A Inclusão Do Deficiente No Âmbito Escolar

Publicado em: 23/11/2009 |Comentário: 0 | Acessos: 1,051 |

Para que haja uma educação inclusiva é necessário que aceite as diferenças e não apenas uma simples colocação em sala de aula. Essa inclusão significa provisão de oportunidades a todos os estudantes, incluindo aqueles com deficiência severa, para que eles recebam serviços, suplementares de auxilio e apoio, em classes adequadas a sua idade, a fim de prepara – los para a vida produtiva como membros plenos da sociedade.

Todos os defensores da melhoria das escolas para melhorar atender as diferentes necessidades dos alunos devem unir-se e reconhecer os princípios e que as boas escolas são boas escolas, para todos os alunos e então agir com base nesse princípio.

Com tendência internacional no final do século XX, a proposta inclusiva era a meta a ser perseguida por todos aqueles comprometidos com a educação. Entre tanto, a vaidade de sua implementação depende de um amplo processo de sensibilização e conscientização acerca da aceitação das pessoas com necessidades especiais, na vida social da compreensão de seu direito á cidadania plena.

A inclusão é um processo pelo qual a sociedade se adapta para poder incluir em seus sistemas sociais gerais.

Os conceitos de inclusão são aplicáveis á todos, onde todos se sintam reconhecidos, valorizados e respeitos onde o potencial para a adaptação á realidade é inato ao individuo, independente das características e peculiaridade de cada pessoa não somente as estratégicas de ensino devem ser designadas e as áreas curriculares determinadas para corresponder a uma ampla variedade de diferenças entre crianças.

Na rede de ensino regular tem sido preocupação entre profissionais da área. As necessidades educacionais especiais nos que apresentam deficiências que vem diferenciar da demanda de determinados, alunos com relação aos demais colegas.

        Exigem da comunidade escolar indiscriminadamente, acesso á aprendizagem, ao conhecimento e a disponibilidade no ambiente educacional, nesse sentido deve-se adequar á proposta curricular, a serem desencadeadas na definição de objetivos, no intuito de favorecer a aprendizagem do aluno portador de necessidade especial.

        Na perspectiva de assegurar á todos uma educação com qualidade e equidade, constituem grande desafio, quanto á realidade presente no nosso contexto aponta uma numerosa parcela de excluídos do sistema educacional sem possibilidades de acesso á escolarização, apesar dos esforços empreendidos para universalização do ensino.

Entretanto, enfrentar esse desafio é essencial para entender á expectativa democrática.

        No entanto a atual situação em que se encontram os sistemas educacionais revela dificuldades para atender ás necessidades especiais dos alunos na escola regular principalmente dos que apresentam superdotação, deficiências ou condutas típicas de síndromes.

 A flexibilidade e a dinamicidade de currículo regular possam não ser suficientes para superar as restrições do sistema em compensar as limitações reais desses alunos.

     

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/a-inclusao-do-deficiente-no-ambito-escolar-1495147.html

    Palavras-chave do artigo:

    inclusao

    ,

    realidade

    ,

    adaptacao

    Comentar sobre o artigo

    O presente trabalho aborda um assunto de estrema importância para o avanço dos direitos educacionais garantidos na Constituição Brasileira, quando se entende que a educação é direito de todos. Em um breve histórico, que versa sobre o contexto no qual fizeram parte as pessoas com deficiência rumo ao processo de inclusão na educação superior, buscaremos apresentar os avanços relacionados à inclusão dos mesmos, como também as atenções voltadas para esse público de discente.

    Por: Duanne Granjal Educação> Ensino Superiorl 21/07/2011 lAcessos: 575
    Natália de Souza Cardoso

    O artigo abordou como tema "a inclusão de crianças com síndrome de Down na educação física, com o propósito de mostrar à sociedade de que essas crianças são capazes de participar das aulas de educação física, apesar de todos os problemas que enfrentam no decorrer de sua vida.

    Por: Natália de Souza Cardosol Educação> Educação Infantill 22/08/2011 lAcessos: 1,653
    noeli flor

    Este trabalho apresenta como questão, a importância da inclusão escolar principalmente, para o desenvolvimento não dos alunos nas dos professores também. A partir de uma educação ampliada do meio em que vivem que tem como características a igualdade de todos na sociedade, tanto cultural e como social, para desenvolver e promover a inclusão de alunos.

    Por: noeli florl Educação> Educação Infantill 09/10/2012 lAcessos: 186

    O presente artigo tem por objetivo de promover reflexões sobre a prática educativa vivenciada diariamente neste contexto possibilitando ao educador desenvolver um olhar critico sobre sua atuação e os resultados de suas ações, referente a Inclusão Nas Séries Iniciais.

    Por: Edlene Maria da Silval Educação> Educação Infantill 08/11/2011 lAcessos: 836

    Esta pesquisa teve como objetivo investigar a experiência de inclusão escolar de uma criança com deficiência física. Partindo do processo histórico de construção das políticas públicas voltadas às necessidades educacionais especiais, problematizou-se o modo de formulação e implementação das políticas de inclusão, atentando para a necessidade de compreender sua efetivação concreta. Partindo de uma perspectiva fenomenológica, a pesquisa recorreu à reconstrução biográfica do processo de inclusão.

    Por: Flainyl Educação> Educação Infantill 09/01/2014 lAcessos: 91

    O artigo Inclusão: Uma sociedade para todos relata, conceitos, significados, perspectivas e experiência vivenciada na escola regular com a inclusão de alunos portadores de deficiência. A pesquisa procurou descrever as dificuldades e os avanços obtidos ao longo dos anos, além de mudanças ocorridas no comportamento de pessoas que freqüentam o espaço escolar, mudança nas nomenclaturas e opiniões de alguns profissionais da área de educação.

    Por: Silvana Brandão Costa Andradel Educação> Ensino Superiorl 19/05/2012 lAcessos: 847
    Inez Kwiecinski

    A inclusão ou integração de crianças com necessidades educacionais especiais na rede regular de ensino é uma realidade imposta por várias diretrizes de políticas educacionais, porém ainda persistem muitas dúvidas e impasses sobre como deve ser o processo de escolarização desses alunos. Os portadores da Síndrome de Down são crianças que merecem especial atenção, a educação dessas crianças é um processo complexo e requer adaptações e, muitas vezes o uso de recursos especiais.

    Por: Inez Kwiecinskil Educação> Educação Infantill 25/01/2011 lAcessos: 4,442 lComentário: 1
    Alessandro Neves de Araujo

    A palavra inclusão vem sendo colocada e usada muito atualmente, em todos os sentidos, principalmente na educação. Existem discussões dos educadores quanto ao termo e significado da inclusão, pois o desafio está nos projetos colocados em teoria e que deverão passar para a pratica, no qual todos os seres humanos usufruir os mesmos direitos.

    Por: Alessandro Neves de Araujol Educação> Ciêncial 06/10/2011 lAcessos: 417
    Alessandro Neves de Araujo

    Esse estudo teve como objetivo verificar se na educação física escolar há uma proposta de inclusão. A análise dos resultados teve como base a metodologia análise descritiva. Como resultado, verificamos que há sim inclusão na educação física escolar, Os professores possuem o conhecimento teórico sobre essa possibilidade, mas não a efetivam, e justificam que a falta de materiais apropriados e espaços físicos desfavorecem a educação física escolar como uma modalidade inclusiva.

    Por: Alessandro Neves de Araujol Educação> Educação Infantill 28/07/2011 lAcessos: 715
    Erineia nascimento da Silva

    O lúdico proveniente da palavra latina "ludus" que significa jogos. Que segundo DANTAS, 1988, representa liberdade para brincar livremente, gratuitamente, prazerosamente. Tornando a brincadeira uma expressão máxima do lúdico, desde da antiga Roma e Grécia em períodos remotos da civilização ocidental utilizava os brinquedos na educação com base nas idéias de Platão e Aristóteles.

    Por: Erineia nascimento da Silval Educaçãol 28/10/2014
    Sebastiana Braga

    A formação profissional não consiste apenas em ouvir palestra ou fazer determinados cursos. Pelo contrario, ela é um processo continuo e progressivo, onde através da aprendizagem se acumula conhecimento e este por sua vez vai sendo transformado em práticas bem sucedidas. Dessa forma deve ser pensado numa multiplicidade de saberes que através de um projeto para formação continuada que se complemente e que aborde um tema central a todas as áreas no intuito do melhoramento do ensino aprendizagem.

    Por: Sebastiana Bragal Educaçãol 27/10/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Sei o quanto. Tudo isso não significa nada. Apesar da interminável beleza dos universos. Contínuos. Sei do insignificado das coisas. Do delírio dos deuses. Das franquezas das razões não lógicas. A metafísica não indutiva.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educaçãol 25/10/2014
    Amanda Souza Machado

    Este trabalho é uma continuação das discussões, pesquisas e reflexões ocorridas durante a elaboração do artigo científico sobre como os educadores exploram as fantasias das crianças, produzidas a partir dos programas de televisão. O artigo propõe-se a apresentar as influências da TV no imaginário das crianças e qual é o papel dos educadores neste momento.

    Por: Amanda Souza Machadol Educaçãol 23/10/2014

    O presente artigo é um estudo bibliográfico que tem como objetivo principal abordar conceitos educacionais e metodologias desenvolvidas em sala de aula usando o lúdico como alternativa de metodologia. O trabalho justifica-se pela necessidade de se entender e adequar a aprendizagem às atuais demandas da educação é necessário conhecer alguns caminhos já percorridos pelo ensino e que se levam a uma redefinição dos objetivos, conteúdo e metodológicos.

    Por: Graciele de Miranda Oliveiral Educaçãol 21/10/2014 lAcessos: 14
    Alinne do Rosário Brito

    O artigo busca pesquisar e relatar o que é o Programa Mesa Brasil SESC e dialogar com as ações do Governo do Estado do Amapá para que a segurança alimentar seja implementada atendendo as leis nacionais e as respectivas atuações das politicas públicas que o regem quanto a tentativa de diminuição da miséria na cidade de Macapá.

    Por: Alinne do Rosário Britol Educaçãol 21/10/2014 lAcessos: 17
    Tania R. Steinke

    Promover a valorização da formação continuada dos docentes e coordenadores pedagógicos que atuam no Ensino Médio das escolas públicas.

    Por: Tania R. Steinkel Educaçãol 19/10/2014

    Este artigo analisa de forma breve a teoria das Representações sociais, realizada por alguns estudiosos que contribuíram para a o avanço das representações sociais, bem como, os teóricos que tinham como base as investigações de como as pessoas transformam os conhecimentos científicos em conhecimento de senso comum na década de 60, e também a forma como adota a perspectiva comunicativa "genética" na apreensão do conhecimento veiculado a dinâmica do cotidiano.

    Por: Elizabeth Almeida dos Santosl Educaçãol 14/10/2014 lAcessos: 12

    O desenvolvimento do ser humano está ligada a sobrevivência, período inicial da vida, provocando mudanças que prosseguem na contínua transformação e interação da vida com o meio.

    Por: Jane Maria de Campos Proençal Educaçãol 23/11/2009 lAcessos: 3,784

    A conscientização de profissionais da Educação de criar condições pedagógicas e suportes onde permitam aos alunos com deficiência o acesso e permanência escolar.

    Por: Jane Maria de Campos Proençal Educaçãol 23/11/2009 lAcessos: 4,644 lComentário: 1
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast