O Que É O Machismo E Feminismo?

Publicado em: 15/09/2010 |Comentário: 1 | Acessos: 2,366 |

     O machismo ele reduz o outro a nada, a um objeto, um ser sem vida, sem desejos nem direitos. Um movimento em que realmente os homens acreditam que são seres superiores e conseqüentemente com direitos superiores a qualquer outro. Esse tipo de crença não se diferencia do nazismo, por exemplo, em que acreditavam que os arianos eram uma raça superior a qualquer outra.

    Quando se fala sobre o feminismo, algumas pessoas não sabem nem do que se trata fazem referência a um movimento da mesma natureza que o machismo só que a favor das mulheres, o nome do movimento do sexo feminino que teria a mesma natureza seria o femismo. Já o feminismo é um movimento em prol das mulheres, nunca com a intenção de vigar-se ou de fazer o mesmo que fizeram as elas ou fazem. Esse tipo de afirmação é mais uma tentativa de alguns homens machistas depreciarem o movimento, teve época em que levantaram a hipótese de que todas essas mulheres eram homossexuais, no intuito de que as outras mulheres não aderissem ao movimento para não serem taxadas como tal.

    Feminismo é um movimento, que lutou e luta para que todas as mulheres tivessem ou tenham os mesmos direitos que os homens, sem tirar deles nenhum direito já adquirido e inerente de qualquer ser humano, o de votar, estudar, ser uma profissional, de ir e vir, concorrer de igual para igual e que vença o melhor na profissão aos quais escolheram independente de gênero. O direito de fazer sexo ou não a hora que necessitam ou desejam sem que isso os homens as definam como qualquer, sejam depreciadas ou nomeadas como prostitutas, pois esse seria um nome para definir ambos os sexos, apenas aos que vendessem o corpo em troca de dinheiro, somente essas pessoas é que podem ser definidas dessa maneira.

    O machista tem um distúrbio psicológico, causado pelo inconsciente, um desejo de depreciar a outra pessoa, de dizer que ela é inferior, que ela não pode se comportar da mesma maneira que ele, nem ganhar dinheiro tanto quanto ou mais que ele, crescer profissionalmente, todo esse desenvolvimento dela se torna uma coisa insuportável para ele e isso é tratável. Comecem a vê-las com outros olhos, como seres humanos, sem olhar de qual sexo faz parte, passaram a ver que as pessoas têm personalidades diferentes e que independentes de sexo. Existem pessoas com personalidades predispostas a serem lideres, outras a trabalharem e servirem outrem. Se for um homem ou uma mulher isso não vem ao caso.

Geralmente as mulheres resolvidas sexualmente e que são resolvidas também no âmbito pessoal, emocional e profissional, procuram homens que sabem enxergá-las e respeitá-las como seres humanos, com direito a tudo que a vida dispõe. Se algum homem demonstrar que pensa diferente, pode ser apenas através de uma brincadeira desagradável, elas saberão que faz parte do inconsciente dele falando mais alto.

    Segundo Flávio Gikovate, psicólogo. O trabalho dele está mais voltado à sexualidade masculina. Acredita que no inicio, ambos vivíamos como nômades. Tínhamos liberdade e escolhas. Éramos como os animais, os abrigos não era sempre o mesmo, saíamos em busca de sobrevivência para nós e nossos filhos. Similar aos dias de hoje, como também cuidamos dos nossos filhos, na maioria das vezes sozinhas. Ambos se dedicavam as mesmas funções, sendo que as mulheres ficavam alimentando seu filho até que ele fosse capaz de sobreviver sozinho. Elas tinham a liberdade de ficar com quantos homens sentissem vontade. Como os animais fazem, portanto é impossível que essa mulher fosse delicada ou sensível.

    Com certeza elas não se incomodavam com as investidas deles, portanto elas não precisavam de proteção, sabiam sobreviver sem em todos os aspectos. Os homens por sua vez sentiam-se em desvantagem, pois queriam o aconchego de uma mulher, mas elas tinham a liberdade de ficarem com qualquer homem quando quisesse e quando não, tinham a independência e ao contrario deles, elas ainda tinham a companhia dos filhos. Por causa disso eles decidiram inventar a união com uma mulher para que tivessem o aconchego da mulher amada, mas propuseram-lhes todo o conforto e fidelidade a elas, sem que para isso elas precisassem sair atrás do seu sustento nem dos filhos.

    Entretanto não cumpriram o que lhes fora prometido. Ao passar dos tempos não se sabia mais a origem dessa proposta, eles trataram de propagar varias idéias, depois de ter tido o poder sobre elas e não havia mais lembrança do que elas eram capazes. Elas não sabiam como sair daquela vida ao qual eles as proporcionavam e elas não podiam questionar.

    Nessa altura o casamento já era alimentado de regras acordados por ambos, mas depois de um tempo seguida apenas por elas. E como essas regras eram ensinadas aos filhos, não havia lembrança se eram erradas ou certas. Na nossa fase selvagem não tínhamos dependência de nada. Do ponto de vista sentimental eles eram muito mais dependentes e ainda são mais do que as mulheres. Por isso a necessidade de propagar o medo e a repressão sexual das mulheres por todos esses anos. Não só a repressão sexual, como também a intelectual e profissional, mas o que deu inicio a tudo isso foi à liberdade sexual que elas tinham, deixando-os atônitos ao vê-las com outros homens, tanto quanto eles ficavam outras mulheres.

    Analisem que até hoje a maioria dos homens têm dificuldades de viverem sozinhos, sempre têm que estar acompanhados, mesmo sem gostarem, eles casam. Mas ainda sim permanecem espalhando a mentira, de que são as mulheres que sentem mais necessidade do casamento, podemos comprovar que em países aos quais as mulheres são mais independentes, eles é que estão mais preocupados em encontrar uma mulher que queira se casar e ter filhos. Têm sentimentos de posse com relação às mulheres, enquanto que elas não podem ter o mesmo sentimento.

    Essa idéia de que as mulheres estão sozinhas por que não têm homem o suficiente é uma mentira. As mulheres escolhem muito, principalmente as independentes e liberais sexualmente. Pois essas mulheres que estão sozinhas, são por que não quiseram ficar com nenhum dos homens que estariam interessados nelas. Elas não se casam apenas para terem um marido, como eles fazem. Na maioria das vezes, eles só saem de um casamento após terem encontrado outra para colocarem no lugar.

     Então se partimos do principio de que éramos selvagens e fortes por causa dos esforços físicos, auto-suficientes e fomos domesticadas, como os animais, portanto uns se adaptam e outros não. Contudo se um animal fica muito tempo fora da selva, pode ser difícil a readaptação dele. Imagine um animal que nasce fora dessa selva, sem ter sido treinado para sobreviver como se estivesse numa, então isso se torna bem mais difícil. Portanto algumas mulheres se sentiam fora do seu habitat, sabiam no seu intimo que poderiam ter muito mais do que lhes era oferecido. Perceberam que abriram mão de algo muito valioso, a liberdade, em prol de um acordo não cumprido pelos homens.

    Deram um poder a eles ao qual não souberam usá-lo, pois abusaram, humilharam-nas, dessa maneira fora da selva e presa não tinham nem sabiam como se defenderem a altura. As mais selvagens se rebelaram a prisão dada a elas, foram em busca de defesa. Leis as quais lhes dessem suporte, haja vista que não faziam mais parte de uma vida selvagem, uma vez constituída uma sociedade, teriam que aprender a sobreviver nela. Direitos aos quais elas sabiam que tinham, embora lhes dissessem ao contrário. Alguns ainda tentam fazer com muitas mulheres acreditem que elas não têm direito e infelizmente algumas acreditam neles.

 

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 19 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ciencia-artigos/o-que-e-o-machismo-e-feminismo-3272704.html

    Palavras-chave do artigo:

    mulher e a igualdade sexual

    Comentar sobre o artigo

    jota de aurora

    A emancipação feminina era vista pelos mais diversos setores sociais e tendências políticas como grave ameaça à ordem estabelecida, predomínio desta visão encontravam legitimidade até no pensamento científico da época, e é isso que tentamos mostrar nesse trabalho.

    Por: jota de auroral Educaçãol 02/11/2009 lAcessos: 1,181 lComentário: 1

    Observamos que vivemos em um mundo rodeado de diferentes culturas, costumes, etnias e gêneros. A sociedade contemporânea, para chegar ao patamar que se encontra, passou por diversas transformações, guerras e quebras de paradigmas. Nesta pesquisa buscamos evidenciar três realidades distintas, as diferenças de gênero no Japão Feudal, as diferenças de gênero no Brasil Colonial e como estão as diferenças de gênero atualmente no Brasil. Buscamos elucidar de maneira breve cada contexto histórico.

    Por: Robson Fernando dos Santosl Psicologia&Auto-Ajuda> Psicoterapial 14/04/2012 lAcessos: 904
    Bárbara Katharinne Lessa

    Ser mulher é carregar em si o dom da persistência e da destreza. Persistência quando, em meio a entraves políticos e culturais cogitaram a mudança da estrutura social preconceituosa para um espaço de igualdade. Destreza quando nessa luta puderam ousar e regozijar com a emancipação. Não resta duvida que ser mulher é uma tarefa penosa, por muitas vezes trabalhosa.

    Por: Bárbara Katharinne Lessal Educação> Ensino Superiorl 14/12/2010 lAcessos: 1,038 lComentário: 1
    Andresa Pires Fernandes

    Mostra que há décadas o papel das mulheres era restrito à manutenção do lar, ao cuidado para com os filhos e do marido. Destaca os momentos da história que as mulheres não tiveram reconhecimento social igual aos homens. Ressalta a existência de uma profunda desigualdade, que separa os dois gêneros. Revela que somente no ano de 1827 surgiu no Brasil a primeira lei sobre a educação das mulheres. Expõe que ainda existe um percentual altíssimo de mulheres que se deparam com varias dificuldades.

    Por: Andresa Pires Fernandesl Educação> Ensino Superiorl 16/05/2010 lAcessos: 3,355 lComentário: 1

    O homem possui o direito de personalidade, direito a liberdade de expressão, principalmente direito ao respeito á identidade pessoal, e integridade física, psíquica, são direitos irrefutáveis, indisponíveis, e estão inseridos nesses direitos a orientação sexual como direito fundamental, tratando-se de um prolongamento da personalidade de cada individuo inserido na sociedade.

    Por: LARA LIMA GIUDICEl Direito> Doutrinal 18/07/2008 lAcessos: 15,892 lComentário: 1
    SANDRA VAZ DE LIMA

    Acredita-se que a identidade feminina, longe de ser natural, é, antes, construída a partir de um discurso social que visa atender e adequar-se às necessidades e mitos de uma sociedade determinada em um momento histórico específico.

    Por: SANDRA VAZ DE LIMAl Educação> Ciêncial 15/02/2010 lAcessos: 1,832 lComentário: 1

    Após anos de vigência da Lei 11.340/06, a Lei Maria da Penha, inúmeros são os casos em que esta foi utilizada para proteger a mulher. Mesmo tendo o legislador enorme atenção na produção da lei, esta é alvo de inúmeras críticas. Assim, torna-se essencial discorrer sobre as incongruências da lei, uma vez que esta trouxe consigo inúmeras polêmicas.

    Por: FLÁVIO RODRIGUESl Direito> Legislaçãol 07/12/2012 lAcessos: 91

    O Estudo de caso que apresentaremos a seguir foi efetuado a partir de um caso verídico, extraído das pesquisas realizadas pelo Projeto Iyá Yónú. Para o que, acionamos a assessoria jurídica do Projeto, que estudou o caso a partir das diretrizes da Lei 11.340/2006 e da Constituição Federal de 1988.

    Por: Mara Sílvia Jucá Acáciol Direito> Legislaçãol 23/09/2011 lAcessos: 2,145

    NESTE ARTIGO , SERA FEITA UMA ANALIZE DA LUTA DAS MULHERES AO LONGO DOS TEMPOS , E COMO OS FRUTOS DESTA LUTA ESTAO SENDO VIVENCIADOS NOS DIAS ATUIAS, QUAL A MULHER QUE SURGIU A PARTIR DESTAS BATALHAS ,E COMO A QUESTAO DO ABORTO SE TORNOU CENTRAL NA ATUALIDADE.

    Por: euzebio ribeiro da costal Educaçãol 31/12/2008 lAcessos: 644

    O presente texto fala sobre as diferentes classes de escolarização, assim como as dificuldades de ensinos, de aprendizados e as mudanças ao longo do tempo que a educação no país está sofrendo; também fala sobre as reformulações necessárias para melhorias no campo da educação, e desvalorização financeira e social do magistério.

    Por: Reginaldo Posol Educação> Ciêncial 16/12/2014

    o presente trabalho relata sobre a falta de etica em laboratorios de hospitais publico

    Por: perolal Educação> Ciêncial 11/12/2014

    O projeto surgiu da necessidade de entendermos melhor sobre a cultura indígena Paresi. Em língua Portuguesa foram trabalhados durante o ano letivo os clássicos da literatura brasileira do autor José de Alencar. Os livros foram Iracema, O Guarani e Ubirajara Em geografia foram trabalhados os impacto que houve na cultura com a globalização . Envolvemos os alunos do 3º G para visitarmos a aldeia Paresi e pudemos constatar as mudanças que houve ao logo dos anos.

    Por: Sortineide Navarro Segural Educação> Ciêncial 05/12/2014

    Espera-se que este projeto possa contribuir para formação de cidadãos mais conscientes, e esperando que todos os segmentos sociais, governo, escola e comunidade possam empenhar na modificação de modelos sociais para que um homem novo possa emergir, mais autentico e integrado com os valores sociais.

    Por: SUELY CARDOSO FURLANl Educação> Ciêncial 03/12/2014 lAcessos: 12
    Andréia Camargo Fleck

    O artigo visa apresentar um breve relato sobre a realização da IV mostra de Ciência e Tecnologia realizada na Escola Estadual João Nepomuceno de Medeiros Mallet no município de nova xavantina – MT, onde foram oferecidos aos alunos palestras e oficinas com o Tema: Ser Humano, Ciência e Tecnologia para o desenvolvimento social, os trabalhos foram confeccionados pelos alunos de acordo com a oficina escolhida e apresentados numa exposição no dia 19 de novembro de 2014. Andreia Camargo Fleck

    Por: Andréia Camargo Fleckl Educação> Ciêncial 29/11/2014
    Teresa Coutinho

    A palavra tempo pode referir-se a um período do definido com maior ou menor precisão, desde pouco tempo, que significa de breve duração, até o tempo dos faraós, que foi há três mil anos; pode igualmente designar uma duração contínua indefinida, tal como está expresso nos dicionários, no âmbito de qual todos os acontecimentos tiveram lugar, estão a ter lugar e irão ter lugar.

    Por: Teresa Coutinhol Educação> Ciêncial 29/11/2014
    Eros Bazan

    Promover a interdisciplinaridade e a busca e troca de conhecimentos entre participantes da Feira no sentido de estimular o interesse pelo estudo das Ciências, da Cultura e das Artes; Incentivar a participação e a construção de em eventos de natureza cientifica; Motivar e envolver todos os alunos na realização de métodos experimentais e busca de respostas de todos os fenômenos naturais; Envolver os estudantes em atividades participativas, de natureza conceitual, reflexiva e prática.

    Por: Eros Bazanl Educação> Ciêncial 25/11/2014

    Por um longo tempo, as ciências formaram uma grande unidade conhecida como filosofia Natural. Praticamente qualquer atividade desenvolvida no mundo atual envolve uma inter-relação entre as várias ciências e foi pensando nisso que o presente trabalho foi proposto para alguns alunos do 1° ano do ensino médio inovador, visando uma relação entre a física e a Biologia "Biofísica" .

    Por: anacleil Educação> Ciêncial 17/11/2014 lAcessos: 19

    Observem homens como é simples entender as mulheres.

    Por: Lydhia Perezl Relacionamentos> Relações Amorosasl 16/11/2010 lAcessos: 329

    Com relação ao sexual devemos avaliar também se somos compatíveis inclusive nos órgão sexuais. Se houver diferenças pode haver muita dificuldade de realização para ambos.Depois tem que haver compatibilidade em posições, toques e outras praticas sexuais que cabe ao casal discutirem e conhecerem mutuamente.

    Por: Lydhia Perezl Relacionamentos> Sexualidadel 10/11/2010 lAcessos: 1,024

    Sem desmerecer as outras profissões. O que fazer com um país onde os garis têm um salário de R$ 639,00 a 1002,00 no estado do RN. Enquanto que em alguns lugares do RN os professores têm salários R$ 868,93 com os descontos se equipara aos dos garis. Os médicos embora não tenham estrutura, têm salários iniciais de R$ 2 500,00 a R$ 5.000,00.

    Por: Lydhia Perezl Educação> Ciêncial 19/10/2010 lAcessos: 142

    O sexo tântrico é uma forma de adiar ao máximo o orgasmo, para obter prazer prolongado.

    Por: Lydhia Perezl Relacionamentos> Sexualidadel 11/10/2010 lAcessos: 948

    Os homens dizem que gostam de sexo, mas não estudam sobre o assunto, nem mesmo sabem dos segredos que o bom sexo pode oferecer de prazer e para saúde. Os orgasmos múltiplos não é um privilégio das mulheres, mas os homens ocidentais na grande maioria não sabem nem do que se trata, quanto mais ter sentido esse prazer.

    Por: Lydhia Perezl Relacionamentos> Sexualidadel 10/10/2010 lAcessos: 819

    Vemos a necessidade de nos conhecermos e nos amarmos.

    Por: Lydhia Perezl Relacionamentos> Sexualidadel 24/09/2010 lAcessos: 2,229

    A necessidade dos homens estudarem mais sobre as mulheres.

    Por: Lydhia Perezl Relacionamentos> Sexualidadel 24/09/2010 lAcessos: 540 lComentário: 1

    As mulheres desejam homens mais dedicados em satisfazê-las sexualmente. Mas com a resistência em escutá-las ou por tabu os desencontros são enormes.

    Por: Lydhia Perezl Relacionamentos> Sexualidadel 17/09/2010 lAcessos: 749

    Comments on this article

    -6
    Marcio Costa 20/09/2010
    Clamar por direitos justo para fazer o que é certo, licito, de bons costumes e bons exemplos é certo.

    Clamar por direitos justo para fazer o que os outros fazem de errado, ilícito, de maus costumes e maus exemplos é errado.

    Estão confundindo as coisas e o bem com o mal.

    Por isso vemos o caos social que vivemos.

    O próxima modernidade é feminilizar os Homens, para as próximas gerações e filhos nascerem com valores potencialmente gays.

    Ou seja, confusão é legalizar o erro, o mal exemplo para o bem e mal terem direitos iguais nos próximos governos:

    Precisamos legalizar as drogas a maconhas.

    Precisamos legalizar o Homossexualismo explicito.

    A corrupção e impunidade já é normal, precisamos legalizar isso.

    Precisamos legalizar o aborto, para incentivar mais a liberdade sexual, e troca de parceiros.

    Precisamos legalizar a prostituição e outros meios de deixar as pessoas livre e felizes.

    Precisamos aumentar a caos social e a imoralidade, com argumentos inteligentes e persuasivos a população.

    Precisamos de mais idéias modernas, para fazer valer o direito de também fazer o errado e termos os direitos iguais.
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast