O Papel da Ciência na Sociedade

21/03/2012 • Por • 4,603 Acessos

Para definirmos o que acontece hoje, em nossa sociedade, em termos de tecnologia e saúde, como ciência, em seu papel para melhorias do viver da humanidade, podemos voltar um pouco no tempo para traçar a trajetória.

        Na década de 80, surgia o computador de mesa para uso pessoal, junto dos primeiros celulares, que eram peças grandes e poucos tinham acesso, pelo alto preço de venda. Surgia, também, o Prozac, marca do primeiro antidepressivo voltado para o aumento da serotonina, de forma seletiva, revolucionando a indústria farmacêutica no trato da depressão e ansiedade.

        Ao longo desses anos, uma trajetória foi percorrida para chegar no que temos hoje em tecnologia e tratos para os enfermos da mente e do espírito.

        Com as ciências da informática e domínio da Microsoft no mercado, o que fez de Bill Gates o homem mais rico do mundo, os computadores avançaram, evoluíram, diminuíram de tamanho, e aumentaram funcionalidades.

        O Steve Jobs, fundador da Apple, contribuiu para esse avanço, no surgimento de ipods, ipads e iphones, revolucionando a forma de ouvir música e de se comunicar com o mundo.

        Então, hoje, existem os smartphones e tablets de vários tipos, além dos laptops e desktops que cada vez mais chegam às mãos das pessoas, associados às redes sociais que, também, contribuíram para a maneira de se comunicar a todo momento e de qualquer lugar. Para a sociedade é um ganho de agilidade, que cada vez mais tende a evoluir, e mais rapidamente.

        O futuro promete em termos de tecnologia, e numa rapidez sem igual.

        As indústrias farmacêuticas, depois do Prozac, lançaram diversos medicamentos semelhantes, fechando um ciclo de avanço da ciência química.

        Outras formas de tratamento para a mente e espírito sempre existiram, porém muitas delas não divulgadas e não acreditadas.

É importante ressaltar que muito vai se ouvir falar da Dianética no futuro próximo. Uma ciência da mente de contribuição muito grande, para qualquer doença mental existente na sociedade estressante que fazemos parte hoje.

Uma pesquisa de Hubbard, que possui relatos de grande eficácia, e sem medicamentos. Esse norte-americano revolucionou a forma de entender os enfermos da psique.

Para explicar um pouco, a Dianética busca tratar a enfermidade que o ser possui hoje, levantando acontecimentos, lembranças do passado que geraram traumas e se alojaram no subconsciente da pessoa.

Com essa terapia, a sociedade pode encontrar o caminho para entender as crises que a assombram nos dias de hoje, tirando o subconsciente da prisão e clareando a consciência.

Uma ciência, que também, promete muito para o futuro da humanidade.

Com isso, fecha-se o relato sobre o papel da ciência na sociedade. Um pequeno resumido relato para alguns esclarecimentos que podem ser aprofundados.

Perfil do Autor

Rodolfo Bueno

Bacharel em Ciências Econômicas pela Faculdade de Ciências da Fundação Instituto Tecnológico de Osasco (Fac-FITO) - Ano 2009