Educação Moral e Cívica

Publicado em: 05/02/2013 |Comentário: 0 | Acessos: 61 |

Wanda Camargo*

Cedemos com facilidade à tentação do autoritarismo. Quando parece que não há solução que possa vir do consenso, o risco é abrir mão do consenso pelo centralismo, em qualquer nível, pois desta forma é relativamente fácil implantar medidas que no momento parecem necessárias e até benéficas, mesmo que sejam irrelevantes, inadequadas, meros detalhes a serem futuramente jogados no esquecimento.

Uma realização da ditadura foi a implantação das disciplinas "Moral e Cívica" no ensino médio, e "Estudo de Problemas Brasileiros" no ensino superior. Em princípio, não haveria como discordar da Moral, do Civismo e da tomada de consciência acerca dos problemas de nosso país. Mas a ética nunca é um absoluto. Segundo a ética talibã, as mulheres não têm direitos e só podem ser vistas em público totalmente embrulhadas em véus; um assassino nazista de campos de extermínio não era antiético do ponto de vista nazista; os jovens que lutaram armados contra a ditadura militar eram terroristas, segundo o governo de então, e são heróis e vítimas para o governo de agora.

Hoje, há uma tentativa de ressuscitar a Educação Moral e Cívica. Com currículos já sobrecarregados, e sem ter obtido sucesso mínimo no ensino da língua materna, da matemática básica para as operações de sobrevivência e um ínfimo conhecimento do mundo, pretende-se ensinar em salas de aula o comportamento social adequado. Paralelamente ao fato de que ninguém pode se arrogar o conhecimento de qual seria tal comportamento, lições de bom procedimento não são originariamente aprendidas na escola, e sim com familiares e o círculo social mais próximo, que com esta compartilham sua evolução.

Provavelmente, a maioria de nós não praticaria corrupção com o dinheiro público, mas talvez pratiquemos delitos como estacionar em fila dupla, jogar lixo nas ruas, maltratar animais, furar filas, dar propinas, desrespeitar subordinados, fazer qualquer coisa para levar vantagem, desde que pareça que haverá impunidade. Somos campeões da grande moralidade e autocomplacentes no pequeno varejo, nossos filhos não verão a diferença de dimensão - entenderão que vale tudo para sair-se bem. E terão aprendido isso com nosso exemplo.  

E há a questão importantíssima de definir os conteúdos a serem lecionados em Moral e Cívica. Quem os estabeleceria? O Ministério da Educação não tem autoridade para determinar o que é moral ou o que é civismo para o país inteiro. Deixar essa tarefa a cargo de cada escola ou de cada professor também não daria bons resultados - haveria as diversas convicções ideológicas, ou mesmo religiosas, envolvidas. E, certamente, essas questões não podem depender de mera opinião pessoal.

Os pais que praticam determinada religião - e desejam que seus filhos sejam educados segundo seus preceitos - matriculam-nos em escolas confessionais ou, na impossibilidade, em escolas exclusivamente de religião que igrejas, sinagogas, mesquitas, terreiros, templos, ashrams, mantém. Não é necessário, e nem conveniente, que algum docente, provavelmente bem intencionado, proponha-se a educar os alunos do seu próprio ponto de vista religioso.

Da mesma forma, nenhum pai desejará que seu filho seja abarrotado de conceitos esquerdistas, direitistas, liberais, ou o que for, à sua revelia, por algum mestre idealista, porém desconhecedor de sua real função. Partidos políticos e facções ideológicas também têm seus centros doutrinários, que estão abertos a quem os procurar.

O que é moral muda ao longo do tempo e civismo é um conceito muito amplo para julgarmos que apenas uma disciplina a mais, no âmbito puramente escolar, retirando tempo dedicado a outras menos voltadas à opinião, e mais à ciência, poderá solucionar o problema brasileiro. Ensino de qualidade, com certeza, pode contribuir muito para isso.  

* Wanda Camargo é educadora e presidente da Comissão do Processo seletivo das Faculdades Integradas do Brasil – UniBrasil.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/educacao-moral-e-civica-6442089.html

    Palavras-chave do artigo:

    educacao

    Comentar sobre o artigo

    Projeto Disciplinar na Sala de Aula e na Escola tenta exigir dos alunos Tolerância Zero à indisciplina, mediante a comunicação à Polícia/MP de todos os atos, salvo concordância do aluno e pais em resolver a questão dentro da escola, com trabalho.

    Por: Educação na Escolal Educaçãol 15/07/2011 lAcessos: 359
    Gc Educação Empresarial

    Olá amigo que acompanha as novidades da internet. Acabei de lançar para a GC Educação Empresarial o sistema GC online! Pela GC online as pessoas poderão fazer cursos e treinamentos empresariais direto de seu computador, notebook, ipad ou tablet a qualquer hora e quantas vezes for preciso. Basta ter um acesso a internet razoável, pelo menos uns 600kbs já rola!

    Por: Gc Educação Empresariall Press Releasel 20/09/2011 lAcessos: 23
    Elias Ribeiro Tork Filho

    O presente artigo apresenta como objetivo investigar a práxis pedagógica da Educação Física na 1ª Etapa da Educação de Jovens e Adultos (EJA), especificamente as dificuldades do professor em ministrar aulas à clientela da EJA. Pois, sabe-se que a Educação Física Escolar a partir da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Lei 9.394/96, apresenta-se como componente curricular obrigatório da educação básica. Com isso, analisa-se que a EJA ao fazer parte da educação básica precisa que o prof

    Por: Elias Ribeiro Tork Filhol Educação> Ensino Superiorl 17/12/2013 lAcessos: 166
    marlucia pontes gomes de jesus

    Este artigo foi o artigo inaugural do blog Damarlu Educação (www.damarlueducar.blogspot.com) publicado no dia 6 de janeiro de 2010. Trata da importância dos conselhos municipais de educação, do seu funcionamento e de orientações para a sua implantação.

    Por: marlucia pontes gomes de jesusl Educaçãol 27/04/2011 lAcessos: 1,346

    Este trabalho tem como objetivo mostrar a evolução constitucional e legislativa como forma de inclusão social da Educação de Jovens e Adultos no Brasil. Os dados informativos foram obtidos por intermédio de pesquisas bibliográficas de áreas afins e em sítios eletrônicos, nos quais será demonstrada a importância da educação aqueles que não tiveram acesso aos estudos ou não puderam dar continuidade a estes na idade apropriada, a legislação brasileira assegura como direito de cidadania a todos que

    Por: EVA SAMARA CEZAR DE ALMEIDAl Direito> Legislaçãol 29/01/2015 lAcessos: 13
    EDINALVA COSTA DE ANDRADE

    O Gestor na Educação Infantil, atualmente é visto sob um novo paradigma,baseado na visão global do conhecimento.Assim sob o novo perfil, não se preocupa somente com a parte burocrática do ensino, como em todo o contexto que se situa o ensino a a aprendizagem.Deve ser um mediador de um trabalho democrático.Como gestor na educação infantil,ser conhecedor das novas perspectivas da organização dos espaços pedagógicos desse nível de ensino. Conhecedor da criança na sua faixa etária, 0 a 6 anos.

    Por: EDINALVA COSTA DE ANDRADEl Educação> Educação Infantill 20/11/2014 lAcessos: 16
    DANIELY MARIA OLIVEIRA BARBOZA

    Esta pesquisa tem como pressuposto principal propor uma reflexão em torno da dinâmica e da realidade da Educação de Jovens e Adultos, uma vez que este campo de ensino fez e faz parte da história da educação brasileira. Diante disso, ao analisar todo o contexto desse campo de ensino, verificamos a dinâmica existente em cada momento que se consegue organizar uma sala de jovens e adultos na escola.

    Por: DANIELY MARIA OLIVEIRA BARBOZAl Educação> Ensino Superiorl 30/11/2013 lAcessos: 90

    O presente artigo tem como objetivo pesquisar sobre as principais questões envolvidas na educação especial. Refletir sobre o processo atual da educação especial e investigar os recursos especializados para educar e socializar as pessoas com necessidades especiais, tendo em vista as suas dificuldades individuais. Compreender o papel das escolas de educação especial. O artigo trata principalmente de Concepção de Educação Especial, seu Surgimento no Brasil, Concepção de Educação Inclusiva, E Formaç

    Por: Dirlene dos Santos Martinsl Educaçãol 29/11/2012 lAcessos: 304
    Marcelo Gomes González

    O Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil é um documento que equivale aos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), já que foi criado pelo MEC em 1998. No entanto, há um debate ferrenho entre as grandes esferas da administração é o fato desse nível de ensino compor a Educação Básica, mas ser posta de forma facultada, fazendo com que, muita das vezes, não seja cursada pela criança, que fica com um ensino deficitário na base do conhecimento.

    Por: Marcelo Gomes Gonzálezl Educação> Educação Infantill 17/10/2012 lAcessos: 700
    marlucia pontes gomes de jesus

    O artigo discute a atuação dos conselhos estaduais de educação, sobretudo o do Espírito Santo, a partir de uma discussão existente no Estado de São Paulo.

    Por: marlucia pontes gomes de jesusl Educaçãol 22/08/2012 lAcessos: 103
    Genilda Vieira Rodrigues

    Este artigo tem por objetivo apresentar estudos aprofundados sobre a educação inclusiva dando ênfase à questão envolvida no que se refere ao trabalho do professor com alunos portadores de deficiência. No decorrer da produção serão expostos conceitos de Educação Especial e Educação Inclusiva pontuando o saber fazer e o aprender diante das dificuldades encontradas em trabalhar com alunos portadores de necessidades especiais, ressaltando ainda mostrar alguns dos recursos e as estratégias utilizados

    Por: Genilda Vieira Rodriguesl Educaçãol 21/02/2015

    Propriedade vocabular é muito importante na hora de redigir o texto, uma vez que saber empregar as palavras mais adequadas no momento enriquece muito o conteúdo do texto e, além disso, torno-o mais clara e objetivo. Mesmo que o texto seja um mero exercício escolar, antes de construí-lo, pergunte-se: para quem escrevo? O tipo de receptor determina a forma de sua mensagem. Um panfleto dirigido a crianças precisa ter uma linguagem fácil, direta, sem rebuscamento.

    Por: Professor Leol Educaçãol 19/02/2015

    Quando se ouve falar em educação, pensamos em escola, em educação formal. E quando o assunto é família temos vários pensamentos. Educação e Família são dois temas bastante complexos, porque educação é muito mais que escolarização, letramento e formação, sendo que família é a instituição mais antiga da sociedade e sofre constantes transformações. Ambas tem a função de socializar e transformar o homem biológico em um ser social.

    Por: Alexandrina M. P. de Fariasl Educaçãol 16/02/2015

    Propostas Pedagógica e a Participação da Família no Resultado. A progressão escola é um instrumento que pode mudar a realidade desses estudantes que estão fora da faixa etária escolar. Determinadas escolas contemplam dentro do seu projeto político pedagógico, o sistema de progressão. Para que funcione a progressão em uma escola é necessário que haja engajamento por parte dos docentes, dos estudantes e da família. É importante ressaltar, que a família também tem um papel fundamental...

    Por: Elonir dutra terral Educaçãol 13/02/2015

    Diante dos agravos causados pela violência doméstica, tais entraves se estendem também ao processo educacional da criança e adolescente. Por outro lado, esta situação nem sempre é conhecida pelos seus educadores no campo acadêmico, causando assim uma lacuna no campo da avaliação pedagógica que, muitas vezes, abrangem somente o campo intelectual. Este trabalho tem por objetivo fazer uma análise sobre os impactos da violência doméstica no processo ensino-aprendizagem.

    Por: Jiane Martins Soaresl Educaçãol 12/02/2015
    ÁUREA MARIA SOARES LIMA

    A educação é um direito humano substancial, e como tal, precisa ser garantido universalmente. As conquistas das mulheres brasileiras em relação á educação, vêm crescendo consideravelmente e com isso, reduzindo significativamente o analfabetismo. O número de mulheres no mercado de trabalho cresceu gradativamente e isso ocorreu devido à determinação para conquistar seu espaço, milímetro a milímetro, dentro e fora de casa, e especialmente do empenho em subir novos degraus de instrução.

    Por: ÁUREA MARIA SOARES LIMAl Educaçãol 10/02/2015 lAcessos: 11
    ÁUREA MARIA SOARES LIMA

    O direito de trabalhar, obter formação intelectual e de atuar no cenário político do País, nem sempre foi concedido às mulheres. As mulheres que queriam reverter esta situação, buscando conquistar funções que tradicionalmente não lhes cabiam, devido à sociedade patriarcal, eram ridicularizadas e até difamada. A luta das mulheres brasileiras pelo reconhecimento de seus direitos políticos e civis é secular; a emancipação feminina nas ultimas décadas do séc. XIX era vista pelos mais diversos setore

    Por: ÁUREA MARIA SOARES LIMAl Educaçãol 10/02/2015 lAcessos: 16
    Carlos Henrique Araújo

    Não haverá uma educação de qualidade se não houver uma reforma do ensino no país. Um pacto entre a sociedade e os seus representantes políticos em prol de uma verdadeira reforma do ensino nacional deveria ser estabelecido. Na minha percepção, a reforma do ensino é a mãe de todas as reformas.

    Por: Carlos Henrique Araújol Educaçãol 03/02/2015 lAcessos: 12

    O ano de 2014 foi marcante para a indústria do diesel no Brasil. Uma mudança de legislação fez com que a mistura de Biodiesel ao combustível fosse aumentada gradativamente: desde 2010, o Brasil convivia com o B5 (5% de Biodiesel na mistura), passando, em julho do ano passado, para 6% e, em novembro, para 7%.

    Por: Central Pressl Automóveis> Indústria automotival 24/02/2015

    As tecnologias digitais da informação revolucionaram (e continuam revolucionando) as profissões da comunicação. Ainda que exista uma base teórico-reflexiva que permaneça estável e indispensável, há nova prática e novo saber profissional que, assim como as transformações tecnológicas, mudam continuamente e trazem desafios complexos para a universidade e para o ensino.

    Por: Central Pressl Educação> Ensino Superiorl 23/02/2015

    A busca por produtividade tem esbarrado na quebra de paradigmas para identificar novas maneiras de atingir resultados melhores

    Por: Central Pressl Tecnologia> Tecnologiasl 20/02/2015

    Atenção para a hidratação. Vale lembrar que o carnaval é realizado durante a estação mais quente do ano e pular carnaval em pleno verão brasileiro requer muitos litros de água, principalmente para quem estiver ingerindo bebidas alcoólicas, o que facilita a desidratação.

    Por: Central Pressl Saúde e Bem Estarl 12/02/2015

    Os tempos modernos andam turbulentos. A epidemia do desemprego ataca todos os países, inclusive os ricos, sobretudo na Europa. Os avanços da ciência nos deram mais vida: o brasileiro atualmente vive em média 71 anos, contra apenas 33 anos em 1900.

    Por: Central Pressl Notícias & Sociedade> Cotidianol 10/02/2015

    A obesidade é uma doença crônica, grave e progressiva. Pacientes obesos têm maior risco de desenvolver doenças cardiovasculares, diabetes e diversos tipos de câncer, que, segundo o Ministério da Saúde, são algumas das principais causas de morte no Brasil. Tratar a obesidade significa melhorar a qualidade de vida, e, mais do que isso, reduzir a mortalidade da população.

    Por: Central Pressl Saúde e Bem Estar> Nutriçãol 06/02/2015 lAcessos: 13

    Mais que uma ilusão, é ingenuidade pensar que os governantes podem fazer com a economia o que bem entenderem sem pagar alto preço. É que as teorias econômicas, por não terem a precisão das ciências naturais, abrem espaço para os governantes tentarem inventar medidas esquisitas e disfuncionais, sobretudo nos países da América do Sul. Não raro, elas desorganizam o sistema e produzem atraso.

    Por: Central Pressl Negócios> Gestãol 04/02/2015

    A esclerose múltipla é uma doença com muitas peculiaridades e, cada vez mais, tem se abordado este tema. Apesar da maior difusão, ainda existem confusões com outras duas doenças, em relação ao nome. Os antigos chamavam as pessoas com pouca memória de esclerosadas. Apenas posteriormente, com os estudos, surgiu o termo Alzheimer. O outro equívoco é com a esclerose lateral amiotrófica (ELA), que também é uma doença grave e com sintomas um pouco semelhantes, porém que atingem populações diferentes.

    Por: Central Pressl Saúde e Bem Estar> Medicinal 22/01/2015
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast