A Formação Da Personalidade

08/01/2010 • Por • 8,961 Acessos

A FORMAÇÃO DA PERSONALIDADE
 
A criança nasce com parte de sua personalidade formada, trazendo traços genéticos   herdados dos pais, que determinam alguns aspectos físicos e comportamentais. Esses fatos não são permanentes por toda a sua vida, eles mudam de acordo com o meio em que a criança vive, e as relações que ela estabelece com o mundo.  Diante desse fato comprovado cientificamente, fica demonstrado que, podemos interferir no processo de formação da personalidade da criança, dando oportunidades para que ela conviva em um ambiente onde  sinta-se  amada, respeitada e estimulada a desenvolver o seu potencial de forma tranquila.
Os pais têm grande participação na formação da personalidade dos filhos, porque servem de exemplo. A forma de falar,  de gesticular, de sorrir, faz com que a criança  imite e estabeleça a sua forma de ser. Da mesma forma, se uma criança convive em um ambiente de desarmonia, brigas constantes, também vai interferir na sua formação.
Até aos seis anos de idade o cérebro está em formação. Na maioria das vezes,  não percebemos o quanto somos observados e imitados por nossos filhos.
A criança estabelece uma relação com o mundo vivenciando o que está sendo passado através do que ela  escuta, observa e percebe.
Cada indivíduo é único,  mas com o convívio vai  adquirido  hábitos e atitudes por ele observado.
Uma grande contribuição que os pais podem dar, é respeitar a individualidade do seu filho e procurar dar um suporte servindo de bons exemplos, pois com certeza o seu filho sempre  vai tê-los como referencia. 

Outra forma de ajudar, é  priorizar uma boa educação, em um ambiente onde todos tratem a criança com amor, carinho, acreditando no seu potencial.
Hoje os valores ficaram invertidos. Diante da situação em que o mundo vive de  violência e  insegurança, educar tornou-se uma tarefa muito difícil,  principalmente para os pais que não tem  tempo para se dedicar integralmente.
 
As brincadeiras de infância já não acontecem. Pular corda, brincar de rodas, soltar pipas  amarelinha, faz parte do passado. A televisão e a Internet assumiram o papel de educadores, invadindo nossas casas e repassando ensinamentos que nem sempre são aqueles que desejamos para nossos filhos.

Por sua vez, a mãe que antes era a “rainha do lar” e se dedicava integralmente aos trabalhos domésticos, e a educação de seus filhos,  hoje   precisa trabalhar para contribuir com as despesas.
Os pais precisam estar conscientes de que a escolha de quem  e como o seu filho vai ser educado é uma tarefa difícil mas necessária para o desenvolvimento de sua  personalidade. 
A escolha de uma boa escola de ensino integral, é uma opção. A escola ainda é um espaço onde as crianças revivem as brincadeiras de infância, praticam esportes, são educadas com segurança, fazem amigos, e são  tratadas com amor, respeito, onde todos torcem para que ela se transforme em um adulto íntegro, capaz e feliz.
 
Edna Paixão,  Pedagoga, Psicopedagoga, Administradora Escolar e fundadora do Centro Educacional André Luiz 

Perfil do Autor

EDNA PAIXAO

Edna Maria de Almeida Santos Paixão, brasileira, casada, Pedagoga, formada em Letras, Pós Graduada em Psicopedagogia, Administração Escolar...