Erosão - causa e efeito

Publicado em: 20/03/2012 |Comentário: 0 | Acessos: 138 |

O primeiro ponto que deve ser lembrado, são os locais onde existem as nascentes das cabeceiras dos rios, conhecidas como os de  cursos de água de primeira ordem. Esses locais são zonas de convergência dos fluxos superficiais e subterrâneas, havendo assim uma interação sinergética favorável aos processos causadores de erosões.

     O outro fator a ser considerado deve ser  o tipo de solo, uma vez que solos com textura arenosa são extremamente suscetíveis aos processos erosivos, principalmente quando sofrem com a ação do homem, com desmatamento generalizado e concentração do escoamento das águas pluviais.  E por último caso e  o fator - declividade do terreno, que interfere de maneira direta no escoamento superficial, sendo função inversa da infiltração da água no solo, ou seja quanto maior a declividade menor a taxa de infiltração.

O poder erosivo da água depende da densidade e velocidade do escoamento, da quantidade, declividade, comprimento  e da presença de vegetação. Conforme o tipo de vegetação e a extensão da área vegetada este processo pode ser mais ou menos intenso. 

     A partir do momento da retirada da cobertura vegetal, o solo fica exposto às intempéries, sobretudo à água das chuvas, que anteriormente infiltrava lentamente no solo, que passa então a escoar superficialmente, dependendo da intensidade da chuva. A capacidade de transporte da água que escoa superficialmente depende do volume de água e da declividade do terreno. Dessa forma, o escoamento pode ser difuso ou concentrado. O escoamento difuso, que começa a aparecer quando a quantidade de água precipitada é maior que a velocidade de infiltração, pode transportar consigo partículas de solo e provocar de início sulcos poucos profundos, os quais podem evoluir chegando  a ser uma voçorocas

As erosões são causadas pelos ventos, chuvas, ação do homem, animais e máquinas. Nos três últimos casos são mais devastadores. Desmatamento, com a  retirada da cobertura vegetal do solo fica desprotegida. Exemplo maior são as encostas, que com a chegada das chuvas, o solo fica encharcado, pesado e se desprende com facilidade do solo mais rochoso. E com isso desse as encostas, - lama (uma grande mistura de água e terra) - destruindo tudo a sua frente, abrindo grandes voçorocas, assoreando córregos, lagos e rios. Em muitos casos traça novos cursos.

J.S.Cova

guanaxluccos@gmail.com.br

GUANAX & LUCCOS

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/erosao-causa-e-efeito-5756164.html

    Palavras-chave do artigo:

    erosao

    ,

    cobertura vegetal

    ,

    vocoroca

    Comentar sobre o artigo

    Esta pesquisa objetiva mostrar através de dados obtidos por imagens do ano de 2006 do satélite CBERS-2, a situação da degradação da cobertura vegetal às margens do curso (faixa de 200 m a partir do curso principal) Médio do Rio Itapecuru. Constatou-se que dos 15.182 ha da faixa em estudo, 3.233 ha, ou seja, 21,3% do total da área estão sendo de alguma maneira degradados, ou seja, seu manto de cobertura natural está, de alguma forma sendo agredido.

    Por: BRITO SOBRINHO, J. C. C.l Ciênciasl 03/12/2010 lAcessos: 837

    O objetivo deste trabalho foi o de utilizar técnicas de Geoprocessamento no estudo da ação antrópica da cobertura vegetal ao Município de Pedreiras – Maranhão, consistindo em delimitar as áreas degradadas do município, quantificar alterações, observar adequação e viabilidade do uso de imagens do satélite CBERS. Constatou-se que dos 289 Km² da área em estudo, aproximadamente cerca de 10.423,675383 ha, ou seja, 36,068081% do total da área de cobertura vegetal descoberta, estão sendo de alguma mane

    Por: BRITO SOBRINHO, J. C. C.l Ciênciasl 04/12/2010 lAcessos: 418

    Este trabalho visa apresentar o resultado de uma pesquisa de campo que teve como objetivo estudar os processos degenerativos dos impactos ambientais em uma área denominada Olho D'água, esta situada a NE (Nordeste) do centro da cidade de Cáceres-MT, aproximadamente a 6,5km de distância. Nas últimas décadas, o Córrego, que também recebe o mesmo nome do bairro, vem sofrendo alterações irreversíveis, principalmente, devido ao processo desordenado de ocupação, de uso e do manejo inadequado das terras

    Por: leandro dos santosl Notícias & Sociedade> Meio Ambientel 03/12/2010 lAcessos: 554
    José Eduardo do Amaral

    O objeto deste trabalho é o comparativo entre 2 áreas impactadas pela mineração de carvão no município de Criciúma, SC, Brasil. Uma delas situa-se em área urbana e a outra está localizada na zona rural. Na área urbana as obras civis estão sobre pilhas de rejeito carbonoso pirítico e sobre bocas de minas. A área rural possui topografia fortemente ondulada e alta declividade, possuindo diversas bocas de minas abandonadas, as quais possuem drenagem ácida de mina – DAM, com vazão de até 50m3/h.

    Por: José Eduardo do Amarall Ciênciasl 28/12/2011 lAcessos: 277

    O presente estudo teve por objetivo realizar um diagnostico sobre o município de Anicuns, para isso utilizamos informações básicas sobre os aspectos: físicos (geologia, geomorfologia, solos, vegetação, condições gerais dos condicionantes climáticos), bem como uma caracterização sobre a situação econômica e social que predomina na região, entre outros. Os conhecimentos foram analisados também uma pesquisa para o conhecimento de informações sócio_ambientais, seguida de mapeamento das informações obtidas acerca do território o que se faz de grande importância, visto que atividades de planejamento para o bem-estar da população e o desenvolvimento sócio-econômico, dependerão de conhecimentos e informações sobre o espaço geográfico.

    Por: RIBEIRO, J. Carlos.l Notícias & Sociedade> Polítical 17/10/2008 lAcessos: 1,436

    De acordo com a figura de monitoramento orbital de queimadas (INPE/CNPM-EMBRAPA) e da imagem coletada do satélite CBERS-2 fica claro, a ação antrópica de retirada da cobertura vegetal, principalmente na zona rural destacando-se áreas de assentamento e também a atividade agropecuária. A área total da cobertura vegetal descoberta atingiu 18.705,909847 ha. Torna-se necessário a implantação de um Viveiro Agroflorestal, com função principal para produção de mudas de espécies nativas.

    Por: BRITO SOBRINHO, J. C. C.l Ciênciasl 06/12/2010 lAcessos: 977 lComentário: 1

    O presente trabalho objetiva registrar o papel da Mata Ciliar, ressaltando a importância e a necessidade da sua preservação. A legislação ambiental vigente determina que as margens dos corpos d' água devem ser protegidas por vegetação ciliar. Com as intensas e descontroladas devastações essas formações parecem ser corriqueiras, não apenas em tempos passados como também, nos dias atuais, e as diversas condições têm contribuído para o alcance do caos que nos rodeia.

    Por: Grayce Kelly Bianconil Notícias & Sociedade> Meio Ambientel 07/04/2011 lAcessos: 1,306 lComentário: 1

    Com o advento da globalização, a educação é tida como o maior recurso de que se dispõe para enfrentar essa nova estruturação mundial. Objetiva-se evidenciar a importância dos alunos encontrarem na escola não só evidências de seu próprio mundo, mas também aparato capaz de os "cunharem" para uma participação social plena e não "fatiada", como sugere o estudo por disciplinas. Jovens e adultos, público cada vez mais informatizado, exige que as disciplinas deixem de ser apresentadas de forma isolada.

    Por: KÁTIA CÉLIA FERREIRAl Educaçãol 18/12/2014

    A expressão artística faz parte da história humana desde os tempos mais remotos. Sendo assim, a Arte é um dos modos de conhecimento ao qual os estudantes devem também ter acesso, assumindo-se como sujeitos capazes de apreciação estética e criação artística, articuladas aos processos e mediações da cultura contemporânea. Diante das mudanças pelas quais o ensino-aprendizagem de Arte passou, vê-se a necessidade de discorrer a respeito da presença desta disciplina no currículo escolar, revendo sua i

    Por: KÁTIA CÉLIA FERREIRAl Educaçãol 18/12/2014

    Sabe-se que a educação é responsável pela formação do aluno enquanto cidadão, de maneira a prepará-lo para a vida em sociedade, para que saiba atuar criticamente nesse meio. Assim, a escola inclusiva busca complementar a formação do aluno por meio das relações de convivência, uma vez que conviver com o diferente é parte desse processo de formação, até porque, como já mencionamos, é na escola que o aluno desenvolve seus aspectos cognitivos, motores e psicológicos.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    As revela à existência de ações políticas e sociais que possam concretizar e promover a efetividade da inclusão social da pessoa com necessidade educacional especial. Vejo que a sociedade deve compreender como se dá o processo de ensino-aprendizagem da criança com Síndrome de Down na Educação Básica, as dificuldades enfrentadas e as possibilidades e mecanismos de reconhecimento e aceitação dessas limitaçõ

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    No processo de inclusão a escola propõe a conviver com o "diferente", aceitá-lo, auxiliá-lo, e muitas vezes aprender algo com essas crianças. Entretanto para oferecer uma inclusão verdadeira é preciso entender as particularidades das crianças, mediar a socialização de forma que todos trabalham para o aprendizado de cada uma delas, em benefício de todos. Pretendo contribuir com as discussões éticas e educacionais que envolvem a formação da criança Down por meio da educação.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    A educação escolar é um dos contextos em que a criança aprende e desenvolve-se nos aspectos cognitivos, emocional e social. Por isso a necessidade de incluir a criança com necessidades especiais na escola, pois atender a todos é parte do processo educativo, por isso a diversidade cultural e outras questões sociais precisam ser vivenciadas também em sala de aula.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    Apresento algumas características que identificam a criança Down, o conceito de Educação Inclusiva e Educação básica, e da diversidade na educação. Relacionam-se aspectos positivos da inclusão da criança Down na Educação Básica e como deve acontecer essa inclusão, enumerando as dificuldades no processo de inclusão da criança Down na Educação Básica. Conceitua-se a Síndrome de Down e sua identificação, bem como o tratamento e a motivação para inserir a criança com deficiência na Educação Básica.

    Por: Rosely dos Santos Ferreiral Educaçãol 17/12/2014

    O estudo realizado teve como foco principal compreender os avanços no processo de construção do conhecimento dos alunos de uma turma de 3º ano, através dos jogos matemáticos, priorizando, desse modo, a ludicidade no ensino. A pesquisa foi desenvolvida durante o estágio realizado pela acadêmica e pesquisadora junto a uma turma de 3º ano.

    Por: Luziane Da Silva Costal Educaçãol 15/12/2014
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast