DESERDAÇÃO

Publicado em: 26/11/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 4,495 |

 

DESERDAÇÃO

 

Trata-se da exclusão dos herdeiros necessários feita pelo autor da herança tendo em vista o fato de que esse herdeiro praticou um ato reprovável definido em lei. Essa manifestação da vontade tem que ser feita por testamento, onde existirá a declaração expressa da causa.

 O indigno pode ser o herdeiro necessário e testamentário. Diferente do deserdado que só pode ser herdeiro necessário. O herdeiro necessário tem a garantia legal de receber a parte indisponível da herança, para não recebê-la, tem que ser indigno ou deserdado. Já na deserdação autor da herança diz que não quer que tal pessoa receba herança. Tem que ser feita, obrigatoriamente, através de testamento. Deve constar a causa da deserdação, que deve ser um ato reprovável e a lei tem que permitir a deserdação. A

Deserdação é pena, portanto, depende de ação, de sentença, como a Ação Declaratória de Deserdação, cuja inicial deve ser instruída com o testamento. O ônus da prova da causa da deserdação é do autor da ação, porque ao testador cabe tão somente indicá-la e dizer que quer deserdar a pessoa. Um exemplo:  Ao autor da herança basta dizer "Deserdo meu filho X porque tentou contra minha vida". Se o autor da ação não provar a causa da deserdação, ou seja, não provar a tentativa de homicídio, o herdeiro não perde seus direitos.

Autor da ação declaratória de deserdação pode ser qualquer pessoa interessada na exclusão.

 

Podemos ver o artigo do Código de Processo Civil:

 

Art. 1.961. Os herdeiros necessários podem ser privados de sua legítima, ou deserdados, em todos os casos em que podem ser excluídos da sucessão.

 

                                CAUSAS QUE A LEI PERMITE A DESERDAÇÃO – são dois grupos:

 

  • Todos os motivos da indignidade servem como causa da deserdação.
  • Art. 1962 e 1963 – são as causas particulares de deserdação.

 

                                 CAUSAS QUE DESERDAM A DESCENDÊNCIA – ascendente deserdando seu descendente.

 

  • Ofensa física – genericamente é qualquer lesão no corpo da pessoa (ex.: um tapa) – QUALQUER OFENSA FÍSICA é motivo de deserdação – dolosa ou culposa, tentada ou consumada (independentemente de ação penal).
  • Injúria grave – aqui, diferente da indignidade, não precisa de ação penal, basta a injúria.
  • Relações ilícitas com a madrasta ou padrasto (esposa ou companheiro) = relações sexuais – o ato de deserdação quem comete é o filho, quem deserda é o pai. Assim, se o filho transar com a própria mãe ou com a mulher de seu avô, não há a causa para deserdar.
  • Desamparo do ascendente em grave enfermidade ou alienação mental – amparo aqui é financeiro, emocional, espiritual, etc.
    • Mas, e no caso de alienado mental, como deserdar? O alienado mental não tem capacidade civil. Testamento é ato personalíssimo, portanto, o curador ou procurador não pode fazê-lo pelo autor da herança. Se o alienado testar, é nulo o testamento. Então, essa hipótese só haverá no caso de ex-louco. Agora, p.ex., o pródigo pode testar porque tem a capacidade civil, só não pode gastar.

 

                                CAUSAS QUE DESERDAM A ASCENDÊNCIA – aqui, é o filho que deserda o pai, ou o neto que deserda o avô, p.ex.

  • Ofensa física – qualquer uma.
  • Injúria grave – basta haver a injúria e esta ser grave.
  • Relações ilícitas com a mulher ou com o marido (companheira ou companheiro) do filho ou do neto.
  • Desamparo do filho ou neto com deficiência mental ou grave enfermidade – filho deserdando pai, e neto deserdando avô.

 

 

NÃO TEM CAUSAS PARA DESERDAR O CÔNJUGE DE FORMA PARTICULAR – este só poderá ser deserdado pelos motivos da indignidade.

 

O prazo para provar a causa da deserdação é de 04 anos da abertura do testamento ≠ da indignidade, que o prazo começa com a morte.

 

Todos os efeitos da indignidade aplicam-se à deserdação.

 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/doutrina-artigos/deserdacao-3738989.html

    Palavras-chave do artigo:

    deserdacao

    ,

    herdeiros

    Comentar sobre o artigo

    Artigos 1962, 1963 e 1814 do Código Civil É o ato de manifestação da vontade do autor da herança que exclui da sucessão, um herdeiro necessário, tipificando, nos permissivos legais, a sua vontade. Dá-se por testamento somente.

    Por: Thais Luz Firminol Direito> Doutrinal 29/11/2014 lAcessos: 43

    A deserdação é um instituto que visa a exclusão do herdeiro necessário da herança, quer da parte legítima ou da parte disponível. Esse instituto, no decorrer dos anos vem sido muito discutido e, em alguns ordenamentos, até não admitido. Contudo, a deserdação visa dar ao testador a opção de escolher, diante da forma pela qual seus herdeiros se relacionam com ele, quais deles poderão usufruir ou não do seu acervo patrimonial após a sua morte.

    Por: Auster Abilio Monteirol Direito> Legislaçãol 18/11/2010 lAcessos: 793

    O objetivo, deste trabalho é permitir ao leitor maiores esclarecimentos quanto a deserdação. como quem pode deserdar? e suas consequências entre outras...

    Por: João Paulo Souza Pinal Direito> Doutrinal 23/05/2011 lAcessos: 429

    Herdeiros necessários são assim chamados por não poderem ser retirados da sucessão, tendo sempre direitos na sucessão aberta, salvo nos casos previstos em lei de indignidade e deserdação. Os herdeitos necessários estão definidos no Código Civil em seu artigo 1845 como sendo, os descendentes, os ascendentes e os cônjuges.

    Por: Calil Marques Faissall Direito> Doutrinal 14/06/2011 lAcessos: 1,398

    Uma breve análise das duas formas de afastamento do herdeiro da sucessão, quais sejam, a indignidade e a deserdação.

    Por: Najla Pinheirol Direitol 09/11/2010 lAcessos: 1,781

    Trata-se o presente estudo de um pequeno apanhado de diversos autores famosos daquilo que vem a ser o direito das sucessões.

    Por: Silvana Aparecida Wierzchónl Direitol 16/04/2008 lAcessos: 23,250
    Juliana Gentilini David

    Esse artigo é para ressaltar o Princípio da Liberdade de Testar que tem como base a doutrina e jurisprudência predominante sobre o assunto, devendo ressaltar o direito dos herdeiros necessários.

    Por: Juliana Gentilini Davidl Direito> Doutrinal 11/06/2011 lAcessos: 1,382 lComentário: 3

    Texto que lida sobre a extinção da adoção. Suas possibilidade de ocorrência e parte da legislação seca.

    Por: Geovanni de V. C. Santosl Direito> Doutrinal 21/06/2010 lAcessos: 323
    Nelson B. Sousa

    Este trabalho que encontrei durante pesquisas na internet, que acredito que sirva para todos os leitores entenderem o que regra o novo CC sobre Direito de Sucessões.

    Por: Nelson B. Sousal Direitol 16/12/2008 lAcessos: 29,555 lComentário: 1

    A consultoria trabalhista empresarial tem sido de grande importância para o êxito das corporações, pois além de prevenir riscos e auxiliar no sucesso do contencioso, também contribui em decisões importantes para a saúde financeira da empresa e consequentemente para o sucesso do negócio.

    Por: Valter Ribeirol Direito> Doutrinal 13/04/2015
    Érica Roberta Nunes

    Ilegalidade na Cobrança da taxa SATI (Serviço de Assessoria Técnico Imobiliária) infringindo o Código de Defesa do Consumidor - Venda Casada.

    Por: Érica Roberta Nunesl Direito> Doutrinal 13/04/2015

    Para facilitar o entendimento aos segurados, podemos dizer que o pedido é descartar contribuições menores efetuadas após julho de 1994 e incluir contribuições maiores anteriores a julho de 1994, assim a média final restará maior e consequentemente o valor do benefício também será maior.

    Por: Alexandre Portol Direito> Doutrinal 06/04/2015

    Hoje em dia, não basta ter somente o nível superior, é necessário se aperfeiçoar na sua área, buscando sempre o aprimoramento através de cursos, especialização e ferramentas necessárias para o seu crescimento profissional, além de estar sempre atualizado com os assuntos gerais.

    Por: Inrisel Direito> Doutrinal 06/04/2015

    O Principal objetivo do trabalho descrito é saber se existe ou não a possibilidade de uma substituição da figura do Estado por forças mais atuantes,já que a sociedade está passando por constantes e grandes transformações.

    Por: luciany cruz souzal Direito> Doutrinal 01/04/2015

    A pesquisa apresentará de forma fundamentada os direitos dos idosos, e se realmente esses direitos são reconhecidos por todos da terceira idade. Quais os problemas que os idosos enfrentam no seu cotidiano? Existe realmente um preconceito da sociedade? Qual a importância da terceira idade para os dias atuais? Esses e outros questionamentos serão abordados.

    Por: luciany cruz souzal Direito> Doutrinal 01/04/2015

    No decorrer deste projeto o objetivo será mostrar se é cabível ou não a transação penal nos crimes ambientais, e a posição do Ministério Público quanto a esse principio. Trazendo esclarecimentos doutrinários e jurisprudenciais, detalhando assim de forma precisa o conteúdo abordado.

    Por: luciany cruz souzal Direito> Doutrinal 01/04/2015
    Cláudio Guimarães

    Não obstante críticas de alguns operadores do direito, como o Juiz aposentado Luis Flávio Gomes, entendo que a proposta do Juiz Sérgio Moro, de conceder a sentenças de primeira instância efeitos imediatos independente de recursos, em casos similares ao ocorrido na Operação Lava Jato. .

    Por: Cláudio Guimarãesl Direito> Doutrinal 01/04/2015 lAcessos: 12
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast