Jeitinho Brasileiro

Publicado em: 17/04/2008 |Comentário: 0 | Acessos: 836 |

“JEITINHO BRASILEIRO”

A República Federativa do Brasil é composta por três poderes:

EXECUTIVO
LEGISLATIVO
JUDICIÁRIO

O Executivo é independente, visto que o Presidente possui o poder de editar medidas provisórias fazendo o que bem entender sem a participação dos Deputados, dos senadores e também da população brasileira.

O Legislativo, pela Constituição, é independente, mas analisando profundamente, não há independência do poder legislativo, visto que este depende do poder executivo para financiar os projetos dos senadores e deputados e também suas verbas de representação que, diga-se de passagem, é exorbitante.

Passamos analisar o órgão Judiciário; a meu ver, não o considero um órgão independente.

Analisando o artigo 101 da Constituição Federal, que diz:
O Supremo Tribunal Federal compõe-se de onze Ministros, escolhidos dentre cidadãos com mais de trinta e cinco e menos de sessenta e cinco anos de idade, de notável saber jurídico e reputação ilibada.
Parágrafo único. Os Ministros do Supremo Tribunal Federal serão nomeados pelo Presidente da República, depois de aprovada a escolha pela maioria absoluta do Senado Federal.

Art. 104. O Superior Tribunal de Justiça compõe-se de, no mínimo, trinta e três Ministros.

Parágrafo único. Os Ministros do Superior Tribunal de Justiça serão nomeados pelo Presidente da República, dentre brasileiros com mais de trinta e cinco e menos de sessenta e cinco anos, de notável saber jurídico e reputação ilibada, depois de aprovada a escolha pela maioria absoluta do Senado Federal.
Analisando os artigos 101 e 104 da Constituição Federal, entende-se que o Poder Judiciário está subordinado ao Executivo, entende-se ser um órgão totalmente dependente do poder Executivo.

O Supremo Tribunal Federal é composto de 11 ministros, todos nomeados pelo Presidente da República.


Deve ser feito um estudo sobre a forma de extinguir tais nomeações tanto no STF-STJ-TSE e demais Tribunais, pois as nomeações caracterizam apadrinhamento político.

Recentemente, o ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), criticou as articulações políticas que visam à indicação de um substituto para a vaga do ex-ministro Sepúlveda Pertence, que se aposentou. Segundo ele, as negociações não podem tratar o assunto no "simples varejo". De acordo com o ministro, as questões "político-partidárias" não devem prevalecer na nomeação.
"Avalio mal [eventuais negociações políticas postulando o cargo vago no STF]", afirmou Celso de Mello. "O cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal é um cargo extremamente importante e pleno de imensas responsabilidades. Só quem não tem a exata percepção do significado do que representa um cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal é que poderia estar discutindo essa matéria como uma questão de simples varejo político. É realmente lamentável”.
Em seguida, Celso de Mello ressaltou que não se devem buscar nomes por meio de negociações político-partidárias. "Questões partidárias não devem pesar na indicação de um ministro do Supremo Tribunal Federal", disse ele. "O que não tem sentido é que se busque uma negociação político-partidária para indicar não importa quem venha a ser indicado”.
O Ministério Público é uma instituição permanente, essencial à função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis, nos termos da Constituição da República.
A principal função do Ministério Público é o de defensor da sociedade como um todo: atua quando, em uma determinada situação, existe um interesse público, ou seja, na busca da punição dos autores de crimes; repressão a atos de improbidade, desonestidade administrativa que tenha ou não causado prejuízos aos cofres públicos; defesa do meio ambiente; defesa do consumidor; proteção à criança e aos adolescentes, atuação em questões urbanísticas.
Em data de 29 de Agosto de 2007 o Ministério Público do Estado de São Paulo agiu contra seu principio. Em sessão secreta foi decidido por 16 votos manter no cargo o Promotor que assassinou o jovem Diego com 12 tiros; a finalidade do Ministério Público é exclusivamente combater a desigualdade e as injustiças. Perguntamos onde está a JUSTIÇA que, neste caso, ganhou o corporativismo (JEITINHO BRASILEIRO)?

Deve-se fazer um levantamento junto aos Tribunais de Justiça de 1ª instância, onde a Justiça também fica a mercê do Executivo Municipal, pois este cede funcionários para atuar junto ao Judiciário. Sendo o maior beneficiário o próprio Executivo, esta prática tem que acabar. Isto constata que o Poder Judiciário é um órgão dependente do poder Executivo.

Deve ser apresentada uma proposta de emenda constitucional para acabar com esta prática, tanto das nomeações sem concursos como da cessão de funcionários para os Tribunais de Justiça, passando de nomeações para concursos.

Somos cerca de 640.000 advogados e devemos dar o exemplo da plena consciência de nossa importância no cenário da comunidade local, do Estado e do País; é dever da nossa classe promover um movimento no sentido que haja uma mudança no sistema Judiciário para que seja um órgão independente e para que não sejam levantadas suspeitas sobre julgamentos; mas para isso devem ser extintas as nomeações por parte do Executivo. Devemos nos mobilizar em prol da extinção de nomeações sem concurso junto aos órgãos Federais, Estaduais e Municipais.

Sérgio Francisco Furquim
Advogado

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 7 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/direito-artigos/jeitinho-brasileiro-389266.html

    Palavras-chave do artigo:

    jeitinho brasileiro

    Comentar sobre o artigo

    Sergio Sebold

    O Brasil tem-se vangloriado de um comportamento cultural chamado jeitinho brasileiro, como uma saida a problemas de burocracia, e outros entraves no cotidiano. Quando ele é utilizado no sentido de tolerancia e cooperação o sentido moral é valido. Por sua vez, se observa pela pesquisa do PNUD, que o lado malicioso, malandro e esperteza de tirar vantagem sobre tudo, está cedendo para uma sociedade mais solidaria.

    Por: Sergio Seboldl Notícias & Sociedade> Cotidianol 03/07/2011 lAcessos: 66
    Gilberto Barros Lima

    O jeitinho brasileiro não é apenas um produto ideológico utilizado para burlar a ética, nalgumas ocasiões, ele recebe a generosidade de ser considerado um instrumento na execução de um favor, ou na solução imediata de um problema que levaria muito tempo para ser resolvido.

    Por: Gilberto Barros Limal Notícias & Sociedade> Polítical 26/10/2009 lAcessos: 1,993

    O jeitinho brasileiro é um dos piores males do Brasil, uma vez que contamina toda a população com a vontade de querer tirar vantagem sempre e de tudo. E, ao contrário do que muitos pensam, este mal não é maior nos políticos do que na maioria da população.

    Por: BSNl Notícias & Sociedade> Cotidianol 16/05/2014 lAcessos: 29
    Julio Cesar S. Santos

    O "Jeitinho" Brasileiro é Uma Virtude ou Um Defeito? Quais São as Qualidades dos Executivos Brasileiros no Exterior? Com os Estrangeiros Vêem Nossos Executivos?

    Por: Julio Cesar S. Santosl Negócios> Gestãol 05/01/2011 lAcessos: 98
    Natanael Gomes Filho

    Este assunto polêmico certamente já fez parte de alguma conversa com seus amigos. Neste artigo vamos nos dedicar a entender um pouco mais o motivo pelo qual somos tentados a tomar ações que favoreçam outras pessoas em detrimento às regras, leis ou ordens. Certamente (e Graças a Deus!) este fato não se aplica a toda a nossa sociedade.

    Por: Natanael Gomes Filhol Negócios> Administraçãol 30/09/2010 lAcessos: 946
    Natanael Gomes Filho

    Este assunto tão polêmico que nos divide entre o bem e o mal será apresentado aqui para demonstrar que somos sim um país que ainda tem no seu âmago pessoas de bem e de "bom" senso. Brasileiros que criam seus próprios mecanismos de sobrevivência e ainda buscam dar oportunidades a outros através da geração de empregos e que se vêem galgando seu espaço envoltos pela ética na execução de suas atividades.

    Por: Natanael Gomes Filhol Negócios> Administraçãol 30/09/2010 lAcessos: 359

    O brasileiro pelas suas origens doridas alicerçadas no sofrimento cuja experiência multifária nos leva a conclusão que entre a “desordem social” natural das coisas, permite e estimula o excesso e esta sentença aqui enunciada é verossímil. Pelo comportamento de liberdade onde a vontade de fazer o que quer e deseja, esbarra sempre em duas sentenças: continência e disciplina. Essas nuanças deixam o brasileiro nas amarras e impedido de desenvolver sua potencialidade oticada, v

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 30/10/2008 lAcessos: 346
    Moacyr de Lima e Silva

    O "jeitinho brasileiro" já é conhecido em todo o Mundo. _Será isto bom ou mau?

    Por: Moacyr de Lima e Silval Notícias & Sociedade> Cotidianol 20/07/2010 lAcessos: 43

    Este artigo aborda todo o jeito que o brasileiro faz que na síntese, burla as leis e provoca o aquecimento da violência em todos os níveis da sociedade, não respeitando as condições de pobreza de grande parte da população. Os roubos do colarinho branco, os subornos às entidades encarregadas da segurança do cidadão, cidadãos que lutam por justiça, mas, contribuem de maneira direta ou indireta para seu crescimento.

    Por: Marcos de Oliveira Erbistel Notícias & Sociedade> Polítical 17/03/2011 lAcessos: 203

    Com base no ordenamento jurídico compreendido no Código Civil de 2002, através do artigo 1888 e seguintes, o testamento marítimo é feito de forma especial, sendo utilizado em situações de emergência: em viagem, a bordo de navio mercantil, pode testar perante o comandante, na presença de duas testemunhas, por forma que corresponda ao testamento público ou ao testamento cerrado.

    Por: sherika nonatol Direitol 16/11/2014

    O presente trabalho trata da possibilidade de reconhecimento jurídico das entidades familiares que surgiram após a Constituição Federal de 1988.

    Por: Jaianel Direitol 15/11/2014

    Quando uma empresa entra em falência, isto é, não possui mais formas ou bens de pagar suas dívidas a seus credores, ela entrará em estado de falência decretado pela justiça.

    Por: Sayuri Matsuol Direitol 14/11/2014

    Embora não seja um tema muito explorado, há leis que asseguram o direito de pessoas idosas à alimentação. O idoso tem esse direito resguardado pela Constituição e pelo Estatuto do Idoso, e ele poderá exigir esse encargo dos seus parentes. Contudo, se os familiares não tiverem condições de tomar essa responsabilidade, o Estado assumirá para si a obrigação alimentar o idoso, como esta previsto em lei.

    Por: Camila Ferreira Rossetil Direitol 14/11/2014
    Caroline Ferreira

    No ordenamento jurídico trabalhista o funcionário, em regra, é protegido por se tratar da parte hipossuficiente da relação. No caso de acidentes de trabalho existem uma série de medidas imediatas que resguardam os direitos do acidentado, mas existem também controvérsias sobre como deve ser tratado o acidente de trajeto. O presente artigo tem como objetivo a análise das teorias acerca da responsabilidade civil do empregador por acidente do trabalho de trajeto ("in itinere").

    Por: Caroline Ferreiral Direitol 13/11/2014

    Com o rompimento dos laços afetivos e, consequentemente, do vínculo conjugal, muitas vezes pode ocorrer um desequilíbrio socioeconômico. Com o intuito de restabelecer o equilíbrio financeiro e social, surgem os alimentos compensatórios.

    Por: Débora Stimamigliol Direitol 13/11/2014
    KELI PAVI

    A caracterização da visita íntima como direito fundamental do preso Sendo um dos problemas mais discutidos hoje no direito penitenciário, a visita íntima ou conjugal ainda não está regulamentada em lei, o que não significa que ela deve ser restringida, pois esse direito se apoia principalmente no princípio constitucional da dignidade da pessoa humana e dos direitos fundamentais.

    Por: KELI PAVIl Direitol 12/11/2014

    O presente trabalho é um estudo criterioso acerca da lei de alienação parental. Resumidamente, ocorre alienação parental quando um dos genitores incute na mente do filho ideias depreciativas a respeito do outro genitor, aproveitando-se da dificuldade acerca da percepção da realidade, buscando turbar a formação da percepção social da criança ou do adolescente. A lei de alienação parental foi instituída pela Lei nº 12.318/2010. Contudo, anteriormente ao seu advento, a alienação parental já era rec

    Por: Ana Paula Kapplerl Direitol 11/11/2014 lAcessos: 11
    SERGIO FRANCISCO FURQUIM

    Estamos presenciando um governo fora da lei, um governo autoritário um governo abusado. O povo brasileiro precisa acordar caso contrário iremos assistir de camarote a mudança de regime passando de DEMOCRACIA CAMUFLADA PARA DITADURA.

    Por: SERGIO FRANCISCO FURQUIMl Direito> Doutrinal 13/11/2014
    SERGIO FRANCISCO FURQUIM

    A vida e sua e você que escolhe o caminho que deseja seguir. A vida e uma dádiva de Deus a vida e para ser vivida

    Por: SERGIO FRANCISCO FURQUIMl Notícias & Sociedadel 12/10/2014 lAcessos: 17
    SERGIO FRANCISCO FURQUIM

    Temos que enfrentar sem medo só assim este excesso de poder por parte destas pessoas que acha que pode tudo vai acabar, mas só vai acabar se nós não acovardarmos e sim enfrentar com determinação sem medo de represália.

    Por: SERGIO FRANCISCO FURQUIMl Direito> Doutrinal 21/09/2014 lAcessos: 20
    SERGIO FRANCISCO FURQUIM

    O advogado há de se empenhar com todas as suas energias, para reforçar, em nosso país, o conceito da activae civitatis, a cidadania ativa, única maneira de construirmos uma sociedade altaneira, dinâmica, justa, próspera e solidamente comprometida com os ideais da liberdade, da justiça e do Direito.

    Por: SERGIO FRANCISCO FURQUIMl Direito> Doutrinal 20/06/2011 lAcessos: 233
    SERGIO FRANCISCO FURQUIM

    ATÉ QUANDO TEREMOS QUE CONVIVER COM O PESSIMO ATENDIMENTO POR PARTES DE ALGUNS SERVIDORES PÚBLICOS QUE VÊ O ADVOGADO COMO INTRUSO NA REPARTIÇÃO. OAB DEVE COIBIR ESTES ABUSOS NAS REPARTIÇÕES PÚBLICAS.

    Por: SERGIO FRANCISCO FURQUIMl Direito> Doutrinal 20/06/2011 lAcessos: 149
    SERGIO FRANCISCO FURQUIM

    Com este aumento nos vencimentos dos Deputados e Senadores, constata que a maioria da população brasileira vem recebendo tratamento desigual, visto que a maioria recebe apenas um salário mínimo de R$ 510,00 enquanto os Deputados e Senadores irão receber-R$ 26.723,13,- 52,39 salários mínimos. A sociedade deve mobilizar para que não aconteça uma INJUSTIÇA SOCIAL

    Por: SERGIO FRANCISCO FURQUIMl Direito> Doutrinal 27/12/2010 lAcessos: 138
    SERGIO FRANCISCO FURQUIM

    1- Após a realização das eleições Senadores, deputados, vereadores eleitos ao aceitar cargo de confiança licenciando para assumir secretarias ou outras pastas perdem o mandato, visto que estes foram eleitos para cumprir mandatos que lhe foram conferidos seja de Vereador, Deputado ou Senador, e o partido pelo qual foi eleito deve indicar a substituição.

    Por: SERGIO FRANCISCO FURQUIMl Direito> Doutrinal 23/11/2010 lAcessos: 121
    SERGIO FRANCISCO FURQUIM

    COMBATENDO A PRÁTICA DE ABUSO DE AUTORIDADE CASO VOCÊ: Tenha sido vítima ou conheça alguém que foi vítima de qualquer tipo de violência praticada por AGENTES DO ESTADO , tais como: Espancamentos, torturas, prisão ilegal, invasão de domicílio, homicídios e ameaças. SAIBA QUE:

    Por: SERGIO FRANCISCO FURQUIMl Direitol 28/10/2010 lAcessos: 297 lComentário: 1
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast