A Escravidão No Brasil

Publicado em: 12/05/2008 |Comentário: 9 | Acessos: 99,493 |

Senhor Deus dos desgraçados!
Dizei-me,vós,Senhor Deus!
Se é mentira,se é verdade,
tanto horror perante os céus?!
(Castro Alves)
O tráfico de escravos,no Brasil,foi iniciado no sec.XVI(1539) e terminado no sec.XIX(1850).Os negros vieram,aos magotes,para trabalhar nas lavouras de cana-de-açucar,trazidos da Àfrica,contrá vontade,em porões de navios negreiros,úmidos e fétidos,amontoados como gados,passando fome,frio e maus tratos.Eram iorubás,jejes,haussás,minas,das terras que hoje são Nigeria e Senegal.Altos,fortes,alguns eram letrados,falavam árabe e eram mulçumanos,tinham conhecimento de metalurgia.Foram trazidos para a Bahia,para onde,também,vieram os bantos,angolas,cabindas,bons agricultores,caçadores e excelentes rastreadores.
Mas,quem vendia os negros?Os próprios negros,de tribos inimigas que os capturavam nas guerras,e,os vendiam aos traficantes de escravos,geralmente,portugueses de maus bofes,querendo fazer fortuna fácil;pois,a presa era vendida com lucro de até 100% e muitos enrequeciam com o tráfico.Alguns viraram nobres do Império,brazonados,e,que hoje,sua descendencia,venera como pilares da sociedade e criadores do Império brasileiro.

Segundo um respeitado antropólogo quase toda a moeda circulante nos anos 800,vinha do tráfico.Até escravos tinham escravos;comprava-os baratinhos,os mantinham visando a velhice,quando não podiam mais trabalhar e,os ofereciam em seu lugar,para o senhor,afim de ganhar uma justa "aposentadoria".
Tanto os ricos proprietarios de terra,como viúvas com um pequeno pecúlio,compravam negros.Havia as "negras de ganho",que saíam ás ruas vendendo cocadas,mingaus,comidas diversas,frutas e repassavam os ganhos para a "sinhá",que,quando boas de coração,lhes davam uma porcentagem,que,bem guardada,serviria mais tarde para comprar a própria liberdade.
Para algumas tribos africanas,parecia natural que pais vendessem filhos,reis podiam escravizar e comerciar seus súditos,sem críticas,nem dor de consciencia;guerreiros derrotados,viravam escravos;tudo parecia natural.
Havia também as trocas-o escambo-tão ao gosto dos portugueses;tabaco e cachaça eram as moedas mais apreciadas para trocas;e,também,ferramentas,tecidos,utensilios de ferro,enfeites,espelhos etc.Este tipo de venda-compra chamava-se suavemente,resgate.
Os angolanos,negros dóceis e bem apessoados, eram os preferidos para os trabalhos domesticos e também para o deleite dos ioiôs e até iaiás,e,frequentaram muitas camas com dosséis de veludo e muitos salões elegantes,como dama de companhia das sinhazinhas;já os malês,valentes e orgulhosos,eram destinados ás batalhas e para defender o sinhô e suas propriedades.Para a lavoura iriam os cabindas e jejes,fortes,resistentes e bons para o plantio.Á noite,descansavam? em senzalas imundas e frias,deitados em esteiras e panos velhos,e,lá,aproveitavam para reverenciar seus deuses animistas,cuja crença era proibida pelos senhores.
Os escravos "de dentro"eram mais bem tratados,usavam joias de ouro e prata e belos vestidos,para mostrar o poder ea fortuna do dono da casa.
O tema é extenso e interessante e voltarei com êle durante essa semana,em que se comemora o fim da escravidão;...e,o começo de outra.Mas,isso é outra estoria....

Avaliar artigo
4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 39 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/desigualdades-sociais-artigos/a-escravidao-no-brasil-411701.html

    Palavras-chave do artigo:

    escravo

    ,

    senhor

    ,

    senzala

    Comentar sobre o artigo

    As questões dos direitos relativos à cidadania vão além das definições postas no Direito positivo, inclusive no século XIX, para fazer uma reflexão se faz necessário que se coloque na balança os principais indivíduos da época que não tinham perante a Justiça seus direitos devidamente consolidados (positivados) de cidadãos, outros até mesmo "parcialmente" inexistentes, como os escravos. Dentro dessa esfera de indivíduos é importante que considere a cultura e as tendências de pensamentos da época

    Por: Mateus R. de O. Michelonl Direitol 26/10/2012 lAcessos: 150

    O presente trabalho aborda a questão dos conceitos em Geografia, os quais foram comentados pelo autor Gilberto Freyre de forma ampla e observadora, enriquecendo e ampliando o conhecimento sobre a riqueza humana do povo português, nosso relevo, clima, vegetação e hidrografia, e, principalmente sobre a influência desses fatores na formação do nosso povo.

    Por: FERNANDO ANTONIO DA SILVAl Educação> Ensino Superiorl 11/12/2011 lAcessos: 995
    Marina Thebaldi

    Este artigo se propõe a construir uma reflexão crítica, e porque não dizer, sob o ponto de vista feminino, a respeito do olhar de Gilberto Freyre sobre as mulheres retratadas na obra Casa Grande & Senzala. Pretende analisar na referida obra, papel atribuído às mulheres na obra de construção da identidade do povo brasileiro destacando as relações do gênero feminino como foram vistas do ponto de vista do autor.

    Por: Marina Thebaldil Educação> Ensino Superiorl 03/01/2011 lAcessos: 1,536
    aline de villela assunção

    pretos velhos Depois de mortos, passaram a surgir em lugares adequados, principalmente para se manifestarem. Ao se incorporarem, trazem os Pretos-Velhos os sinais característicos das tribos a que pertenciam. Os Pretos-velhos são nossos Guias ou Protetores, mas no Candomblé, são considerados Eguns (almas desencarnadas), e decorrente disso, só têm fio de conta (Guia) na Umbanda. Usam branco ou preto e branco. Essas cores são usadas porque, sendo os Pretos-Velhos almas de escravos, lembram que eles só podiam andar de branco ou xadrez preto e branco, em sua maioria.

    Por: aline de villela assunçãol Religião & Esoterismo> Religiãol 26/09/2009 lAcessos: 1,445
    Maria Edvirges M. L. Garcia

    Os negros chegaram no Brasil com a finalidade de desenvolver o trabalho na minas de ouro e na plantação da cana-de- açúcar.Aqui foram explorados, vivendo em condições précarias, sem direitos de praticar a sua cultura.Os negros reagiram criando rebelões na fazendas, e sofriam castigos constantes. Aqueles que conseguiram fugir formaram quilombosonde praticavam sua cultura, exercendo sua língua, seua rituais religiosos. O mais famoso quilombo doi os dos PALMARES e o seu chefe foi ZUMBI.

    Por: Maria Edvirges M. L. Garcial Educaçãol 08/01/2012 lAcessos: 401
    Nila Michele Bastos Santos

    Por muito tempo a historiografia brasileira, sucumbida ao positivismo, negou os estudos sobre a escravidão como um aspecto relevante, felizmente a historiografia dos últimos anos possibilita-nos reconstituir os papéis sociais deste período sem estereótipos, mitos ou normas, buscando entender os sujeitos e suas relações como fruto de seu próprio tempo, demonstrando uma realidade da escravidão de uma maneira outrora impensável.

    Por: Nila Michele Bastos Santosl Educação> Ensino Superiorl 09/04/2010 lAcessos: 775

    Em 1860 eu era um senhor muito ruim, dono de escravos. Eu me considerava um rei e fiz muitas maldades. Nunca imaginei que iria construir um Lar espírita bem em cima de minha casa grande daquele tempo e estou hoje com todos os trabalhadores daquela época. Aqui se justifica o ditado, "aqui se faz, aqui se paga".

    Por: Henrique Pompilio de Araújol Religião & Esoterismo> Religiãol 08/05/2013 lAcessos: 46

    A escravidão existia na África desde tempos desconhecidos. Era uma realidade institucional, não somente exercida na prática, mas sancionada pelas leis e pelos costumes.Portanto, os antepassados dos kalungas não eram povos que desconheciam este regime.

    Por: Leda Arminda Machado Barrosl Educaçãol 02/02/2009 lAcessos: 1,245
    Clecia Pacheco

    Objetiva discorrer, através de uma busca à história, sobre a escravidão afro-indígena no Brasil

    Por: Clecia Pachecol Educação> Ensino Superiorl 13/12/2010 lAcessos: 732
    Luiz Otavio D. Pinheiro

    Texto denúncia, recebido por e-mail sobre a ação do PT e da PETRALHADA. Imperdível. Divulgue, pense no Brasil.

    Por: Luiz Otavio D. Pinheirol Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 24/09/2014

    O trabalho em questão vai retratar a importância de determinadas políticas públicas que asseguram os direitos dos cidadãos de nosso país, conforme a Constituição de 1988 que diz "São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição".

    Por: RENATA SOUZAl Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 20/09/2014
    Carla Jacques

    O TEXTO FAZ UMA ANÁLISE CRÍTICA ACERCA DA QUESTÃO DO RACISMO, À LUZ DA IDEOLOGIA DO BRANQUEAMENTO, DISCUTINDO O CASO RELACIONADO AO GOLEIRO ARANHA (VEICULADO NA MÍDIA) E UM OUTRO CASO DE UM BAIRRO DE UMA CIDADE DO INTERIOR DO PAÍS QUE É INTITULADO POR ALGUNS MORADORES COM O SEGUINTE VULGO: "PLANETA DOS MACACOS".

    Por: Carla Jacquesl Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 15/09/2014 lAcessos: 19
    Leonardo Quintão 1500

    Em 2014 a Lei 7.716, que define os crimes resultantes de preconceito racial, completou 25 anos. A lei ficou conhecida como Caó em homenagem ao seu autor, o deputado Carlos Alberto de Oliveira e determina a pena de reclusão a quem tenha cometidos atos de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. Com a sanção, a lei regulamentou o trecho da Constituição Federal que torna inafiançável e imprescritível o crime de racismo, após dizer que todos são iguais sem

    Por: Leonardo Quintão 1500l Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 11/09/2014
    Francisco Amado

    Como um reacionário honesto, eu naturalmente rejeito o Nazismo, Comunismo, Fascismo e todas as ideologias relacionadas que são, de fato, um reductio ad absurdum da chamada democracia e do "povo no poder". Eu rejeito os pressupostos absurdos do governo da maioria, do parlamento hocus-pocus,

    Por: Francisco Amadol Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 09/09/2014
    Leonardo Quintão 1500

    A verba no valor de R$ 123 mil será suficiente para construção do campo com o sistema de amortecedor de impacto de alto desempenho, colocação de alambrado e, ainda, iluminação profissional. O projeto está em fase final de elaboração e o recurso, empenhado, aguardando apenas a conclusão dos trâmites da instituição financeira para que a verba chegue à Administração Municipal.

    Por: Leonardo Quintão 1500l Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 30/08/2014

    Artigo sobre a temática feminismo, liberdade da mulher na vida em sociedade e preconceito de um pensamento machista.

    Por: Beatriz Beraldol Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 28/07/2014 lAcessos: 23
    Eduardo Machiavelli

    Para falar sobre o direito de posse das terras de Israel e Palestina que é conhecida por muitos como Terra Santa ou mais corretamente A Terra Prometida que mana leite e mel. É preciso ler bastante e pesq

    Por: Eduardo Machiavellil Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 24/07/2014 lAcessos: 33
    Miriam de Sales

    COMO VOCÊ,CARO LEITOR,VÊ OS PRESIDENCIÁVEIS?VAMOS ANALISAR JUNTOS?AFINAL,ESTA É A MAIS IMPORTANTE DAS ESCOLHAS,POIS ,DEFINIRÁ O NOSSO FUTURO COMO PAÍS.RETROCEDEREMOS PARA OS PRIMÓRDIOS DA CIVILIZAÇÃO?AVANÇAREMOS NA ECONOMIA?E OS PROGRAMAS SOCIAIS,QUE FUTURO TERÃO? COMO VOCÊS VEEM,MUITOS QUESTIONAMENTOS E POUCAS CERTEZAS.O TAMANHO DA NOSSA RESPONSABILIDAFDE ASSUSTA UM POUCO NÃO É?

    Por: Miriam de Salesl Notícias & Sociedade> Polítical 03/09/2014
    Miriam de Sales

    O premiado filme brasileiro faz jus ao sucesso,pois,trata de um assunto polêmico,quase um tabú,sobre as consequências das relações extra - conjugais e o custo emocional,principalmente para as mulheres.É um filme denso,chocante,baseadoo numa história real,a de Neide,"A Fera da Penha",que matou ,por vingança,a filinha do amante.

    Por: Miriam de Salesl Arte& Entretenimento> Cinema e TVl 22/06/2014 lAcessos: 12
    Miriam de Sales

    Visitando,como escritora convidada,o salão internacional do livro,em Turim,Itália/2014 pude perceber o avanço da nossa literatura ,na Europa,a importância da nossa presença neste evento,um dos mais importantes da Europa e ,dado ao número de visitantes,a comprar livros e participar de mesas literárias,compreender que a Literatura escrita e impressa continua tendo um público muito fiel e compartilhante.

    Por: Miriam de Salesl Literatura> Crônicasl 28/05/2014
    Miriam de Sales

    Uma avaliação criteriosa sobre as festas literárias no Brasil e no mundo.Como escolher,porque participar.Divulgação,vantagens,investimentos.

    Por: Miriam de Salesl Literatura> Crônicasl 27/03/2014 lAcessos: 23
    Miriam de Sales

    O título,disse alguém,é como uma mulher bonita atravessando a rua;o trânsito para quando ela passa.Você a vê ,de relance,mas,quer saber tudo sobre ela,descobrir seus mistérios. Com o livro e os blogs é assim,também ;e,desde que o conteúdo seja tão bom quanto o continente,o livro corre o risco de virar Best – seller. Se o autor acerta com o título tem muitas chances de vender seu livro.Leia essas dicas.

    Por: Miriam de Salesl Literatura> Crônicasl 16/03/2014
    Miriam de Sales

    Crônica de uma escritora - editora tentando desmistificar o mercado editorial e,numa conversa informal com candidatos a escritores,mostrar-lhe um pouco desta nossa realidade,ás vezes muito dolorosa para o bolso e para o ego. Uma boa oportunidade de leitura e conhecimento para quem ainda não sabe o que fazer com seus sonhos.A autora já tem livros publicados ,alguns já na 4ª edição e dirige uma editora que já publicou 30 títulos impressos e 15 digitais.

    Por: Miriam de Salesl Literatura> Crônicasl 09/03/2014
    Miriam de Sales

    Uma visita a velhos sebos é muito importante para o leitor;lá podemos descobrir até edições raras e livros perfeitos a custo baixo.Uma ideia jocosa sobre como livros vão parar nos sebos vvai diverti-lo,amigo leitor.

    Por: Miriam de Salesl Literatural 26/01/2014 lAcessos: 16
    Miriam de Sales

    Uma breve divagação sobre os astros e as pessoas que sofrem influência deles.Como as estrelas se parecem com as pessoas ,na sua trajetória em busca da felicidade e da ascensão social.

    Por: Miriam de Salesl Relacionamentos> Amizadel 27/12/2013 lAcessos: 20

    Comments on this article

    2
    dayanne 16/11/2011
    adorei
    0
    lalinha 24/05/2011
    o deus de aleluia tanta injustiça com os negros...mais como diz o ditado os humilahdos serão exaltados...
    1
    hester 11/05/2011
    legau a historia
    1
    IVAN 05/05/2011
    e muito triste mesmo essa historia
    1
    robson 18/11/2010
    legal!
    2
    karoline 24/10/2010
    esse texto é tudo de bom adoruuu!!!!!!
    PARABENs!!!!!!
    3
    nyelle 29/09/2009
    maravilha mesmo
    2
    Nhicolly 04/09/2009
    Ameei ...

    Esse texto fex eu ganhar 2 pontos em Historia ....

    AMO ESSE SITE !!!


    VISITE O MEU BLOG ..
    2
    natali 13/05/2009
    esse texto eh muito bom..ajuda muito nas pesquisas!
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast