Do Testamenteiro

Publicado em: 03/12/2009 |Comentário: 1 | Acessos: 3,258 |

O testador poderá nomear uma ou mais pessoas, de maneira conjunta ou não, para que tenha como função básica cumprir o que diz o testamento.

O testador poderá ao nomear o testamenteiro atribuir a ele a posse e a administração da herança de forma parcial ou total, para isso é necessário que o testador não tenha herdeiros necessários. Se lhe for atribuído esses direitos e, possível de exercê-los, automaticamente terão o dever de abrir o inventário além de cumprir o testamento.

O testamenteiro pode ter que cumprir os encargos que o testador crias, entre eles está o prazo para cumprir o testamento, que não existindo será de 180 dias contados da aceitação do testamento. O cargo de nomeação não é transmitido para seus herdeiros, nem tão pouco é passível de delegação, todavia é admitido a sua representação.A função do testamenteiro é de cumprir o que foi imposto no testamento, não cabendo-lhe se manifestar, não há substituição, não pode em vida transmitir o cargo de testamenteiro a outra pessoa.Os encargos são deveres e obrigações aos testamenteiros.

O testamenteiro terá direito a receber pelo serviço prestado.Não terá esse direito se o testador expressamente proibir.

O testador tem poder de fixar a remuneração, atendendo aos limites. Não havendo fixação ou proibição, será fixado pelo juiz de direito, tendo como parâmetro o percentual de 1% a 5% incidente sobre a herança líquida.

A doutrina usa dois termos para essa remuneração: prêmio ou vintena.O juiz usará o seguinte critério para fixação desse percentual de valor, quando o testamenteiro trabalhou muito e tiver seu serviço destacado.

O pagamento do prêmio sempre terá como base o valor da herança disponível. Sendo o testamenteiro herdeiro ou legatário, poderá exercer as duas nomeações, porém, lhe é vedado receber o prêmio, se existir.Desta forma, pode a pessoa preferir o prêmio ao benefício sucessório ou vice versa.Abrindo mão do prêmio, converte-se seu montante para legítima.Poderá ser herdeiro e testamenteiro, porém é impossível receber como herdeiro e como testamenteiro, não pode haver pagamento duplo.

Se o testador dividiu toda a herança em legados e, nomeou em testamenteiro, automaticamente ele será inventariante.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/direito-artigos/do-testamenteiro-1534036.html

    Palavras-chave do artigo:

    direito de sucessoes

    Comentar sobre o artigo

    Testamento é um negocio jurídico personalíssimo e causa mortis, o mesmo dispõe sobre o patrimônio do testador depois de sua morte e faz disposições sobre sua ultima vontade. Existem dois grupos de testamentos, os testamentos comuns (público, particular e cerrado) e os especiais (marítimo, aeronáutico e militar). Quanto a capacidade de testar temos em nosso Código Civil o art. 1.860 e o art. 1.861...

    Por: RAFAEL REIS NOGUEIRAl Direitol 07/12/2009 lAcessos: 955

    O PRINCÍPIO DE SAISINE NO DIREITO DE SUCESSÕES Breves comentários acerca do Princípio de Saisine no Direito de Sucessões do Código Cilvil Brasileiro.

    Por: Lisandral Direito> Legislaçãol 08/06/2011 lAcessos: 3,525

    Trata-se o presente estudo de um pequeno apanhado de diversos autores famosos daquilo que vem a ser o direito das sucessões.

    Por: Silvana Aparecida Wierzchónl Direitol 16/04/2008 lAcessos: 23,201

    O presente artigo visa, de uma maneira sucinta, analisar a matéria referente à sucessão testamentária presente no Cógigo Civil de 2002, dos capítulos "Da Vocação Testamentária" e "Dos Excluídos da Sucessão".

    Por: Rafaela Rossil Direitol 06/12/2009 lAcessos: 602
    Nelson B. Sousa

    Este trabalho que encontrei durante pesquisas na internet, que acredito que sirva para todos os leitores entenderem o que regra o novo CC sobre Direito de Sucessões.

    Por: Nelson B. Sousal Direitol 16/12/2008 lAcessos: 29,125 lComentário: 1
    Eduardo Nesi Curi

    Vocação Hereditária, Sucessão Legítima e Testamentária,Ordem de Vocação Hereditária. Aborda a vocação hereditária de forma sintética, com um breve histórico de suas origens, e resumidamente a sucessão dos descendentes, ascendentes, conjugê e colaterais.

    Por: Eduardo Nesi Curil Direito> Doutrinal 25/04/2011 lAcessos: 742

    DIREITO DE SUCESSÕES MATERIA DE SUCESSÃO TESTAMENTÁRIA - COMEÇA NO ARTIGO 1857 DO CC.

    Por: Tainara Santosl Direitol 02/12/2009 lAcessos: 302

    O presente artigo tem como objetivo analisar a situação do cônjuge sobrevivente no casamento putativo para o direito das sucessões, expondo sob análise primeiramente a participação do cônjuge supérstite, para o direito sucessório, regularmente casado, para em posterior solucionar a questão que se constitui objetivo do artigo em questão.

    Por: Décio Martinsl Direitol 14/12/2010 lAcessos: 343
    Amaranta Marques Sarti

    Abordagem do artigo 1.790 do Código Civil de 2002 que regula o direito sucessório do companheiro supérstite. Críticas a legislação.

    Por: Amaranta Marques Sartil Direitol 07/12/2009 lAcessos: 974

    O presente aborda, à luz do novo Código Civil Brasileiro, as questões relativas ao direito sucessório do cônjuge e do companheiro, que embora notáveis as alterações ocorridas, o legislador se permitiu desigualar dois institutos que em sua essência têm o mesmo objetivo, quais sejam, o casamento e a união estável, que têm por finalidade constituir família, pelo afeto e pela convivência, que são merecedoras do mesmo respeito e tratamento dados às famílias que iniciaram pela força do matrimônio.

    Por: Juliano Silval Direito> Legislaçãol 11/06/2011 lAcessos: 862

    Entenda como funciona a advocacia administrativa, quais suas aplicações e como ela funciona.

    Por: Sayuri Matsuol Direitol 28/03/2014

    Saiba quais são os hábitos que um bom advogado deve ter para ser bem sucedido e por que.

    Por: Sayuri Matsuol Direitol 28/03/2014 lAcessos: 11

    Conheça melhor o processo de recuperação judicial, como ele funciona, quais suas funções e porque ele deve ser feito.

    Por: Sayuri Matsuol Direitol 28/03/2014
    Luciano Manini

    Nos últimos anos o número de processos envolvendo pedidos de indenização por danos morais vem aumentando de maneira exponencial.

    Por: Luciano Maninil Direitol 24/03/2014
    Raddatz Advocacia

    Os consumidores que optam pela compra de apartamento na planta devem estar atentos com as cláusulas contratuais, vez que o sonho da casa própria muitas vezes acaba se tornando um verdadeiro pesadelo.

    Por: Raddatz Advocacial Direitol 20/03/2014

    Entenda melhor sobre a advocacia, quais suas funções e para que ela serve e onde ela é utilizada.

    Por: Sayuri Matsuol Direitol 19/03/2014

    Saiba para que serve a advocacia e quando é a melhor hora para usá-la.

    Por: Sayuri Matsuol Direitol 24/02/2014
    Luciano Manini

    O ambiente virtual já não é mais tão confuso para a Lei. Desde a explosão das redes sociais no Brasil, primeiramente com o Orkut, que a Justiça vem recebendo pedidos de indenização por dano moral, motivados por atos considerados ilícitos, como a calúnia, a difamação e a injúria, reveladas por meio de ofensas.

    Por: Luciano Maninil Direitol 24/02/2014

    Comments on this article

    0
    nelton 23/07/2011
    casei na década de 80 fui morar no mesmo terreno que tinha duas casas.no terreno.nessa mesma década meu sogro fez testamento que na frase principal diz o seguinte.deixo esse imovel para minha filha adotiva fulana de tal que é casada com nelton ramos,sendo ela a prim. testamenteira e no impedimento dela sera ele.em 2003 construi uma casa nova nesse terrreno.qual meu direito?
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast