Triste Carta A Papai Noel

Publicado em: 19/12/2009 |Comentário: 2 | Acessos: 418 |

Papai Noel,

Escrevo esta carta com esperança de ser lido novamente daqui a alguns anos, pelos meus netos Pedro, Maria Clara, Isabella e João Enrique, os quais chegaram a este Mundo agora muito recentemente; e ainda estão aprendendo as letras.

Todavia, espero que aí por volta de 2030, a geração dos meus netos possa avaliar se, enfim, triunfou a estupidez humana, ou se conseguimos, pelo menos, manter viva a esperança.

Ando angustiado porque tenho um entendimento de que, neste início de Milênio, não estamos atravessando apenas mais um momento de turbulência. Estamos dentro do olho do furacão.

A história contemporânea nos levou ao término da onda industrial, à drástica diminuição do Estado, à universalização da sociedade da informação (dominada pelo grande capital financeiro internacional), ao crescimento extraordinário dos fundos de previdência e aos lucros astronômicos das grandes instituições financeiras, fenômeno que fez explodir o estoque de recursos financeiros disponíveis, dos quais uma boa parte tem se destinado a perigosas especulações de curtíssimo prazo.

E, pior que tudo, o crédito aparentemente fácil resultou no endividamente generalizado das famílias, uma bomba (bolha) de efeito retardado que vai explodir na cara dos mais pobres.

Falo do "capital volátil". Um dinheiro sem pátria, ganancioso, sem coração, que quer ganhar muito e, se possível, muito rapidamente.

Algumas fontes chegam a estimá-lo em mais de 30 trilhões de dólares. Com um poder diabólico.

Nada deste dinheiro é investido para melhorar a qualidade de vida, não há interesse em acabar com a fome, nem preservar o meio ambiente do nosso planeta, nem desenvolver qualquer economia, além de ser incontrolável. É a especulação pura e simples.

Além disso, Papai Noel, é preciso não esquecer a virulência da política externa da (por enquanto) maior potência do planeta, agora estimulada pela "vitória" das forças mais conservadoras no Congresso dos EUA.

Para manter os lucros do complexo industrial-militar, e para conquistar reservas estratégicas; já estão preparando também a invasão de outras nações, quiçá uma guerra entre as duas Coréias.

Relembro: para depor Saddam Hussein, Bush mentiu e sacrificou, além das vidas de milhares de iraquianos (mártires, na visão árabe); desrespeitou a ONU, a OTAN (aliança militar ocidental), a coalizão antiterror; comprometeu a imagem dos EUA diante do mundo; destruiu monumentos e milhares de relíquias do berço da civilização e a própria noção de que a humanidade progride, ou deveria estar evoluindo.

Bush inaugurou a barbárie contemporânea. E o elegante Barack Obama, agora Prêmio Nobel da Paz, "salvou" o sistema financeiro, e vai mantendo o dedo no gatilho.

Aparentemente, o mundo caminha, perigosamente, sob uma estúpida hegemonia, no médio prazo, para a barbárie de alta tecnologia.

Será o início do indesejado triunfo da estupidez humana? Será que a imbecilidade das massas populares (da patuléia) realmente não tem limites?

Desconfio que as conseqüências desta globalização imperialista serão desastrosas, pois o que se vê é a concentração de riquezas, ao lado do crescimento da miséria, da exclusão social, e da violência urbana.

Papai Noel, na estação futuro, Pedro, Maria Clara, Isabella e João Enrique poderão tirar a limpo se valeu a pena este avô haver sonhado com a Estrela da Manhã; ou se a estupidez humana triunfou.

Por favor, não me culpe por não gostar mais da sua imagem de bom velhinho. Saiba o senhor que torço e vibro para que, com os pés bem firmes no chão, toda a geração dos meus netos possa ter os olhos, o coração e a mente nas estrelas. Sou um otimista incurável, apesar de você, sua alienação e seu consumismo.

Ingenuamente, talvez, como queria Agostinho (354 a 430 d.C), eu persisto com a Esperança, ao lado de suas duas filhas lindas: a Indignação e a Coragem de continuar lutando por um mundo melhor.

E que Pedro, Maria Clara, Isabella e João Enrique possam encontrar motivos para continuar gostando de sua pessoa.

Eu, de minha parte, não consigo mais gostar do senhor. Mudei, porque o mundo mudou, e mudou também o Natal.

Se quiser ainda me encontrar, procure-me no olhar triste das crianças de rua.

Opinião política por Rinaldo Barros

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/cronicas-artigos/triste-carta-a-papai-noel-1602226.html

    Palavras-chave do artigo:

    historia capital volatil complexo industrial militar estupidez humana

    Comentar sobre o artigo

    RINALDO BARROS

    Desconfio que as conseqüências desta globalização imperialista serão desastrosas, pois o que se vê é a concentração de riquezas, ao lado do crescimento da miséria, da exclusão social, e da violência urbana. Papai Noel, na estação futuro, Pedro, Maria Clara, Isabella e João Enrique poderão tirar a limpo se valeu a pena este avô haver sonhado com a Estrela da Manhã; ou se a estupidez humana triunfou.

