Crianças E Idosos

19/06/2009 • Por • 1,598 Acessos

CRIANÇAS E IDOSOS

Da adolescência a maturidade está os novos desafios que se colocam como interpeladores nas fases de mudança de vida. Muitos estudiosos em psicopedagogia afirmam que estes dois seres são os principais alvos de maus-tratos. Você concordaria com tal posicionamento? Sim ou não?  Falta de profissionais qualificados amplia registro de agressões contra segmentos ou instituições que cuidam e zelam por estas frágeis criaturas. Quem seria mais discriminado em nosso país? O idoso ou a criança? É uma indagação que não quer calar! Ambos têm Códigos de Defesa. O da Infância e do Adolescente e o Código de proteção ao Idoso. Serão citados códigos suficientes para tornar as duas classes felizes? Achamos que não, visto que as diretrizes e os azimutes voltados para o bem dos dois tipos de hominais ainda é tímido e muito pouco ou pouco demais.

Criança na expressão escorreita da palavra é uma derivação latina de creantia, criantia, ser humano de pouca idade, menino ou menina. Há quem chame o ser pequenino de párvula outra palavra de derivação latina parvulu que significa 'pequenino', por via erudita, tolo, pessoa ingênua e infantil. As crianças de peito são aquelas que ainda mamam nos seios de sua mãe. Já o idoso é a pessoa que tem bastante idade, velho, depauperado, mas com o passar do tempo esta nomenclatura se transformou em “melhor idade” ou terceira idade. Vocês concordam que a terceira idade seja a melhor idade do ser humano? Achamos que não.  “A expectativa de vida dos brasileiros está crescendo, entretanto, o País não se preparou para cuidar desse segmento, segundo Jacilda Urquisa. Ela foi à pessoa que apresentou indicação à Mesa Diretora da Alepe, sugestão à Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, a criação de um programa gratuito e permanente para capacitar babás e cuidadores de idosos. “Temos em torno de 13 milhões de idosos e as projeções apontam para mais de 30 milhões de pessoas com 60 anos de idade ou mais, em 2025”, destacou. Os profissionais desta área terão empregos garantidos em razão desta estatística da qual não poderemos escapar. É realidade pura.

Alguns dias atrás nós fomos surpreendidos por uma matéria televisiva onde crianças e adolescentes estavam vivendo a custa da prostituição em determinado Estado brasileiro. A matéria teve uma conotação geênica em virtude de uma mãe que adotou um sistema gravíssimo para arrecadar dinheiro, vender suas próprias filhas. “Vender” neste caso seria ceder por tempo indeterminado a filha para a prática do ato sexual a determinada pessoa, bem como satisfazer seus instintos bestiais. Infelizmente, ainda temos que conviver com estas aberrações que partem de adultos inescrupulosos, desumanos não importando o parentesco que a vítima tenha com o aliciador. Jesus em Matheus, 18:10 diz: “Cuidado para não desprezar um desses pequeninos, porque eu vos digo que seus anjos estão continuamente nos Céu, na presença do meu Pai Celeste.” Poderemos inserir aqui nesta matéria a Parábola da ovelha desgarrada quando Jesus nos esclarece com uma pergunta: ‘O que vos parece? Suponhamos que um homem possua cem ovelhas e uma se desgarre. Não deixará - ele as noventa e nove na montanha para ir buscar a ovelha que se extraviou? E eu vos asseguro que, ao encontrá-la sente mais alegria por ela do que pelas noventa e nove que não se extraviaram.

Assim a vontade de vosso Pai Celeste é de que não se perca nem um só destes pequeninos. Com esta lição nós não devemos abandonar jamais uma criança que se perdeu por qualquer motivo, seja por drogas, prostituição ou outras infrações. Devemos usar de todos os métodos para recuperar esta ovelha perdida, mas o que vemos nas ruas das principais da cidade é o inverso. Não existe por parte do governo a preocupação em retirar estes seres pequeninos do antro em que vivem e colocá-los numa creche dado-lhe alimentação e educação. E não é favor, é obrigação. Pois A Carta Magna do País outorga isto, mas certas responsabilidades são empurradas com a barriga. A falta de profissionais qualificados para cuidar de crianças e idosos preocupa a deputada Jacilda Urquisa (PMDB). A parlamentar chamou a atenção para os cuidados na hora de contratar o serviço e citou alguns casos de violência praticados por babás e cuidadores de idosos, a exemplo de uma reportagem apresentada, no último dia 29, nos principais telejornais do País. “As cenas gravadas pela família impressionaram pelo grau de crueldade”, comentou. A matéria mostra uma mulher espancando uma idosa surda, cega e que não fala. Em apartes, os deputados Maviael Cavalcanti (DEM) e Terezinha Nunes (PSDB) também se pronunciaram. “Todas as estradas na Mata Norte estão acabadas”, frisou Cavalcanti. Terezinha criticou a falta de manutenção da BR-232 e registrou o trabalho desenvolvido por uma ONG, em parceria com a Prefeitura de Nazaré da Mata, para cuidar dos maiores de 60 anos.

“O Brasil está se transformando num País de idosos, mas as pessoas não têm paciência com essa parcela da população, lamentou”. Verdade verdadeira a posição destes políticos que mostram lealdade e pureza nos coração. Se todos pensassem assim teríamos um Brasil mais solidário e humano. Quando Jesus nos alertou sobre os pequeninos não esperava de nós somente as medidas providenciais alusivas ao pão e à vestimenta. Não basta colocar comida em bocas miúdas, mas dar o abrigo, o carinho, o amor e a educação. “Amai uns aos outros assim como vos amei”. O que ocorre com crianças se repete com os adultos, os filhos ou dependente para livrar-se da responsabilidade e do trabalho abandonam seus idosos em asilos e nunca mais aparecem por lá. Temos que nos lembrar de que com o trabalho do presente, valendo-nos das conquistas passadas e buscando a fonte superior de idealismo elevado, estamos construindo nosso futuro. “Amor que salva e levanta é a ordem que nos governa, na lide em favor de todos, teremos a vida eterna. (Casimiro Cunha).

O prato de refeição tanto para criança como para o idoso é importante para o desenvolvimento e manutenção da vida, todavia não podemos esquecer “que nem só de pão vive o homem”. A nutrição material é sustentação do corpo, a nutrição espiritual é oportuna para facilitar a reabilitação e trazê-la novamente a uma vida digna. Aqueles que abandonam seus idosos em asilos para não executarem o amor, pois acham que o idoso dar trabalho não está isentos de culpa e se não punidos pela lei dos homens com certeza serão pela Lei Divina. A criança de hoje será o homem do futuro. A criança evangelizada será um adulto que se levanta no rumo da felicidade porvindoura. E o idoso que recebe afeto, carinho e cuidados especiais de seus entes queridos levará consigo energias positivas até o final de sua missão terrena. Devemos zelar tantas pelas crianças e pelos idosos, aliás, devemos zelar por todo ser humano carente de tudo. Se o governo não cumpre sua parte, nós devemos cumprir a nossa. Pensem nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI-DA ALOMERCE E DA AOUVIR/CE

Perfil do Autor

Antonio Paiva Rodrigues

Jornalista, Radialista,Gestor de Empresas(Administração), Bacharel em Segurança Pública, Acadêmico de Letras, Membro da ACI(Associação Cearense de Imprensa)e da Associação De Ouvintes de Rádio(AOUVIR/CE) espírita por convicção, gosto de escrever crônicas, poesias, contos, faço resenha de livros, comento, faço novelas de rádio e agora pretendo compor letras de música, gosto de leituras e escrevo uma média de três matérias diárias e já tenho mais de 1.000 publicadas.Lancei recentemente o livro;80 Anos da ACI(Associação Cearenses de Imprensa) e Detalhes sobre a História do Rádio no Ceará, Brasil e no Mundo.