Atribuiçoes E Objetivos Da Orientaçao Educacional

20/02/2010 • Por • 9,073 Acessos

ATRIBUIÇÕES DO ORIENTADOR EDUCACIONAL

 No contexto atual mesmo com leis relativamente antigas a orientação permanece presente nas escolas, pois é uma necessidade perene, não está presente de forma efetiva, como o intuito almejado no inicio de seu estabelecimento “incentivação da orientação escolar em todas as escolas”, portanto mais de meio século depois ainda não é realidade nas escola brasileiras, onde suas funções e atribuições parecem estar latentes.

 Contudo a orientação Educacional é entendida como um processo dinâmico, continuo e sistemático, estando integrada em todo o currículo escolar sempre encarando o aluno como um ser global que deve desenvolver-se harmoniosamente e equilibradamente em todos os aspectos: intelectual, físico, social, moral estético, político, educacional e vocacional, a orientação educacional devera ser um processo cooperativo devendo mobilizar a escola, a família e a criança para investigação coletiva da realidade na qual todos estão inseridos, cooperando com o educador, estando sempre em contato com ele, auxiliando-o na tarefa de compreender o comportamento das classes e do aluno em particular mantendo-o informado quanto as atitudes da orientação junto ao aluno.

 O Orientador deve atuar junto a família oferecendo-lhes informações sobre o funcionamento das ações da orientação educacional buscando meios de atrair-los para a escola e que participem do desenvolvimento de seus filhos, refletindo com os pais o desempenho de seus filhos na escola.

 O orientador deve trabalhar preventivamente nas situações de dificuldades, promovendo situações e dificuldades, promovendo condições que favoreçam o aluno, ser firme quando necessário, sem intimidação criando um clima de cooperação na escola, orientando pesquisas sobre as causas do desajustamento e aproveitamento deficiente do aluno, assessorando o professor no planejamento de experiências que permitam o aluno descobrir através da auto avaliação e da execução de atividades, suas dificuldades e facilidades descobrindo o seu modo e ritmo de trabalho, descobrir sua forma de relacionar com os seus colegas e profissionais da escola.

 O orientador deve fazer o atendimento individual ou grupal, sempre que for necessário para analise e reflexão dos problemas encontrados em situações de classe, recreios, desempenho escolar, relacionamento com os colegas de classe e outros alunos do colégio, respeito aos professores e funcionários. Para reflexão de situações problemas, ajudando com isso a busca de ferramentas para a instrumentação do aluno para uma  organização eficiente do trabalho escolar, tornando a aprendizagem mais eficaz.

 A Orientação Educacional se propõe em ser um processo educacional organizado, dinâmico e continuo, atua no educando através de técnicas adequadas às diferentes faixas etárias, como a finalidade de orientá-lo, na sua formação integral, levando-o ao conhecimento de si mesmo, de suas capacidades e dificuldades oferecendo-lhe elementos para o seu desenvolvimento harmonioso ao meio escolar e social em que vive.

  OBJETIVOS DA ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL

 As raízes da orientação educacional encontram-se na orientação profissional, praticada nos Estados Unidos por volta de 1930, quando o incremento das ocupações ampliou a necessidade de orientar os jovens para uma correta decisão, capaz de lhe assegurar êxito no recente mercado de trabalho.

 A principio o trabalho de orientação profissional era realizado pela empresa, mas depois foram criados os escritórios de orientação profissional, visando orientar os indivíduos sobre as varias opções de que dispunha, com base nas suas próprias capacidades. Posteriormente esse trabalho passa a ser solicitado no interior da escola, para orientar os educandos nos planos de carreira e estudo conforme as aptidões de cada um, e passou ser denominado orientação escolar.

 Contudo a seleção profissional, a orientação profissional e a orientação escolar não sanaram os problemas existentes nas organizações, pois havia necessidade de preocupar-se com o ser humano, ocupante do cargo, surgindo então os estudos sobre relações humanas no trabalho.

 Assim, a orientação profissional passa a integrar a área da orientação educacional, pois a formação do profissional tem inicio com a formação do homem, nos vários aspectos da vida.

 Na França, a orientação era desenvolvida em âmbito escolar, como um serviço de psicologia escolar, objetivando conhecer o educando no ambiente formal e informal. Tornou-se orientação profissional, embasada na aplicação de testes, sendoi que o profissional da área era denominado de psicólogo escolar,cabendo-lhe elaborar dossiês com todas as informações disponíveis sobre os educandos.

 No Brasil, a historia da orientação educacional inspira-se nesses dois modelos, o americano e o francês que embora divergentes em alguns aspectos, estão alicerçados em um mesmo conceito de sociedade, isto é, conforme Pimenta (1995)  concebem a sociedade como um todo orgânico ao qual todos os indivíduos se devem ajustar nas mesmas bases psicológicas.

 Atualmente, a orientação educacional caracteriza-se por um trabalho mais abrangente, na dimensão pedagógica, possuindo caráter mediador junto aos demais educadores e atuando com todos os protagonistas da escola no resgate de uma ação mais efetiva e de uma educação de qualidade. Busca conhecer a realidade e transforma-la, buscando meios para atingir um objetivo, meios não excludentes, mas emancipatórios.

 REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS

 

 

INTRODUÇÃO Á ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL

Grinspon, Zippin (org)

A PRATICA DOS ORIENTADORES EDUCACIONAIS

3. ed. São  Paulo Cortez, 1998

 Jones J, Arthur

PRINCIPIOS DA ORIENTAÇAO EDUCACIONAL

São Paulo, Cortez, 2001

 Freire, Paulo.

PEDAGOGIA DO OPRIMIDO

 Maia, Marisa Garcia, Regina

ORIENTAÇAO EDUCACIONAL NOVA PARA UMA NOVA ESCOLA

3. ed. São Paulo , Loyola

 Fonseca ,Vitor

APRENDER A APRENDER

 São Paulo  Artmed

 

Coll, César (Org)

DESENVOLVIMENTO PSICOLOGICO E EDUCAÇÃO

     2.ed. São Paulo Artes Medicas.

           Sole, Isabel

 ÇAO EDUCACIONAL E INTERVENÇAO PSICOPEDAGOGICA

         São Paulo, Artmed

        Ferreira Windyz

        EDUCAÇAO INCLUSIVA OUTUBRO / 2005

 

        REVISTA NOVA ESCOLA

        Ed.setembro/2007 , novembro /2006

 

 

Perfil do Autor

Tania Maria da Silva Nogueira

Natural de Brasilia - DF, Professora SEDF, atuação coordenação Educação Integral no CAIC Santa Maria, / DF formada em Pedagogia com...