    Por: RINALDO BARROSl Literatura> Crônicasl 23/12/2010 lAcessos: 1,726
    RINALDO BARROS

    Escrevo esta carta com esperança de ser lido novamente daqui a alguns anos, por vocês, meus netos (Maria Clara, Pedro, Isabella, João e Lucas), os quais chegaram a este Mundo agora recentemente; e pouco ainda sabem dos mistérios da vida neste lindo planeta azul. Todavia, espero que aí por volta de 2030, a geração dos meus netos possa avaliar se, enfim, triunfou a estupidez humana, ou se conseguimos, pelo menos, manter viva a esperança. Prestem atenção!

    Por: RINALDO BARROSl Notícias & Sociedade> Polítical 05/05/2013

    preocupação assaz denegridora, eles querem exterminar as Forças Armadas Brasileiras (FFAA) que tem prestado relevantes serviços à nação brasileira. Um amigo de associação escreve ao jornal O Povo e fala sobre intervenção militar em termos interrogativos. E faz uma pergunta quiçá interessante: O que dirão os mortos? Vejam a sua afirmação: "Tremo nas bases ao ver algumas manifestações e opiniões até mesmo de pessoas que sabem história e viveram os períodos mais tristes da ditadura militar" (…).

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 14/11/2014

    Para evitar a publicação de uma fotografia em preto e branco, conta-se aqui um episódio suscetível de ser interpretado como história ou como ficção.

    Por: Osorio de Vasconcellosl Literatura> Crônicasl 08/11/2014

    Querubim é o nome dado pelo povo de Israel aos anjos que guardavam o propiciatório que estava sobre a Arca de Deus. Em outro trecho dos textos encontramos em Isaías o nome de Serafim, uma figura de anjo transformador de almas e de corações. Estez anjos possuem um Código de Linguagem especial, com significados próprios diferente da linguagem humana. É nesta linha de entendimento que o livro desenvolve sua ação. O autor acredita que é chegado o momento de afastar o fanatismo que impede este fato.

    Por: Alf Arianl Literatura> Crônicasl 07/11/2014 lAcessos: 11

    Na política, quando as ações são empregadas na forma de politicagem, metamorfoseia-se em trambicagem, que é o ato de praticar trambique, e atitudes indecorosas praticadas por trambiqueiros, visto que representam facetas não recomendáveis a um cidadão representante do povo. Além de ser um ato de enganar e praticar ilícito, podemos também sinonimizar como desonestidade,

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 04/11/2014

    O ensinamento propiciado pela vitória do PT não se encontra no discurso da Presidenta reeleita, mas no cotejo desse discurso com a fala do Ministro Gilberto Carvalho.

    Por: Osorio de Vasconcellosl Literatura> Crônicasl 30/10/2014 lAcessos: 12

    Uma das palavras mais badaladas nesse período eleitoral foi democracia. Passaram um pano na politicagem, esqueceram os desmandos, as falcatruas, o mensalão, o valerioduto, o propinoduto e o petrolão. Acusaram a "Revista Veja" de ter denunciado antecipadamente os escândalos da Petrobras, afirmando os aficionados de Dilma e Lula e sua quadrilha de que a mídia imprensa agiu de má fé

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 27/10/2014
    José Guimarães

    Crônica sobre um homem que ficou sem poder andar e precisou usar muletas para se locomover. História de um doente necessitado de muletas.

    Por: José Guimarãesl Literatura> Crônicasl 27/10/2014

    Uma combinação da crua realidade de Serra Leoa com a miragem cinematográfica do diretor Akira Kurosawa, e sobrando alguns estilhaços para as eleições presidenciais de 2014.

    Por: Osorio de Vasconcellosl Literatura> Crônicasl 24/10/2014
    RINALDO BARROS

    Se não parece haver dúvidas de que a obra de Caneca nos diz muito de sua época e certamente nos permite entender com mais cuidado os embates travados no momento de constituição do Estado brasileiro, a questão é saber se ela nos permite compreender, também, nosso modo de pensar e de agir contemporâneos.

    Por: RINALDO BARROSl Notícias & Sociedade> Polítical 18/11/2014
    RINALDO BARROS

    O Lulismo, a meu ver, embaralha as cartas ideológicas de uma forma inusitada. E confunde até os seus próprios militantes de base, aqueles ainda embriagados pela miragem (delírio) do que o PT já foi um dia. Pergunto eu: 1) para as eleições de 2014, na qual o candidato não é o Lula, as pessoas que mudaram de condição social se manterão fiéis ao Lulismo? 2) Ou escolherão o candidato que demonstrar mais competência e experiência política para gerir os destinos da nação?

    Por: RINALDO BARROSl Notícias & Sociedade> Polítical 23/10/2014
    RINALDO BARROS

    Atentos! O progresso brasileiro recente, o crescimento de nossa economia e a melhoria de nossa qualidade de vida foi fruto da competição entre os diversos setores da economia, e do avanço das forças produtivas, da inovação, e das novas tecnologias. Não foi ação do governo federal, nem de FHC nem de Lula. FHC e Lula, o príncipe e o sapo, já entraram para a história. São personagens.

    Por: RINALDO BARROSl Notícias & Sociedade> Polítical 16/10/2014
    RINALDO BARROS

    Desde as eleições de 1989 até hoje, temos um quadro de alternância de Poder que, mesmo imperfeito, continua a se manter nesses últimos vinte anos. A alternância de Poder, que era um assunto que estava anos-luz da realidade política brasileira, agora, está na Ordem do Dia. Essa alternância tem sido importante para o fortalecimento da Democracia brasileira. Será que, nestas eleições de 2014, a nossa ainda frágil Democracia está novamente em perigo?

    Por: RINALDO BARROSl Notícias & Sociedade> Polítical 02/10/2014 lAcessos: 23
    RINALDO BARROS

    Tudo está ligado! A degradação do ser humano e a do planeta estão intimamente unidos e da mesma forma as soluções para a questão. Se a espécie homo sapiens fosse racional. Resumo da ópera: o racional seria construir uma política viável de uso (e reuso) adequado da água, com gestão responsável para captação e armazenamento desse recurso indispensável para a vida. A Terra está sendo saqueada e ela é a nossa casa! Seria a humanidade suicida?

    Por: RINALDO BARROSl Notícias & Sociedade> Polítical 25/09/2014 lAcessos: 13
    RINALDO BARROS

    Aquilo a que os donos do saber psiquiátrico se referem como "sintoma" é apenas um conjunto complexo de justificações morais e legais para isolar alguém que está incomodando de alguma forma ou em algum lugar.

    Por: RINALDO BARROSl Notícias & Sociedade> Polítical 11/09/2014
    RINALDO BARROS

    Prepare o seu coração, e para mudar tudo o que você aprendeu na escola sobre as origens da nossa história. Segundo fontes credenciadas, nem foi Cabral quem descobriu o Brasil, nem foi Colombo quem descobriu a América, nem o menino Jesus nasceu no dia do Natal.

    Por: RINALDO BARROSl Notícias & Sociedade> Polítical 28/08/2014
    RINALDO BARROS

    De acordo com dados oficiais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), coletados durante o censo de 2010, cerca de 11,4 milhões de pessoas (6% da população) vivem em "aglomerados subnormais", a definição oficial do governo para favelas. Pense num país de 12 milhões de habitantes, divididos em mais de 320 "Províncias".

    Por: RINALDO BARROSl Notícias & Sociedade> Polítical 07/08/2014

    Comments on this article

    0
    lucas 10/10/2010
    : MEU NOME E LUCAS oi querido papae noel pesso rompas PODE SE USADAS EU NAO LIGO PORQUE EU SOU POBRE. EU TENHO12 ANOS SOMOS 5 PESSOA AQUI EM CASA minha duas irma uma de 11 anos e a outra de 3 aninho SE VC NAO PODE MIDA AS roupas eu vou ficar TRISTE SE VC NAO PUDE MIM DA ROUPA MADA PELOMESNOS MATERIAIS DE ESCOLA PARA MINHA IRMA E EU TE AGRADESO DE CORAวAO moro no fundo de uma casa ENDEREวO AVENIDA DUQUES DE CAIXIAS. QUADRA 138,LOTE 27 SETOR GARAVELO CEP 74930490 APARECIDA DE GOIยNIA ESTOU ESCREVEDO NO PC DA MINHA TIA MAIS NA VERACIDADE ELA NAO E MINHA TIA EU QUE CHAMO ELA ASSIM COFINHO NO SENHOR
    0
    lucas 08/10/2010
    MEU NOME E LUCAS oi querido papae noel pesso rompas PODE SE USADAS EU NAO LIGO PORQUE EU SOU POBRE. EU TENHO12 ANOS SOMOS 5 PESSOA AQUI EM CASA minha duas irma uma de 11 anos e a outra de 3 aninho SE VC NAO PODE MIDA AS roupas eu vou ficar TRISTE SE VC NAO PUDE MIM DA ROUPA MADA PELOMESNOS MATERIAIS DE ESCOLA PARA MINHA IRMA E EU TE AGRADESO DE CORAÇAO moro no fundo de uma casa ENDEREÇO AVENIDA DUQUES DE CAIXIAS. QUADRA 138,LOTE 27 SETOR GARAVELO CEP 74930490 APARECIDA DE GOIÂNIA ESTOU ESCREVEDO NO PC DA MINHA TIA MAIS NA VERACIDADE ELA NAO E MINHA TIA EU QUE CHAMO ELA ASSIM COFINHO NO SENHOR
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast