Dificuldades De Aprendizagem Da Leitura E Da Escrita

Publicado em: 24/11/2009 |Comentário: 0 | Acessos: 4,937 |
   É bastante preocupante para os educadores de um modo geral o grande índice estatístico que demonstram que grande parte dos educando não conclui o primeiro grau e poucos conseguem chegar à universidade.

 

   O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que nas últimas duas décadas do século XX o índice de reprovação é grande, e apresentam dificuldades pelos alunos referentes a leitura e escrita.

 

   São vários os fatores que interferem na aprendizagem da Leitura e Escrita na fase inicial da escolaridade da criança. E os professores devem estar atentos para detectar as causas desse insucesso no processo ensino-aprendizagem da Leitura e Escrita, usando de metodologias diversificadas.

 

   Nós vivemos numa sociedade letrada, devido às múltiplas situações de escrita, levando a criança a interpretar os símbolos gráficos antes mesmo do seu ingresso na escola.

 

   O professor deve oferecer aos seus alunos diversidades textuais e de situações para possibilitar a criança compreender o processo de alfabetização de uma maneira mais abrangente. Pois a alfabetização é um processo permanente, contínuo, que se estende por toda a existência e não apenas no período estipulado nas instituições escolares para a aprendizagem da leitura e da escrita.

 

   Sabe-se que para aprender a ler e escrever é preciso codificar e decodificar os signos lingüísticos, mas se tem a certeza também que só isso não basta. Hoje é preciso atribuir um significado mais amplo à alfabetização.

 

   A alfabetização garante ao individuo, enquanto sujeito do processo, o domínio da escrita, tornando-se capaz de ler com compreensão e de expressar suas idéias com clareza para atender as necessidades cotidianas, garantindo melhor acesso à cultura e permitindo uma boa socialização.

 

   A problemática da dificuldade da aquisição da leitura e da escrita continua existindo em nosso cotidiano, porém, isso nos leva a reflexão e análise desse processo, e também para mudanças em nossas práticas didático-pedagógicas que respondam com mais eficiência às demandas sociais relativas a alfabetização.

 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/dificuldades-de-aprendizagem-da-leitura-e-da-escrita-1495596.html

    Palavras-chave do artigo:

    leitura

    ,

    escrita

    ,

    dificualdade

    Comentar sobre o artigo

    Com o advento da globalização, a educação é tida como o maior recurso de que se dispõe para enfrentar essa nova estruturação mundial. Objetiva-se evidenciar a importância dos alunos encontrarem na escola não só evidências de seu próprio mundo, mas também aparato capaz de os "cunharem" para uma participação social plena e não "fatiada", como sugere o estudo por disciplinas. Jovens e adultos, público cada vez mais informatizado, exige que as disciplinas deixem de ser apresentadas de forma isolada.

    Por: KÁTIA CÉLIA FERREIRAl Educaçãol 18/12/2014

    A expressão artística faz parte da história humana desde os tempos mais remotos. Sendo assim, a Arte é um dos modos de conhecimento ao qual os estudantes devem também ter acesso, assumindo-se como sujeitos capazes de apreciação estética e criação artística, articuladas aos processos e mediações da cultura contemporânea. Diante das mudanças pelas quais o ensino-aprendizagem de Arte passou, vê-se a necessidade de discorrer a respeito da presença desta disciplina no currículo escolar, revendo sua i

    Por: KÁTIA CÉLIA FERREIRAl Educaçãol 18/12/2014

    Sabe-se que a educação é responsável pela formação do aluno enquanto cidadão, de maneira a prepará-lo para a vida em sociedade, para que saiba atuar criticamente nesse meio. Assim, a escola inclusiva busca complementar a formação do aluno por meio das relações de convivência, uma vez que conviver com o diferente é parte desse processo de formação, até porque, como já mencionamos, é na escola que o aluno desenvolve seus aspectos cognitivos, motores e psicológicos.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    As revela à existência de ações políticas e sociais que possam concretizar e promover a efetividade da inclusão social da pessoa com necessidade educacional especial. Vejo que a sociedade deve compreender como se dá o processo de ensino-aprendizagem da criança com Síndrome de Down na Educação Básica, as dificuldades enfrentadas e as possibilidades e mecanismos de reconhecimento e aceitação dessas limitaçõ

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    No processo de inclusão a escola propõe a conviver com o "diferente", aceitá-lo, auxiliá-lo, e muitas vezes aprender algo com essas crianças. Entretanto para oferecer uma inclusão verdadeira é preciso entender as particularidades das crianças, mediar a socialização de forma que todos trabalham para o aprendizado de cada uma delas, em benefício de todos. Pretendo contribuir com as discussões éticas e educacionais que envolvem a formação da criança Down por meio da educação.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    A educação escolar é um dos contextos em que a criança aprende e desenvolve-se nos aspectos cognitivos, emocional e social. Por isso a necessidade de incluir a criança com necessidades especiais na escola, pois atender a todos é parte do processo educativo, por isso a diversidade cultural e outras questões sociais precisam ser vivenciadas também em sala de aula.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    Apresento algumas características que identificam a criança Down, o conceito de Educação Inclusiva e Educação básica, e da diversidade na educação. Relacionam-se aspectos positivos da inclusão da criança Down na Educação Básica e como deve acontecer essa inclusão, enumerando as dificuldades no processo de inclusão da criança Down na Educação Básica. Conceitua-se a Síndrome de Down e sua identificação, bem como o tratamento e a motivação para inserir a criança com deficiência na Educação Básica.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    O estudo realizado teve como foco principal compreender os avanços no processo de construção do conhecimento dos alunos de uma turma de 3º ano, através dos jogos matemáticos, priorizando, desse modo, a ludicidade no ensino. A pesquisa foi desenvolvida durante o estágio realizado pela acadêmica e pesquisadora junto a uma turma de 3º ano.

    Por: Luziane Da Silva Costal Educaçãol 15/12/2014 lAcessos: 11

    É imprescindivel trabalhar de uma maneira lúdica na educação infantil, porque é atraves das brincadeiras e dos brinquedos que a criança vai adquirindo seu desenvolvimento pleno.

    Por: Suely Rose David Modestol Educaçãol 23/11/2009 lAcessos: 1,836
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast