TRIBUTO Á ALMA FEMININA ( No dia Interncacional da Mulher)

08/03/2012 • Por • 1,922 Acessos

                 TRIBUTO  À  ALMA  FEMININA

                                  (No Dia Internacional da Mulher)

No título deste Trabalho, falo de "Alma Feminina" porque esta homenagem é voltada mais para os atributos e valores interiores da Mulher, do que para os seus conhecidos e apreciados encantos externos. A maioria das homenagens que se faz à Mulher é prestada por comerciantes que buscam com exclusividade o lucro, sem qualquer interesse na prestação de culto à alma feminina. A prova disso vemos no "Dia das Mães", em que a maioria de nós superlota as lojas para comprar os diversos e variados bens materiais para louvarmos aquela que é a sublime criação de Deus.

Neste momento, rendo tributo mais a alma da mulher do que ao seu corpo que já é tão falado, paparicado,  mimado, bajulado, fotografado, filmado, explorado, exibido e desejado pelos homens (e por outras mulheres, também), que a vêem como utensílio de prazer sexual, comércio ou apenas como companhia na solidão. Falo da Beleza da Mulher e não da sua boniteza. Mulher Bela não é igual à mulher bonita ou bonitinha! Beleza é o conjunto dos seus Encantos; enquanto que boniteza é apenas o seu aspecto físico corporal que um simples vírus da gripe o modifica ou destrói. Beleza é a união de valores que caracterizam a riqueza espiritual e mental de alguém, que a  transcende e se irradia para o mundo que a cerca, como tanto se vê na Madre Tereza de Calcutá! Alguém duvida da sua grande Beleza?  Até os animais mais simples, como os pássaros, reconhecem e são atraídos pela Beleza de uma pessoa; vide o exemplo de São Francisco de Assis! Porque se fala em Dia da Mulher, quando a ela dever-se-ia dedicar-se e comemorar-se todos os dias da nossa curta existência!

No trabalho que publicamos no último dia das mães, "A Costela de Adão , pedimos perdão ao Criador por "discordarmos" das "Sagradas Escrituras", quando afirmarmos que foi Adão que nasceu da costela de Eva;

e, não o contrário.  Cremos que os raros e inteligentes homens, ainda existentes, saberão reconhecer a importância e o dever de homenagear a Mulher, não apenas em um dia ou mês do ano; mas, sim, todos os dias de todos os anos, até a consumação dos tempos. Afinal, a quem foi dado o privilégio único de criar a vida e prosperar a Espécie Humana sobre a Terra? Apesar dos esforços tolos, onerosos e infundados de se criar a vida artificial; ainda pertence e pertencerá à Mulher a gênese da Vida. Todos nós viemos da Mulher e não foi por acaso que Deus a escolheu para gerar o seu Filho, o Salvador! Poderia ter Ele nos dado Jesus por geração espontânea, pelo barro, como fez com o primeiro homem ou por qualquer outro modo que quisesse; afinal, o Criador não necessitaria da ajuda e nem da parceria de ninguém para fazer o Cristo viver entre nós. Porém, escolheu a mais Bela,Pura e Perfeita de todos os viventes: a Santíssima Virgem Maria. Agindo dessa forma, o próprio Deus quis nos mostrar a importância e o valor que devemos tributar e atribuir à Mulher, não em uma data específica; mas, por todos os séculos e séculos...Amém ! Infelizmente, deixamos de reconhecer e de cumprir o que afirmou a Virgem Mãe de Deus, em seu Cântico, em casa de sua prima Izabel, há dois milênios antes: "...De hoje em diante me chamarão Bem-Aventurada todas as gerações..." (Lucas,1,46 – 55).

Os homens, originariamente criados pelo dom divino e à imagem e semelhança de Deus; d´Ele se afastou, enveredando-se nos caminhos da destruição,perversão, agressividade e violência contra todos os seus semelhantes e em oposição ao  seu meio ambiente. Agindo assim e escolhendo o caminho do Mal, a maioria dos homens corrompeu-se, perdeu a Graça Divina e tornou-se maligna. As Mulheres não! Em sua maioria continua em  estado de graça do Criador, comportando-se guiadas genética e instintivamente por sua sensibilidade; agindo com amor, sabedoria e humanidade. Lembremos-nos do Amor de uma Mãe, quem quer que seja ela, independentemente do seu estado de pobreza, posição social, cor, nacionalidade, credo e cultura! Será sempre protetora, amorosa, responsável, valorosa, batalhadora, sofredora e incomparável! Sofre com o a dor e o sofrimento dos filhos, qualquer idade que tenham; até com os filhos das outras mães! Não existe idade para uma Mãe e nem para os seus filhos. Para uma Mãe o seu filho sempre será visto e estimado como o seu "bebê". Até entre os animais mais inferiores as fêmeas são assim, agindo da mesma forma,  defendendo o seu habitat, sua comunidade e seus filhotes da sanha do bicho homem e da agressividade dos machos de sua espécie! Daí, estarem, ainda, as Mulheres gozando  das Bênçãos e com a Graças de Deus.

Atualmente, muitas mulheres estão se afastando e já se afastaram desse paradigma de Beleza que citamos acima e perdendo a amizade do Criador. Imitando o comportamento negativo e os vícios nocivos e degradantes da maioria dos homens; a minoria das mulheres já apresenta os sinais da degeneração física e mental masculina, nos vícios, nos crimes e nas doenças, dantes, típicas de homens e decorrentes dos exemplos da degradação da maioria dos homens.

Felizmente, a maioria das Mulheres permanece fiel aos ditames do Criador, através do seu comportamento e agir de forma meiga, delicada e sensível ao sofrimento de todos. Veja quem se destaca no mundo atual em obras de caridade e humanismo! Para se verificar o grande distanciamento das Mulheres, relativo ao comportamento negativo, degenerado e nocivo dos homens em qualquer lugar do mundo; basta que se observe e se analise o comportamento feminino, comparando-o com o dos homens, para se verificar o distanciamento entre o BEM e o MAL.  Preste atenção no trânsito: quem provoca mais acidentes fatais? Quem dirige se exibindo com velocidade, fazendo barulho com aquele lixo sonoro nas alturas, arrebentando os nossos tímpanos e elevando a nossa pressão arterial? Quem mais desrespeita os semáforos e os pedestres? E nas ruas? As mulheres andam aos bandos fazendo arruaças, agredindo os outros, usando palavrões aos berros, pichando paredes, casas, prédios, monumentos e bens públicos? São as mulheres que estupram idosos, adultos e crianças? Quem pratica mais assaltos, furtos e roubam mais? Quem mais superlotam os presídios do mundo inteiro como praticantes dos mais hediondos crimes; a mulher ou o homem? E quantos desses milhões de crimes são praticados contra as mulheres por quem esses criminosos deveriam amar e proteger! É o sexo feminino que promove as guerras, as revoluções ideológicas, os atentados, as sabotagens? São as mulheres, ainda, que  poluem as águas, os ares e a terra? Foram elas que perderam a sensibilidade de apreciar o Belo, o Puro e os Encantos da Natureza? São as mulheres mais agressivas e violentas que eles?  Não tenho dúvidas que as mulheres são muito mais merecedoras de confiança que os homens! Quando ando à noite por uma rua e vejo algumas mulheres caminhando ao lado ou vindo em meu sentido; sinto-me aliviado, tranqüilo e seguro! Mas, quando é um bando de homens que vejo e que vem na minha direção ou não;  logo procuro sair do seu campo de visão, do seu raio de ação e, o mais depressa possível, procuro segurança.

Claro que foram os homens que se animalizaram e se transformaram em exterminadores de tudo que existe sobre a Terra, no Ar e sob as Águas. Os Oceanos, os Rios, o Solo e até o Espaço Sideral estão contaminados pela insensatez, ganância e vaidade masculina! Não pelas mãos das Mulheres. Nem é preciso ir mais longe descrevendo as diferenças comportamentais entre os homens e as mulheres. Apesar de milênios de sufocação das Mulheres pelos homens, hoje, apesar de poucos séculos do início de sua emancipação humana, a Mulher já supera o homem na maioria das atividades e profissões que antes eram restritas a eles (e, até proibidas a elas).  Hoje encontramos Mulheres entre os melhores e mais capacitados profissionais, em todas as áreas da Ciência e em qualquer outra atividade profissional. Não faz muito tempo que, quando precisávamos recorrer a algum tratamento, cuidados ou auxílio de médicos, dentistas, engenheiros, advogados, etc.; procurávamos e confiávamos mais no sexo masculino! Hoje? É o contrário! São as Mulheres que nos garantem mais seriedade, competência e segurança nessas necessidades; além do carinho, delicadeza, atenção, sensibilidade e humanismo que a maioria delas sabe dispensar  aos seus clientes e pacientes.

É uma lástima e considero um crime a falta de respeito às Mulheres que muitos homens (com "h" minúsculo) demonstram diante da Mulher. Um bom exemplo dessa insensatez masculina, fruto da ignorância cultural e educacional, se vê quando a mulher mostra e demonstra a sua beleza e encantos físicos, por menos que seja logo surgem esses indivíduos fazendo comentários desairosos e desrespeitosos, utilizando-se de palavras chulas, tolas e grosseiras para extravasarem os seus analfabetismo cultural, educacional, moral e carências afetiva e sexual. Além de serem incapazes de apreciar os valores interiores da Mulher que está nos expondo a sua Beleza, tais homens só pensam, raciocinam e só querem extravasar a sua ignorância mental e as suas necessidades animalescas mais primárias; é o que acontece e se nota em muitos Sites de relacionamentos em que a maioria das mulheres deseja apenas relacionamento social enriquecedor, um Amor verdadeiro e autêntico, conhecer e ter amizades sinceras e culturalmente positivas. Não estão se expondo com o fim exclusivamente sexual ou erótico, porque elas reconhecem e sabem sentir que não são seres somente carnais; mas sim, sociais, espiritualmente ricas  e não Seres que pensam apenas "naquilo"!

Portanto, saibam os homens honrar e prestar culto de gratidão e louvor a todas as Mulheres, não somente hoje, mas em todos os dias de suas pobres e curtas existências terrenas.

                                                --------------------------

 

Belo Horizonte, 8 de março de 2012

CARLEIAL. Bernardino Mendonça.

Psicólogo-Clínico pela PUC-Minas; Estudante de Direito da Faculdade de Direito Estácio de Sá;

Escritor e Pesquisador nas áreas do Direito e da Psicobiologia.

 

 

Perfil do Autor

CARLEIAL. Bernardino Mendonça

Psicólogo-Clínico pela Universidade Católica de MInas Gerais; Estudante de Direito da Faculdade de Direito Estácio de Sá; Pesquisador nas áreas do Direito e da Psicobiologia.