Chacina de pms: menino de 13 anos é julgado e condenado sem nenhum fato concreto

Publicado em: 19/08/2013 |Comentário: 0 | Acessos: 25 |

Chocada! Essa é a palavra que pode expressar um pouco do meu sentimento agora. Será que alguém aceita a versão tão imediatista apresentada pela polícia, do tipo, "tudo está esclarecido sociedade" que um menino de 13 anos Marcelo Pesseghini, sozinho conseguiria matar primeiramente o pai um sargento da Rondas Ostensivas Robias de Aguiar (Rota), Luís Marcelo Pesseghini, muito bem treinado, a mãe outra policial a cabo da PM Andreia Regina Bovo Pesseghini, mais a avó, uma tia-avó e a ele mesmo.

Gente sou leiga em casos policiais, mas tenho consciência suficiente que não se pode acusar uma criança que está morta para elucidar rapidamente um crime tão bárbaro, onde já apareceram testemunhas que disseram ter visto 2 pessoas (uma fardada) pulando na casa entre 12:00 e 13:00, afirmando após saírem da casa que estava todo mundo morto. E porque que essas pessoas não chamariam a polícia? e por que a polícia só chegou as 18hs? Muito estranho, pois a mesma testemunha informou ter visto um carro rondando a casa e fazendo perguntas antes dos assassinatos. Pois bem, os familiares são unânimes em relatar a relação de amor e o caráter dócil desta criança, ouvi o avô relatar no Programa Cidade Alerta que enquanto ele estava na casa após as mortes, atendeu o telefone por volta das 19hs, onde alguém dizendo ser da escola onde Marcelo estudava, perguntando por que ele não teria ido a aula naquele dia. 

Ainda tem uma informação muito séria: Marcelo sofria de fibrose cística, que é uma doença hereditária e reduz a expectativa de vida. No caso de Marcelo, ele tinha esperança de viver só até os quatro anos, mas conseguiu mais tempo de vida graças ao controle da fibrose pelos pais. Não há cura para a fibrose cística, mas ela pode ser controlada.

Voltando ao caso, gente pelo amor de Deus, se alguém desse um tiro de uma pistola 40, os vizinhos não ouviriam? Ele poderia até matar um dos familiares, mas matar 4 sem que esses não ouvissem um estampido tão grande e não iriam tentar fugir, gritar, se defender? Isso é muito ilógico. 

Uma informação ainda mais relevante é que a cabo Andréia estava investigando uma quadrilha de roubos a caixas eletrônicos, onde haviam policiais envolvidos. Isso deveria ter sido a primeira hipótese a ser jogada na mídia. Os peritos têm que vasculhar até o limite do possível, pois ainda acredito em policiais honestos, que se vêem nessa situação e devem nesse caso específico pensar em sua família e em sua própria vida.

A sociedade EXIGE a elucidação desse caso, porque todos nós sabemos que existem bandidos fardados, que extorquem pessoas, praticam assassinatos e outros delitos e nada fica esclarecido. Mais um motivo PARA PROTESTARMOS, IR ÀS RUAS: EXIGIR A MUDANÇA URGENTE NO NOSSO CÓDIGO PENAL. PENAS MAIS SEVERAS NÃO ACABARIAM COM O CRIME COMO ACONTECE NOS EUA, MAS AO MENOS SERIAM CUMPRIDAS A RISCO. 

Vamos parar com esses "privilégios" de diminuição da pena por bom comportamento; Os presos têm obrigação de ter bom comportamento, eles violaram a sociedade, têm que pagar por seus erros e não premiados por serem "bonzinhos" e em crimes hediondos não podem ter nenhum privilégio, nem indultos favorecendo monstros que assassinam, estupram e cometem outros crimes bárbaros. Vejo julgamentos que condenam os réus a 400 anos de prisão, sendo que o nosso código só mantém alguém preso por 30 anos e desses 30, eles vão apelando, recursando e não cumprem nem a metade. Hoje estamos presenciando essa família assassinada, amanhã podemos estar sofrendo pela a família de um amigo ou pior ainda por nossa família. Ajam com muita cautela pois Marcelo Pesseghini in memoriam não pode se defender ou falar o que realmente aconteceu com ele e sua família.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/cotidiano-artigos/chacina-de-pms-menino-de-13-anos-e-julgado-e-condenado-sem-nenhum-fato-concreto-6725283.html

    Palavras-chave do artigo:

    chacina

    ,

    marcelo pesseghini

    ,

    morte de pms

    Comentar sobre o artigo

    Em todos os casos de morte violenta, quando a morte não resulta da extinção gradual das forças vitais, mais tenaz são os laços que prendem o corpo ao perispírito e, portanto, mais lento o desprendimento completo. A desencarnação por acidentes, os casos fulminantes de desprendimento proporcionam sensações muito dolorosas à alma desencarnada, em vista da situação de surpresa ante os acontecimentos supremos e irremediáveis. Quase sempre, em tais circunstancias a criatura não se encontra devidamente

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 10/10/2013 lAcessos: 41

    A realização da Copa do Mundo de 2014 no Brasil prometia muito mais do que um espetáculo dentro de campo, com a presença dos maiores jogadores do mundo. A expectativa para a realização do segundo Mundial no país também estava concentrada em um grande impulso para a economia e geração de capital com o aumento do turismo em todas as regiões, o desenvolvimento do próprio esporte, além da realização de diversas obras para melhoria da infraestrutura, pelo menos, nas doze cidades-sedes.

    Por: Adriano Bezerral Notícias & Sociedade> Cotidianol 19/02/2015

    Com certeza, você ouviu falar dele. A participação do motoboy e ator, Douglas, de 29 anos, no Big Brother Brasil (BBB) durou apenas duas semanas, mas deu muito que falar. Ao sai do BBB, o motoboy afirmou que seu maior problema foi ter sido "verdadeiro demais"...

    Por: Adriano Bezerral Notícias & Sociedade> Cotidianol 13/02/2015

    Os tempos modernos andam turbulentos. A epidemia do desemprego ataca todos os países, inclusive os ricos, sobretudo na Europa. Os avanços da ciência nos deram mais vida: o brasileiro atualmente vive em média 71 anos, contra apenas 33 anos em 1900.

    Por: Central Pressl Notícias & Sociedade> Cotidianol 10/02/2015
    Angélica Silva

    Para a maioria das pessoas, "ser produtivo" significa terminar um projeto da faculdade, entregar o relatório para o chefe, ir à academia ou fazer uma faxina geral na casa. Na verdade, uma grande parte de ser "produtivo" é dizer aos outros o quão produtivo você é.

    Por: Angélica Silval Notícias & Sociedade> Cotidianol 15/01/2015

    Entenda todo o processo de autorização do concurso público do INSS. Essa autorização tem sido objeto de muita polêmica, por isso resolvemos esclarecer tudo sobre ela.

    Por: Guilhermel Notícias & Sociedade> Cotidianol 13/01/2015 lAcessos: 19

    Em 1915 uma seca devastadora castigou sem piedade o brasileiro inclusive o povo nordestino, os mais velhos contam que naquele ano foi uma época de muito sofrimento

    Por: Erandirl Notícias & Sociedade> Cotidianol 06/01/2015 lAcessos: 19

    "É necessário que eu diminua e o Cristo cresça." (João Batista - João, 3:30). Eis algumas respostas à indagação proposta: Antídoto de muitos males, formadora de novos hábitos, indicadora eficaz do encontro consigo mesmo. Ressarcimento perante a consciência, fornalha renovadora das densas energias de culpa

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Notícias & Sociedade> Cotidianol 05/01/2015

    Mais que em outros tempos, o orbe tem desenganado e tornado mais difícil à vida hominal. Numa sociedade egoísta, desumana e competitiva por excelência, massificante e indiferente, tornamo-nos quase sempre embrutecidos, pessimistas e passamos a achar natural o egoísmo, o egocentrismo e o "cada um para si" e Deus para todos, como se a responsabilidade, a altivez e a ética não fossem atribuições de cada um. O homem tem seus atributos, suas ações benéficas ou maléficas, independente ...

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Notícias & Sociedade> Cotidianol 05/01/2015

    "A saúde é a maior posse. O contentamento é o maior tesouro. A confiança é o maior amigo". - Lao Tzu

    Por: Lucinha Linol Psicologia&Auto-Ajuda> Redução de Stressl 22/08/2013 lAcessos: 45

    Indignação por tantas vidas perdidas na Síria. Pela Omissão da ONU e dos Países mais ricos. mais 70 mil mortos e cerca de 1 milhão de desabrigados. Além dos ataques militares, agora são armas invisíveis e letais: As Químicas.

    Por: Lucinha Linol Notícias & Sociedade> Polítical 22/08/2013 lAcessos: 43
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast