Educação Física Escolar E Obesidade

Publicado em: 07/08/2009 |Comentário: 5 | Acessos: 11,761 |

             Com a industrialização a obesidade vem crescendo de modo alarmante e várias são as causas sendo a de maior importância o sedentarismo. Com os avanços produzidos na tecnologia, computadores, jogos eletrônicos, novas tendências, novas formas de comunicação facilitam novos conhecimentos, porém modificam o estilo de vida do povo e as crianças e adolescentes, não ficaram de fora. O uso do controle remoto e do elevador fez com que fosse reduzido o gasto de energia. Nossa saúde sofre em razão dos confortos que a modernidade nos proporciona e que nos torna sedentários, diminuindo a cada dia o esforço físico. A pouca atividade física tem relação maior com a obesidade do que com o consumo alimentar. A obesidade é definida como excesso de peso que causa problemas à saúde das pessoas.

               Em razão das consequências para a saúde e do grande número de pessoas obesas ou com sobrepeso, várias discussões vem sendo travadas. O seu diagnóstico e classificação identificam as prioridades e, um a das formas de controle, é a prática regular de exercícios físicos.

               Com relação a crianças e adolescentes se os pais não são adeptos do exercício físico, naturalmente que os(as) filhos(as) os seguirão e o tempo disponível será aproveitado com atividades sedentárias como assistir televisão ou jogar no computadaor. Assim cada vez mais a criança e o adolescente vâo tornando-se a cada dia mais inativos, ociosos e doentes.

                Encontramos nos Parâmetros Curriculares Nacionais, a força motriz, que mostra a Educação Física como a áreea de conhecimento que introduz o alunado na cultura corporal de movimento, com diversas finalidade e dentre elas a de manutenção e melhoria da saúde. Todavia, observa-se na atualidade, que há na escola um elevado aumento da obesidade e sobrepeso em crianças e adolescentes em razão do sedentarismo e da alta ingestão de alimentos gordurosos que podem acarretar enfermidades cardiovasculares. É claro que ninguém fica obeso da noite para o dia e dentre as causas que originam a obesidade além do sedentarismo temos: fatores genéticos, socioculturais e o mau hábito alimentar.

               Fatores que contribuem para o surgimento da obesidade infantil e da adolescência:

                Genéticos - Normalmente a obesidade começa na infância, assim, os(as) filhos(as) de pais obesos possuem maiores probabilidades de se tornarem obesos(as). É na infância que ocorre o aumento no tamanho dos adipócitos, ou seja, a hipaertrofia das células adiposas, bem como a hiperplasia, que é o aumento de células adiposas. A prevenção da obesidade na infância vai evitar que haja alteração nas células adiposas.

                 Peso ao Nascimento - De acordo com Halperns e Mancini (2000) há associação entre baixo peso ao nascer e diabetes melitus tipo 2, sendo que os bebês que apresentam baixo peso ao nascimento e têm uma rápida recuperação do crescimento e ganho de peso nos primeiros dois anos de vida, correm riscos mais acentuados de obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares.

                Excesso de Alimentos - As calorias que são ingeridas e não consumidas pelo organismo, armazenam-se no tecido adiposo, em forma de gordura. Hábitos nutricionais familiares inadequados como alta ingestão de açucar, doces, gorduras e lanches calóricos fazem parte do cotidiano de muitas crianças desde o início da infância. Um alto consumo de calorias leva a múltiplas inplicações a longo prazo para a saúde.

                 Fatores Endócrinos - O metabolismo basal, quantidade de energia gasta pelo organismo em repouso, pode dimnuir se ocorrer distúrbios hormonais na tireóide. Poderá haver aumento no tecido adiposo caso ocorra deficiência do hormônio de crescimento ou excesso de insulina.

                Fatores Psicológicos - De acordo com Guedes e Guedes (1998), é no campo psicoemocional, que ocorre a rejeição dos colegas, além da predisposição à depressão e de problemas de autoestima. A discriminação em razão das brincadeiras poderá causar frustrações, ansiedade e depressão, que poderão ocasionar distúrbios psicológicos.

                 Inatividade Física - A falta de exercícios físicos é um dos principais fatores de risco para desenvolver a obesidade. É fundamental a participação da família, pois a prática da atividade física vai ocasionar o gasto das gorduras e das calorias ingeridas em excesso. O exercício físico irá aumentar a resistência aeróbica que proporcionará além da perda de peso a diminuição da frequência cardíaca, um maior fornecimento de oxigênio para o coração tanto em repouso como no exercício, melhoria da irrigação sanguínea além do fortalecimento dos ossos.

                É a partir da infância que se começa a guerra para vencer a obesidade, pois a chegada à adolescência com sobrepeso ou obeso, é grande a probabilidade da persistência da obesidade na idade adulta. O estímulo à atividade física e uma alimentação orientada com exclusão dos alimentos com alto teor calórico deve ser preocupação dos pais. Sabe-se que em relação aos genes nada se pode fazer, contudo em relação aos hábitos os pais podem e devem mudar para ensinar aos filhos, pois é a infância a fase em que o ser humano aprende.  A escola deve ser parceira oferecendo aulas de educação física, bem como ofertando informações sobre alimentação saudável, que servirão de incentivo ao corpo discente.

Avaliar artigo
4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 10 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/educacao-fisica-escolar-e-obesidade-1107893.html

    Palavras-chave do artigo:

    educacao fisica

    ,

    obesidade

    ,

    prevencao

    Comentar sobre o artigo

    Thiago Miranda

    Se por um lado, a tecnologia e a industrialização facilitam nossas vidas e contribuem para o progresso social e econômico da civilização, por outro nos colocam a mercê de uma série de fatores de riscos relacionados ao estado de saúde. Contrariando essa perspectiva, a Educação Física aparece como uma das variáveis na promoção da qualidade de vida e da saúde, tendo papel importante na atuação escolar (NAHAS, 2001). A pesquisa pretende apontar o papel da educação física em pról à qualidade de vida.

    Por: Thiago Mirandal Educação> Ensino Superiorl 31/07/2009 lAcessos: 14,283 lComentário: 2
    Thiago Miranda

    Durante os anos de pedaladas no percurso de minha casa até a faculdade de Educação Física descobri que o trânsito realmente é um problema, principalmente pela falta de educação, ou falta de informação, dos motoristas, pedestres, motociclistas e também de outros ciclistas como eu. Após uma breve reflexão, a bike parece ser uma alternativa de promoção da qualidade de vida, além de se apresentar como ferramenta para a inclusão da educação de trânsito nas escolas.

    Por: Thiago Mirandal Educaçãol 23/08/2009 lAcessos: 2,269 lComentário: 1
    Jaguaracy Conceição

    Não é preciso ser Especialista para observar que a Obesidade Infantil cresce vertiginosamente no Brasil. As escolas públicas e privadas não deixam dúvidas quanto ao que afirmamos. E então perguntamos: O que tem sido feito para frear esse crescimento?

    Por: Jaguaracy Conceiçãol Educaçãol 24/01/2013 lAcessos: 47
    alex batalha machado

    Atualmente podemos perceber, sem muito esforço um aumento dos casos de obesidade em nossa crianças e adolescentes. Fato esse que pode gerar inúmeros problemas de saúde na fase adulta. O meio mais eficiente de combate aos males causados pelo excesso de peso, parece ser a prevenção, orientações para uma mudança de estilo de vida das famílias. Não existe melhor lugar para criar hábitos saudáveis em uma criança do que a escola.

    Por: alex batalha machadol Educaçãol 07/08/2009 lAcessos: 7,515

    A obesidade pode ser definida com base no IMC que é obtido pela divisão da massa corporal pelo quadrado da estatura. O tratamento farmacológico da obesidade está indicado quando o paciente possui um IMC maior que 30,0kg/m2 ou quando apresenta doenças associadas ao excesso de peso. Objetivando realizar pesquisa bibliográfica sobre a obesidade e o uso de anorexígenos. Concluindo que a obesidade vem atingindo números agravantes e o uso dos anorexígenos cada vez mais comuns na busca corpo perfeito.

    Por: Aline Meurerl Saúde e Bem Estar> Nutriçãol 29/10/2011 lAcessos: 896

    A obesidade é resultado da ação de fatores ambientais (hábitos alimentares, atividade física, e condições psicológicas), sobre indivíduos geneticamente predispostos a apresentar excesso de tecido adiposo. O aparecimento de distúrbios nutricionais na infância e adolescência relacionados com a ingestão energética, como obesidade, está comumente associado ao desequilíbrio entre a atividade física e a ingestão alimentar.

    Por: Marcos Juciano da ilval Saúde e Bem Estar> Nutriçãol 09/06/2010 lAcessos: 2,924

    A obesidade infantil atingiu um caráter epidemiológico tornando um problema grave para a saúde pública, devido a vários fatores genéticos, fisiológicos e metabólicos, considerando a maior causa os maus hábitos alimentares e o estilo de vida. Causando várias outras doenças que contribuem para a morbidade e mortalidade pelo excesso de alimentos por tempo prolongado. A participação dos pais ou cuidadores atinge um ponto importante no controle da alimentação incentivando a bons hábitos, restringindo

    Por: EDGENAINEl Notícias & Sociedade> Cotidianol 08/09/2012 lAcessos: 136

    A partir da crescente iniciativa na pratica de exercícios físicos pela terceira idade, observada de uma forma geral entre as populações, o seguinte trabalho aborda o assunto debatendo os benefícios desse habito. De forma a analisar assim, não somente a visão dos profissionais da área como também o idoso que dela desfruta. Foram questionados diretamente quatro profissionais do ramo e quatorze idosos praticantes de exercícios, ambos residentes na cidade de Cachoeira do Sul – RS.

    Por: Julianal Saúde e Bem Estarl 07/11/2010 lAcessos: 3,088

    O sedentarismo e os distúrbios alimentares são hoje, os principais fatores predisponentes para a obesidade. Obesidade é uma condição na qual a quantidade de gordura ultrapassa os níveis desejáveis. Mas pode ocorrer também um excesso de peso, onde o peso corporal total excede determinados limites, pelo aumento da massa magra.

    Por: Alexandre Vieiral Esportel 20/01/2009 lAcessos: 11,575 lComentário: 2

    Com o advento da globalização, a educação é tida como o maior recurso de que se dispõe para enfrentar essa nova estruturação mundial. Objetiva-se evidenciar a importância dos alunos encontrarem na escola não só evidências de seu próprio mundo, mas também aparato capaz de os "cunharem" para uma participação social plena e não "fatiada", como sugere o estudo por disciplinas. Jovens e adultos, público cada vez mais informatizado, exige que as disciplinas deixem de ser apresentadas de forma isolada.

    Por: KÁTIA CÉLIA FERREIRAl Educaçãol 18/12/2014

    A expressão artística faz parte da história humana desde os tempos mais remotos. Sendo assim, a Arte é um dos modos de conhecimento ao qual os estudantes devem também ter acesso, assumindo-se como sujeitos capazes de apreciação estética e criação artística, articuladas aos processos e mediações da cultura contemporânea. Diante das mudanças pelas quais o ensino-aprendizagem de Arte passou, vê-se a necessidade de discorrer a respeito da presença desta disciplina no currículo escolar, revendo sua i

    Por: KÁTIA CÉLIA FERREIRAl Educaçãol 18/12/2014

    Sabe-se que a educação é responsável pela formação do aluno enquanto cidadão, de maneira a prepará-lo para a vida em sociedade, para que saiba atuar criticamente nesse meio. Assim, a escola inclusiva busca complementar a formação do aluno por meio das relações de convivência, uma vez que conviver com o diferente é parte desse processo de formação, até porque, como já mencionamos, é na escola que o aluno desenvolve seus aspectos cognitivos, motores e psicológicos.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    As revela à existência de ações políticas e sociais que possam concretizar e promover a efetividade da inclusão social da pessoa com necessidade educacional especial. Vejo que a sociedade deve compreender como se dá o processo de ensino-aprendizagem da criança com Síndrome de Down na Educação Básica, as dificuldades enfrentadas e as possibilidades e mecanismos de reconhecimento e aceitação dessas limitaçõ

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    No processo de inclusão a escola propõe a conviver com o "diferente", aceitá-lo, auxiliá-lo, e muitas vezes aprender algo com essas crianças. Entretanto para oferecer uma inclusão verdadeira é preciso entender as particularidades das crianças, mediar a socialização de forma que todos trabalham para o aprendizado de cada uma delas, em benefício de todos. Pretendo contribuir com as discussões éticas e educacionais que envolvem a formação da criança Down por meio da educação.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    A educação escolar é um dos contextos em que a criança aprende e desenvolve-se nos aspectos cognitivos, emocional e social. Por isso a necessidade de incluir a criança com necessidades especiais na escola, pois atender a todos é parte do processo educativo, por isso a diversidade cultural e outras questões sociais precisam ser vivenciadas também em sala de aula.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    Apresento algumas características que identificam a criança Down, o conceito de Educação Inclusiva e Educação básica, e da diversidade na educação. Relacionam-se aspectos positivos da inclusão da criança Down na Educação Básica e como deve acontecer essa inclusão, enumerando as dificuldades no processo de inclusão da criança Down na Educação Básica. Conceitua-se a Síndrome de Down e sua identificação, bem como o tratamento e a motivação para inserir a criança com deficiência na Educação Básica.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    O estudo realizado teve como foco principal compreender os avanços no processo de construção do conhecimento dos alunos de uma turma de 3º ano, através dos jogos matemáticos, priorizando, desse modo, a ludicidade no ensino. A pesquisa foi desenvolvida durante o estágio realizado pela acadêmica e pesquisadora junto a uma turma de 3º ano.

    Por: Luziane Da Silva Costal Educaçãol 15/12/2014
    Jaguaracy Conceição

    O Art. 26 - A da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional foi acrescido pela Lei nº 10.639/03 e com redação da Lei nº 11.645/08. De acordo com esse artigo todos os estabelecimentos de ensino fundamental e médio, públicos e privados são obrigados a estudar a história e cultura afro-brasileira e indígena.

    Por: Jaguaracy Conceiçãol Educaçãol 23/11/2014 lAcessos: 28
    Jaguaracy Conceição

    A cada Avaliação de final de Unidade um "tsunami" de notas baixas devasta a caderneta de rendimentos das turmas. Emerge daí uma série de especulações. Para o(a) discente e sua família a culpa é do(a) docente que não sabe ensinar; para o(a) docente a culpa é do corpo discente e da família que não acompanha a aprendizagem dos filhos.

    Por: Jaguaracy Conceiçãol Educação> Ciêncial 02/05/2014 lAcessos: 34
    Jaguaracy Conceição

    O objetivo deste texto é estimular a procura pela melhoria da Avaliação Integrada que vem sendo implantada em algumas escolas. Para tal partiu-se de um acompanhamento feito por um docente de Educação Física em relação à área de Linguagens (Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Arte e Educação Física).

    Por: Jaguaracy Conceiçãol Educaçãol 23/12/2013 lAcessos: 78
    Jaguaracy Conceição

    O presente texto tem o intuito de incitar os docentes a uma reflexão sobre a prática avaliativa, vez que, tem sido constatado que o que estamos fazendo é Verificação e não Avaliação. Sabemos que avaliação faz parte do processo ensino-aprendizagem e não pode continuar legitimando o fracasso discente.

    Por: Jaguaracy Conceiçãol Educaçãol 27/06/2013 lAcessos: 59
    Jaguaracy Conceição

    Se a Educação fosse um ser humano poderia haver uma feijoada ou churrasco fazendo "link" com cervejas geladas para prestigiar a efeméride. Como a realidade da Educação em nosso país é bastante controversa, a data poderá passar em brancas nuvens e quiça, tenha algo a festejar. Deixemos de lado comemorações e tais e vamos falar sério sobre Educação, nos reportando ao que explicita a Constituição da República Federativa do Brasil.

    Por: Jaguaracy Conceiçãol Educaçãol 28/04/2013 lAcessos: 21
    Jaguaracy Conceição

    A Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, no seu Capítulo III trata DA EDUCAÇÃO, CULTURA E DO DESPORTO e a Seção I Da Educação. É possível perceber que ela vem sendo constantemente desrespeitada inclusive pelas autoridades públicas que detém o poder de administrar.

    Por: Jaguaracy Conceiçãol Educaçãol 15/04/2013 lAcessos: 37
    Jaguaracy Conceição

    Cotidianamente lemos, assistimos, ouvimos críticas à Escola Pública. As pessoas que fazem as críticas não têm a mínima preocupação em buscar os fatores que fazem com que ela não funcione a contento. Esses fatores são os mais variados possíveis e englobam o Governo, o corpo docente e o discente e a família.

    Por: Jaguaracy Conceiçãol Educaçãol 09/03/2013 lAcessos: 51
    Jaguaracy Conceição

    O Art. 3º da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional(LDBEN) estabelece os princípios que devem ser ministrados pelo ensino. O seu inciso I nos mostra o seguinte: "igualdade de condições para o acesso e permanência na escola".

    Por: Jaguaracy Conceiçãol Educaçãol 03/02/2013 lAcessos: 57

    Comments on this article

    0
    thayss yngriid 18/04/2011
    eu7 gostaria de saber porque a maioria de obesos sao de criancas e jovens
    0
    FABRÍCIA 19/02/2010
    GOSTEI MUITO DO TEXTO COM CLAREZA E INFORMAÇÃO PARABÉNS
    1
    Ana Cecilia 23/11/2009
    Nossa adoreii o texto!
    muito informativo exelente.
    2
    Raquel 04/11/2009
    Excelente texto! Bastante informativo, didatico, utilizndo uma linguagem clara para alertar a pais e educadores!
    1
    Milton 22/10/2009
    muito legal o artigo, ex que deve ser seguido por muitos que atuam na área
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast