A Questão Do Aborto E A Ética

Publicado em: 30/07/2009 |Comentário: 7 | Acessos: 7,736 |

Já assisti a inúmeros debates sobre a questão do aborto. E como é bem sabido, há os que se posicionam de maneira contrária como há os que são favoráveis à interrupção da gravidez. Dentre diversos argumentos, as pessoas que são favoráveis ao aborto reclamam, principalmente as mulheres, que são donas de seu próprio corpo e podem dispor deste da forma que melhor lhe convém.

Junto a isso, há também o problema de o aborto ser considerado um problema de saúde pública. Isto significa que milhares de mulheres fazem aborto em clínicas clandestinas, colocando a sua vida em risco. As conseqüências destes abortos malsucedidos são inúmeras. O serviço público acaba tendo que atender as mulheres que fizeram tais abortos por causa de seus efeitos colaterais. Gastam-se milhões com tais procedimentos. Destas mulheres uma grande parte vai a óbito.


Aqueles que são contra o aborto reclamam o direito à vida. O nascituro não "pediu" para vir ao mundo, não é diretamente culpado nem pode pagar com a vida pelas inconseqüências de seus genitores, ou pela fatalidade de um estupro. Há ainda toda uma discussão em relação a quando a vida tem seu início. Há os que defendem certo número de semanas de gestação para que haja vida. Outros dizem que a vida existe desde a concepção.

E o debate é interminável. Também sabemos que o aborto em nosso país é considerado crime. E está tipificado em nosso Código Penal na parte dos crimes contra a vida. Inclusive tal crime é levado a júri popular. Legalizar o aborto pode torná-lo juridicamente lícito, mas será tal procedimento ético? Será que no foro íntimo de cada mulher que aborta haverá uma justificativa que não seja puramente jurídica? Como lidar com a consciência e saber se o que fizemos é certo ou errado? Ou seja, como decidir se posso ou não fazer um aborto e quais as implicações éticas em relação a ele.


Muitos autores confundem ética com moral. Diria que confundir ética com moral é algo um tanto tosco. A ética e a moral não se confundem, a primeira engloba a segunda, a segunda é apenas um dos aspectos da primeira. Etimologicamente ética vem do grego Ethos. Ethos é o gênero de duas espécies: Êthos e Éthos.
Êthos significa a morada do ser, o jeito de ser, o modo de ser no mundo, a individualidade do ser humano.
Éthos significa usos e costumes, modos de agir conforme o tempo e a cultura, a moral estabelecida em função do contexto histórico e da sociedade. Moral (mores) do latim.

Veja que a diferença entre os dois aspectos que formam o conjunto daquilo que se pode chamar de ética é bem sensível. Para que uma atitude seja considerada ética ela deve conter estes dois aspectos, ou seja, que seja aceita como valor assumido de uma sociedade e ao mesmo tempo respeite a individualidade do sujeito que se torna objeto de uma ação.

Tomado desta forma, um aborto pode ser legal e até moral, mas nunca será ético. A lei do país pode deixar de considerar o aborto como crime e até a sociedade pode considerá-lo aceitável, mas nunca ético. O fato de haver uma aceitação por parte da sociedade e de ser juridicamente possível somente torna o aborto aceitável do ponto de vista moral. No aspecto ético, a individualidade do nascituro é desrespeitada.

A pena de morte infligida ao nascituro, independente da circunstância, ataca frontalmente a ética. Para clarear o leitor é possível fazer uma analogia que de certa forma nos é bem próxima. A escravidão no Brasil até o século XIX era legal. A moral vigente também não via nem um mal em se ter escravos. Pelo contrário, possuir escravos era sinal de status, era uma marca de alguém bem sucedido na vida.

O sistema legal e a moral vigente diziam sim à escravidão. Mas e o indivíduo escravizado; qual era o seu sentimento em relação à sua condição? Sua individualidade era respeitada? A escravidão, portanto, era moral e legal, mas antiética. O mesmo se aplica à questão do aborto. O sentimento que motivou os abolicionistas a lutarem pelo fim da escravidão foi esta incongruência entre a moral e a ética daquele tempo.

Podemos pedir a legalização do aborto e este vir a ser legalizado, podemos mudar nossas concepções morais e entender o aborto como aceitável, mas este jamais será ético, jamais será imune de culpa aquele que pratica o aborto, pois por ser antiético este nunca será de fato um procedimento inteiramente bom.

Avaliar artigo
4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/ciencias-artigos/a-questao-do-aborto-e-a-etica-1083101.html

    Palavras-chave do artigo:

    aborto

    ,

    etica

    ,

    moral

    Comentar sobre o artigo

    A problemática a cerca do aborto de fetos anencéfalos, fetos estes com má formação congênita onde a inexistência do cérebro impede o curso natural da vida extra-uterina, é tema recorrente, provocando acirrada discussão doutrinária no âmbito médico e jurídico. O artigo expõe como a discussão sobre o aborto provoca fundamentos constitucionais como o direito a vida e a dignidade humana, e analisa como esse polêmico tema, transcende o o âmbito do Direito Penal, adentrando outras ciências.

    Por: Evandro Carneiro Rios Juniorl Direitol 02/02/2010 lAcessos: 1,322

    O que pensavam e disseram os primeiros cristãos sobre o aborto.

    Por: isidrol Educaçãol 02/04/2009 lAcessos: 571

    o presente artigo é uma reflexão a respeito da prática do aborto

    Por: Cláudio Antônio Arantes Pompeul Direitol 15/03/2009 lAcessos: 473
    SUZYMAIRE RODOVAL SUSANA

    Este estudo apresenta a descriminalização do aborto com enfoque no Projeto de Lei que tem como escopo legalizar o aborto no Brasil. Discuti-se o aborto legal apreciando a visão social, religiosa, bem como, a visão do legislador. A legalização do aborto voltou a ser discutida, devido existência de práticas ilegais, que tem provocado a morte de mulheres de todos os níveis sociais e idades. Restou demonstrado que o aborto é um desejo social, portanto, devem ser revistas as proposições do Projeto.

    Por: SUZYMAIRE RODOVAL SUSANAl Direitol 02/08/2010 lAcessos: 3,146 lComentário: 2

    O presente artigo tem como objetivo suscitar ao leitor uma reflexão acerca da proposta da “Ética da Alteridade” dada pelo filósofo Emmanuel Lévinas, analisando os aspectos nefastos do mundo contemporâneo e os acontecimentos trágicos ocorridos no último século, como fatores preponderantes para a ausência de valores e sentido na existência do ser humano contemporâneo. Por fim, buscaremos identificar a importância da proposta levinasiana para o desenvolvimento humano e social em nossa sociedade.

    Por: Francisco Matheus Guerreiro de Freitasl Notícias & Sociedade> Cotidianol 29/11/2008 lAcessos: 5,219 lComentário: 1

    O objetivo deste estudo foi verificar como a mídia influencia o desenvolvimento moral da criança, quando da sua exposição nos meios de comunicação a partir de uma denúncia não verídica de violência sexual em uma escola infantil do município de Vila Velha, Espírito Santo. Trata de um estudo descritivo, desenvolvido na Unidade Municipal de Educação Infantil "José Silvério Machado", Jardim Marilândia, Vila Velha, ES. Participaram do estudo 10 professores.

    Por: ADRIANA CHAGAS MEIRELES ZURLOl Educaçãol 28/08/2014 lAcessos: 47

    Considerarações sobre o aborto e as declarações de Dilma Rousseff

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 23/10/2010 lAcessos: 115
    Nilton Salvador

    O "aborto seguro" com que acena o governo, dizendo-se defensor da vida da mulher e da saúde pública, não passa de uma proposta para o crime, em que saem em desvantagem os inocentes e indefesos, premiando a irresponsabilidade. Excetuando-se desta os casos de estupro, no qual também não se justifica o delito, mesmo aí existe um compromisso cármico a ser cumprido.

    Por: Nilton Salvadorl Notícias & Sociedade> Polítical 05/10/2009 lAcessos: 426

    Estudo sobre o instituto da Barriga de Aluguel como prática frequente em vários países com o objetivo de averiguar como o direito brasileiro e o direito comparado solucionam os conflitos decorrentes dessa prática, bem como demonstrar algumas questões éticas que surgem nos conflitos dela decorrentes, principalmente quanto ao aspecto oneroso que, por muitas vezes, está presente nesse tipo de relação. Busca entender, ainda, o papel da bioética e do biodireito nesses conflitos.

    Por: Marília Oliveira Martinsl Direitol 17/09/2014 lAcessos: 123
    Martinho

    Com os novos elementos proporcionados pelo estudo e prática dos ensinamentos da Logosofia, estou conseguindo ampliar os conceitos, selecionar os pensamentos, desenvolver os sistemas mental e sensível e edificar uma nova vida bem melhor do que anterior. Sinval Lacerda

    Por: Martinhol Ciênciasl 23/11/2014

    Trata-se de uma nova teoria capaz de ser usado como ferramenta para estudo e resoluções de problemas pertinentes à área da probabilística e estatística no campo da matemática e suas aplicações.

    Por: Guilherme Gonçalvesl Ciênciasl 06/11/2014
    Norival Ricardo Cazarin

    Teoria leiga que aborda a questão do Big Bang, massa e energia escura, força gravitacional e a forma e modo de operação do universo.

    Por: Norival Ricardo Cazarinl Ciênciasl 24/09/2014 lAcessos: 11

    Ray Bradbury, escritor norte-americano, 1953 depois de Cristo, nos repassou essa lindeza, essa preciosidade que colocamos a disposição de quem gosta de auferir o que os grandes escritores colocam a nossa disposição. "O mundo está escuro e parece morto, feras e serpentes se escondem nas trevas… Então, tu apareces no horizonte… E a terra fica em festa. Os humanos se levantam do sono e partem para o trabalho. Ó sol, imagem do Criador, fogo inicial da Vida… Vamos colher, até o fim dos tempos,

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Ciênciasl 23/09/2014 lAcessos: 12
    Martinho

    Quando fazemos da reflexão um hábito, vamos comprovando que ela tranquiliza a mente e contribui para a ampliação das ideias e do saber, ao permitir-nos analisar as questões de ângulos diferentes, o que nos proporciona uma visão mais ampla das imagens. Analisando as minhas atuações e atitudes, verifiquei que quando atuo de forma irreflexiva ou inconsciente, geralmente tomo decisões precipitadas, além de cometer falhas e imprudências.

    Por: Martinhol Ciênciasl 28/08/2014 lAcessos: 15
    Martinho

    Aos poucos, vou enriquecendo a minha consciência com a aplicação dos elementos superiores proporcionados pela Ciência Logosófica, o que tem contribuído para uma orientação melhor da minha vida e para encaminhá-la em conformidade com os seus grandes objetivos.

    Por: Martinhol Ciênciasl 16/08/2014 lAcessos: 14
    Martinho

    Com o estudo da ciência logosófica, comecei a sentir o despertar das inquietudes internas e um interesse maior pelas coisas que estão além da vida corrente, principalmente com relação a Deus, à vida, à Criação, ao mundo metafísico, ao espírito, o que tem promovido no meu interno uma necessidade de conhecer cada vez mais os pensamentos do Criador plasmados na Criação.

    Por: Martinhol Ciênciasl 01/08/2014 lAcessos: 11
    Martinho

    A recordação constante dos momentos felizes da minha vida e das conquistas relacionadas ao plano transcendente tem sido para mim uma fonte perene de estímulos, o que tem contribuído para um maior entusiasmo frente à vida e para uma dedicação mais intensa ao processo de superação integral que é uma das finalidades da vida.

    Por: Martinhol Ciênciasl 17/07/2014 lAcessos: 17
    Márcio Ribeiro de Campos

    Artigo sobre a loucura que será para os próprios defensores e beneficiários da extinção do exame de Ordem da OAB. A saturação do mercado de advocacia com a não aplicação do exame resultará em perdas para os advogados em médio e longo prazo.

    Por: Márcio Ribeiro de Camposl Direitol 18/06/2010 lAcessos: 1,029 lComentário: 11
    Márcio Ribeiro de Campos

    Resenha sobre o livro Budismo com Atitude de Alan Wallace.

    Por: Márcio Ribeiro de Camposl Religião & Esoterismo> Religiãol 30/07/2009 lAcessos: 639
    Márcio Ribeiro de Campos

    Sobre a profusão de propaganda oficial no metrô de São Paulo

    Por: Márcio Ribeiro de Camposl Ciênciasl 30/07/2009 lAcessos: 75
    Márcio Ribeiro de Campos

    Resenha do livro Clássicos da Política, parte sobre Hobbes organizado por Francisco Weffort. Apresentado como trabalho no curso de direito, matéria ciência política.

    Por: Márcio Ribeiro de Camposl Ciênciasl 30/07/2009 lAcessos: 1,839 lComentário: 1
    Márcio Ribeiro de Campos

    Resenha do livro Clássicos da Política, parte sobre Maquiavel organizado por Francisco Weffort.

    Por: Márcio Ribeiro de Camposl Ciênciasl 30/07/2009 lAcessos: 1,653 lComentário: 2

    Comments on this article

    -1
    dayana alves ferreira 25/04/2011
    eu particulamenti acho pela etica e pela moral
    istu é ridiculo oq elas fasen e elis também
    como pode um seri humano
    0
    Isabeela Marquêes .. 02/03/2011
    Eu acho , eeu achoooooo ...Muiito engraçaadoo , maas não concoordo fazeer o quee néeh :/
    Refliita no que eeu faaleeei .. Vocêe cooncoorda ?
    0
    Julyana Candido 03/11/2010
    muito bom seu ponto de vista , a questão do aborto é realmente difici de ser esclarecida , mas voce deixou bem claro seu posiconamento!!
    0
    LIDIANE 25/10/2010
    CONCORDO COM VOCÊ,SEU ARTIGO É 10
    0
    erica magalhães silva 23/10/2010
    a questão não é o aborto e sim a vida que deixará de vir ao mundo!
    1
    Aline Castro 22/11/2009
    Márcio,concordo plenamente com seu ponto de vista....

    O que leva por qualquer circunstância a "morte" jamais será um valor ético,mas sim algo em particular,que afetou a vida e a moral do indíviduo,é como se fosse algo que sujou sua moralidade,por isso que nesse aspecto,no caso o aborto,a pena de morte é aceita...

    Muito obrigada por deixar claro e exclarecido tais temas...

    beijos..
    0
    danusia 20/09/2009
    quero criar meu retrato falado
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast