto, ato ou curso de ação avaliado. Isto quer dizer que o ato de avaliar não se encerra na configuração do valor ou qualidade atribuídos aos objetos em questão, exigindo uma tomada de posição favorável ou desfavorável ao objeto de avaliação, com uma conseqüente decisão de ação.

É preciso uma reflexão educacional sobre a contradição existente entre a ação de educar e a concepção de avaliação como resultado e como julgamento.

Na visão de Hoffmann, é preciso refletir sobre a prática avaliativa: "Nessa tarefa de reconstrução da prática avaliativa, considero premissa básica e fundamental a postura de "questionamento" do educador. A avaliação é a reflexão transformada em ação. Ação, essa, que nos impulsiona as novas reflexões. Reflexões permanente do educador sobre sua realidade, e acompanhamento, passo a passo, do educando, na sua trajetória de construção do conhecimento. Um processo interativo, através do qual educandos e educadores aprendem sobre si mesmo e sobre a realidade escolar no ato próprio da avaliação" (Hoffman, 1994, P.18).

O processo de construção de conhecimento ocorre a partir da assimilação do objeto de conhecimento vinculado e transformado por vivência e conhecimentos construídos anteriormente, por isso, não devemos considerar uma avaliação única e igual para indivíduos com conhecimento e vivências diversificadas.

A avaliação deve ser contínua, onde são avaliados não só os resultados dos objetivos propostos em cada atividade, mas também, as hipóteses que os alunos constroem e as reflexões que fazem sobre elas.

Na reflexão transformadora o professor faz o papel de facilitador do processo de construção do conhecimento, promovendo situações de "desequilíbrio", desafiando, instigando a dúvida, criando sempre situações desafiadoras e encorajando o aluno a caminhar diante delas como um ser ativo e participativo.

Segundo a teoria Vigotskyana, o professor deve priorizar as interações entre os próprios alunos e deles com professor, e daí fazendo com que os conceitos espontâneos, que as crianças desenvolvem na convivência social, evoluam para o nível dos conceitos científicos. A avaliação neste ponto de vista servirá para estimular os alunos, orientá-los nas tarefas, inclui-los no processo e não para exclui-los, oferecendo-lhes novas leituras e explicações, instigando-lhes, provocando-lhes para a investigações.

Neste processo social, cabe portanto ao professor ensinar o aluno apreender, a avaliar-se e a criticar-se. Trabalhando assim, significa o fim do "conteúdo" pelo "conteúdo", para que isto ocorra os profissionais da educação tem que estar atentos ao planejamento, como: O que planejar, e como planejar. "Sem planejamento ninguém vai alugar nenhum", afirma Kátia Smole.

A escola de hoje deve valorizar o diálogo como palavras-chave para se compreender e colocar em prática a interdisciplinaridade. As aulas são baseada no cotidiano dando ênfase nos movimentos da prática social, aspectos políticos, sociais, econômicos e tantos outros.

"Isto é, o diálogo é uma espécie de postura necessária, na medida em que os seres humanos se encontram para refletir sobre sua realidade tal como fazem e refazem(...)Através diálogo, refletindo juntos sobre o que sabemos, podemos, a seguir, atuar criticamente para transformar a realidade" (Freire, 1986, In: Hoffman, 1.994: p. 23 e 24).

A escola tradicional transmitia conhecimentos de forma acumulativa, o professor dominava os conteúdos a serem transmitidos aos alunos. Hoje, é diferente, o conhecimento não é algo estático e transferido para os alunos, tem sim, a finalidade de pensar o seu contexto. É o diálogo que dá sustentação a interdisciplinaridade, pois neste processo as pessoas precisam olhar nos olhos, ouvir e serem ouvidas, manifestar suas opiniões e respeitar a opinião alheia para que a interdisciplinaridade aconteça. E isso vale tanto para professores quanto para alunos.

O processo ensino-aprendizagem atual vem sendo influenciado por alguns estudos e pesquisas sobre o construtivismo, sócio-construtivismo e outros.

Segundo Piaget (1980), o conhecimento é construído através da interação do sujeito com o objeto. O desenvolvimento cognitivo se dá pela assimilação do objeto de conhecimento, a estrutura anteriores presentes no sujeito e pela acomodação do que vai ser assimilar. Para Piaget, a criança se apodera de um conhecimento se "agir" sobre eles, pois aprender e modificar, descobrir, inventar. Neste enfoque, a função do professor e propiciar citações sistema de significação, o qual, uma vez organizado na mente, será estruturada no papel ou oralmente.

Vigotsky (1934), enfatiza a importância da interação e da construção do conhecimento. Nessa concepção o papel do professor é interagir com os alunos através da linguagem num processo dialógico.

O sócio construtivismo, traz hoje, uma convergência das idéias piagetianas e vigotskyanas, enfatizando a construção do conhecimento numa visão social, histórica e cultural. Piaget trabalhava com os níveis com maturacionais, Vigostsky trabalha com relação aprendizagem-desenvolvimento.

O sócio construtivismo apresenta o conceito de zona de desenvolvimento proximal como a distancia entre o nível de desenvolvimento real e o nível de desenvolvimento potencial. Diferencia nível de desenvolvimento real (aquele que se caracteriza pelas etapas já alcançadas, resultado de processos de desenvolvimento já completados) de nível de desenvolvimento proximal (capacidade de desempenhar tarefas com a ajuda de adultos ou de companheiros mais capazes).

A zona de desenvolvimento, segundo Vigotsky proximal e um domínio psicológico em constate transformação que mostra que aquilo que uma criança seja capaz de fazer hoje com a ajuda de alguém, conseguirá fazer sozinha amanhã.

Entendemos não ser fácil romper com uma coisa com a qual estamos tão habituados. Vencer a fragmentação dos conteúdos organizados tradicionalmente exige mais do que competência: pede uma postura política corajosa no sentido de arriscar, desmistificar crenças e práticas  cristalizadas e experimentar novas formas de trabalhar. Esse novo fazer passa por algumas transformações bem práticas. Para tanto, é necessário atividades que tomam como referencial o conhecimento evidenciado pelos alunos e o conhecimento já sistematizado.

No atual processo avaliativo, ainda se vive um momento de transição, no entanto, é preciso avançar rapidamente no sentido de colocar a avaliação como um meio de incluir o educando, de ajudá-lo a permanecer na escola aprendendo.

A confiança mútua entre educador e educando quanto às possibilidades de reorganização conjunta do saber pode transformar o ato avaliativo de um momento prazeroso de descoberta e troca de conhecimento.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CARNEIRO, Moacir Alves. LDB fácil: leitura críticas- compreensiva: artigo a artigo – Petrópolis- RJ: Vozes, 1998.

GUTIERREZ, Francisco Péres. Linguagem total: uma pedagogia dos meios de comunicação. São Paulo: Summus, 1997.

HOFFMANN, Jussara. Avaliação: Mito & Desafio. Uma perspectiva construtivista. Porto Alegre: Educação Realidade, 1994.

______.Avaliação mediadora: Uma Prática em Construção. Da pré-escola a Universidade. Porto Alegre: Educação Realidade, 1993.

LEÃO, Denise Maria Maciel. Paradigmas Contemporâneos de Educação: Escola Tradicional e Escola Construtiva. IN: Cadernos de Pesquisa da Fundação Carlos Chagas. São Paulo: Ed. Autores associados. Julho 1999. nº 107.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da Aprendizagem escolar: estudos e proposições.   ed. São Paulo: Cortez, 1999.

MATO GROSSO. Secretaria de Estado de Educação. Escola Ciclada de Mato Grosso: Novos tempos a espaços para ensinar: aprender a sentir, ser e fazer. Cuiabá:  educ,2000.

______. Secretaria de Estado de Educação. Avaliação da Aprendizagem Escolar: Possibilidades e Limites. Cuiabá: Seduc, 1998. (Ciclo Básico de Aprendizagem).

SAN'ANNA, Ilza Martins. Por que avaliar? como avaliar?: critérios e instrumentos. Petrópolis- RJ: Vozes, 1995.

VIGOTSKI, Lev Semenovich. A formação Social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

______. Pensamento e linguagem. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ciencia-artigos/limites-e-possibilidades-da-avaliacao-na-educacao-2736272.html

    Palavras-chave do artigo:

    avaliacao tradicional e avaliacao processual

    Comentar sobre o artigo

    jose eduardo p f vaz

    A partir do momento que deixamos nossa residência, somos constantemente monitorados por câmaras públicas e privadas instaladas na via pública. Muitas vezes é através das imagens de tais câmaras que há possibilidade de se resolverem crimes e punir seus responsáveis, ou seja, há uma vigilância aprimorada da que é descrita por Foucault na obra "Vigiar e Punir". O presente artigo tem como espoco questionar até que ponto o direito à privacidade é respeitado em face da constante vigilância humana.

    Por: jose eduardo p f vazl Direito> Doutrinal 29/03/2011 lAcessos: 723
    Fernando Rubin

    Com a proximidade da entrada em vigor de um novo Código de Processo civil (tendo já sido aprovado, pelo Senado, o Projeto 166 no recente dezembro/2010), temos com o presente ensaio o objetivo de detalhar criticamente a trajetória legislativa processual pátria.Iniciaremos pelo estudo da construção do CPC/1973 (substituindo o modelo anterior de 1939), passando pelas reformas estruturais ao Código Buzaid (no período de 1992-2010), e chegando nas linhas inovadoras do Projeto.

    Por: Fernando Rubinl Direito> Doutrinal 18/08/2011 lAcessos: 623

    RESUMO A educação brasileira encontra-se num momento de crise, pois, a função da escola vem mudando gradativamente, com essa mudança os professores estão sendo sobrecarregados durante o desenvolvimento de seu trabalho, já que além de ter que repassar seu conhecimento acadêmico, tem tido que repassar valores que até pouco tempo eram recebidos em casa, de seus responsáveis.

    Por: Eraldo Pereira Madeirol Educação> Educação Onlinel 27/09/2010 lAcessos: 17,852 lComentário: 2
    Laine Reis Araújo

    Vivenciamos momentos de grandes transformações no cenário mundial. Cenário de transformações políticas, econômicas e sociais acontecimentos que diz respeito às diversas áreas do governo e também ao conjunto da sociedade brasileira. As Procuradorias Gerais Estaduais atuam buscando a defesa do interesse público impõe a verificação da eficiência do serviço ou a utilidade do ato administrativo, ainda que legítimo, exigindo a sua modificação ou supressão, em virtude de ser ineficiente inútil.

    Por: Laine Reis Araújol Direito> Doutrinal 17/07/2013 lAcessos: 51
    Antonio Carlos Machado

    Pretende-se evidenciar as práticas de Leitura, Produção Escrita e Análise Linguística do aspecto Morfológico Estrutural das palavras em poemas de Cecília Meireles, identificando os morfemas lexicais, classificatórios, flexionais e derivacionais; de acordo com a visão científica de alguns teóricos da língua portuguesa como Irandé Antunes, Câmara Jr., Ingedore Villaça, Maria Cecília, Geraldi e dentre outros, através de uma experiência aplicada em sala de aula.

    Por: Antonio Carlos Machadol Educação> Línguasl 12/03/2012 lAcessos: 1,243
    Antonio Cunha

    O presente trabalho tem como objetivo, rever as referências teóricas sobre o tema “emancipação” associadas à análise das políticas públicas educacionais adotadas pelo Governo Brasileiro, focando Curitiba-Pr, considerando a desigualdade e a diferença social da clientela das escolas públicas estaduais e federais, diante das demandas sociais e de mercado de trabalho, numa perspectiva de emancipação e esforços públicos.

    Por: Antonio Cunhal Educaçãol 10/08/2009 lAcessos: 4,825
    GUSTAVO H FLORENCIO S THEODORO

    O presente artigo reúne elementos que permitem ter a uma idéia quanto à possibilidade dos servidores públicos civis promoverem movimentos grevistas, considerando-se que o art. 37, VII, da Constituição Federal de 1988 exige regulamentação da matéria através de lei específica:Este direito representa uma das maiores conquistas no ramo trabalhista.

    Por: GUSTAVO H FLORENCIO S THEODOROl Direito> Legislaçãol 19/08/2011 lAcessos: 1,039

    Em mais uma derrota judicial, o Banco Bradesco S/A e suas empresas, Bradesco Seguros S/A, Bradesco H Saúde S/A e Bradesco Vida e Previdência S/A, não conseguem afastar condenação por dano moral coletivo, que resultou na aplicação de multa milionária de R$3.000.000,00 (três milhões de reais)...

    Por: Carrillo Advogadosl Negócios> Administraçãol 29/07/2013 lAcessos: 61
    marlucia pontes gomes de jesus

    O texto discute a recomendação do Conselho Nacional de educação de que os alunos do ensino fundamental não sejam retidos nos dois primeiros anos de estudos, principalmente levando em consideração a grande rejeição da progressão continuada por professores e até mesmo pela população. Nesse contexto, faz uma distinção entre progressão continuada e progressão automática, procurando demonstrar a importância da recuperação contínua para que a sua adoção tenha sucesso.

    Por: marlucia pontes gomes de jesusl Educaçãol 25/07/2011 lAcessos: 1,807

    Tendo em vista propiciar ensino-aprendizagem com qualidade, capaz de reduzir os índices de reprovação e evasão escolar, fortalecer a integração escola/comunidade e promover maior e melhor participação dos pais no desenvolvimento escolar dos filhos, executou-se o Projeto Interventivo que teve como ação principal a criação do Colegiado Escolar enquanto instrumento democrático de articulação da educação desenvolvida na escola.

    Por: Maria das Graças S. S. Seibertl Educaçãol 29/07/2012 lAcessos: 1,087

    Por um longo tempo, as ciências formaram uma grande unidade conhecida como filosofia Natural. Praticamente qualquer atividade desenvolvida no mundo atual envolve uma inter-relação entre as várias ciências e foi pensando nisso que o presente trabalho foi proposto para alguns alunos do 1° ano do ensino médio inovador, visando uma relação entre a física e a Biologia "Biofísica" .

    Por: anacleil Educação> Ciêncial 17/11/2014

    Cientistas não encontraram registros escritos, mas desenhos em grutas, desenhos em objetos, construções, pinturas e outros. Surgimento da civilização no mundo e que os filósofos também ajudaram no conhecimento científico.

    Por: ANA MARIA LIBARDIl Educação> Ciêncial 16/11/2014

    Novos conceitos e procedimentos na área de Ciência explicações, mudanças, identificação do Universo. Primeiros aperfeiçoamentos de novas técnicas,contribuições e avanços.

    Por: ANA MARIA LIBARDIl Educação> Ciêncial 16/11/2014
    JORGE FLOQUET

    Necessariamente faço aqui a observação de que não estou fazendo nenhuma apologia ao tema referenciado, uma vez que nem se quer faço uso de quaisquer tipos de drogas lícitas (ex.: não bebo e nem fumo cigarro de qualquer espécie). Todavia, fico abismado como o governo federal e suas agências reguladoras tomam decisões somente quando uma rede de TV aberta se pronuncia, insistentemente, sobre um determinado assunto. Isso é ser governo ou ser governado?

    Por: JORGE FLOQUETl Educação> Ciêncial 13/11/2014
    Marcos Eleveen

    Em tempos de internet em todos os lugares e ao alcance de pessoas de todas as idades, a tecnologia fica cada dia mais acessível. Já postamos diversos projetos que ensinam programação à crianças, não que todos seremos programadores, mas se familiarizar com a linguagem das máquinas será tão importante quanto foi aprender inglês a 20 anos.

    Por: Marcos Eleveenl Educação> Ciêncial 10/11/2014

    Veja formas de elevar ao quadrado sistemas de equação.métodos Bascara e métodos desconhecidos...

    Por: Edvaldo morais dos santosl Educação> Ciêncial 06/11/2014 lAcessos: 13
    Luana Souza

    O presente artigo vislumbra apresentar discussões e esclarecimentos sobre a teoria das representações sociais, sua relevância enquanto instrumento de pesquisa, principalmente, no campo educacional. Para tanto, fundamenta-se teoricamente sob a égide de MOSCOVICI (2013), SOUSA et all (2012), GUARESCHI (1996), apresentando breve conceituação e argumentos que tornam relevantes sua compreensão em contexto educacional.

    Por: Luana Souzal Educação> Ciêncial 18/10/2014 lAcessos: 14

    Vejamos casos de proporções em equações: (2,1) 2x+3y=7 3x+2y=8 Somasse as igualdades.7+8=15 Em seguida divide-se com a soma da equação . 15:5:2=6 será o cruzamento do 2. 15:5:3=9 será o cruzamento do 3.

    Por: Edvaldo morais dos santosl Educação> Ciêncial 09/10/2014 lAcessos: 27
    Andréa Aparecida Gouvêia

    Três grandes programas de Educação não-infantil foram criados no Brasil no período dos últimos 30 anos, sendo eles o MOBRAL O ENSINO SUPLETIVO E A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA). São programas que discursivamente apresentam uma política de educação sem desigualdades, capazes de oferecer ao adulto não, ou pouco escolarizado, aquilo que constitucionalmente foi adquirido.

    Por: Andréa Aparecida Gouvêial Educação> Ciêncial 26/11/2010 lAcessos: 2,516 lComentário: 1
    Andréa Aparecida Gouvêia

    Nossa preocupação envolve as questões raciais principalmente aquelas onde se percebe a desvalorização das pessoas negras simplesmente pela cor da pele. Temos observado tais fatos nos mais variados ângulos da sociedade, no entanto, este trabalho limita-se em estudar as relações raciais no contexto escolar onde se 'forma' e se 'prepara' o sujeito (aluno) para a sociedade.

    Por: Andréa Aparecida Gouvêial Educação> Ciêncial 26/11/2010 lAcessos: 1,020
    Andréa Aparecida Gouvêia

    A crescente demanda por mudanças, observada em virtude dos avanços científicos e tecnológicos, tem exigido uma profunda reflexão sobre o processo educacional no sentido de re-significar o papel da instituição escola, já que esta, ao longo do tempo, não acompanhou a evolução de outros setores, permitindo que seus métodos e seus principais agentes, os professores, se mantivessem num patamar incompatível com os dias atuais.

    Por: Andréa Aparecida Gouvêial Educação> Ciêncial 26/11/2010 lAcessos: 247
    Andréa Aparecida Gouvêia

    O objetivo deste trabalho é fazer uma análise das práticas avaliativas adotadas pelo professor da última etapa do primeiro Ciclo de Formação, levando em consideração a relevância da avaliação, enquanto impulsionadora da aprendizagem. Para o seu desenvolvimento nos embasamos na concepção sociointeracionista de Vygotsky e usamos, como universo da presente pesquisa, a proposta de ampliação do Ciclo Básico de Aprendizagem em Mato Grosso.

    Por: Andréa Aparecida Gouvêial Educação> Educação Infantill 28/05/2010 lAcessos: 822
    Andréa Aparecida Gouvêia

    A evolução da Contabilidade ao longo dos anos em função de diversos estudos possibilitou o surgimento de novas e melhores formas de controlar o patrimônio através de um sistema de informações que garantia a continuidade e o sucesso das organizações. Com um conceito inicialmente instrumental, a contabilidade avançou através dos estudos de inúmeros pesquisadores, constituindo-se numa ciência em função do cumprimento dos requisitos lógicos necessários a tal categoria.

    Por: Andréa Aparecida Gouvêial Educação> Ciêncial 28/05/2010 lAcessos: 4,852
    Andréa Aparecida Gouvêia

    O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais freqüente e o primeiro entre as mulheres, tornando-se a maior causa de mortes na população feminina, fazendo com que se desenvolvessem programas de saúde coletiva em decorrência da elevação na incidência do câncer de mama. O rastreamento através da mamografia impôs-se definitivamente como fator principal para detecção da doença em sua fase assintomática, além de possuir alta sensibilidade e especificidade para detectar lesões mamárias.

    Por: Andréa Aparecida Gouvêial Saúde e Bem Estar> Medicinal 28/05/2010 lAcessos: 1,636
    Andréa Aparecida Gouvêia

    Este artigo faz uma abordagem teórica quanto ao processo de construção do conhecimento, buscando compreender o desenvolvimento e valorização deste para a vida do ser humano, contextualizando um breve histórico sobre a teoria do conhecimento e na segunda parte discorremos sobre a gestão do conhecimento e a forma como este tem sido aplicado na vida do ser humano, a função da escola e sua influência na sociedade, sendo justificado pelo fato de ser um tema debatido e questionado na atualidade.

    Por: Andréa Aparecida Gouvêial Educação> Ciêncial 28/05/2010 lAcessos: 2,217
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast