Carnaval: Sambódromo terá operação especial de limpeza com cerca de 180 profissionais

17/02/2012 • Por • 77 Acessos

O Sandódromo de São Paulo e a região do entorno terão operação especial de limpeza durante o Carnaval 2012. Cerca de 180 homens serão envolvidos no trabalho, além de equipamentos como varredeiras de pequeno e grande portes e caminhões.

A operação desenhada pela INOVA Gestão de Serviços Urbanos, nova marca do consórcio São Paulo Ambiental (responsável pela limpeza urbana na região Noroeste do município), levará um verdadeiro bloco para a avenida.

Após a passagem de cada escola, entrará na pista do Sambódromo a equipe de limpeza numa disposição que trará a frente duas varredeiras de pequeno porte (as chamadas lagostinhas), seguidas pelo pelotão de limpeza composto por 30 agentes ambientais equipados com vassouras e carrinhos coletores. No final, a grande varredeira, capaz de sugar uma quantidade maior de resíduos, finaliza o trabalho. Em 15 minutos de intervalo, a passarela estará pronta para receber a próxima escola.

"Serão três equipes se revezando na pista do Sambódromo, mais 20 homens na concentração e na dispersão e outros 40 no entorno, composto pelas ruas e avenidas vizinhas onde as escolas se preparam e aguardam para entrar na passarela", explica o superintendente de comunicação da Inova, Carlos Balote. "De manhã, após a passagem da última escola, outro grupo entra para concluir a coleta de resíduos e fazer a varrição de todo o Sambódromo", conclui.

A INOVA aproveitará o Carnaval para promover a educação ambiental e conscientização sobre a importância de manter a cidade limpa, evitando sujá-la. Após as lagostinhas e junto à grande varredeira, haverá quatro profissionais com uniformes de motorista, coletor, bueirista e agente ambiental (antigos garis) carregando faixas com mensagens educativas. A utilização dos quatro tipos de uniformes é uma maneira de apresentar à população as funções que compõem o trabalho cotidiano de limpeza urbana.

A INOVA calcula que deverão ser coletadas cerca de 40 toneladas de resíduos por dia a partir dessa operação.

Pontos de apoio

A folia dos paulistanos não acontece apenas no Sambódromo. Em outras localidades da cidade, há desfile de blocos, grupos de acesso e mesmo Carnaval de rua. A INOVA levantou junto às subprefeituras os principais pontos dessas atividades, que receberão equipes de apoio para intensificar o trabalho de limpeza no período. Os principais pontos estão localizados na Vila Maria, Penha, Cidade Universitária, Vila Madalena e Lapa. Em média, cada região terá o reforço de 10 duplas e um caminhão.

Trabalho preliminar

O entorno do Sambódromo começou a ser preparado na semana passada, com raspagem de guias, capina, coleta de resíduos, raspagem de postes, limpeza de bueiros, varrição mecânica e coleta de diversos resíduos.

O trabalho mais intenso está sendo feito na Marginal Tietê, entre os quilômetros 9 e 18. A operação começou no dia 8 e deve ser concluída na madrugada desta quarta (15). A ação envolveu 120 profissionais, 12 caminhões, 1 varredeira mecânica e um hidrojato. O volume coletado deve chegar a 50 toneladas.