Veja como funciona a tornozeleira eletrônica

11/11/2010 • Por • 819 Acessos

Veja como funciona a tornozeleira eletrônica

Pedro Ferreira - Estado de Minas

Publicação: 14/06/2010 18:18 Atualização: 14/06/2010 18:23

O rastreamento do preso com tornozeleira eletrônica é feito por meio de um aparelho de telefone fixo instalado na residência do condenado. "Por meio de um sistema de rastreamento digital, a operadora vai contactar pelo telefone fixo, ligado eletrônicamente à tornozeleira. Se o preso se distanciar mais de 50 metros do aparelho telefônico, ela emite um sinal para a Polícia Militar de que está havendo uma evasão. Essa evasão é localizada instantaneamente e em tempo real pelo monitoramento eletrônico e, de imediato, aquela pessoa poderá ser presa", disse Adilson Rocha, presidente da Comissão de Assuntos Penitenciários da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Minas Gerais (OAB-MG).

A tornozeleira funciona 24 horas, mandando mensagens exatas da localização do preso e de onde ela esteve. Qualquer tentativa do preso de retirar a tornozeleira, o sistema também é acionado. Ainda de acordo com Adilson, o sistema não é constrangedor para o preso.

"Nada mais é do que um relógio, que fica exatamente no tornozelo da pessoa. A pessoa pode tomar banho normalmente. Se houver necessidade de troca do aparelho, basta acionar o pessoal da execução penal", disse. Os aparelhos testados em Minas não apresentaram nenhum problema, segundo ele, mas 100% de eficácia. "No nosso caso, a distância testada foi de 30 metros. Quando a pessoa monitora se distanciava mais do isso, imediatamente o sistema era acionado. A PM, quando acionada, alcançou a pessoa na maior facilidade", disse Adilson.

11/11/2010 21h02 - Atualizado em 11/11/2010 22h10

Foragido do RS é encontrado em SP graças a tornozeleira eletrônica

Homem de 45 anos trabalhava em clínica em Bragança Paulista.
Segundo o Deic, esta deve ser a primeira prisão graças ao aparelho.

Do G1 SP

imprimir Tornozeleira denunciou foragidoTornozeleira denunciou foragido (Foto: Divulgação/
Polícia Civil)

Um foragido da Justiça do Rio Grande do Sul foi preso no início da noite desta quinta-feira (11) em Bragança Paulista, a 85 km de São Paulo, graças à tornozeleira eletrônica de monitoramento de presos. Ele estava foragido desde o dia 22 de outubro e, segundo o Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic), deve constar como um dos primeiros homens a serem presos em razão da tornozeleira.

O homem tem 45 anos e trabalhava como coordenador em uma clínica de recuperação de dependentes químicos, onde foi detido. Ele é considerado um dos principais golpistas do Rio Grande do Sul e também tem condenação por extorsão.

Na hora da prisão, o foragido estava com a tornozeleira presa ao corpo. Ele disse que preferiu manter o equipamento por acreditar que a ruptura da alça ativaria um sistema de alarme e facilitaria a sua localização.

Perfil do Autor

Maria Jeremias dos Santos

Uma pessoa determinada, que enfrenta os desafios da vida com a cara e a coragem... com qualidades e defeitos como todo mundo e que sabe...