As Tecnologias E Recursos Educacionais Na Pratica Pedagogica

Publicado em: 08/11/2009 |Comentário: 1 | Acessos: 2,435 |

AS TECNOLOGIAS E RECURSOS EDUCACIONAIS NA PRATICA PEDAGOGICA

           

                    Voltando através de pesquisa a tempos remotos, vemos que a tecnologia evoluiu de forma rápida, alcançando todos os segmentos sociais , chegando aos dias atuais oferecendo uma enorme gama de equipamentos, sistemas informacionais, recursos ricos  e abrangentes em todos os sentidos.

                     E portanto nítido a necessidade de se aplicar tais recursos  tecnológicos na pratica pedagógica  em todo o processo educacional .

                     Queremos com esse trabalho mostrar as vantagens de tais aplicações, enfatizando  através de pesquisa a realidade encontrada em escola campo e toda a problematizaçao, vantagens e dificuldades de aplicações  de tecnologias e recursos na pratica pedagógica  relatada por autores pesquisadores sobre assuntos educacionais .

                      Assuntos inerente as novas tecnologias de informação e comunicação exemplificando a  EaD  como uma realidade em expansão no Brasil, e as dificuldades de aceitação que a mesma ainda encontra  também serão desenvolvidas.

                     O presente trabalho nos permitiu pesquisar e  refletir sobre o assunto , norteando nossos conceitos para trabalhos futuros quer seja de cunho profissional ou acadêmico, enriqueceu acima de tudo nossa visão da realidade com a visita inloco .

           Desde os primórdios o homem busca formas para adaptar-se cada dia mais ao meio, e ao que a sociedade almeja para seu bem estar, no intuito de desenvolver-se e aprimorar seu conhecimento.

            No decorrer de sua trajetória histórica o homem adquiriu habilidades e técnicas para modificar e interagir com o meio. Para Bueno “a técnica é integrante e precursora da tecnologia” para Vargas “ o homem sem técnica seria abstração tão grande como técnica sem homem” o que pode-se depreender que ambos  formam um acorde.

           Numa busca incessante e incansável de descobrir formas praticas de adaptação  ao meio e vice versa, o homem foi refinando seu conhecimento, chegando ao ponto em que foi necessário buscar explicações para aquilo que o senso comum dava como certo, em dado momento tais conceitos empíricos não conseguiam uma racionalidade para o intelectual humano, surgindo então a ciência, que produz um conhecimento sistemático embasado em experimentações reais e explicáveis teoricamente.

            Quando se alia o conhecimento cientifico para obter-se resultados temos pois uma tecnologia, uma atividade mutável um processo que leva a experimentações, inovações , descobertas, de forma que cada vez mais sejam rompidas barreiras entre problematização  e soluções.

             Sendo assim a investigação e o questionamento se fazem necessários para que existam praticas que efetivem o intuito primordial do ser humano, descobrir e solucionar, como todo processo a avaliação de resultados e procedimentos é essencial para que se obtenha o melhor desempenho de qualquer atividade humana.

               O rápido desenvolvimento das tecnologias que tem a própria tecnologia como percussora de seu avanço, mostra rumos cada vez mais abrangentes. Chegamos a um mundo digital, onde a informação adquire velocidade em bit’s , os meios de comunicação falado, escrito, televisionado adquire novos formatos , a rapidez com que o mundo se comunica diminui distancias, aumenta a interação entre culturas e saberes, idéias e ideais são disseminados, uma nova tecnologia se institui a Tecnologia de Informação e Comunicação  (TIC’s)  que mostra possibilidades infinitas na busca de conhecimento.

                 A sociedade vislumbra um novo paradigma um conhecimento cada vez mais inter e transdisciplinar, multifacetado. O individuo no contexto da sociedade do conhecimento deve buscar formação continua, as tecnologias de informação e comunicação surgem como um instrumento de desenvolvimento econômico e social, o homem como ser social deve portanto,  beber na fonte desse conhecimento disponibilizado através dos meios de comunicação, que nos dias atuais abrange a grande maioria na aldeia global que o mundo se tornou, que vive um processo intenso , que exclui mas é necessário no contexto atual.

  1. A educação por sua vez deve viabilizar o processo da formação contextualizada, enfatizando a realidade social do aluno, buscando aprendizagem significativa através da utilização de todas as ferramentas digitais que fazem parte do cotidiano, do  aluno respeitando o conhecimento que o aluno já traz consigo, para que o mesmo seja construtor de conhecimento, de forma significativa indo na contra mão do que a simples transmissão de conhecimento fragmentado e descontextualizado pregado na teoria educacional tradicional que não leva em conta a realidade do aluno e suas reais necessidades pois segundo Ausubel (1978,p.41): “A essência do processo de aprendizagem significativa é   que idéias simbolicamente expressas sejam relacionadas, de maneira substantiva, ao que o aprendiz já sabe.”

                O professor que mediará a construção de conhecimento deve também sistematizar e desenvolver métodos de trabalho que visem a organização de praticas que abordem o ensino aprendizagem de forma investigativa, onde a pesquisa a analise e  a avaliação de todo o processo aconteçam de forma natural e significante, oportunizando o relacionamento entre material didático , idéias e conceitos.,deve buscar aprimoramento em seu fazer pedagógico, pesquisando sempre, com o intuito  de diminuir ao máximo a grande distancia existente entre teoria e pratica para que se encontre um elo que possibilite maior interação entre ambas. O professor deve buscar também ter uma visão critica que pode ser desenvolvida através de muita pesquisa. Segundo (CocharaM-Smith e Litle ,1999 Livro Pesquisa e Pratica profissional) : “O movimento do professor pesquisador não é uma onda passageira, pois entende ser a pesquisa fundamental para o desenvolvimento desse profissional.”

                Nos dias atuais, uma gama de recursos e materiais didáticos nos são disponibilizados, afim de que possamos utiliza-los de modo contextualizado para que uma aprendizagem significativa ocorra, o professor deve usar todos os recursos disponíveis, instigando os alunos a utilizar ao máximo a pesquisa, fazendo adaptações dos conteúdos aos recursos tecnológicos e as tecnologias da informação e comunicação, dando relevância  a todo tipo de material  usado, seja ele de ultima geração ou aquele que atravessou séculos e ainda hoje são a única realidade para muitos. Não devemos esquecer que:

 “Tecnologias consideradas menos atuais são igualmente fundamentais para o bom desenvolvimento do processo educacional. Independentemente de o professor atuar em uma escola com maior ou menor número de tecnologias.”

(Educação e novas tecnologias, p. 52) 

                   A tecnologia ancorada no conhecimento cientifico, desenvolvido através de processos dinâmicos em todos os segmentos da sociedade não pode, pois, estar fora do âmbito educacional.

                     A educação faz parte de nossas vidas assistematicamente desde o momento que nascemos e mais tarde de forma sistemática na escola, toda tecnologia desenvolvida e ampliada pelo homem, traz contribuições importantes  para a melhoria de qualidade da educação e consequentemente na sua avaliação, é importante na escola, para a escola e é crucial para o ensino aprendizagem  da formação do homem para a sociedade que historicamente reflete seus valores para a escola.

                    Essa sociedade na tendência atual requer um homem formador do seu próprio conhecimento que deve aprender a conhecer, a fazer, a viver com os outros, a aprender, num processo continuo, esse é o cidadão  preconizado dentro dos parâmetros do mundo digital. Os recursos tecnológicos devem (deveriam) portanto fazer parte do cotidiano escolar como material didático.

                   Com as novas necessidades de aprendizagem mais significativa, para o aluno a avaliação do mesmo torna-se uma função essencial para a verificação de sua aprendizagem, seu desenvolvimento, assim como há também a necessidade de avaliação do sistema, da escola, da didática e  deve permear, todo o processo educacional seja ele presencial ou a distancia, não apresentando cunho somente avaliativo de aprendizagem do aluno, deve desenvolver-se durante todas as fases do processo ensino aprendizagem, proporcionando uma retroalimentaçao entre avaliação , aplicação de métodos e aprendizagem.

                   O professor deve ter consciência ética, adquirir habilidades e acima de tudo ver seu fazer pedagógico sobre um outro prisma, buscando reconhecer e adaptar as tecnologias as finalidades educacionais.

                  Dentro dessa nova tendência educacional a promoção da auto aprendizagem a autonomia e a independência do aluno sintetizam o potencial oferecido pelas TIC, a EaD é um exemplo real de uma das muitas oportunidades que elas proporcionam, o aluno é inserido num mundo de informações e aprende por descoberta através de material didático estruturado e não fragmentado, tem uma ilimitável rede de pesquisa e interação com o saber.

                Essa modalidade de ensino em expansão no Brasil, representa a acessibilidade principalmente aos adultos que não tiveram oportunidade de estudar na modalidade presencial, em idade apropriada por diversos motivos mas que buscam , formação, capacitação ou formação continuada, o aluno estuda de acordo com sua disponibilidade de horário de forma flexibilizada, engendra seu próprio conhecimento. Nessa modalidade como em todas as outras a avaliação se faz presente de forma efetiva em todo o processo , utilizando todas as funções da avaliação ,diagnostica, formativa e somativa., ao contratario  do que  ainda erroneamente  se pensa , ou seja, se tratar de uma modalidade de ensino sem qualidade e descompromissada com a formação de seus alunos.

             A EaD ainda divide opiniões pois alguns a defendem como uma nova forma de estudar com qualidade, outros não a vêem como benéfica, mas conforme Pedro Demo, 2007 p. 78 “Na história, todos os grandes momentos tecnológicos provocaram medo e repulsa, bem como entusiasmo e encanto.Passado algum tempo, as inovações tornam-se normais.”

              Tendo como referencia a educação no Brasil, é comum essa nova modalidade de ensino que utiliza novas tecnologias (TIC), ser observada com repulsa, principalmente por profissionais da educação, pela falta de informação e formação, pelo motivo da ultima na maioria das vezes ter sido embasada em pressupostos teóricos tradicionais que mecanizavam o saber, formavam indivíduos alienados programados a repetirem o que aprenderam sem criticar ou inovar, o que na pratica de muitos professores, mesmo que em seu discurso não oficialize essa pratica, é muito comum todo o tradicionalismo de sua formação inicial estar presente em sua práxis, sua visão de mundo ainda é retrograda, e por esse motivo vêem novidades como inimigos, adversários inoportunos, e não procuram alia-lo ao seu cotidiano, não procuram conhece-lo e ,pesquisa-lo.

              Ao avaliar uma nova modalidade, ou uma nova ferramenta como de má qualidade sem a conhecer, o professor abre mão da pesquisa e vai na contra mão do intuito primordial da busca pelo conhecimento, aprender a aprender, ou seja, sem ao menos conhecer a novidade, nem sequer considera suas possibilidades de aplicação.

 

 O mundo atual preconiza uma nova forma de formação do individuo, que deve se dar de acordo com as necessidades da sociedade que imprime seus valores a escola que ao ser instituída, mantida e gerida pela sociedade e para a sociedade tem por finalidade formar o cidadão dentro dos parâmetros sociais definidos.

                     A sociedade atual denominada  sociedade do conhecimento,  inserida num mundo digitalizado e globalizado requer pessoas criticas formadora de opiniões , que engendra seu próprio conhecimento de forma significativa, dentro de uma perspectiva inovadora , corporativa e comprometida com sua formação.

                     Para tal intuito surge no cenário educacional novas tecnologias e recursos  que aplicados às praticas pedagógicas possibilitarão a inserção da escola no mundo digital  que alem de auxiliarem a construção do conhecimento de forma significante, pois as novas tecnologias fazem parte do cotidiano extraescolar , assim como da realidade dos alunos, e ainda são uma forma efetiva de se inserir o aluno e o professor no mundo digital, afastando sua exclusão digital que na atualidade determina sua exclusão no mundo do trabalho.

                     Partindo do pressuposto de que legalmente a escola deve preparar o aluno para o mundo do trabalho, entre outros e função da escola adaptar-se aos rumos que a sociedade traça.

                    A avaliação de todo o processo de ensino  quer seja presencial ou a distancia  da referencias de como o ensino aprendizagem está sendo trabalhado , assim como os métodos aplicados não só o alunos deve ser avaliado mas sim todo o sistema.

                     O objetivo principal do nosso trabalho em mostrar as vantagens da aplicação de nos tecnologias e recursos na pratica educacional, evidencia e confirma a real necessidade da aplicação das mesmas, de forma efetiva e que devem urgentemente ser universalizadas, toda nossa pesquisa e reflexões sobre o tema não esgotam a necessidade de se buscar mais informações sobre o assunto.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/as-tecnologias-e-recursos-educacionais-na-pratica-pedagogica-1433217.html

    Palavras-chave do artigo:

    tecnologias

    ,

    recursos educacionais

    ,

    praticas educacionais

    Comentar sobre o artigo

    O presente trabalho tem como propósito apresentar um estudo através de uma análise bibliográfica sobre a incorporação das tecnologias da informação e da comunicação na educação básica. Apontando algumas reflexões e discussões acerca do uso das tecnologias no cotidiano e nas práticas pedagógicas dos professores de educação básica.

    Por: Patricia Coelhol Educação> Educação Onlinel 24/08/2010 lAcessos: 4,688 lComentário: 1

    O presente artigo tem como objetivo de apresentar a pesquisa sobre a influencia dos meios tecnológicos na educação e aprendizagem de crianças e adolescentes e contribuir com a conscientização sobre os possíveis riscos que as redes sociais oferecem. A pesquisa foi realizada no programa escola da família e teve como base o método dedutivo. Conclui-se que cada vez mais cedo, as redes sociais passam a fazer parte do cotidiano dos alunos e essa é uma realidade imutável.

    Por: Ivan Guilherme Machadol Psicologia&Auto-Ajuda> Gerência de Tempol 06/10/2014 lAcessos: 31

    Segundo RAYMUNDO (1992)o que dificulta o enquadramento teórico da Administração é o fato de ela transitar livremente entre o senso comum. A Administração é praticada não só entre aqueles que possuem formação acadêmica específica, como também é possível encontrar em diversas organizações administradores que não são formados e contam somente com o pratica. Encarar a Administração, como um corpo de conhecimentos dotados de um objeto de estudos, é requisito que a qualifica como ciência.

    Por: Pedro D`arc Rocha dos Santosl Negóciosl 25/07/2009 lAcessos: 6,076 lComentário: 1

    O processo de ensino-aprendizagem esta exigindo do professor cada vez mais; Dedicação, conhecimento e atualização, no mundo contemporâneo, essas exigências tem cobrado um novo método ou nova pratica que possibilite ao professor repassa os conteúdo ministrado de uma forma dinâmica, eficiente e prazerosa.

    Por: EMANUEL ADEITON DE O.ANDRADEl Educação> Educação Onlinel 29/11/2010 lAcessos: 642

    Este artigo constituiu-se a partir da necessidade de conhecer um pouco mais acerca do uso das novas tecnologias da informação e comunicação no ensino-aprendizagem em Nível Superior. A partir das percepções acerca dos modos como a criatividade se faz necessária a inserção de recursos computacionais que, atrelados às tecnologias tradicionais, possam potencializar os mecanismos de ensino-aprendizagem em diversos níveis de uso no ensino Superior.

    Por: moises lucasl Educação> Ensino Superiorl 14/07/2011 lAcessos: 682
    Rogerio Baltazar

    As mudanças tecnológicas vêm delineando o que, dependendo do autor, tem sido caracterizado como era informacional, da informação ou do conhecimento. Castells (1999), por exemplo, afirma que vivemos sob o modo de desenvolvimento informacional. Para analisar a mudança do papel do conhecimento ao longo da história, lança mão da categoria modo de desenvolvimento, que será considerada neste ensaio. Muitas vezes, esses conceitos são utilizados sem muita precisão, dificultando a compreensão da...

    Por: Rogerio Baltazarl Educação> Educação Infantill 15/05/2014 lAcessos: 20
    Leocádia Karache

    O presente trabalho surgiu da preocupação com o repensar do processo educacional, voltado ao ensino da matemática, onde através de recursos ministrados na aula, pode-se ter alunos ativos e participantes, para isso é preciso que haja mudanças na preparação do processo ensino-aprendizagem desses alunos. Partindo desse princípio, este trabalho tem como objetivo investigar a etnomatemática como recurso na disciplina de matemática.

    Por: Leocádia Karachel Educação> Educação Infantill 03/11/2014 lAcessos: 66
    shirleidy de sousa freire

    Este trabalho aborda questões referentes à relevância da comunicação no contexto do processo educativo. Faz referência à estrutura da sociedade moderna, a chamada sociedade da informação e do conhecimento, em que impera a informação como mola propulsora ao desenvolvimento dos indivíduos. Abordam-se ainda alguns comentários concernentes à comunicação na escola, de como esse processo auxilia, através da interatividade professor-aluno, na intensificação dos processos de ensino e de aprendizagem.

    Por: shirleidy de sousa freirel Educação> Ensino Superiorl 16/06/2011 lAcessos: 4,577
    vanessa de fatima silva moura

    Ao se considerar relevante o aprofundamento e o conhecimento em relação à formação docente para o uso de novas tecnologias educacionais. Percebe-se que a formação de professores para a utilização das novas Tecnologias de Informação e Comunicação, de forma específica os computadores, que têm contribuído na educação e aprimoramento da pratica educativa, que deve ser pautada pela compreensão das possibilidades e limites deste instrumento na concretização do papel educativo da escola.

    Por: vanessa de fatima silva moural Educaçãol 18/07/2011 lAcessos: 1,530

    Com o advento da globalização, a educação é tida como o maior recurso de que se dispõe para enfrentar essa nova estruturação mundial. Objetiva-se evidenciar a importância dos alunos encontrarem na escola não só evidências de seu próprio mundo, mas também aparato capaz de os "cunharem" para uma participação social plena e não "fatiada", como sugere o estudo por disciplinas. Jovens e adultos, público cada vez mais informatizado, exige que as disciplinas deixem de ser apresentadas de forma isolada.

    Por: KÁTIA CÉLIA FERREIRAl Educaçãol 18/12/2014

    A expressão artística faz parte da história humana desde os tempos mais remotos. Sendo assim, a Arte é um dos modos de conhecimento ao qual os estudantes devem também ter acesso, assumindo-se como sujeitos capazes de apreciação estética e criação artística, articuladas aos processos e mediações da cultura contemporânea. Diante das mudanças pelas quais o ensino-aprendizagem de Arte passou, vê-se a necessidade de discorrer a respeito da presença desta disciplina no currículo escolar, revendo sua i

    Por: KÁTIA CÉLIA FERREIRAl Educaçãol 18/12/2014

    Sabe-se que a educação é responsável pela formação do aluno enquanto cidadão, de maneira a prepará-lo para a vida em sociedade, para que saiba atuar criticamente nesse meio. Assim, a escola inclusiva busca complementar a formação do aluno por meio das relações de convivência, uma vez que conviver com o diferente é parte desse processo de formação, até porque, como já mencionamos, é na escola que o aluno desenvolve seus aspectos cognitivos, motores e psicológicos.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    As revela à existência de ações políticas e sociais que possam concretizar e promover a efetividade da inclusão social da pessoa com necessidade educacional especial. Vejo que a sociedade deve compreender como se dá o processo de ensino-aprendizagem da criança com Síndrome de Down na Educação Básica, as dificuldades enfrentadas e as possibilidades e mecanismos de reconhecimento e aceitação dessas limitaçõ

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    No processo de inclusão a escola propõe a conviver com o "diferente", aceitá-lo, auxiliá-lo, e muitas vezes aprender algo com essas crianças. Entretanto para oferecer uma inclusão verdadeira é preciso entender as particularidades das crianças, mediar a socialização de forma que todos trabalham para o aprendizado de cada uma delas, em benefício de todos. Pretendo contribuir com as discussões éticas e educacionais que envolvem a formação da criança Down por meio da educação.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    A educação escolar é um dos contextos em que a criança aprende e desenvolve-se nos aspectos cognitivos, emocional e social. Por isso a necessidade de incluir a criança com necessidades especiais na escola, pois atender a todos é parte do processo educativo, por isso a diversidade cultural e outras questões sociais precisam ser vivenciadas também em sala de aula.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    Apresento algumas características que identificam a criança Down, o conceito de Educação Inclusiva e Educação básica, e da diversidade na educação. Relacionam-se aspectos positivos da inclusão da criança Down na Educação Básica e como deve acontecer essa inclusão, enumerando as dificuldades no processo de inclusão da criança Down na Educação Básica. Conceitua-se a Síndrome de Down e sua identificação, bem como o tratamento e a motivação para inserir a criança com deficiência na Educação Básica.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    O estudo realizado teve como foco principal compreender os avanços no processo de construção do conhecimento dos alunos de uma turma de 3º ano, através dos jogos matemáticos, priorizando, desse modo, a ludicidade no ensino. A pesquisa foi desenvolvida durante o estágio realizado pela acadêmica e pesquisadora junto a uma turma de 3º ano.

    Por: Luziane Da Silva Costal Educaçãol 15/12/2014 lAcessos: 11
    Tania Maria da Silva Nogueira

    Esta pesquisa trata-se de um estudo qualitativo e visa investigar a motivação dos alunos em uma escola pública do Distrito Federal, Centro de Apoio Integral à Criança Santa Maria - CAIC, quanto as suas produções artísticas, assim como a dinâmica de incentivo oportunizada a estes alunos diante da realização de trabalhos desenvolvidos no âmbito escolar com a exposição desses trabalhos na comunidade escolar. Para viabilizar esse estudo, utilizou-se a entrevista por meio de roteiro de pesquisa com o

    Por: Tania Maria da Silva Nogueiral Educação> Ensino Superiorl 05/03/2014 lAcessos: 50
    Tania Maria da Silva Nogueira

    Historicamente a escola é uma instituição com a função precípua de oferecer a educação de cunho formal e tem como norte os preceitos sociais de formação do individuo em determinado contexto histórico, por ser uma instituição social integradora das necessidades de sua sociedade, a escola proporciona a interação de valores, culturas assim como e propulsora da apresentação dos conteúdos historicamente produzidos e acumulados, a intencionalidade de suas ações a tornam mantenedora do saber sistematiz

    Por: Tania Maria da Silva Nogueiral Educação> Ensino Superiorl 05/03/2014 lAcessos: 160
    Tania Maria da Silva Nogueira

    A Educação Integral aponta para a formação do individuo sob vários aspectos, inclusive a construção de valores que o acompanharão vida afora, dentro e fora da escola, conceitos que oportunizarão aluno interagir com o mundo, com a sociedade da qual ele faz parte, com o outro e com a cultura da qual interage através de construções historicamente formuladas

    Por: Tania Maria da Silva Nogueiral Educaçãol 01/09/2013 lAcessos: 64
    Tania Maria da Silva Nogueira

    os estudantes a oportunidade de desenvolver atividade diversificada, como a Dança teoricamente dá aporte ao processo de ensino aprendizagem, sendo, pois um dos preceitos nos PCNs que recomenda o ensino da dança como uma atividade educativa, recreativa e criativa, e também propiciar situações para a construção do conhecimento, independente de se estar brincando, pulando ou dançando.

    Por: Tania Maria da Silva Nogueiral Educaçãol 01/09/2013 lAcessos: 162
    Tania Maria da Silva Nogueira

    O projeto tem como intuito primordial incentivar e dar condições concretas do aluno de realizar novas construções no que diz respeito à alimentação saudável

    Por: Tania Maria da Silva Nogueiral Educaçãol 01/09/2013 lAcessos: 49
    Tania Maria da Silva Nogueira

    o cultivo de uma horta pode ser um valioso instrumento educativo. O contato com a terra no preparo dos canteiros e a descoberta de inúmeras formas de vida que ali existem e convivem, o encanto com as sementes que brotam como mágica, a prática diária...

    Por: Tania Maria da Silva Nogueiral Educaçãol 26/02/2012 lAcessos: 985
    Tania Maria da Silva Nogueira

    Estamos diante de grandes problemas; convencermos-nos que nossa educação é péssima e então entendermos como melhorá-la. Precisamos urgentemente, modificar nossas praticas educacionais desatualizadas e desmotivantes, principalmente no ensino publico para ensinar a aprender, devendo-se agregar as praticas a um planejamento com uma nova forma de ministrar aulas, que seja mais dinâmica, interessante e participativa, isso não é uma utopia, mas uma possibilidade a ser realizada

    Por: Tania Maria da Silva Nogueiral Educaçãol 26/02/2012 lAcessos: 491
    Tania Maria da Silva Nogueira

    A subjetividade dos envolvidos no processo educativo deve ter primazia nas praticas aplicadas, com o intuito primordial da educação atual, ou seja, a construção do conhecimento pelo aluno, um conhecimento que deve ser construído pelo mesmo não sendo imposto e mecanizado.

    Por: Tania Maria da Silva Nogueiral Educaçãol 26/02/2012 lAcessos: 196

    Comments on this article

    1
    josicleide 02/06/2010
    amei o seu trabalho. meus parabens
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast