DISTÚRBIOS DE APRENDIZAGEM

Publicado em: 26/02/2008 |Comentário: 3 | Acessos: 32,843 |

Dificuldade na leitura e/ou na escrita, com trocas de fonemas, inversões de fonemas e/ou sílabas, junções de palavras, omissões de sílabas ou palavras.
As causas são variadas. Entretanto os elementos constantes são sempre em relação a falhas de percepção visual e auditiva, além do conhecimento da língua.
A habilidade visual ou inteligência visual vai desde a inabilidade do bebê normal de ver bem ao nascer; da criança média ler aos 6 - 7 anos; até a habilidade superior do adulto que lê extremamente bem, em velocidade acelerada, ou dos pintores e escultores.
No tratamento da criança com falhas de percepção visual e/ou trocas de fonemas com semelhanças visuais (ex.: p x d) ou na memorização da forma visual da palavra (ex.: casa X caza). O treino deve voltar-se principalmente para a estimulação da percepção visual (que compreende discriminação visual, posição no espaço, figura e fundo, coordenação viso-motora e memória visual) e a seguir o conhecimento da língua (semântico e gramatical).
A habilidade ou inteligência auditiva parte da inabilidade do bebê de ouvir de maneira compreensível quando nasce e evolui até os 6 anos quando compreende uma conversa, transcreve a palavra falada (a voz interna que nos "dita" a palavra "pa-ra-béns" quando queremos escrevê-la), à extrema habilidade ou genialidade do adulto que ouve e compreende acima da média; aos grandes músicos e compositores.

No tratamento de crianças e adultos com falhas de percepção auditiva, com trocas de fonemas auditivamente parecidos (ex.: t x d; f x v; c x g) ou na memorização da seqüência auditiva da palavra
( ex.: preda em vez de pedra), o treino deve voltar-se para a percepção auditiva que compreende discriminação e memórias auditivas.
A aprendizagem depende basicamente da motivação. Muitas vezes o que se chama de dificuldade de aprendizagem é basicamente "dificuldade de ensino". É sabido que cada indivíduo aprende de uma forma diferente, conforme seu canal perceptivo preferencial. Quando o que lhe é ensinado não o motiva suficientemente, ou lhe chega de forma diferente de seu canal preferencial (de acordo com o canal preferencial de quem lhe ensina), então a compreensão ou o aprendizado não se completa.
A massificação do ensino tem contribuído muito ao aparecimento e aumento dos "distúrbios de aprendizagem".
Quando a aprendizagem não se desenvolve conforme o esperado para a criança, para os pais e para a escola ocorre a "dificuldade de aprendizagem". E antes que a "bola de neve" se desenvolva é necessário a identificação do problema, esforço, compreensão, colaboração e flexibilização de todas as partes envolvidas no processo: criança, pais, professores e orientadores.
O que se vê normalmente é a criança desestimulada, achando-se "burra", sofrendo, os pais sofrendo, pressionando a criança e a escola, pulando de escola em escola, e esta pressionando a criança e os pais, todos insatisfeitos.
É necessário o reconhecimento do problema por um profissional adequado, com treino específico da dificuldade a fim de que a criança supere suas dificuldades, com esforço, colaboração da família e da escola em conjunto acompanhando as etapas de evolução da criança.

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 17 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/disturbios-de-aprendizagem-342804.html

    Palavras-chave do artigo:

    aprenzizagem

    ,

    transtorno

    Comentar sobre o artigo

    Ana Paula Assaife

    Unânime é a ideia de que não existe uma fórmula, ou processo de ensino/aprendizagem "perfeito" que acabe com muitos dos problemas que nós, educadores, nos deparamos o tempo todo, tais como o desinteresse dos alunos, gestão e politicas ruins dentro das Universidades do MERCOSUL. O presente texto mostra o resultado parcial de uma análise comparada entre as políticas universitárias no Brasil e no Uruguai com o objetivo de apresentar e contextualizar os processos de ensino-aprendizagem vinculados às

    Por: Ana Paula Assaifel Educaçãol 19/08/2014 lAcessos: 20

    Artigo destaca que o currículo vem sendo concebido de formas diferentes em cada momento, e sempre é o resultado de uma seleção: de um universo mais amplo de conhecimentos e saberes necessários para o momento em que está inserido. Além disso, mostra que antes mesmo do surgimento da palavra "currículo", os educadores de todas as épocas e lugares já estavam envolvidos, de uma forma ou outra, com o currículo.

    Por: monica rolim de moural Educaçãol 16/08/2014

    Este artigo descreve sobre a dinâmica do Programa de Formação para Funcionários não docentes da Educação - PROFUNCIONÁRIO, do pólo de Colorado do Oeste Rondônia, no período de maio a julho de 2012, abrangendo 70 cursistas, distribuídos em três turmas: téc. em secretaria, téc. em infraestrutura e técnico em alimentação escolar. O objetivo geral da pesquisa é retratar a tendência atual de formação em serviços, descrevendo a dificuldade da geração emergente em lidar com a informática e impressos

    Por: Valdetel Educaçãol 15/08/2014
    Erineia nascimento da Silva

    O professor que atua com alunos especiais, precisa ter o perfil de um profissional pesquisador preocupado em desenvolver um bom trabalho não esquecendo de levar em consideração fatores que são sem duvida relevante e que contribuirá de forma efetiva na organização e na rotina de suas atividades pedagógicas, para isso, o primeiro passo a ser dado afim de minimizar o problema de aprendizagem e convívio social com a turma e conhecer o perfil do aluno, a deficiência que ele tem.

    Por: Erineia nascimento da Silval Educaçãol 13/08/2014

    Surpreendente o abandono de animais em nossas ruas - principalmente na periferia das cidades, já que, no centro, estes são simplesmente atropelados, possivelmente finalizando uma vida de fome, frio e sofrimento. No entanto, quem convive com animais sabe da sua importância para o humor e até mesmo para a estabilidade emocional dos seres humanos.

    Por: Central Pressl Educaçãol 11/08/2014
    Máira Leilaine

    O brincar faz parte da infância, e através deste possibilita um repertório de desenvolvimentos. Além do prazer e satisfação, a criança aprende e se socializa, pois o lúdico é um dos motivadores na percepção e na construção de esquemas de raciocínio, além de ser uma forma de aprendizagem diferenciada e significativa.

    Por: Máira Leilainel Educaçãol 10/08/2014 lAcessos: 16
    Máira Leilaine

    O que é cultura? Como a escola tem trabalhado a diversidade cultural e qual a proposta curricular para esse desafio? No que a Arte e cultura contribuem na formação do ser humano? O grande desafio da escola nos dias atuais é contribuir para formação de cidadãos críticos, conscientes e atuantes, algo que exige da escola um movimento que ultrapasse temas, conteúdos e programas. Nessa realização, percebemos o verdadeiro sentido da palavra cidadania. O conhecimento da cultura local reforça a valoriza

    Por: Máira Leilainel Educaçãol 10/08/2014
    Formacerta.pt

    Em Portugal é possível consultar informação sobre cursos profissionais em www.formacerta.pt,. Um portal dedicado exclusivamente a oferta de cursos profissionais de entidades certificadas nas diferentes áreas de formação, facilitando o acesso a informação fiável e a tomada de decisão no investimento.

    Por: Formacerta.ptl Educaçãol 05/08/2014
    Cláudia Pietrobon

    A amamentação é de fundamental importância para o recém-nascido. Além de estabelecer um vínculo entre mãe-filho, possui inúmeras vantagens.

    Por: Cláudia Pietrobonl Saúde> Medicinal 26/02/2008 lAcessos: 19,603
    Cláudia Pietrobon

    Orientações aos profissionais que tem como seu instrumento de trabalho a VOZ.

    Por: Cláudia Pietrobonl Saúde> Medicinal 26/02/2008 lAcessos: 2,423 lComentário: 1

    Comments on this article

    0
    Paula Guimaraes 22/11/2010
    Prezados,
    Tenho um filho, Lucas, hoje com 14 anos que tem Síndrome de Asperger.
    Antes de ter o seu diagnóstico (só tive aos seus 6 anos), percebi que ele não aprendia e nem se interessava pelos métodos convencionais de ensino como as outras crianças.
    Então, comecei a desenvolver materiais diferenciados para prender a sua atenção e, realmente conseguir ensiná-lo. E deu certo.
    Gostaria de enviar o meu catálogo (10 pgs) com imagens dos materiais desenvolvidos por mim para a apreciação de vocês. Desenvolvo materiais sob encomenda também.

    Atenciosamente,
    Paula Guimarães
    2539-9647
    9963-8895
    paula_guima7@hotmail.com
    0
    luciara 21/02/2010
    Acredito sim que a música seja um grande diferencial na gestação e durante a vida de uma criança. Digo isto pois durante toda a gestação de meu filho trabalhei como professora de violão em uma escolinha...só parei pra ganhá-lo pois não consegui segurar o violão devido ao tamanho da barriga. Durante sua vida escolar e até hoje já com 15 anos, ele toca gaita, declama, dança entre outras coisa que envolvem a coordenação, ouvido musical e compasso, Ele é dez !!! Isso tudo, acredito, foi lá do inicio, o som, a musica o ritmo num todo. Grande abraço !! Que prazer de poder dar minha contribuição.
    Sou gaúcha ! 250km da capital portualegrense-SÃO Lço do Sul.
    0
    José Cunha 12/05/2009
    Parabéns a doutora por nos esclarecer um assunto tão visto nas nossas escolas!
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast