Por que os idosos são tão desrespeitados?

26/03/2011 • Por • 314 Acessos

Os idosos em nosso país não são tratados como deveriam ser. Com muita facilidade se encontram exemplos de discriminação, desrespeito e falta de educação com as pessoas mais velhas, notadamente com aquelas que possuem idades mais avançadas. Os conhecimentos, a experiência e a inteligência são ignorados e a diminuição do vigor físico é realçada no meio da sociedade e até mesmo nos meios familiares. O que deve ser feito para que os idosos sejam respeitados no seu cotidiano? É necessária mais fiscalização e punição aos desrespeitos aos direitos dos idosos? Os familiares devem ser punidos por não cuidar bem de seus idosos?

Evidentemente que quando os anos vão chegando, a partir de uma certa idade, a força física, a saúde e a postura vão diminuindo. Isso faz com que a pessoa passe a ter menos condições de realizar atividades ou ações cotidianas com a mesma desenvoltura de antes. Ocorre também que na maioria das pessoas com idade mais avançada aparecem doenças que as deixam ainda mais debilitadas. Aí é que os cuidados e a atenção devem ser maiores. Nesse momento, a família, o Estado e a sociedade devem amparar com todo o carinho possível.

Infelizmente, não é isso que é verificado na prática. Exemplos de desrespeitos aos idosos são inumeráveis. Mau atendimento nos postos de saúde e hospitais, desrespeitos por parte de motoristas de ônibus, desrespeitos nas filas dos estabelecimentos bancários e de outros tipos de serviços, estacionamento em vagas para idosos e uma infinidade de outros exemplos de falta de respeito àqueles que tanto fizeram por nós e por nosso país com o seu trabalho. Este último tipo de falta de respeito ao idoso ocorre em todos os lugares e em todos os tipos de estabelecimentos. É só ficar próximo á vagas destinadas a idosos. Quase sempre se observa as vagas ocupadas, mas quase nunca por idosos. A fiscalização é rara e ineficiente. Na cidade de São Paulo, no período de um ano foram aplicadas 24.300 multas por estacionar em vagas destinadas a idosos.

Em 2003 foi aprovado o Instituto do Idoso, por meio da Lei 10741/2003 que institucionalizou e determinou as obrigações e os deveres da sociedade, dos poderes público e privado e da família para com as pessoas idosas. Entre muitas outras coisas, o Instituto do Idoso estabelece que as pessoas com mais de 60 anos tem direito á saúde, ao bem estar, ao lazer e a serem tratadas com toda dignidade e respeito possível sejam em órgãos públicos ou privados ou na própria família. Essa mesma lei estabelece também que o idoso deve ser atendido com a mais absoluta prioridade, independente de onde seja. Será que esses e os outros preceitos dessa lei são respeitados? Todos nós sabemos que não.

A fiscalização ao cumprimento do Instituto do Idoso é absolutamente prioritária. Não se pode admitir que as pessoas em sua idade mais avançada tenham seus direitos roubados. Pessoas que não respeitam os idosos podem ser consideradas como marginais, como bandidas, e devem ser punidas como tais. As famílias, o Estado, as empresas e a sociedade devem tratar as pessoas idosas com o máximo respeito, prioridade e gratidão por tudo que fizeram quando tinham o seu vigor na plenitude. Uma pessoa séria não xinga, maltrata ou rouba um direito de uma pessoa idosa. Vamos amar, respeitar e ajudar as pessoas idosas.

Perfil do Autor

Francisco Castro

Economista, especialista em finanças públicas e mestre em economia. Gosta muito de política.