Testamento Publico

Publicado em: 04/11/2009 |Comentário: 6 | Acessos: 19,047 |

TESTAMENTO PÚBLICO

WASHINGTON ARAUJO ALMEIDA, advogado formado pela faculdade "LAUDO DE CAMARGOUNAERP Ribeirão Preto, neste trabalho pretendo discorrer um pouco sobre testamento público, tais como conceito, natureza jurídica, como fazer um testamento publico, capacidade para testar e legislação pertinente ao tema.

CONCEITO.

O testamento, em linhas gerais nada mais é que ato de disposição de última vontade, neste o testador estabelece como será a distribuição de seus bens para cada herdeiro, legitimo ou legatário, no entanto caso for omisso e restar bens será entregue aos herdeiro legítimos na forma da lei.

O testamento publico é, de regra, oral, ou seja, o testador deve dizer ao tabelião como será a distribuição dos bens e este transcreverá no seu livro de notas, e após o tabelião acabar de escrever, deverá ler em voz alta tudo que está escrito ao testador e as duas testemunhas do testamento.

Outrossim o testador, se preferir, poderá ele mesmo ler o testamento.

Neste testamento há algumas peculiaridades quando o testador for cego, surdo e para quando for analfabeto, estabelece o código civil de 2002 no artigo 1867 que ao cego só se permite o testamento publico, dentre as modalidades existentes, e mais, o testamento deverá ser lido  duas vezes em voz alta, sendo uma pelo tabelião e outra por seu substituto legal ou uma das testemunhas, designada pelo testador, devendo ser circunstanciado no testamento.

No caso do indivíduo INTEIRAMENTE surdo, sabendo ler, lerá o seu testamento, não necessitando ser em voz alta, caso não saiba ler designará alguém para ler em seu lugar, presentes as testemunhas, por fim se o testador não souber ou não puder assinar, por qualquer motivo, o tabelião ou seu substituto assim o declarará, nesta hipótese após o tabelião fazer a declaração no testamento ele assinará e pelo testador, a seu "rogo" uma das testemunhas instrumentárias.

COMO FAZER O TESTAMENTO PÚBLICO.

O testamento público poderá ser escrito manualmente ou de forma mecânica, mas nesta ultima hipótese todas as laudas deverão ser rubricadas pelo testador e a ultima assinada por todos os presentes, se houver mais de uma.

A regra é que o testamento público deverá ser ditado ao tabelião ou seu substituto que tomará a termo no livro de notas, onde ao fim deverá ler em voz alta tudo que escreveu ao testador e em seguida assinar o testamento junto com o testador e mínimo duas testemunhas, caso a testemunha seja cega o testamento deverá ser lido duas vezes, uma pelo tabelião ou seu substituto, outra por uma testemunha designada pelo testador. Portanto ao mudo não será permitido o testamento na forma pública.

O testamento deverá ser escrito em língua nacional, em sendo o testador estrangeiro, por ser ato personalíssimo, este deverá falar em língua nacional, não será admitido o uso de tradutor, caso não fale o idioma nacional, não poderá utilizar do testamento público.

As testemunhas deverão ser maiores e capazes, e não poderão ter relação de parentesco com o testador e nem com qualquer beneficiário do testamento, sendo que poderá ser nulo o ato que não observar essa disposição

O testamento publico, dentre as modalidades de testamentos existentes é o menos dificultoso, portanto mais simples que os demais, no entanto terá por maior inconveniente a publicidade, estará a disposição de quem quer que tenha interesse no seu conteúdo, ou seja, por ser documento público qualquer pessoa tem acesso a seu conteúdo na integra, no entanto apesar deste inconveniente é o mais seguro, pois fica guardado em um cartório de notas, e se for destruída a certidão emitida pelo cartório é só retirar outra, enquanto o testamento cerrado ou particular se for destruído o testamento este não existirá mais por não ser valida as cópias.

CAPACIDADE DE TESTAR.

Poderá testar, segundo o código civil de 2002, toda pessoa capaz, disporará de seu patrimônio na totalidade em não havendo herdeiros legítimos e na existência destes poderá dispor da metade.

O artigo 1860 do código civil estabelece quem poderá fazer testamento, ou seja, os maiores de dezesseis anos.

Não poderá testar os incapazes e os maiores de dezesseis anos mais sem discernimento.

É necessário para que haja validade do testamento que o testador seja capaz e tenha discernimento, a falta poderá ser causa de anulação de um testamento, por exemplo, um pai que faz um testamento logo após a morte de um filho em um acidente deixando todos seus bens para as entidades que cuidada de pessoas dependentes de álcool, logo em seguida se mata, sabendo que seu filho fora atropelado por um sujeito embriagando, nota-se que no momento da realização do testamento esse pai não tinha discernimento para testar e portanto esse testamento poderá ser anulado.

O testamento é, segundo artigo 1858 do código civil, um ato personalíssimo podendo ser mudado a qualquer tempo, de forma expressa ou tácita, expressa, diz-se expressamente em outro testamento que anula o anterior, tacitamente e quando não diz em novo testamento mas estes superveniente estabelece o conteúdo do testamento de forma divergente daquele, por ser este mais novo prevalece sob o anterior, somente no que for antagônico.

É permitido ao testador dispor na totalidade de seus bens somente quando este não tiver herdeiros necessários, em existindo será resguardados a estes a metade da herança, podendo, o testador, dispor como quiser da outra metade.

Por fim se houver incapacidade o testador posterior a data da realização do testamento esta incapacidade não tirará sua validade, muito menos o testamento do incapaz se valida com posterior capacidade, estabelecida essa regra pelo artigo 1861 do código civil.

LEGISLAÇÃO PERTINENTE

A legislação a luz do testamento publico se inicia no artigo 1864 do código civil e termina no 1867 da mesma lei.

Sendo que a capacidade testamentária e pessoa que podem testar será encontrada nos artigos 1857 à 1861 do código civil de 2002

FONTE: CODIGO CIVIL E CONSTITUIÇÃO FEDERAL/ obra coletiva de autoria da editora Saraivacom colaboração de Antonio Luiz de Toledo Pinto, Marcia CristinaVaz dos SantosWindt e Livia Céspedes 14ed. -São Paulo. Saraiva 2008 (legislação brasileira codigo civil seco)

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/doutrina-artigos/testamento-publico-1419823.html

    Palavras-chave do artigo:

    testamento

    Comentar sobre o artigo

    Carolina Cintra Barbosa

    Síntese dos tipos de testamento e seus requisitos

    Por: Carolina Cintra Barbosal Direito> Jurisprudêncial 27/11/2010 lAcessos: 1,355

    O presente artigo tem como objetivo estudar as formas ordinárias de testamento, ambas elencadas no Artigo 1.862 do Código Civil de 2002,

    Por: Marcelo Rodriguesl Direito> Doutrinal 26/11/2014

    QUAIS SÃO E QUAIS AS CARACTERÍSTICAS DO TESTAMENTOS EM NOSSA LEGISLAÇÃO CIVIL.

    Por: João Luiz Morais de Freitasl Direito> Legislaçãol 15/12/2010 lAcessos: 1,205
    matheus henrique

    Qualquer pessoa, para testar, há de recorrer as formas ordinárias de testamento, que são os comuns (publico, cerrado e particular), para circunstancias normais. o Código faculta o emprego de testamentos especiais, que so podem ser utilizados em casos excepcionais em que se encontra aquele que pretende manifestar a sua ultima vontade e que justificam a diminuição da formalidades e exigências legais, nas emergências apontadas.

    Por: matheus henriquel Direitol 15/12/2010 lAcessos: 917

    O presente trabalho fará uma pequena introdução sobre o testamento em geral, dando ênfase as principais características dos testamentos especiais.

    Por: Tatiana Magalhãesl Direitol 02/12/2010 lAcessos: 944

    Este trabalho tem por escopo abordar a respeito dos pressupostos e requisitos no tocante ao testamento cerrado, como forma de herança testamentaria, sendo uma das formas de testamentar.

    Por: Luiz Fernando da Silval Direito> Legislaçãol 23/11/2009 lAcessos: 3,902

    O Direito Sucessório Brasileiro, disciplinado pelo Código Civil Brasileiro de 2002, prevê dois tipos de sucessão hereditária que podemos nos deparar quando da abertura da sucessão, qual seja: sucessão legítima e sucessão testamentária, acerca desta, mais especificamente sobre sucessão testamentária na forma pública, que discorremos no presente trabalho.

    Por: Arthur Sarilhol Direito> Doutrinal 28/11/2014 lAcessos: 19

    O presente artigo trata do rompimento do testamento, o qual ocorre não por vício do instrumento ou por nulidade, mas sim por um fato superveniente a elaboração do testamento. Fato esse que é o surgimento de um descendente do testador ou ainda quando a ignorância ocorre perante aos demais herderios necessários. O ato de romper acarreta a total ineficácia do testamento.

    Por: Daniela Cristina Evaristol Direitol 02/06/2011 lAcessos: 1,889 lComentário: 1

    Testamento é um meio escrito encontrado pelo homem de deliberar mesmo após sua morte. Como regra geral, todos os testamentos tem forma especial e forma ordinária, sendo que cada grupo deles, possui três tipos: Os de forma ordinária são testamentos comuns, qualquer cidadão pode se valer dele, não exigindo nenhum pré-requisito. Seus tipos são o testamento público, o testamento cerrado e o testamento particular. Já os de forma especial são o oposto, exigem-se requisitos e pessoalidade para s

    Por: Nícial Direito> Doutrinal 22/06/2010 lAcessos: 6,056

    Neste artigo você aprenderá valiosas dicas de como elaborar uma boa redação para concurso e esclarecerá as suas dúvidas sobre o tema, tais como: redação deve ter título? Há um modelo de redação para concurso? Como elaborar uma redação nota 10?

    Por: Jackson Pessoal Direito> Doutrinal 29/01/2015

    O projeto ora apresentado tratará da importância de uma cultura de saúde, segurança e meio ambiente nas empresas e também a inserção dos trabalhadores aos programas para minimização das indenizações trabalhistas.

    Por: Priscila Araújol Direito> Doutrinal 27/01/2015

    Advogado adverte sobre a falta de comprometimento na reeleição da Presidente no que se refere a aumento que prejudicam diretamente o trabakhador

    Por: João Clairl Direito> Doutrinal 24/01/2015

    Este trabalho identifica a essência dos conceitos jurídicos de inelegibilidade, elegibilidade e reelegibilidade em torno da participação política de um candidato no exercício edificante de sua cidadania.

    Por: Lilian Maria Gomes de Oliveiral Direito> Doutrinal 22/01/2015

    Diante de várias definições encontradas sobre o conceito de Atos Administrativos, iremos demonstrar neste trabalho como alguns ilustres autores administrativistas, definem seu conceito.

    Por: Simone Marial Direito> Doutrinal 21/01/2015

    O Presente artigo relata em poucas palavras o início do contexto histórico da criação da Lei 8072, descrevendo suas finalidades e um pouco da situação do país da década de 80 e no início dos anos noventa.

    Por: ALINE SOBREIRA VIANAl Direito> Doutrinal 19/01/2015

    O artigo discorre sobre as Leis de ascensão das Praças ao Oficialato, e busca encontrar um parâmetro de convergência dos dispositivos constitucionais com os atuais mecanismos de ingresso da Praça ao Oficialato, convergindo para uma ideia de carreira única a qual é a carreira policial militar.

    Por: Laciel Rabelo de Castro Costal Direito> Doutrinal 18/01/2015
    ENDERSON BLANCO

    O investigado ou indiciado a prestar esclarecimentos que não comparece ao ato não está sujeito à condução coercitiva pela polícia civil, mas pode incorrer no crime desobediência. A função de polícia judiciária e de apuração de infrações penais atribuídas às policias civil pelo art. 144, § 4º do texto magno não lhe confere poderes para decretar medidas cautelares de coação pessoal,

    Por: ENDERSON BLANCOl Direito> Doutrinal 14/01/2015 lAcessos: 11

    Comments on this article

    18
    erika 14/11/2011
    meu vo tem 7 filhos e é viuvo tem uma casa e gostaria de deixar 50% que seria a parte dele para uma filha e possivel fazer um testamento publico pelo fato de não ter contições para fazer um particular? Quais os procedimentos para fazer o testamento e os documentos necessario e quanto demora para ficar pronto, qual o local onde possa esta fazendo esse testamento.
    9
    paulo franca 26/10/2011
    quero fazer um testamento tenho duas filhas menores de 3 e 6 anos com mães diferentes posso deixar algum bem só pra uma das filhas, tendo em vista que com uma delas não tenho nenhum contato....
    5
    Helena Gomes 28/08/2011
    Gostei muito do que pode ler e me senti encorajada para fazer as perguntas que vem me
    preoculpando. Em relação as minhas filhas,não que não ame os meus outros filhos mas por elas serem as mais frageis. A solteira já é curadora da incapaz e quero deixar a casa de morada para as duas, por testamento pùblico e os dois sitios para os outros três filhos maiores,
    para ser inventáriado.
    Helena
    9
    monica 03/06/2011
    Boa tarde gostaria de receber o modelo de como devo escrever um testamento e quais as informações são importantes de colocar
    16
    DIOGO CARDINAL 30/09/2010
    GOSTARIA DE UMA OPINIÃO.
    MEU AVÔ FEZ UM TESTAMENTO PÚBLICO, NA ÉPOCA ELA TINHA DUAS CASAS, SENDO QUE UMA DELAS ELE ME DEU EM TESTAMENTO, ENTÃO UNS 5 ANOS APÓS FEITO O TESTAMENTO ELE VENDEU A OUTRA CASA.OBS:NA ÉPOCA DO TESTAMENTO ELE TINHA 100% DE BENS, ENTÃO ME DEU UMA CASA QUE SERIA 50%.
    MINHA PERGUNTA:NA ATO NA MORTE ENTÃO ELE TINHA SOMENTE 50% DE BENS, ENTÃO EU VOU FICAR COM A METADE DA CASA, OU COM TODA A CASA.POIS FIQUEI SABENDO QUE CONTA APARTIR DO ATO NA MORTE.

    RESPONDÃO SE POSSIVEL.
    19
    daniel jose de assis 13/08/2010
    por favor, como faço um testamento, sou proprietário de uma paquena propriedade rural, tenho uma filha biológica, minha esposa tem outros três filhos como posso fazer para que na minha morte eles estejam amparados, posso, fazer um testamento de 50% para eles e como?. Poderia me mandar um modelo? tenho que especificar qual parte da minha proriedade cada um vai ficar? como
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast