O Direito E A Psicologia Jurídica

Publicado em: 25/03/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 3,699 |

Primeiramente os advogados, são sempre o Juiz da causa, são reconhecidos como o "instrumento do direito", bem como, os Promotores de Justiça, que lidam a todo o momento com os conflitos individuais e sociais, no entanto, juntos, colaboram com a missão de resolver os conflitos existentes.

Se pensarmos nas infinitas questões familiares:separação, divórcio, guarda e adoção, bem como, raiva, ciúme, medo de perder o bem amado, ódio, retaliação, sindrome da alienação parental (SAP) daí, logo veremos o manancial de problemas emocionais.

Todavia, podemos pensar primeiramente no Direito penal, (art.121 á 123 CP) começando pelos crimes e suas motivações, sendo que, todo o crime é o resultado grave de alteração de comportamento humano, ou seja, da conduta. Ex.Homícido, Parricídio, Matricídio, Infanticídio etc.

E o que dizer dos delitos sexuais? nas personalidades pervesas pedofílias, nos crimes perpetrados por sádicos e masoquistas, por todos os lados, sempre veremos o mundo jurídico informando questões psicológicas.

Continuando, o que dizer da mulher violentada ou agredida, ás vezes dentro do próprio lar. De modo, que toda a família sofre, e sempre na frente dos filhos. Do réu, alcoolista ou usuário de drogas, que deliberadamente recorrem a tais substâncias, para cometerem seus crimes, e aqueles outros que o cometem por defeito da mente e personalidade.

Entretanto, tudo mostra o quanto a enciclopédia jurídica é também uma enciclopédia de Psicologia, ou seja, são duas discíplinas que nascem com os mesmos objetivos, e compartem os mesmos objetos de estudos o homem e seu comportamento. Ambas, estão destinadas a servir o homem e promover um mundo melhor.

Portanto, a Psicologia é fundamental para o direito, bem como, essencial a Justiça, assim, não é mais preciso recorrermos aos argumentos, para mostrarmos que uma dos grandes erros judiciais decorre da falta de conhecimento da Psicologia Jurídica.

                 

Pesquisas Bibliográficas:

Trindade_Prof.Jorge. PSICOLOGIA_Instituto. www.jorgetrindade.com.br/ www.sbpj.org

DOETZER_Lidiane Roehrig;PSICOLOGIA_Forense I; Curitiba:2002

 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/doutrina-artigos/o-direito-e-a-psicologia-juridica-2046679.html

    Palavras-chave do artigo:

    psicologia violencia direito justica

    Comentar sobre o artigo

    A violência na escola é um tema de grande relevância, inserindo no processo educacional. Muito se tem abordado sobre o referido assunto e muitas pesquisas foram direcionadas nesse campo. Partindo desse pressuposto, passa-se a estudar pessoas, idéias e atitudes que interferem na motivação e aprendizagem. Para a realização deste trabalho analisa-se a violência como um fator que interfere na aprendizagem e o papel da família, do Estado, da escola e do educador frente a essa problemática.

    Por: Maria José Esmeraldo Roliml Educaçãol 19/11/2008 lAcessos: 16,105 lComentário: 9
    Sérgio Henrique Pereira

    Este trabalho é um manifesto quanto à essência dos Direitos Humanos para se entender a Constituição Federal de 1988. O assunto é abordado sem a pretensão de esgotá-lo, mas resumir, de forma que a leitura possa ser atrativa a todos e, desta maneira, alcançar o entendimento ao que seja os Direitos Humanos e as garantias fundamentais da pessoa humana num Estado Democrático de Direito.

    Por: Sérgio Henrique Pereiral Direito> Legislaçãol 23/01/2014 lAcessos: 33

    Segundo estimativas no mundo toda a violência está entre as principais causas de morte do mundo todo. No entanto, embora os números sejam preocupantes, há uma quantidade de pesquisa incipiente no tocante a violência que é um fenômeno progressivo e que muitas vezes se manifesta no começo do namoro entre os jovens casais que se escolhem para seguir um caminho juntos e desenvolverem um relacionamento afetivo-sexual.

    Por: Thiago de Almeidal Psicologia&Auto-Ajudal 23/01/2009 lAcessos: 25,257 lComentário: 8

    O desafio colocado aos seres vivos em tempos de padrões sustentáveis de produção e consumo empurra o sistema educacional e os meios de controle social para um possível abismo: os limites do planeta sem uma gestão consciente e um compartilhamento racional de seus riscos poderá ampliar os padrões de todas as espécies de violência.

    Por: Gianno Nepomucenol Direito> Doutrinal 07/06/2013 lAcessos: 82

    Objetivo refletir sobre o direito à educação na infância e adolescência e sua interdependência com a estrutura familiar e a educação escolar. É na Escola que crianças e adolescentes se incluem ou se excluem no mundo da cidadania. A sociedade atual passa por mudanças drásticas com famílias desestruturadas e conseqüentemente gerando filhos muitas vezes problemáticos.

    Por: elisabeta da costa saltonl Direito> Legislaçãol 09/06/2011 lAcessos: 532

    Independentemente de cursos, diplomas e títulos, assim como de nacionalidades, credos e posições sociais ou de outros qualificativos, o ser humano consciente, que não pense na prevenção contra a violência e o crime, nem se predisponha, direta ou indiretamente e por todas as maneiras possíveis, a exemplificar em favor da paz pública e privada, é um espírito eticamente enfermo, que precisa de auxílio para curar-se do medo e da insegurança"(Bismael Moraes)

    Por: Joilson José da Silval Direito> Doutrinal 12/06/2009 lAcessos: 4,506

    Pesquisa com fins de compreender como o Poder Judiciário e a doutrina valoram o denominado laudo psicológico, ferramenta pericial utilizada pelos magistrados para balizar o mérito dos apenados quando da decisão acerca da possibilidade de progressão de regime carcerário

    Por: Carlos Eduardo Vendraminl Direito> Jurisprudêncial 17/11/2014 lAcessos: 23

    O artigo, resultado de pesquisa bibliográfica, destaca o assédio moral no trabalho, a ação do agente ativo e as conseqüências do comportamento sobre o trabalhador, com ênfase para as questões psicológicas de ambos os agentes. Aborda ainda a prática do assédio moral, na qual a vítima se vê por repetidas vezes submetida a situações constrangedoras e humilhantes, isolada e ridicularizada perante terceiros, durante a jornada de trabalho e dentro da própria empresa, gerando sequelas negativas não ape

    Por: Charline Rennerl Direitol 25/11/2009 lAcessos: 3,792
    MARIA DAS GRAÇAS TELES MARTINS

    A violência sexual contra crianças e adolescentes resultam de um fenômeno complexo levando em consideração o contexto histórico, econômico, cultural e político. Alunos do Colégio Liceu Paraibano (PB), entrevistam uma profissional da área da psicologia e educação sobre o assunto. Conclui-se que o trauma do abuso sexual pode afetar o desenvolvimento de crianças e adolescentes, uma vez que desenvolvem severos problemas emocionais, relacionais com prejuízos físicos, psicológicos e psiquiátricos.

    Por: MARIA DAS GRAÇAS TELES MARTINSl Educação> Ciêncial 02/12/2010 lAcessos: 4,076

    O presente artigo tem a finalidade de relatar as principais características, em um âmbito político e social, de um período da história brasileira: a República Velha. É essencial analisar, ainda que de forma sucinta, seus antecessores e suas conseqüências. Para tal fim, buscamos um embasamento em celebres obras como "Coronelismo, Enxada e Voto", de Victor Nunes Leal e "Os Donos do Poder", de Raymundo Faoro.

    Por: Antônio Faustino Moural Direito> Doutrinal 17/12/2014
    André Silva Barroso

    O presente trabalho trata sobre os títulos de crédito eletrônicos e a possível descaracterização do princípio da cartularidade, onde, para uma melhor compreensão sobre tal instituto, buscou-se um estudo sobre seu conceito, características e princípios. Num segundo estágio foi-se abordado os títulos de crédito eletrônicos, que surgiram pelos avanços tecnológicos principalmente pelo advento da internet.

    Por: André Silva Barrosol Direito> Doutrinal 05/12/2014
    Liziane Mont'Alverne de Barros

    A "judicialização da política" ou "politização da justiça" na composição dos cenário das ciências jurídicas e sociais nos diversos países do mundo e seus efeitos na expansão do Poder Judiciário no processo decisório das democracias contemporâneas. O presente artigo tem por escopo promover uma análise crítica do desenvolvimento desse fenômeno que vem sendo desenvolvido pelo Órgão de Cúpula do Judiciário – STF.

    Por: Liziane Mont'Alverne de Barrosl Direito> Doutrinal 04/12/2014

    O código civil concede ao testador o direito não só de instituir herdeiro ou legatário em primeiro grau, mas também o de lhes indicar substituto.

    Por: DÉBORA LUCIANO DE ALMEIDAl Direito> Doutrinal 03/12/2014 lAcessos: 11

    CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO É um mecanismo previsto na lei civil, que pode-se valer o devedor que queira desonerar-se e que esteja em dificuldades para o fazer.

    Por: Fernando Bartoli de Oliveiral Direito> Doutrinal 01/12/2014

    Artigos 1962, 1963 e 1814 do Código Civil É o ato de manifestação da vontade do autor da herança que exclui da sucessão, um herdeiro necessário, tipificando, nos permissivos legais, a sua vontade. Dá-se por testamento somente.

    Por: Thais Luz Firminol Direito> Doutrinal 29/11/2014 lAcessos: 12

    A conquista, o governo e a manutenção do Estado são preocupações centrais do pensamento maquiaveliano. Essa tríade tem de ser mantida custe o que custar, ainda que para tanto não se observem questões de ordem ética e moral, pelo menos, a moral e a ética medievais e da Itália renascentista. O bom governante tem de manter o Estado e, para tanto, dadas as circunstancias tem que agir hora pela força, hora pela razão e outras vezes deve saber conjugar ambas, só assim conseguirá governar.

    Por: FRANCISCO ESDRAS MOREIRA ROCHAl Direito> Doutrinal 28/11/2014 lAcessos: 12

    O Direito Sucessório Brasileiro, disciplinado pelo Código Civil Brasileiro de 2002, prevê dois tipos de sucessão hereditária que podemos nos deparar quando da abertura da sucessão, qual seja: sucessão legítima e sucessão testamentária, acerca desta, mais especificamente sobre sucessão testamentária na forma pública, que discorremos no presente trabalho.

    Por: Arthur Sarilhol Direito> Doutrinal 28/11/2014 lAcessos: 11
    Raquel Nazário

    O presente artigo, tem por objetivo abordar um tema bastante relevante na questões processuais ligadas as famílias, ou seja, veremos como a Psicologia Jurídica tem contribuido para dirimir tais conflitos, ora, existentes no âmbito jurídico.

    Por: Raquel Nazáriol Direito> Doutrinal 17/02/2011 lAcessos: 211
    Raquel Nazário

    Em 06 de Novembro de 2008, entrou em vigor a Lei 11.804/08, com o objetivo de disciplinar a grave lacuna, ora existente no Direito de Família, ou seja, a inexistência de regulamentação dos alimentos gravídicos, percebidos pela gestante, ao longo da gravidez.

    Por: Raquel Nazáriol Direito> Legislaçãol 06/01/2011 lAcessos: 261
    Raquel Nazário

    O objetivo principal desse trabalho, é o aprimoraramento dos conhecimentos á respeito de um tema, pelo qual, faz parte do nosso dia a dia, o Princípio da Boa – Fé. Dessa forma, poderemos compreender, como este princípio tem contribuído para que á sua efetivação seja plena no âmbito jurídico.

    Por: Raquel Nazáriol Direito> Doutrinal 13/06/2010 lAcessos: 207
    Raquel Nazário

    O presente trabalho tem por objetivo examinar a teoria de Fábio Ulhoa Coelho em relação ás questões centrais de Estabelecimento Empresarial.

    Por: Raquel Nazáriol Direito> Doutrinal 13/06/2010 lAcessos: 13,075
    Raquel Nazário

    Este trabalho tem por objetivo abordar a violência contra as mulheres, até quando os agressores ficarão impunes? Faz-se necessário que toda a população reconheça que a violência contra a mulher não somente é um atentado aos Direitos Humanos, como um obstáculo ao desenvolvimento e á consolidação plena da Democracia no Brasil.

    Por: Raquel Nazáriol Direito> Legislaçãol 12/03/2010 lAcessos: 741
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast