Modelo De Recurso De Autuações De Trânsito

10/01/2009 • Por • 4,603 Acessos

POLÍCIA CIVIL DE MINAS GERAIS, DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO.DETRAN/MG

AV JOÃO PINHEIRO, 417-CENTRO-BELO HORIZONTE/MG-CEP- 30130-180.

 

DEFESA DAS AUTUAÇÕES DAS INFRAÇÕES DE TRÂNSITO

 

PROTOCOLOS Nº XXXXXXX -E XXXXXXXX-

NOTIFICAÇÕES XXXXX E XXXXX

ARTS. XXXXXXXXXX E XXXXXXX

PROCESSAMENTOS XXXXXXXXX E XXXXXXXX

CÓDS : XXXXXX E XXXXXXXXXXX

 

DADOS DO VEÍCULO

 

PLACA XXX-XXXX - MARCA XXXX XXXX -COR XXXXXXX-CIDADE DE XXXXXX-MG

 

DADOS DO CONDUTOR

 

NOME:XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

END.XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX-MG CEP -XXXXXX

CPF:XXXXXXXXXXXXX-

RG-XXXXXXXXXXXXXXX

CNH: XXXXXXXXXXXXX


 

RAZÕES DE DEFESA

 

O condutor foi autorizado pelos seguranças a parar por 05 (cinco) minutos no nº xxxx, da Rua xxxxxxxxxxxxxxx. Devido à montagem de um palanque para receber um show na cidade. O mesmo impossibilitava a passagem de veículos. Assim o condutor objetivando buscar uma vaga perto da Caixa Econômica Federal, concordou em parar no local que foi destacada a referida autuação.

 

O estranho foi que o agente aplicou o auto de infração, de uma maneira inexplicável, haja vista que o veículo estava em lugares diferentes na mesma hora, conforme as autuações em anexo. Só se explica tal fato caso o veículo fora deslocado por alguém, tendo em vista que as travas não fecharam, justificando tal mudança feita por terceiros. Mas fato pouco provável, afinal o veículo estava no mesmo local, quando condutor voltou.

 

De acordo com relatos dos seguranças, o agente estava do outro lado da rua com pouca visibilidade, destacou a autuação de forma impiedosa, lançando outro código, e outro endereço, somente com o intuito de vingar-se. Pelos rumores na cidade, se trata de um agente, que é desafeto do condutor e possivelmente usou de abuso de poder para mostrar a sua força de policia, tudo isso pela simples vaidade.

 

O incrível e a forma que trabalham os homens da lei nas cidades pequenas, procuram maneiras de penalizar os seus desafetos, criando infrações fictícias, pois nesse caso em concreto, o lugar estava interditado. O condutor é pessoa correta com mais de 20 anos de habilitação e jamais havia sido sequer advertido por agentes de trânsito, quanto mais, tumultuar qualquer que seja a circulação de veículos naquele local.

 

Assim o condutor fora premiado pela covardia de um agente despreparado, notoriamente confirmado pelos autos, onde se mostra duas infrações e lugares diferentes no mesmo horário.

 

DO PEDIDO

 

Diante dos fatos narrados acima, REQUER o condutor, que seja dada como improcedente os autos de infrações aplicados a ele e defira desde já este recurso para valer da mais pura JUSTIÇA,

 

Ficando no aguardo de suas atenções,

 

Atenciosamente

 

XXXXXXXXXXXXXX

 

Perfil do Autor

DR. FLAVIO MARCOS ALMEIDA

Dr. Flavio Marcos Almeida, é o atual Secretário adjunto de governo e esportes de Santa Bárbara/MG, formado em Desenho de Arquitetura pelo...