Condicionantes Da Qualidade Do Aprendizado

Publicado em: 11/01/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 424 |

Condicionantes da qualidade do aprendizado.

*Carlos Henrique Araújo

Os condicionantes da qualidade do aprendizado escolar são múltiplos e alguns são de difícil apreensão. Educação é uma dimensão complexa e, como sistema de ensino, envolve interesses diversos e conflitantes. A consciência sobre a complexidade do fenômeno levou o campo científico a desenvolver ferramentas estatísticas capazes de isolar variáveis do desempenho escolar e estudar os seus efeitos. Há na literatura pedagógica inúmeros exemplos de pesquisas que trabalham nesta perspectiva.

Pelos resultados destas, sabe-se que os condicionantes referem-se às características dos alunos e ao funcionamento das escolas. Sobre os alunos, os fatores de mais impacto no desempenho são o seu nível socioeconômico e a escolaridade dos seus pais. As evidências empíricas mostram que familiares mais escolarizados atribuem maior valor à educação de suas crianças, acompanham e incentivam os seus filhos, inclusive em tarefas do cotidiano escolar. É evidente que uma criança ao conviver com familiares de alta escolaridade tem mais oportunidades de aprender satisfatoriamente.

O acompanhamento escolar por parte da família é uma das estratégias que melhor influenciam o aprendizado. Ademais, o acompanhamento é tão importante que há evidências de que mesmo pais com baixa escolaridade, por vezes analfabetos ou iletrados, ajudam na melhora da proficiência dos seus filhos quando demonstram interesse pelas atividades escolares e incentivam o sucesso. O que parece fundamental é o apoio emocional, a cobrança serena por resultados, a valorização e o incentivo aos estudos.

Os condicionantes do ambiente escolar dizem respeito ao trabalho do professor, ao estilo de aula, à competência da gestão escolar e ao resultado positivo do clima de aula, ou seja, das interações sociais e intelectuais entre alunos, professores e funcionários escolares. Por exemplo, escolas em clima de conflito, sejam por aspectos disciplinares ou de violência, seja por falta de coordenação do trabalho docente, pouco contribuem para o bom aprendizado dos estudantes.

Os professores precisam dominar os conteúdos escolares, obedecer a um planejamento estruturado de aula, dominar algumas ferramentas de avaliação educacional, além de serem assíduos e projetarem expectativas positivas em seus alunos.

A despeito dos determinantes originados nas características individuais do aluno e de seu núcleo familiar, é possível melhorar a qualidade da educação por meio de uma orientação de política focada na escola, notadamente uma gestão voltada ao objetivo central de fazer com que a escola ganhe em eficiência de aprendizado, que seus alunos tenham sucessivos êxitos no desenvolvimento de habilidades e competências a partir do conteúdo ministrado.

Uma boa escola caracteriza-se por ser eficaz no ensino e atrativa aos alunos. A escola deve ser agradável, segura e dispor de insumos visando ao desenvolvimento físico, emocional e cognitivo dos estudantes (que vão desde a oferta de merenda escolar aos materiais didáticos adequados).

Um sistema de ensino fragmentado e distante das escolas, como é o caso brasileiro, sem foco e objetivo, leva à duplicação de esforços e ao desperdício de recursos. As políticas públicas em educação devem ser sempre programadas, articuladas em seus programas, projetos e ações e alcançar a escola para dar as condições materiais, burocráticas e técnicas para que as mesmas sejam eficazes.

Pode-se, então, afirmar que o objetivo central de toda a gestão educacional deve ser o de promover os alunos com ganhos sucessivos de conhecimento e autonomia.  A escola bem gerida, orientada por resultados de avaliação educacional, com um bom clima e próxima às famílias de seus estudantes, certamente, pode transformar os indicadores macro-educacionais de forma robusta, pois é nesta instituição onde se dá o aprendizado.

 

* Mestre em Sociologia, Consultor em Educação, ex-Diretor de Avaliação da Educação Básica – Inep/MEC. chfach@gmail.com.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/condicionantes-da-qualidade-do-aprendizado-1700456.html

    Palavras-chave do artigo:

    desempenho escolar

    ,

    condicionantes da qualidade

    ,

    educacao

    Comentar sobre o artigo

    BIANCA TRINDADE DA FONSECA

    O presente artigo enfoca a importância do trabalho do Coordenador Pedagógico na instituição escolar. A presença deste profissional é indispensável para o bom andamento do processo pedagógico, pois é o principal responsável pela elaboração, implementação e acompanhamento do Projeto Político Pedagógico no estabelecimento educacional .

    Por: BIANCA TRINDADE DA FONSECAl Educação> Educação Onlinel 11/02/2011 lAcessos: 3,968
    Fernando João de Jesus Santana

    RESUMO Este trabalho foi realizado através da pesquisa de campo, aplicando 30 questionários, que tratará da temática qualidade de vida como fatores sócio ambiental, o qual esta relacionada às questões ambientais, sociais, política, econômicas e culturais que interferem na vida de crianças da Escola Municipal Manoel de Paula Menezes Lima localizada na cidade de Lagarto/se, onde estas crianças e jovens possui uma vulnerabilidade social em linha geral, estas também possui suas condições não razoáve

    Por: Fernando João de Jesus Santanal Educação> Ciêncial 24/07/2011 lAcessos: 513
    Alexandre Penante

    AVANÇOS DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL NO ESTADO DO PARÁ PELA SEDUC

    Por: Alexandre Penantel Educação> Ciêncial 17/01/2011 lAcessos: 1,161 lComentário: 1
    Damião A. Leite

    A administração escolar tradicional vem passando por diversas mudanças ao longo dos anos, tendo como principal metamorfose no bojo das vivências educacionais a gestão democrática que tem como pano de fundo a promoção do indíviduo rumo a cidadania, a autonomia e a criticidade por meio do envolvimento de todos os interessados na melhoria do ensino em sentidos múltiplos, construindo os afazeres pedagógicos com educandos, educadores, pais e a comunidade em geral praticando o trabalho coletivo.

    Por: Damião A. Leitel Educaçãol 16/11/2009 lAcessos: 5,435 lComentário: 1
    Carlos Henrique Araújo

    Escrito em outubro de 2005, o artigo expõe que o principal desafio da educação brasileira, para as próximas décadas, é o da qualidade. As avaliações educacionais têm constatado que são altas as taxas de repetência e baixos os níveis de aprendizado na educação básica.

    Por: Carlos Henrique Araújol Educaçãol 26/01/2010 lAcessos: 2,243 lComentário: 2
    marlucia pontes gomes de jesus

    Ao divulgar propostas de mudanças no sistema de progressão continuada do Estado de São Paulo,a imprensa enfatisou três aspectos: a reprovação, a melhoria da disciplina em sala de aula e a avaliação semestral a que os alunos passariam a ser submetidos. Este artigo discute os três aspectos abordados, retornando a ênfase na adoção da recuperação contínua, como condição necessária para o sucesso de qualquer sistema de avaliação, sobretudo aquele que adota a progressão continuada.

    Por: marlucia pontes gomes de jesusl Educaçãol 25/07/2011 lAcessos: 3,559

    RESUMO A insuficiência da preparação dos futuros professores quanto ao domínio dos conteúdos da matéria a ensinar se manifesta, principalmente, em dificuldades para reelaborar os conteúdos científicos, adequando-os à promoção de aprendizagem de seus futuros alunos. Isso torna o ensino da Biologia muito mais complicado do que era para ser, pois os professores sendo formados de uma maneira inadequada reflete em uma educação não apropriada, descontextualizada e que não transmite algo significati

    Por: Marcia Amelia Gaspar Matosl Educação> Ciêncial 16/07/2010 lAcessos: 2,028
    Paulo marcos Ferreira Andrade

    O presente texto enfoca a temática: O coordenador pedagógico frente aos desafios da gestão democrática.

    Por: Paulo marcos Ferreira Andradel Educação> Ensino Superiorl 04/07/2012 lAcessos: 5,060
    GUTEMBERG MARTINS DE SALES

    A pesquisa possibilitou-nos demonstrar a importância das atividades lúdicas na aprendizagem, visto que os jogos e brincadeiras são, conforme diversos estudiosos, experiências que se correlacionam ao ambiente e devem ser aplicadas as crianças em fase escolar, indiferente de idade e série. Ostentada por expressivos referenciais teóricos, a proposta de trabalho apresentada permite afirmar a existência de jogos e brincadeiras infantis, que se bem aplicadas, auxiliarão no desenvolvimento infantil.

    Por: GUTEMBERG MARTINS DE SALESl Educação> Educação Infantill 15/05/2014 lAcessos: 221

    O estudo realizado teve como foco principal compreender os avanços no processo de construção do conhecimento dos alunos de uma turma de 3º ano, através dos jogos matemáticos, priorizando, desse modo, a ludicidade no ensino. A pesquisa foi desenvolvida durante o estágio realizado pela acadêmica e pesquisadora junto a uma turma de 3º ano.

    Por: Luziane Da Silva Costal Educaçãol 15/12/2014
    Idalina Gonçalves Fernandes

    A educação em nosso país necessita ser trabalhada, observando outros princípios como a virtualidade, considerando que as relações com os alunos, o ensino aprendizagem se dissociam cada vez mais da presença física, cujos limites de espaço e tempo servem como subterfúgio, como antiquados rituais, velhas metodologias de ensino, contraproducentes, frente às atuais exigências de autonomia, flexibilidade e criatividade com as quais os alunos são bombardeados.

    Por: Idalina Gonçalves Fernandesl Educaçãol 06/12/2014

    RESUMO A Educação de Jovens e Adultos tem uma especificidade própria, uma vez que os jovens e adultos já têm um repertório de conhecimentos e vivências que exige do professor um tipo de relação pedagógica diferenciada da que é trabalhada com crianças na Educação Infantil e no Ensino Fundamental. Além disso, a sociedade contemporânea tem exigido uma maior capacitação das pessoas para o mercado de trabalho, que a cada dia que passa se torna mais concorrido, tornando a vida mais difícil.

    Por: Giseli Matosl Educaçãol 05/12/2014 lAcessos: 15

    Este artigo de pesquisa analisa o problema gerada pela inserção da disciplina Ensino Religioso na educação pública no Brasil . Demonstra algumas concepções de especialistas sobre a disciplina, seus problemas sócio-pedagógicos e como ela pode ser trabalhada por meio dos temas transversais da educação como valores morais e éticos dentro de uma sociedade igualitária.

    Por: Sortineide Navarro Segural Educaçãol 05/12/2014

    Atualmente o uso dos celulares é um dos temas discutidos por muitos educadores, pois o mesmo atrapalha o andamento das aulas, visto que atrapalha não só quem atende, mas todos os que estão ao seu redor. Há escolas que comprovam o índice do rendimento escolar como negativo , sendo assim chegaram a um bom senso de que o aparelho atrapalha.

    Por: millena bastos mattosl Educaçãol 04/12/2014

    Considerando a importância do espaço escolar na formação do ser humano , onde cada um fazendo a sua parte podemos construir um mundo melhor e o processo ensino aprendizagem se completa quando passamos a conviver coletivamente na busca de um mesmo objetivo. A necessidade de preservação onde todos envolvidos na Unidade Escolar podem contribuir havendo uma interação social.

    Por: millena bastos mattosl Educaçãol 04/12/2014

    A Biblioteca escolar é um local apropriado para facilitar a prática da leitura de forma que a escolha seja livre ou orientada, é o espaço que pode favorecer a aquisição de conhecimento , diversão, há uma variedade de livros, revistas, de diversos assuntos ou temas, onde os estudantes ou até mesmo pessoas da comunidade escolar tem a liberdade de escolher qualquer livro para ler , é o ambiente que pode desenvolver no estudante o gosto pela leitura,

    Por: millena bastos mattosl Educaçãol 04/12/2014

    Respeitar para ser respeitado, ter amor próprio e para com o próximo, sentir a responsabilidade e o comprometimento da vida despertando o espírito humanitário, sensibilizar para necessidade de escolher uma religião a seguir. A família e a escola necessitam estar juntas neste processo de restabelecimento da questão do cultivo dos principais valores sociais, mas se não estiver , cabe ainda a escola despertar a necessidade de promover projetos voltados para este aspecto.

    Por: millena bastos mattosl Educaçãol 04/12/2014 lAcessos: 19
    Carlos Henrique Araújo

    São fartas as campanhas nacionais e estaduais de alfabetização de adultos presentes ao longo da história recente da educação no Brasil. A mais famosa delas foi o Mobral, no período militar. Quase todas prometeram extinguir o analfabetismo de adultos. Em 2003, o governo federal disse, por meio do MEC, que seria prioridade erradicá-lo, passados quase nove anos o Brasil exibe praticamente o mesmo número absoluto de analfabetos.

    Por: Carlos Henrique Araújol Educaçãol 15/07/2011 lAcessos: 120
    Carlos Henrique Araújo

    A falta de qualidade educacional que assola o País está minando as possibilidades de crescimento econômico consistente, impedindo o acesso de grandes quantidades de pessoas a empregos melhores e obstruindo uma verdadeira ascensão social para os setores menos favorecidos.

    Por: Carlos Henrique Araújol Educaçãol 11/02/2011 lAcessos: 147
    Carlos Henrique Araújo

    A baixa qualidade do ensino superior no Brasil é fruto, dentre outras causas, de décadas de falta de qualidade da educação básica. O baixo desempenho escolar e a alta incidência de reprovação no ensino fundamental condicionam e, praticamente, inviabilizam um ensino superior útil e de excelência no Brasil.

    Por: Carlos Henrique Araújol Educação> Ensino Superiorl 23/12/2010 lAcessos: 161
    Carlos Henrique Araújo

    É interessante notar que no Brasil há uma ampla, geral e irrestrita confusão entre educação e assistencialismo, que desemboca em ações autoritárias. Basicamente, as concepções que movem os grandes projetos nacionais em educação são todas assistencialistas.

    Por: Carlos Henrique Araújol Educaçãol 05/12/2010 lAcessos: 427
    Carlos Henrique Araújo

    A idéia fantasmagórica de que o problema da educação no Brasil é a falta de investimento e o desprezo da elite pelo povo está levando o País ao abismo educacional. Aumentar os investimentos em educação, hoje, seria mais uma forma de alimentar a burocracia do setor, aumentar a corrupção, atender as reivindicações corporativas e contribuir para estado de anarquia em que o sistema educacional se meteu.

    Por: Carlos Henrique Araújol Educaçãol 23/09/2010 lAcessos: 226
    Carlos Henrique Araújo

    Um forte alicerce educacional, como um ensino básico de qualidade, constrói a possibilidade de melhor qualificação do capital humano. Essa qualificação é que pode gerar a energia necessária à inovação tecnológica e ao aumento da produtividade nacional. Ter uma educação básica de qualidade é condição necessária para o desenvolvimento do País, de sua economia e de sua sociedade. Pouco investimento, desperdício e falta de qualidade são problemas que assolam a educação básica brasileira.

    Por: Carlos Henrique Araújol Educaçãol 26/06/2010 lAcessos: 623
    Carlos Henrique Araújo

    Em 2006, segundo o MEC, mais de 20% dos estudantes até a 4ª série apresentavam pelo menos dois anos de atraso escolar, mais de 35% dos alunos de 5ª a 8ª série estavam na mesma situação e quase 50% dos matriculados no ensino médio apresentavam pelo menos dois anos de atraso. A regularização do fluxo educacional é fundamental para combater o desperdício de recursos com a repetência e com a falta de aprendizado no País.

    Por: Carlos Henrique Araújol Educaçãol 02/06/2010 lAcessos: 4,990
    Carlos Henrique Araújo

    Precisamos ser menos emocionais e mais racionais quando se trata de educação. Há inúmeros modelos internacionais com sucesso reconhecido e com resultados efetivos para a economia e sociedade que podem e devem ser copiados e adaptados.

    Por: Carlos Henrique Araújol Educaçãol 19/04/2010 lAcessos: 224
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast