Do Testamenteiro

Publicado em: 03/12/2009 |Comentário: 1 | Acessos: 3,490 |

O testador poderá nomear uma ou mais pessoas, de maneira conjunta ou não, para que tenha como função básica cumprir o que diz o testamento.

O testador poderá ao nomear o testamenteiro atribuir a ele a posse e a administração da herança de forma parcial ou total, para isso é necessário que o testador não tenha herdeiros necessários. Se lhe for atribuído esses direitos e, possível de exercê-los, automaticamente terão o dever de abrir o inventário além de cumprir o testamento.

O testamenteiro pode ter que cumprir os encargos que o testador crias, entre eles está o prazo para cumprir o testamento, que não existindo será de 180 dias contados da aceitação do testamento. O cargo de nomeação não é transmitido para seus herdeiros, nem tão pouco é passível de delegação, todavia é admitido a sua representação.A função do testamenteiro é de cumprir o que foi imposto no testamento, não cabendo-lhe se manifestar, não há substituição, não pode em vida transmitir o cargo de testamenteiro a outra pessoa.Os encargos são deveres e obrigações aos testamenteiros.

O testamenteiro terá direito a receber pelo serviço prestado.Não terá esse direito se o testador expressamente proibir.

O testador tem poder de fixar a remuneração, atendendo aos limites. Não havendo fixação ou proibição, será fixado pelo juiz de direito, tendo como parâmetro o percentual de 1% a 5% incidente sobre a herança líquida.

A doutrina usa dois termos para essa remuneração: prêmio ou vintena.O juiz usará o seguinte critério para fixação desse percentual de valor, quando o testamenteiro trabalhou muito e tiver seu serviço destacado.

O pagamento do prêmio sempre terá como base o valor da herança disponível. Sendo o testamenteiro herdeiro ou legatário, poderá exercer as duas nomeações, porém, lhe é vedado receber o prêmio, se existir.Desta forma, pode a pessoa preferir o prêmio ao benefício sucessório ou vice versa.Abrindo mão do prêmio, converte-se seu montante para legítima.Poderá ser herdeiro e testamenteiro, porém é impossível receber como herdeiro e como testamenteiro, não pode haver pagamento duplo.

Se o testador dividiu toda a herança em legados e, nomeou em testamenteiro, automaticamente ele será inventariante.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/direito-artigos/do-testamenteiro-1534036.html

    Palavras-chave do artigo:

    direito de sucessoes

    Comentar sobre o artigo

    Testamento é um negocio jurídico personalíssimo e causa mortis, o mesmo dispõe sobre o patrimônio do testador depois de sua morte e faz disposições sobre sua ultima vontade. Existem dois grupos de testamentos, os testamentos comuns (público, particular e cerrado) e os especiais (marítimo, aeronáutico e militar). Quanto a capacidade de testar temos em nosso Código Civil o art. 1.860 e o art. 1.861...

    Por: RAFAEL REIS NOGUEIRAl Direitol 07/12/2009 lAcessos: 1,021

    O PRINCÍPIO DE SAISINE NO DIREITO DE SUCESSÕES Breves comentários acerca do Princípio de Saisine no Direito de Sucessões do Código Cilvil Brasileiro.

    Por: Lisandral Direito> Legislaçãol 08/06/2011 lAcessos: 4,625

    Trata-se o presente estudo de um pequeno apanhado de diversos autores famosos daquilo que vem a ser o direito das sucessões.

    Por: Silvana Aparecida Wierzchónl Direitol 16/04/2008 lAcessos: 23,243

    O presente artigo visa, de uma maneira sucinta, analisar a matéria referente à sucessão testamentária presente no Cógigo Civil de 2002, dos capítulos "Da Vocação Testamentária" e "Dos Excluídos da Sucessão".

    Por: Rafaela Rossil Direitol 06/12/2009 lAcessos: 688
    Nelson B. Sousa

    Este trabalho que encontrei durante pesquisas na internet, que acredito que sirva para todos os leitores entenderem o que regra o novo CC sobre Direito de Sucessões.

    Por: Nelson B. Sousal Direitol 16/12/2008 lAcessos: 29,453 lComentário: 1
    Eduardo Nesi Curi

    Vocação Hereditária, Sucessão Legítima e Testamentária,Ordem de Vocação Hereditária. Aborda a vocação hereditária de forma sintética, com um breve histórico de suas origens, e resumidamente a sucessão dos descendentes, ascendentes, conjugê e colaterais.

    Por: Eduardo Nesi Curil Direito> Doutrinal 25/04/2011 lAcessos: 823

    DIREITO DE SUCESSÕES MATERIA DE SUCESSÃO TESTAMENTÁRIA - COMEÇA NO ARTIGO 1857 DO CC.

    Por: Tainara Santosl Direitol 02/12/2009 lAcessos: 343

    Artigos 1962, 1963 e 1814 do Código Civil É o ato de manifestação da vontade do autor da herança que exclui da sucessão, um herdeiro necessário, tipificando, nos permissivos legais, a sua vontade. Dá-se por testamento somente.

    Por: Thais Luz Firminol Direito> Doutrinal 29/11/2014 lAcessos: 18

    Este trabalho discorrerá acerca de um dos tipos de testamentos, mais especificamente sobre o testamento particular, encontrado no Direito das Sucessões. O artigo aborda a origem e a evolução do testamento a partir dos seus pressupostos gerais, requisitos essenciais de validade e eficácia.

    Por: Marcelo R. Poggi Villelal Direitol 25/11/2014 lAcessos: 14

    O presente artigo tem como objetivo analisar a situação do cônjuge sobrevivente no casamento putativo para o direito das sucessões, expondo sob análise primeiramente a participação do cônjuge supérstite, para o direito sucessório, regularmente casado, para em posterior solucionar a questão que se constitui objetivo do artigo em questão.

    Por: Décio Martinsl Direitol 14/12/2010 lAcessos: 377

    Diante do exposto, é possível observar que a adequação das peculiaridades técnicas do meio envolvido às normas jurídicas proporcionará maior confiança na contratação virtual e contribuirá para a evolução das relações contratuais.

    Por: Natália Paz de Lyral Direitol 14/01/2015

    Trata-se, pois, imprescindível a adoção de sistemas de criptografia que garantam a autenticidade, integridade, tempestividade e perenidade do documento. Desta forma, os contratos eletrônicos terão eficácia probatória contra terceiros. No caso de dúvida quanto à autenticidade e integridade, o contrato não será considerado inválido ou inexistente, mas poderá vir a ser comprovado em juízo por qualquer meio de prova admitido.

    Por: Natália Paz de Lyral Direitol 14/01/2015

    A expansão da Internet com propósitos comerciais, impulsionou o desenvolvimento do comércio eletrônico mediante a utilização de contratos eletrônicos. Entretanto, a vulnerabilidade desse novo ambiente de onde são celebrados os contratos eletrônicos gera insegurança entre as partes contratantes.

    Por: Natália Paz de Lyral Direitol 14/01/2015

    A discussão com relação a redução da maioridade penal causa polêmica em alguns setores da sociedade brasileira. Na nossa lei a responsabilidade penal é definida a partir dos dezoito anos de idade. Os que defendem a redução da maioridade penal objetivam considerar penalmente responsáveis os adolescentes menores de dezoito anos, pois consideram que seria essa a solução para a criminalidade.

    Por: Claudia Maria Werner Polidol Direitol 08/01/2015

    A posse é um dos assuntos mais controvertidos na doutrina civilista. Um dos pontos ainda não sedimentados em relação à posse é o reconhecimento de sua função social, assunto este abordado no presente trabalho. Para tamanha pretensão, não se pode prescindir da ligação da posse (autônoma ou causal) com o direito de propriedade, ligação essa que promove o entendimento de que a função social reconhecida em relação à propriedade deve ser também feita em relação à posse.

    Por: MARIANAl Direitol 06/01/2015

    O Direito Penal Econômico é uma matéria jurídica que visa coibir ou punir as condutas ilícitas com um conjunto de regras que tem o escopo de sancionar, com penas próprias, no âmbito das relações econômicas, as ofensas ou perigo aos bens ou interesses juridicamente relevantes. Essa ciência coaduna, perfeitamente, com a corrupção existente no alto escalão da sociedade brasileira, perfazendo com que haja uma diminuição nessa prática prejudicial para os rumos da nação.

    Por: JOSÉ CARLOS MAIA SALIBA IIl Direitol 17/12/2014 lAcessos: 14

    Trata-se do processo informal de modificação da Constituição Federal, a mutação constitucional. Tema que se encontra em evidência, especialmente em decorrência da morosidade do Senado Federal em editar a resolução disciplinada pelo art. 52, X, da CF/1988.

    Por: Josildo Muniz de Oliveiral Direitol 15/12/2014 lAcessos: 20

    Insolvência civil é a situação na qual uma pessoa física contrai uma determinada dívida sem estar devidamente respaldada pelo potencial financeiro de seus bens móveis e imóveis.

    Por: Sayuri Matsuol Direitol 12/12/2014

    Comments on this article

    0
    nelton 23/07/2011
    casei na década de 80 fui morar no mesmo terreno que tinha duas casas.no terreno.nessa mesma década meu sogro fez testamento que na frase principal diz o seguinte.deixo esse imovel para minha filha adotiva fulana de tal que é casada com nelton ramos,sendo ela a prim. testamenteira e no impedimento dela sera ele.em 2003 construi uma casa nova nesse terrreno.qual meu direito?
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast