Dano Moral

Publicado em: 17/04/2009 |Comentário: 0 | Acessos: 28,551 |

DANO MORAL

 

CONCEITO

Dano Moral é um dano não material, ou seja, aquele dano que não atinge o patrimonio da pessoa, ele atinge o sentimento a sensação dolorosa causada no intimo da pessoa, por exemplo algo que deperte na pessoa a vergonha, a ira, o ódio, trata-se de uma dor fisica ou moral, em geral uma dolorosa sensação provada pela pessoa.

Danos Morais seriam exemplificadamente, aqueles decorrentes das ofensas ao decoro, às crenças intimas, aos sentimentos afetivos, a honra, a correção estética, a vida, a integridade corporal, a paz interior de cada pessoa.

Perceba que o dano moral pode causar tambem o dano patrimonial, como por exemplo as despesas com tratamento psicológicos ou a perda do emprego em razão de danos morais causados a pessoa.

Como bem sabemos o individuo é titular de direitos integrantes de sua personalidade, é o que determina a CF em seu artigo 5º, V e X, ao estabelecer serem invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurando o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação.

Veja que a ressarcibilidade dos danos morais é muito antiga, no Direito Romano quando alguém ficava privado de um objecto era permitido reclamar, além do seu valor patrimonial, o respectivo valor de afeição, cuja privação representava um inegável dano moral e que seria fixado pelo juiz.

FUNDAMENTO PARA A REPARAÇÃO DO DANO

Ja nos tempos mais antigos uma pessoa para se ressarcir da injuria (procedimento grave - injuria atrox, procedimento de pouca valia - injuria levis), por exemplo, propunha ação pretoriana denominada injuriarum aestimatória pela qual se podia reclamar uma reparaçã, consistente, sempre, em uma soma em dinheiro, prudentemente arbitrada pelo juiz. (Ex. aquele que chamasse de maneira insinuante, na via pública, uma donzela).

Varios países consagraram o instituto do dano moral em seus códigos, podemos citar os Códigos da Prússia e da Saxônia, o alemão etc., no Brasil o conceito germânico foi incorporado no Código Criminal de 1830, no capitulo IV "DA SATISFAÇÃO", artigo 21: "O delinquente satisfará o dano que causar com o delito".

DIFICULDADES NA REPARAÇÃO DOS DANOS MORAIS

A maior dificuldade é a cumulação da reparação do dano moral com o material:

Sendo que hoje é pacifico o entendimento, inclusive por súmula do STJ, de serem cumuláveis indenizações por dano material e moral oriundos do mesmo fato. O debate maior, hoje, é em torno da cumulação do dano estético e moral.

DOS VALORES DA INDENIZAÇÃO 

Este tema é abrangido por muitas dificuldades tanto pelo operador do direito como para as vitimas de danos morais, veja que a Lei de Imprensa e o Código de Telecomunicações previam, respectivamente, um sistema de tarifação para os danos causados, ou seja, era estipulado o valor de até 100 salários mínimos em caso de dano, sendo reincidente o valor era dobrado.

Tendo a Constituição Federal consagrado a reparação do dano moral, tem-se entendido nao mais existir limites para o ressarcimento. No entanto pernancece a dúvida na hora da fixação do quantum, dificuldade esta que nao paira nos danos materiais.

Seria possível através do arbitrio de determinado valor recompor sentimentos, insuscetíveis, por sua natureza de reconstituição?.

A indenização busca dar meios ao lesado para aliviar sua mágoa e sentimentos agravados, servindo tambem de pena para o autor.

Nas palavras de PEDRO LESSA, na Ap. Cível n.º3.585 (Revista Forense 27/202):

"Não indenizar o dano moral é deixar sem sanção um direito, ou uma série de direitos. A indenização, por menor e mais insuficiente que seja, é a única sanção para os casos em que se perdem ou se têm lesados a honra, a liberdade, a amizade, a afeição e outros bens morais, mais valiosos que os econômicos".

CONCLUSÕES  

Pode-se concluir que a Constituição de 1988 consagrou a reparação dos danos morais desprovida de limitação.

Na falta de parametros para fixar o quantum. devem os Tribunais, em atenção àquelas finalidades, arbitrar dentro de principios razoáveis e critérios de proporcionalidade, levando em consideração as condições do ofensor e do ofendido.

  

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/direito-artigos/dano-moral-871492.html

    Palavras-chave do artigo:

    dano moral

    ,

    fixacao dos valores da indenizacao hugo leonardo ribeiro

    ,

    advogado

    Comentar sobre o artigo

    Para fazer parte da advocacia brasileira, isto é, ser um advogado e poder exercer sua função um indivíduo deve possuir bacharel em Direito e ter conseguido aprovação no Exame de Ordem e ser regularmente inscrito na OAB, a Ordem dos Advogados do Brasil.

    Por: Sayuri Matsuol Direitol 08/09/2014

    No processo existente de Recuperação Extrajudicial podemos contar com um tipo de instituto que propicia o que seria uma nova solução. Através dela os devedores acabam negociando de forma direta com todos os credores, e ainda o Plano de recuperação determinado o que vai para a justiça apenas para que possa ser algo homologado.

    Por: Sayuri Matsuol Direitol 08/09/2014

    Os problemas judiciais podem acontecer em qualquer segmento, como podemos perceber, a justiça influência em praticamente tudo dentro do nosso país, porém em boa parte dos casos, a mesma influência de forma negativa, na maioria das vezes tirando a oportunidade de trabalhadores ou até mesmo de empresários que estavam fazendo seu trabalho dentro da lei, mas que devido a leis mal feitas ou até mesmo pela falta de uma lei correta, acaba paralisando a atuação de uma empresa. O grande problema da paral

    Por: Sayuri Matsuol Direitol 05/09/2014
    RFF Associados

    Em face dos constrangimentos orçamentais existentes foi, recentemente, aprovado em Conselho de Ministros a segunda proposta de alteração à Lei que aprovou o Orçamento de Estado para o ano de 2014.

    Por: RFF Associadosl Direitol 04/09/2014
    RFF Associados

    No passado dia 27 de Agosto de 2014 entrou em vigor a Lei n.º 61/2014, que aprovou o regime especial aplicável aos activos por impostos diferidos. Tal como a denominação indicia, o novo regime aplica-se aos activos por impostos diferidos que tenham resultado da não dedução de gastos e variações patrimoniais negativas com perdas por imparidade em créditos e com benefícios pós-emprego ou a longo prazo de empregados.

    Por: RFF Associadosl Direitol 04/09/2014

    Infelizmente, algo que podemos verificar com uma determinada facilidade nos dias de hoje, é o fato de que há uma grande quantidade de pessoas que podem ser declaradas judicialmente como insolventes, ou seja, que não tem condições de pagar pelas dívidas que realizou no decorrer de sua vida sem que isto influencia ou até mesmo prejudique as suas necessidades básicas. Sendo assim, claro, acaba por ser necessário que esta situação seja solucionada, e principalmente evitada. Então vamos entender agor

    Por: Sayuri Matsuol Direitol 28/08/2014

    O feminicídio é o crime praticado contra a mulher, por esta pertencer ao gênero feminino. Cada vez mais, esse termo ganha destaque no cenário nacional e, inclusive, poderá ser tipificado em breve. Existe no Senado Federal um Projeto de Lei que prevê a inclusão dessa forma de violência no Código Penal e na Lei dos Crimes Hediondos e que, até mesmo, já recebeu parecer favorável pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

    Por: JOSÉ CARLOS MAIA SALIBA IIl Direitol 26/08/2014

    Nos dias atuais, é muito comum vermos o marketing e a propaganda dos empréstimos bancários. Prazos, facilidades e juros baixos, são algumas das promessas de tal transação financeira. Futuramente, será muito comum que essas facilidades se tornarem um pesadelo e o contrante não consiga honrar com o pagamento do empréstimo. Veja o que fazer para ingressar com ação revisional de contrato bancário, e solicitar que cláusulas abusivas ou leoninas sejam revistas pelo Judiciário.

    Por: Solange Torresl Direitol 19/08/2014
    Dr. HUGO LEONARDO RIBEIRO

    LOCAÇÃO DE IMÓVEL MOBILIADO BOM NEGÓCIO, A COPA DO MUNDO NO BRASIL TRARÁ NOVAS OPORTUNIDADES APROVEITE O MOMENTO

    Por: Dr. HUGO LEONARDO RIBEIROl Finanças> Investimentosl 20/09/2011 lAcessos: 195
    Dr. HUGO LEONARDO RIBEIRO

    PLANO DE SAÚDE, PAGAMENTO DO MEDICAMENTO XELODA, XELODA, QUIMIOTERAPIA XELODA, QUIMIOTERAPIA, HUGO LEONARDO RIBEIRO, TRATAMENTO XELODA, LIMINAR XELODA

    Por: Dr. HUGO LEONARDO RIBEIROl Direito> Doutrinal 15/09/2010 lAcessos: 502
    Dr. HUGO LEONARDO RIBEIRO

    Direitos dos portadores de câncer, medidas judiciais, medidas administrativas, através de um advogado você poderá fazer valer os seus direitos.

    Por: Dr. HUGO LEONARDO RIBEIROl Direito> Doutrinal 17/08/2010 lAcessos: 1,132 lComentário: 1
    Dr. HUGO LEONARDO RIBEIRO

    Plano de saúde nega autorização para tratamento de cancer, medida judicial garante em menos de 3 horas que o usuário do plano de saúde realize o tratamento sob pena de multa diária de R$ 1.000,00 por dia de atraso.

    Por: Dr. HUGO LEONARDO RIBEIROl Direito> Jurisprudêncial 17/08/2010 lAcessos: 4,961 lComentário: 2
    Dr. HUGO LEONARDO RIBEIRO

    Fechamento de varanda uma questão polemica que deve ser enfrentada a luz da legislação vigente.

    Por: Dr. HUGO LEONARDO RIBEIROl Direito> Doutrinal 04/08/2010 lAcessos: 1,048
    Dr. HUGO LEONARDO RIBEIRO

    HOJE O DIVÓRCIO NAO É MAIS UM BICHO DE SETE CABEÇAS

    Por: Dr. HUGO LEONARDO RIBEIROl Lar e Família> Divórciol 15/01/2010 lAcessos: 938
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast