Globalização E Capitalismo

Publicado em: 19/03/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 5,260 |

GLOBALIZAÇÃO E CAPITALISMO

Duas palavras que chamaram a atenção de todos, principalmente políticos, administradores e economistas. Afirmam os estudiosos que a sinonímia de globalização está relacionada com as palavras totalizar e integralizar. Relaciona-se com o ato ou efeito de globalizar, já na economia política a globalização se investe numa espécie de mercado financeiro mundial criado a partir da união dos mercados de diferentes países e da quebra das fronteiras entre esses mercados. Pode ser o processo de percepção e aquisição mais sintético do que analítico, característico da estrutura mental ou psíquica da criança. Quem diria que essa sinonímia teria relação com a estrutura psíquica e mental da criança. A definição dada à globalização teve como semente frutificada em meados da década de 1980. A globalização veio para substituir os conceitos de internacionalização e transnacionalização. Na realidade a terminologia colocada à disposição dos países do primeiro não surtiu o efeito desejado. Ela já existia, mas a nominação não seria esta e segundo estudiosos ela já existia há tempos.

É uma prática muito antiga. A humanidade desde os primórdios vem crescendo ou mesmo evoluindo, passando de uma pequena família para tribos, depois com a evolução as tribos forma transformadas em cidades-estados e nações. Pode-se afirmar que hoje com a quase independência de todos os povos do nosso planeta, chegamos a um fenômeno natural, denominado de "aldeia global". O inicio da Revolução Industrial em sua primeira fase compreendeu todo o período que corresponde à metade do século XVIII. Bem como a primeira metade do século XIX. Desenvolvida com apoio no trabalho operário acompanhado de uma série de inovações tecnológicas implantadas na área industrial. O tear hidráulico, a máquina de fiar, a locomotiva a vapor, os transportes como o barco a vapor e a locomotiva a vapor foi o direcionamento a que se destinou.

Vieram às fábricas com intuito de substituir as máquinas artesanais com tecnologias capazes de produzir tecidos em quantidade bem maior em menor tempo e com maior qualidade. A indústria têxtil viria a ser o setor mais importante desse período. O capitalismo industrial tinha destinação como um regime econômico de sustentação da primeira fase da revolução Industrial, que começou no Reino Unido na segunda metade do século XVIII, como dissemos antes, marcada pela implantação de métodos e princípios que dinamizaram de forma especial o processo produtivo dos artigos manufaturados. Foi possível através da utilização de máquinas movidas a vapor, gerando pela queima do carvão mineral, a extenuante e grande fonte de energia da fase da Revolução Industrial. Falando-se em ideologia a fase da Revolução Industrial acima citada estava encravada nas convicções de uma doutrina liberal.

O livre mercado era o ponto forte que deveria ser criado. Foi assim que os pensadores liberais propuseram a qualquer custo, a minimização da interferência do Estado na economia. Como toda proposta causa transformação tanto nas relações comerciais, como na divisão internacional do trabalho. É nessa nuança que a globalização da economia se desenvolve. Em linhas gerais é criada uma relação de interdependências entre os centros industriais das grandes potências e os territórios que fornecem matéria prima, que na época tinham essa responsabilidade as colônias da Ásia, da África e das Américas. A teoria da "aldeia-global" vem de McLuhan que descreveu o efeito da rádio nos anos 20, ao trazer até nós um contato mais rápido e mais íntimo com os outros do que alguma vez acontecera antes.

O termo Aldeia Global provavelmente deriva da obra de P. Wyndham Lewis, America and the Cosmic Mano, primeiro publicada em Inglaterra, em 1948, e no ano seguinte nos EUA. Nele Lewis escreve: "Os Estados Unidos são hoje uma designação errada. E dado que a soberania plural é - agora que o mundo se tornou uma grande aldeia global, com linhas de telefone estendidas de um extremo ao outro e o transporte aéreo é rápido e seguro, de qualquer forma, um pouco burlesca, a pluralidade tem implícita em si que pouco poderia ser aproveitado como um bom exemplo para o resto do mundo, pois os Estados Unidos tornaram-se a União Americana.". Essas nuanças estão bem definidas na posição da globalização e no capitalismo, pois no frigir dos ovos um termo depende um do ouro.

Segundo o que preceitua o site brasilescola os pros e contras se referem às seguintes informações: "A abertura da economia e a Globalização são processos irreversíveis, que nos atingem no dia-a-dia das formas mais variadas e temos de aprender a conviver com isso, porque existem mudanças positivas para o nosso cotidiano e mudanças que estão tornando a vida de muita gente mais difícil. Um dos efeitos negativos do intercâmbio maior entre os diversos países do mundo é o desemprego que, no Brasil, vem batendo um recorde atrás do outro. No caso brasileiro, a abertura foi ponto fundamental no combate à inflação e para a modernização da economia com a entrada de produtos importados, o consumidor foi beneficiado: podemos contar com produtos importados mais baratos e de melhor qualidade e essa oferta maior ampliou também a disponibilidade de produtos nacionais com preços menores e mais qualidade.

É o que vemos em vários setores, como eletrodomésticos, carros, roupas, cosméticos e em serviços, como lavanderias, locadoras de vídeo e restaurantes. A opção de escolha que temos hoje é muito maior. Mas a necessidade de modernização e de aumento da competitividade das empresas  produziu um efeito muito negativo, que foi o desemprego. Para reduzir custos e poder baixar os preços, as empresas tiveram de aprender a produzir mais com menos gente. Incorporavam novas tecnologias e máquinas. O trabalhador perdeu espaço e esse é um dos grandes desafios que, não só o Brasil, mas algumas das principais economias do mundo têm hoje pela frente: crescer o suficiente para absorver a mão de obra disponível no mercado, além disso, houve o aumento da distância e da dependência tecnológica dos países periféricos em relação aos desenvolvidos.

A questão que se coloca nesses tempos é como identificar a aproveitar as oportunidades que estão surgindo de uma economia internacional cada vez mais integrada. Resolvemos inserir este pensamento, pois o Brasil foi mencionado e o que o sistema trouxe em benefício de nossa nação. Se houve benefício não teve grande impacto, visto que muitas improvisações tiveram que ser feitas e alguns empresários tiveram que faze das tripas corações para acompanhar o processo.

ANTONIO PAIVA RODRIGUES- MEMBRO DA ACI- DA AOUVIRCE- DA UBT- DA ALOMERCE- DA AVESP

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 10 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/desigualdades-sociais-artigos/globalizacao-e-capitalismo-2016282.html

    Palavras-chave do artigo:

    dependencia do capital tecnologias crescimento global

    Comentar sobre o artigo

    Goiana está localizada na Microrregião da Mata Norte Pernambucana, economicamente representada pela agroindústria canavieira. Em 2010 (INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA, 2011) possuía uma população de 75.644 habitantes. Cidade interiorana com infraestrutura simples e segundo o INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (2008) caracteriza uma área de influência de Centro de Zona A. As indústrias desse município apresentam três tipos de situações: as indústrias de característica

    Por: albapazl Negócios> Administraçãol 09/10/2012 lAcessos: 177

    Nosso trabalho insere-se na área de Sociologia. Queremos abordar de forma crítica construtiva o texto Crescimento Populacional e Desenvolvimento Econômico, distribuído pelo Professor Jefferson em sala de aula, que trata sobre o abismo em termo de crescimento e desenvolvimento econômico existente entre os chamados países desenvolvidos e os países em desenvolvimento, principalmente no tocante à concentração de renda, e estimulação e retardamento do desenvolvimento econômico.

    Por: FERNANDO ANTONIO DA SILVAl Educação> Ensino Superiorl 05/12/2011 lAcessos: 256

    O presente trabalho tem como propósito apresentar um estudo através de uma análise bibliográfica sobre a incorporação das tecnologias da informação e da comunicação na educação básica. Apontando algumas reflexões e discussões acerca do uso das tecnologias no cotidiano e nas práticas pedagógicas dos professores de educação básica.

    Por: Patricia Coelhol Educação> Educação Onlinel 24/08/2010 lAcessos: 4,587 lComentário: 1
    Sheila Fabíola M. Lourenço

    Este artigo ressalta de forma detalhada sobre a importante contribuição no ramo da economia brasileira do livro: O Capitalismo Global de Celso Furtado. Ressaltando todas suas vertentes, analisando de forma crítica, concisa e coerente.

    Por: Sheila Fabíola M. Lourençol Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 07/01/2010 lAcessos: 2,070 lComentário: 1

    Nosso trabalho insere-se na área de Sociologia, e na subárea de Demografia. Queremos abordar de forma crítica construtiva o texto Das causas às conseqüências econômicas da transição demográfica no Brasil, de Paulo de Tarso Almeida Paiva e Simone Wajnman, que trata sobre a transição demográfica no Brasil e suas relações com o crescimento econômico, desenvolvimento econômico e políticas públicas.

    Por: FERNANDO ANTONIO DA SILVAl Educação> Ensino Superiorl 05/12/2011 lAcessos: 339
    Patricia Gomes

    O estudo aborda a gestão de pessoas como instrumento de diferencial competitivo para as organizações.

    Por: Patricia Gomesl Negócios> Gestãol 10/04/2011 lAcessos: 5,112
    Rondinei Moreira

    A saída do homem do campo e o aumento da população mundial, fez com que houvesse a necessidade de se investir em tecnologia no campo para atender às necessidades de produção, (IICA, 1989). Este trabalho procura estudar o uso das máquinas na colheita da cana para o conhecimento dos impactos causados para a população, para o meio ambiente e para as usinas com a implantação de máquinas na colheita da cana de açúcar no estado de São Paulo, para a produção de etanol.

    Por: Rondinei Moreiral Tecnologia> Tecnologiasl 28/12/2010 lAcessos: 4,206 lComentário: 1
    Antonio Cunha

    O presente documento tem por fim demonstrar as potencialidades de novas tecnologias da informação e comunicação no mundo contemporâneo, pela formação de redes sociais, no que este fenômeno contemporâneo possa imprimir mudanças imperativas na ordem cultural, social e organizacional, apontando para aspectos importantes em termos de governança urbana.

    Por: Antonio Cunhal Tecnologia> TIl 07/08/2009 lAcessos: 960

    O artigo retoma o debate neoliberal, acolhido, na década dos anos 1990 no Brasil, interrompida pela crise econômico/financeira mundial do ano 2008. A defesa do nacional desenvolvimentismo; Projeto de desenvolvimento econômico assentado no trinômio: industrialização substitutiva de importações; intervencionismo estatal e nacionalismo, é retomado sob um prisma distorcido em relação aos ideários de Celso Furtado.

    Por: João Carlos Peixel Educação> Ensino Superiorl 26/11/2013 lAcessos: 205
    Luiz Otavio D. Pinheiro

    Texto denúncia, recebido por e-mail sobre a ação do PT e da PETRALHADA. Imperdível. Divulgue, pense no Brasil.

    Por: Luiz Otavio D. Pinheirol Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 24/09/2014 lAcessos: 11

    O trabalho em questão vai retratar a importância de determinadas políticas públicas que asseguram os direitos dos cidadãos de nosso país, conforme a Constituição de 1988 que diz "São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição".

    Por: RENATA SOUZAl Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 20/09/2014
    Carla Jacques

    O TEXTO FAZ UMA ANÁLISE CRÍTICA ACERCA DA QUESTÃO DO RACISMO, À LUZ DA IDEOLOGIA DO BRANQUEAMENTO, DISCUTINDO O CASO RELACIONADO AO GOLEIRO ARANHA (VEICULADO NA MÍDIA) E UM OUTRO CASO DE UM BAIRRO DE UMA CIDADE DO INTERIOR DO PAÍS QUE É INTITULADO POR ALGUNS MORADORES COM O SEGUINTE VULGO: "PLANETA DOS MACACOS".

    Por: Carla Jacquesl Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 15/09/2014 lAcessos: 24
    Leonardo Quintão 1500

    Em 2014 a Lei 7.716, que define os crimes resultantes de preconceito racial, completou 25 anos. A lei ficou conhecida como Caó em homenagem ao seu autor, o deputado Carlos Alberto de Oliveira e determina a pena de reclusão a quem tenha cometidos atos de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. Com a sanção, a lei regulamentou o trecho da Constituição Federal que torna inafiançável e imprescritível o crime de racismo, após dizer que todos são iguais sem

    Por: Leonardo Quintão 1500l Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 11/09/2014
    Francisco Amado

    Como um reacionário honesto, eu naturalmente rejeito o Nazismo, Comunismo, Fascismo e todas as ideologias relacionadas que são, de fato, um reductio ad absurdum da chamada democracia e do "povo no poder". Eu rejeito os pressupostos absurdos do governo da maioria, do parlamento hocus-pocus,

    Por: Francisco Amadol Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 09/09/2014
    Leonardo Quintão 1500

    A verba no valor de R$ 123 mil será suficiente para construção do campo com o sistema de amortecedor de impacto de alto desempenho, colocação de alambrado e, ainda, iluminação profissional. O projeto está em fase final de elaboração e o recurso, empenhado, aguardando apenas a conclusão dos trâmites da instituição financeira para que a verba chegue à Administração Municipal.

    Por: Leonardo Quintão 1500l Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 30/08/2014

    Artigo sobre a temática feminismo, liberdade da mulher na vida em sociedade e preconceito de um pensamento machista.

    Por: Beatriz Beraldol Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 28/07/2014 lAcessos: 27
    Eduardo Machiavelli

    Para falar sobre o direito de posse das terras de Israel e Palestina que é conhecida por muitos como Terra Santa ou mais corretamente A Terra Prometida que mana leite e mel. É preciso ler bastante e pesq

    Por: Eduardo Machiavellil Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 24/07/2014 lAcessos: 38

    Uma das palavras mais badaladas nesse período eleitoral foi democracia. Passaram um pano na politicagem, esqueceram os desmandos, as falcatruas, o mensalão, o valerioduto, o propinoduto e o petrolão. Acusaram a "Revista Veja" de ter denunciado antecipadamente os escândalos da Petrobras, afirmando os aficionados de Dilma e Lula e sua quadrilha de que a mídia imprensa agiu de má fé

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 27/10/2014

    Numa decisão política, a ética, as boas propostas deveriam ser o ponto alto da democracia, mas nos parece que todos os candidatos a cargos eletivos trocaram a política pela politicagem. A dúvida para alguns é real na hora da votação, mas vá a urna dizer qual o Brasil que você deseja. É bom frisar que os próximos quatro anos dependem do seu e dos nossos votos. É seu, é nosso direito querermos um país melhor mais democrático, onde haja disciplina, hierarquia e amor à pátria.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 23/10/2014

    Assenta tua cabeça no meu ombro, descansa e relembra os momentos felizes que passamos. Esta assertiva faz parte da nossa vida, de nossos sentimentos e do rol de realizações, que planejamos para o futuro. Muitas vezes rememoramos com pensamentos diluidores, com ações um pouco cavilosas, sem descortinar a harmonia do concerto, que traçamos para o teatro da nossa existência. Deter, impedir de avançar nossos momentos de amor, não são medidas contributivas para a felicidade que reina em nossos coraçõ

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 20/10/2014

    Quando nos referimos à política, devemos fazer um paralelo, uma comparação entre duas palavras, política e politicagem. São sinonímias contraditas e que refletem diferenciais hercúleos, do que seja a verdade em sua plenitude. Sabemos, de antemão, que existe uma variedade enorme de políticas, desde a comercial, passando pela familiar e indo até a política monetária. Política é ciência, é arte, é a ciência dos fenômenos referentes ao Estado (ciência política).

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 15/10/2014

    A política brasileira além de ferver virou um inferno. Um inferno com muitos diabos que não têm medo da cruz. Deus, o nosso Pai morreu e Jesus não estão mais em seus corações. A caridade, a fraternidade e os bons princípios não foram sublimados, e sim exterminados juntamente com a ética. No coração do brasileiro só resta esperança, as forças já estão combalidas, vítimas de uma politicagem escarnecida. O encanto do Brasil antigo evaporou-se diante das aberrações e das corrupções eleitorais.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatural 13/10/2014

    A felicidade imanta o meu ser, entro em êxtase vibracional, no entanto, meu ego se altera para todo mundo ver, o meu corpo se altera meio descomunal. Quando um grande amor amadurece, os tremores constantemente se alternam o corpo não resiste e a rosa não floresce, o íntimo se refina e, os desejos jornadeiam. O imã do amor me aconchega delicioso, o carinho e o afago do meu amor se transformam, a minha amada transborda em carinho astucioso e uma entrega sem pudor nos delicia e ...

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 08/10/2014

    Podemos afirmar que, muitas vezes, a verdade é mais interessante que a ficção. O Ciclo Cósmico pela qual a humanidade vem passando, ou pelo desenvolvimento intelectual do hominal, leva a um interesse maior pela vida do Grande Mestre, ou Grande Redentor, Jesus do que em qualquer outro período desde o início de cristianismo. Nunca na história humana, Cristo foi tão estudado, pesquisado por estudantes de psicologia, misticismo, metafísicas e ocultismo com sentido minucioso e analítico. Nesse estudo

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Religião & Esoterismo> Religiãol 07/10/2014

    A brisa suave nos acaricia e o sol envolto pelo arco-íris, encanta-nos no pingente solar. Buscamos a todo instante a incessante diretriz, altaneira e rediviva. Somos humanos imperfeitos, mas através do amor e do perdão, procuramos alcançar vencendo todos os obstáculos, entre suores, perfumes, barulho, pedras de tropeços, o que mais almejamos o dom de amar. O amor na feição extrema vive em seu próprio lugar e não encontra problema difícil de suportar.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 06/10/2014
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast