Negar A Paternidade; Uma Atitude Covarde!!!

Publicado em: 18/01/2009 |Comentário: 6 | Acessos: 3,033 |

Nunca soube que uma criança tivesse culpa ou pedisse para nascer, nem que uma mulher tenha ficado grávida depois de ter sentado num vaso sanitário ou numa cadeira de um restaurante, mas sim depois de praticar um ato sexual, com um parceiro: seja ele seu marido, seu amante, seu namorado ou apenas alguém que ela conheceu e se envolveu com este indivíduo.


O mais grave e imperdoável é quando a inocente criança nasce, pois foi concebida através da junção de um espermatozóide ( de alguém do sexo masculino) e de um óvulo ( de alguém do sexo feminino) e esta indefesa criança é covardemente rejeitada, por aquele que é seu pai biológico, que para fugir das suas responsabilidades que lhes são atribuidas: NEGA A PATERNIDADE!!


Aí, começam as humilhações, os traumas, os sofrimentos não só para a mulher, mas, principalmente, para a criança, pois a estratégia do moleque ( do pai) vai ser negar sempre a autoria, aliás, eu nunca soube que um criminoso tivesse a atitude honrosa e digna de dizer, espontaneamente, que praticou um crime. A bem da verdade é que quando alguém comete uma ação vil e torpe como a de negar a autoria daquilo que ele sabe que fez, este indivíduo nunca soube na prática nem na teoria, o que é dignidade e moral, muito menos bons costumes e ética humana. A tática da negação de autoria é sempre rotineira.


Aí, mesmo sem necessidade a mulher tem que provar que o pai da criança é aquele, com o qual ela se relacionou e tem diversas testemunhas que sabiam e tiveram conhecimento do fato e que podem abonar e depor, ratificando e afirmando que sabem que esta mulher é de boa índole moral e que não existe mácula no seu comportamento no que possa retratar a sua moral, honra e dignidade. Só que tudo isto não exclui o exame de DNA, que virá à confirmar o que o pai da criança já sabia, que ele foi parte ativa e atuante, para o que se sucedeu.


Quando o caso vai para o âmbito judicial, este filho passa a ser rotulado como sendo filho ilegítimo. O que é isto? O que diferencia, o filho ilegítimo do filho legítimo ( que é fruto de um casamento) Será que a maneira de se proceder sexualmente, na hora do ato em sí, é diferente?? Não, claro que não, filho é filho, seja dentro desta ou daquela circunstância. O que existe, isso ,é a canalhice de se negar a paternidade, para se furtar das obrigações de sustentar e atender às necessidades de uma criança que assim como os filhos de um casamento não pediu para nascer.


O mais repugnante é quando o sujeito tem que ser obrigado à dar pensão alimentícia para aquele filho, que teve a paternidade reconhecida através de mandado judicial, ele vai fazer de tudo para não pagar a pensão, vai recorrer de todas as formas para que esta ajuda seja modelo de uma esmola, que nunca satisfará às mínimas necessidades daquele filho rejeitado.


Sei de casos de celebridades, que estão sempre nas telas das Televisões que podem até ser brilhantes nas suas profissões, mas que como seres humanos são podres e que não merecem respirar o mesmo ar que todos aqueles que são dignos respiram. Pois os mesmo tiveram filhos fora do casamento e não reconhecerma os filhos, rejeitando-os.


O certo é que estes camaradas não serão felizes, nunca terão paz, e se os filhos do casamento sabem da existência do irmão rejeitado e se omitem ou se mostram coniventes com a mostruosidade do pai, estes filhos serão infelizes e amaldiçoados.


.



Avaliar artigo
4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 11 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/cotidiano-artigos/negar-a-paternidade-uma-atitude-covarde-727192.html

    Palavras-chave do artigo:

    filhos ilegitimos

    ,

    termo que titula a discriminacao

    Comentar sobre o artigo

    Odalberto Domingos Casonatto

    O autor comenta a notícia que uma jovem Muçulmana, Mona Ramouni, deficiente visual, por motivos religiosos nunca pode ter um cão de guia (este animal é impuro), assim adotou um Poney para servir de guia. Agora na Universidade de Michigan, USA, Mona tem o Poney "Cali" como guia que a acompanha até dentro do ônibus. São ressaltados aspectos de adaptação cultural.

    Por: Odalberto Domingos Casonattol Notícias & Sociedade> Cotidianol 15/09/2014

    Todo Bem que almejamos conquistar honrosamente é a conquista da Paz chamada Amor de DEUS.

    Por: ADRASTIA ABNARAl Notícias & Sociedade> Cotidianol 11/09/2014
    Elizandra Souza

    A ciclovia é o maior engodo de todos os tempos em relação ao transporte público, pois desresponsabiliza o governo de sua obrigação em oferecer transporte decente. É sabido que pouquíssimos bairros na capital de SP teriam condições de terem ciclovias, não só pela falta de planejamento urbano - aparentemente nunca pensado, mas principalmente pela irregularidade do terreno paulista.

    Por: Elizandra Souzal Notícias & Sociedade> Cotidianol 10/09/2014

    Um breve resumo de informações importantes sobre a história da cidade de Mauá na região do grande ABC

    Por: alexshinobil Notícias & Sociedade> Cotidianol 08/09/2014

    Nos últimos anos o segmento da construção civil está em alta e aquecida , devido aos grandes investimentos que vem sendo realizados, seja por parte do governo e das empresas que vem crescendo no país... Continue lendo...

    Por: Camila S. Ribeirol Notícias & Sociedade> Cotidianol 04/09/2014

    Quando pensamos em reformar, seja nossa casa ou apartamento, surge diversas idéias e acabamos nos perdendo em meio a tantas informações. Devido a isto, vamos separa algumas dessas idéias ... Continue lendo...

    Por: Camila S. Ribeirol Notícias & Sociedade> Cotidianol 04/09/2014

    Economizar energia não é nenhum um bicho de sete cabeças, basta utilizar as dicas seguintes para que o consumo em sua conta de energia elétrica comece a diminuir ... Continue lendo...

    Por: Camila S. Ribeirol Notícias & Sociedade> Cotidianol 04/09/2014
    Janethe Fontes

    Bienal do Livro de SP: O público merecia mais respeito! As filas para pegar o ônibus eram verdadeiramente quilométricas, mas nada se comparava às filas para comprar o ingresso de R$ 14,00. Pessoas chegaram a ficar na fila do ingresso por mais de duas horas! Sério. Mais de duas horas, em pé, só para comprar o ingresso. Como pode isso?!

    Por: Janethe Fontesl Notícias & Sociedade> Cotidianol 02/09/2014

    Antes de tudo, quero deixar registrada a minha veemente e radical condenação a todo ato que esteja enquadrado como violência sexual, contra pessoas de todas as idades. Contudo, irei ater-me, especificamente, neste artigo, às agresões cometidas contra as crianças. Entendo, que se no Brasil, tivéssemos em vigor a pena de morte, os pedófilos e estupradores, deveriam ser condenados e sentenciados à esta punição exemplar e de natureza à "varrê-los" da face da terra. Porém, não podemos ser hipócritas.

    Por: Ivan Brafmanl Notícias & Sociedade> Cotidianol 28/03/2009 lAcessos: 4,374 lComentário: 6

    O povo brasileiro, costuma ter a memória muito fraca, somos uma nação composta por cidadãos e cidadãs, facilmente, manipulados. Isto, denota o quanto somos ingênuos e vulneráveis à lábia de indivíduos inescrupulosos, desonestos, que sempre infestaram o cenário da política do nosso Brasil. Refiro-me a câmara dos deputados, em Brasília, que, salvo as raríssimas excessões, tem sido, infelizmente, tela de escândalos, vergonheiras, corrupções, roubalheiras, e outras práticas torpes e condenáveis.

    Por: Ivan Brafmanl Notícias & Sociedade> Cotidianol 21/02/2009 lAcessos: 3,104 lComentário: 4

    Sou à favor da educação ortodoxa - conservadora, não reconheço esta tese de "educação" liberal - moderna. O que ocorre é que pessoas que não têm vocação para serem pais, ficam aí colocando, irresponsavelmente, inocentes no mundo e jogando os mesmo "ao léo". Importa dizer, que quem se propõe à ser pai e mãe, tem uma obrigação moral, ética, jurídica e espiritual de cuidarem dos seus filhos.

    Por: Ivan Brafmanl Notícias & Sociedade> Cotidianol 26/12/2008 lAcessos: 1,027

    Como pode a imprensa: os jornais, as emissoras de Rádio e Televisão, assim como as revistas conceituadas, dispensarem atenção e destaque à fatos medíocres, tais como: um sujeito desprestigiado que se aproxima de uma artista e tem com ela uma aventura passageira, ou mesmo que tenha se casado com ela, mas que apresenta no seu perfil a mancha vergonhosa de um comportamento vil e dezprezível. E não é, que a partir daí este obscuro personagem passa a ser destaque na mídia. Isto chega a ser ridículo!!

    Por: Ivan Brafmanl Notícias & Sociedade> Cotidianol 14/12/2008 lAcessos: 238

    Esta mais do que provado que o nosso código penal é frágil, caduco, ultrapassado e inadequado para a nossa realidade atual. Há poucos dias, tivemos o bárbaro, cruel e covarde sequestro de uma menina de 15 anos de idade, que teve a desventura e a infelicidade de dá espaço para que um bandido, um criminoso monstruoso, entrasse na sua vida e por motivo futil me torpe planejasse e programasse a sua morte, estou me referindo a jovem, moradora da cidade de Santo André, Eloá Cristina.

    Por: Ivan Brafmanl Notícias & Sociedade> Cotidianol 19/10/2008 lAcessos: 287

    Acredito que a função dos meios de comunicações sociais, sejam apresentarem programações alicerçadas num trabalho voltado para atender o público ouvinte. Estou me referindo mais especifica e diretamente aos programas transmitidos pelas Rádios, que salvo raríssimas excessões, apresentam programas de péssimas qualidades e sem nenhum cunho social: prioritário.

    Por: Ivan Brafmanl Notícias & Sociedade> Cotidianol 31/08/2008 lAcessos: 287 lComentário: 2

    Meus amigos, todo nós sabemos que, ultimamente, a banalização da vida está se tornando uma prática crescente e que justifica-se babáries sob várias formas injustificáveis e até levianas e descabidas. Refiro-me aos crimes que são perepertados por menores de idade, que por saberem dos seus direitos de não serem punidos nos rigores da lei: roubam, estupram, cometem assassinatos.

    Por: Ivan Brafmanl Notícias & Sociedade> Cotidianol 24/08/2008 lAcessos: 1,029 lComentário: 2

    Comments on this article

    0
    Ivan Brafman 06/04/2010
    Minha querida Elysabeth, obrigado, por ser solidária e pelo elogio. Voce demonstra ser também uma pessoa do bem, digna e honrada.
    Fico feliz, pelo seu reconhecimento e pela sua sensibilidade.
    Temos afinidades: que maravilha!
    Gostaria de tê-la como minha amiga no Orkut, onde tenho um "pequeno" mais seleto grupo de pessoas que se comunicam comigo.
    Se você ainda "passar" por aqui, por favor, faça contato comigo.
    Sobre o tema do meu artigo, realmente, é condenável sobre todos os aspectos alguém negar a paternidade e igualmente repugnante quando se apóia ou se defende uma atitude criminosa como esta.
    0
    Elysabeth 19/02/2010
    Vc é simplesmente adorável ! Pensa como um grande ser humano. Adoro ler e reler o que vc escreve. Admiração total por vc.
    0
    Ivan Brafman 30/08/2009
    Quero agradecer ao leitor que se apresenta para mim, com o pseudônimo de "Advogado", por ter deixado o seu comentário após proceder a leitura do meu artigo.
    Usando do meu sagrado direito de resposta e mais uma vez das prerrogativas de livre expressão, já que vivemos numa democracia e minha página aqui neste site está aberta à comentários. Passo a me pronunciar, senão vejamos:
    a)Antes de tudo, quero, ressaltar, o seguinte: até o dia, no qual, o "advogado" leu e deixou o seu comentário, aqui, sobre meu artigo, 169 pessoas tiveram acesso à ele, quando puderam lê-lo e avaliá-lo, dentre este grande número de leitores, 169 pessoas, após suas inteligentes avaliações, se mantiveram caladas, ou seja, não esboçaram nenhuma contestação, o que corrobora com a sabedoria popular, que diz: "Quem cala: consente"!!.E uma destas pessoas que resolveu se expressar, de uma forma consciente, lúcida e racional, foi para se colocar solidária aos argumentos do meu texto e me parabenizar, neste momento estou citando a leitora: Daniela.
    Meu caro "Advogado", quero te dizer que se eu estivesse casado e descobrisse que minha mulher me traiu e que nós tínhamos um filho que não era meu biologicamente, claro, lógico e evidente, que a nossa separação seria inevitável, não para puní-la, mas sim, por uma questão do meu amor próprio e respeito à minha dignidade e honra. Sobre a inocente criança, a qual, sempre viveu comigo, que sempre me identificou como sendo seu pai e eu sempre pude acolhê-lo no meu pensamento e dentro do meu coração, como sendo meu filho e em consequência disto foram criados laços de amor, afeto, carinho e afinidades múltiplas de sentimentos. Esta criança continuará sendo MEU FILHO SIM e eu, Ivan Brafman, nunca, jamais, teria a atitude mesquinha, desprezível e avarenta de negar pensão alimentícia ao meu filho, que não é filho biológio mas é filho do meu amor por ele. Quero dizer que não iria procurar uma vara de família, para que fosse estipulada uma pensão alimentícia, mas, amigavelmente, iria custear e prover todas as necessidades que esta criança precisasse até o término da conclusão do seu Curso Superior, ou se preciso for, depois, todas as vezes que fosse necessário ajudá-lo: infinitamente.
    Afirmar que no Brasil, a maioria ganha um salário baixo e isto seria mais uma razão e justificativa para não pagar pensão alimentícia, esta tese é hilária, desastrosa, infundada e improcedente, pois temos artistas, jogadores de futebol e empresários, que são milionários e que se furtam à pagarem pensão alimentícia aos seus filhos. É tudo uma questão de ser um bom caráter ou ser um crápula nojento e asqueroso.
    "Advogado", diante do perfil que você retrata para mim, posso interpretar que você é um materialista frio, cruel, irracional, que não deve ter fé em Deus (criador dos Céus e da Terra), aliás, o seu deus deve ser o dinheiro, pois o tempo todo você só fala em perdas e ganhos. Você é um insensível, você não tem alma nem espírito, só tem matéria orgânica e física. Só pode ser isso, infelizmente, estas são as verdades que são latentes ao seu ser e que você as apresenta como sendo algo imprencidível à virtude comportamental de alguém."Advogado", você carrega dentro do peito, não um coração mas sim uma pedra.
    É isto mesmo, senão, você não deixaria um comentário tão torpe, ignóbil e desprezível como este, aqui, no meu artigo. Repudio e refuto esta sua malfadada "reflexão", a qual, você deixou para mim, não entendo a sua mensagem e esta não merece meu acolhimento, aliás, todas as pessoas dignas, honradas e que têm bom senso, com certeza estão fazendo côro comigo neste momento e apoiando os meus conceitos ilibados.
    Estou perplexo e enojado, após ter que responder a este comentário, pois ele é desumano, capcioso e alicerçado em subterfúgios e ardis.
    Vejam bem: Por diversas vezes, podemos testemunhar ações grandiosas, que foram Televisionadas, isto mesmo, foram matérias de reportagens, onde cachorras (cadelas) amamentavam gatinhos e até uma porca (suina) amamentava cachorrinhos. Com certeza, por motivos da morte dos animais progenitores e os outros animais de espécies diferentes, tiveram a generosidade e o altruismo de se doarem e de alimentarem seres que não foram gerados por eles. Que belo exemplo!! Que maravilha!! E dizer que os animais são irracionais e que só o "bicho" homem é racional, será???
    Quando eu vejo alguém como este "Advogado" defender a tese criminosa da Negação de Paternidade, eu mais um vez, entendo que as definições de ser racional ou irracional não é uma coisa tão simplista assim como definem por aí.
    "Advogado", você é muito pobre de sentimentos, é uma pessoa vazia, não tem ética humana.
    "Advogado", quero te dizer que mantenho os meus conceitos e a minha sentença à respeito de quem são todos aqueles que negam a paternidade de um filho e o julgamento que lhes cabe da minha parte. Não retiro um vírgula, sequer, de todas as minhas argumentações.
    1
    Advogado 22/08/2009
    Imagine a situação:
    vc casado com uma mulher, separa-se e paga PA para seu suposto filho.

    Descobre após um tempo separado que sua mulher o traiu, que todos sabiam mas ninguém havia lhe falado antes.

    Desconfiado descobre que o filho não é seu. Sentindo-se humilhado, ganhando pouco (pois no Brasil esta é a maioria), ai vc sim entra com negação de paternidade para pedir pra não pagar mais P.A. e passar para o pai biológico... Mas até isso é complicado, pois é muito burocrático e não há ainda legislação vigente.
    1
    Ivan Brafman 08/08/2009
    Daniela, obrigado, pelo comentário.
    Se um dia, for instituida a PENA DE MORTE, neste país de tantas e tantas impunidades, chamado: Brasil.
    Estes safados, covardes e criminosos que negam a paternidade, deviam ser condenados à morrerem, executados sentados numa cadeira elétrica ou tomando uma injeção letal na veia. Numa condenação justa, pois quem nega a paternidade é um crminosos mostruoso e deve ser alcançado pelos rigores de uma lei, como a PENA DE MORTE. Beijos. Ivan Brafman
    1
    Daniela 31/07/2009
    Parabéns a vc eu tiro meu chapeu.Disse tudo.
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast