DISTÚRBIOS DE APRENDIZAGEM

Publicado em: 26/02/2008 |Comentário: 3 | Acessos: 32,850 |

Dificuldade na leitura e/ou na escrita, com trocas de fonemas, inversões de fonemas e/ou sílabas, junções de palavras, omissões de sílabas ou palavras.
As causas são variadas. Entretanto os elementos constantes são sempre em relação a falhas de percepção visual e auditiva, além do conhecimento da língua.
A habilidade visual ou inteligência visual vai desde a inabilidade do bebê normal de ver bem ao nascer; da criança média ler aos 6 - 7 anos; até a habilidade superior do adulto que lê extremamente bem, em velocidade acelerada, ou dos pintores e escultores.
No tratamento da criança com falhas de percepção visual e/ou trocas de fonemas com semelhanças visuais (ex.: p x d) ou na memorização da forma visual da palavra (ex.: casa X caza). O treino deve voltar-se principalmente para a estimulação da percepção visual (que compreende discriminação visual, posição no espaço, figura e fundo, coordenação viso-motora e memória visual) e a seguir o conhecimento da língua (semântico e gramatical).
A habilidade ou inteligência auditiva parte da inabilidade do bebê de ouvir de maneira compreensível quando nasce e evolui até os 6 anos quando compreende uma conversa, transcreve a palavra falada (a voz interna que nos "dita" a palavra "pa-ra-béns" quando queremos escrevê-la), à extrema habilidade ou genialidade do adulto que ouve e compreende acima da média; aos grandes músicos e compositores.

No tratamento de crianças e adultos com falhas de percepção auditiva, com trocas de fonemas auditivamente parecidos (ex.: t x d; f x v; c x g) ou na memorização da seqüência auditiva da palavra
( ex.: preda em vez de pedra), o treino deve voltar-se para a percepção auditiva que compreende discriminação e memórias auditivas.
A aprendizagem depende basicamente da motivação. Muitas vezes o que se chama de dificuldade de aprendizagem é basicamente "dificuldade de ensino". É sabido que cada indivíduo aprende de uma forma diferente, conforme seu canal perceptivo preferencial. Quando o que lhe é ensinado não o motiva suficientemente, ou lhe chega de forma diferente de seu canal preferencial (de acordo com o canal preferencial de quem lhe ensina), então a compreensão ou o aprendizado não se completa.
A massificação do ensino tem contribuído muito ao aparecimento e aumento dos "distúrbios de aprendizagem".
Quando a aprendizagem não se desenvolve conforme o esperado para a criança, para os pais e para a escola ocorre a "dificuldade de aprendizagem". E antes que a "bola de neve" se desenvolva é necessário a identificação do problema, esforço, compreensão, colaboração e flexibilização de todas as partes envolvidas no processo: criança, pais, professores e orientadores.
O que se vê normalmente é a criança desestimulada, achando-se "burra", sofrendo, os pais sofrendo, pressionando a criança e a escola, pulando de escola em escola, e esta pressionando a criança e os pais, todos insatisfeitos.
É necessário o reconhecimento do problema por um profissional adequado, com treino específico da dificuldade a fim de que a criança supere suas dificuldades, com esforço, colaboração da família e da escola em conjunto acompanhando as etapas de evolução da criança.

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 17 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/disturbios-de-aprendizagem-342804.html

    Palavras-chave do artigo:

    aprenzizagem

    ,

    transtorno

    Comentar sobre o artigo

    Depressão é uma doença psiquiátrica, crônica e recorrente, que altera o humor e costuma estar associada com baixa autoestima e culpa, e normalmente traz consigo distúrbios do apetite (comer demais, ou praticamente nada), e de sono (dormir demais, ou quase nada), entretanto um dos aspectos mais nocivos é a falta de perspectivas, um sentimento de ausência de futuro, de impossibilidade de solução dos problemas, que muitas vezes leva até ao suicídio.

    Por: Central Pressl Educaçãol 31/10/2014

    O presente artigo discorre contribuição da literatura infantil no desenvolvimento social, emocional e cognitivo da criança.

    Por: neide figueiredo de souzal Educaçãol 29/10/2014

    Faz-se necessário que a avaliação seja orientada pela lógica da continuidade dos processos de formação.

    Por: neide figueiredo de souzal Educaçãol 29/10/2014
    Erineia nascimento da Silva

    O lúdico proveniente da palavra latina "ludus" que significa jogos. Que segundo DANTAS, 1988, representa liberdade para brincar livremente, gratuitamente, prazerosamente. Tornando a brincadeira uma expressão máxima do lúdico, desde da antiga Roma e Grécia em períodos remotos da civilização ocidental utilizava os brinquedos na educação com base nas idéias de Platão e Aristóteles.

    Por: Erineia nascimento da Silval Educaçãol 28/10/2014
    Sebastiana Braga

    A formação profissional não consiste apenas em ouvir palestra ou fazer determinados cursos. Pelo contrario, ela é um processo continuo e progressivo, onde através da aprendizagem se acumula conhecimento e este por sua vez vai sendo transformado em práticas bem sucedidas. Dessa forma deve ser pensado numa multiplicidade de saberes que através de um projeto para formação continuada que se complemente e que aborde um tema central a todas as áreas no intuito do melhoramento do ensino aprendizagem.

    Por: Sebastiana Bragal Educaçãol 27/10/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Sei o quanto. Tudo isso não significa nada. Apesar da interminável beleza dos universos. Contínuos. Sei do insignificado das coisas. Do delírio dos deuses. Das franquezas das razões não lógicas. A metafísica não indutiva.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educaçãol 25/10/2014
    Amanda Souza Machado

    Este trabalho é uma continuação das discussões, pesquisas e reflexões ocorridas durante a elaboração do artigo científico sobre como os educadores exploram as fantasias das crianças, produzidas a partir dos programas de televisão. O artigo propõe-se a apresentar as influências da TV no imaginário das crianças e qual é o papel dos educadores neste momento.

    Por: Amanda Souza Machadol Educaçãol 23/10/2014

    O presente artigo é um estudo bibliográfico que tem como objetivo principal abordar conceitos educacionais e metodologias desenvolvidas em sala de aula usando o lúdico como alternativa de metodologia. O trabalho justifica-se pela necessidade de se entender e adequar a aprendizagem às atuais demandas da educação é necessário conhecer alguns caminhos já percorridos pelo ensino e que se levam a uma redefinição dos objetivos, conteúdo e metodológicos.

    Por: Graciele de Miranda Oliveiral Educaçãol 21/10/2014 lAcessos: 14
    Cláudia Pietrobon

    A amamentação é de fundamental importância para o recém-nascido. Além de estabelecer um vínculo entre mãe-filho, possui inúmeras vantagens.

    Por: Cláudia Pietrobonl Saúde e Bem Estar> Medicinal 26/02/2008 lAcessos: 19,622
    Cláudia Pietrobon

    Orientações aos profissionais que tem como seu instrumento de trabalho a VOZ.

    Por: Cláudia Pietrobonl Saúde e Bem Estar> Medicinal 26/02/2008 lAcessos: 2,430 lComentário: 1

    Comments on this article

    0
    Paula Guimaraes 22/11/2010
    Prezados,
    Tenho um filho, Lucas, hoje com 14 anos que tem Síndrome de Asperger.
    Antes de ter o seu diagnóstico (só tive aos seus 6 anos), percebi que ele não aprendia e nem se interessava pelos métodos convencionais de ensino como as outras crianças.
    Então, comecei a desenvolver materiais diferenciados para prender a sua atenção e, realmente conseguir ensiná-lo. E deu certo.
    Gostaria de enviar o meu catálogo (10 pgs) com imagens dos materiais desenvolvidos por mim para a apreciação de vocês. Desenvolvo materiais sob encomenda também.

    Atenciosamente,
    Paula Guimarães
    2539-9647
    9963-8895
    paula_guima7@hotmail.com
    0
    luciara 21/02/2010
    Acredito sim que a música seja um grande diferencial na gestação e durante a vida de uma criança. Digo isto pois durante toda a gestação de meu filho trabalhei como professora de violão em uma escolinha...só parei pra ganhá-lo pois não consegui segurar o violão devido ao tamanho da barriga. Durante sua vida escolar e até hoje já com 15 anos, ele toca gaita, declama, dança entre outras coisa que envolvem a coordenação, ouvido musical e compasso, Ele é dez !!! Isso tudo, acredito, foi lá do inicio, o som, a musica o ritmo num todo. Grande abraço !! Que prazer de poder dar minha contribuição.
    Sou gaúcha ! 250km da capital portualegrense-SÃO Lço do Sul.
    0
    José Cunha 12/05/2009
    Parabéns a doutora por nos esclarecer um assunto tão visto nas nossas escolas!
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast