História na sala de aula para que?

Publicado em: 30/04/2010 |Comentário: 1 | Acessos: 775 |

HISTÓRIA NA SALA DE AULA PARA QUE?

RESUMO: A história é o estudo das transformações sociais. Hoje em dia existe a necessidade de integração do ensino com o cotidiano do aluno, para que estes possam através deste conhecimento refletir e compreender o seu papel no mundo em que vive. E qual é o papel do professor senão estabelecer uma articulação entre o patrimônio cultural da humanidade e o universo cultural do aluno. A história está presente na vida de cada individuo, explicando fatos, eventos do passado e do presente.

Palavras Chaves: História, Transformação, Articulação, Conhecimento, Integração, Aluno.

______________________________________________________________________

Garcia, Maria Edvirges Miranda Leite  -   Professora de História da Rede Estadual de Ensino - MT, com Especialização em  Didática Geral.

Contato / E-mail: mariaemlgarcia@hotmail.com

HISTÓRIA NA SALA DE AULA

Na verdade a história estuda as transformações sociais e as permanências de uma determinada sociedade  composta por indivíduos. Nos Parâmetros  Curriculares  Nacional trazem a tona a necessidade de uma postura mais pedagógica dos  docentes de história. Os PCN expressam a necessidade de integrar o ensino da história com o cotidiano do aluno, e qual é o papel do professor senão estabelecer uma articulação entre o patrimônio cultural da humanidade e o universo cultural do aluno; objetivando a  educação  para a cidadania,  inserido a escola nos  conhecimentos da  sociedade.

A pesquisa ação, é  considerada a prática pedagógica, onde as atividades e avaliações realizadas possam projetar e desencadear novas  propostas e caminhos inovadores para o uso da prática. Essa visão de sala de aula, ainda presente no imaginário popular, é insustentável no acelerado mundo contemporâneo. Hoje a importância de recursos visuais e sonoros que fujam a esse padrão de ensino é mais que evidente. Vale tudo para envolver o aluno no processo de aprendizagem: músicas, filmes, debates, interação com outras disciplinas, trabalhos de campo, teatros e etc. Táticas que funcionam seja no ensino particular ou público. Refletir a forma de ensino que oferece as instituições publicas e privadas, é uma nova maneira de analisar  e problematizar a História, enquanto parte  integrante da vida da cada aluno possibilita-nos uma  sistemática e  crítica da  realidade. Utilizar o lúdico para facilitar o aprendizado é a chave para uma educação do futuro e para formação de cidadãos cientes de seu papel no processo histórico.

Ensinar História hoje pode-se dizer que é um desafio misto de paciência, dinâmicas e leituras. É bem verdade que em todas as épocas houveram aberturas ou dificuldades no ensino, pois, por maiores que sejam as diferenças entre os homens e as gerações, somos partes da mesma espécie e, por isso, algumas características permanecem mesmo com o passar dos tempos. Alguns falam que "antigamente", nos tempos dos avós, o ensino era melhor porque havia ordem e respeito, outros, porém, relatam que não adianta ter ordem se não há também reflexões, liberdade de opinião, críticas e debates. As opiniões são divergentes, e os professores atuais buscam alternativas que estão ao seu alcance para estimularem os jovens, tão precocemente informados, a compreender o passado e a valorizá-lo

A disciplina  visa na sala de aula re-pensar o seu ensino no interior do conhecimento da atualidade,  identificando e  refletindo sobre  novos valores, possibilitando desta  forma que as crianças  compreendam o seu próprio  papel no  mundo do  envolvimento e análise daquilo  que estão  vivenciando. O grande desafio da educação está cada vez mais na busca por recursos que fujam, quando possível, à educação tradicional

O  ensino  de  história não é  contextualizado nas  salas  de aulas,  esta  estática  do passado  é  algo  distante  da  realidade  dos  alunos, a história está  presente  na  VIDA de cada  individuo,  pois a  HISTÓRIA  está  VIVA ,  DINÂMICA, atual  e inerente à  vida  da  cada  ser  humano.

CONCLUSÃO

Por fim, algumas crises abalam nosso sistema educacional há muito tempo, soluções estão tentando ser aplicadas, contudo, o ensino de História e de outras ciências humanas clamam por maiores atenções. Afinal, os alunos, os professores e toda a sociedade merecem ser conhecedores de seu passado e presente e ainda caminharem para a construção da cidadania.

A  história são fatos articulados pela  razão; é  uma narrativa  com  sentido lógico, onde interliga  e liga a  razão. Teoria universal, capaz  de explicar fatos  e evento do PASSADO  do PRESENTE e aqueles  que virão e alcançara  uma  racionalidade  pura  e livre  de imperfeições. RAZÃO  que  cuja LUZ não  projeta  SOMBRAS  e sim as ELIMINAM.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/historia-na-sala-de-aula-para-que-2270985.html

    Palavras-chave do artigo:

    historia

    ,

    transformacao

    ,

    articulacao

    Comentar sobre o artigo

    frei fernancio

    Uma história não contada por órgãos oficiais, mas está sendo pesquisada e dita por nós militantes, e uma época feita e lutas e vitórias e um tempo que se foi, mas hoje nos convia a resgatar e novo. Somos capazes de fazer uma nova forma de dizer o que sentimos e passamos nestes vários anos, determinante para nossa geração, onde teve ações e reflexões em prol de uma igualdade racial e consciência da negritude, seja na pastoral ou movimento negro específico. Afentes e Pastoral Negros, a organização

    Por: frei fernanciol Arte& Entretenimentol 03/02/2011 lAcessos: 528
    Alessandra Camargo

    O presente artigo versa sobre discussões do trabalho docente, abordando um pouco sobre a sua gênese, perpassando pelo enfoque conceitual que se dá à profissão docente apresentada na literatura existente sobre o assunto. Pontuarei de forma breve pela extensão do texto, mas não menos importante, sobre a história do trabalho docente, assim como os aspectos e elementos básicos de profissionalização necessários ao entendimento das condições pelas quais passamos hoje.

    Por: Alessandra Camargol Educaçãol 02/09/2012 lAcessos: 207
    EVERALDO RUFINO DA SILVA

    Este trabalho como parte das disciplinas de história antiga do ocidente e história antiga do oriente, apresenta os conceitos historiográficos.

    Por: EVERALDO RUFINO DA SILVAl Educação> Ensino Superiorl 04/07/2011 lAcessos: 1,185

    O presente trabalho tem como ponto de partida a afirmação de Maritain que o principal instrumento do advogado é a razão. Não ocorreram diferenças significativas no desempenho entre alunos do primeiro e quinto ano, o que suscitou questionamentos sobre a qualidade do curso de Direito no que se refere ao desenvolvimento da razão e articulação lógica do raciocínio dos alunos.

    Por: Márcia Regina Amânciol Educação> Ensino Superiorl 29/10/2012 lAcessos: 182
    Marina Thebaldi

    Este artigo se propõe a construir uma reflexão crítica, e porque não dizer, sob o ponto de vista feminino, a respeito do olhar de Gilberto Freyre sobre as mulheres retratadas na obra Casa Grande & Senzala. Pretende analisar na referida obra, papel atribuído às mulheres na obra de construção da identidade do povo brasileiro destacando as relações do gênero feminino como foram vistas do ponto de vista do autor.

    Por: Marina Thebaldil Educação> Ensino Superiorl 03/01/2011 lAcessos: 1,534

    RESUMO Ao pesquisar o papel do supervisor, percebeu-se que nas comunidades primitivas, havia pessoas que organizavam os trabalhos e determinavam tarefas entre si. Contudo, supõe-se que a partir dessa organização iniciou um trabalho "supervisionado" por alguns membros da comunidade.

    Por: VANDREIA FURTADOl Educação> Ensino Superiorl 07/09/2010 lAcessos: 28,472 lComentário: 1

    Este estudo procura descrever as relações políticas envolvendo as forças políticas regionais e nacionais e os papeis dos personagens. No senso comum destaca-se um nítido conflito entre Vargas e Pasqualini, respectivamente o pragmatismo e a ideologia doutrinária no seio do PTB. Segundo PETERSEN & LUCA (1992), a relação entre estes atores se da em torno de uma divisão de tarefas, complementares e conflitivas.

    Por: Cristiano Pinheiro Corrêal Educação> Ensino Superiorl 30/11/2011 lAcessos: 133
    Adomair O. Ogunbiyi

    Estudo de Caso sobre o Conselho Municipal das Populações Afrodescendentes (COMAFRO) com enfoque nas políticas públicas e na gestão democrática. O artigo analisa como se dão as políticas públicas relativas à população afro-brasileira nas áreas da educação e da saúde, dentro do escopo de políticas universalistas da Gestão Pública Municipal, de São Luís, Maranhão – Brasil, durante o período de 2004 a 2008, cotejando-as com as propostas oriundas de uma instituição de controle social como o Conselho

    Por: Adomair O. Ogunbiyil Negócios> Gestãol 22/07/2011 lAcessos: 968
    Antonio Cunha

    O presente trabalho tem como objetivo, rever as referências teóricas sobre o tema “emancipação” associadas à análise das políticas públicas educacionais adotadas pelo Governo Brasileiro, focando Curitiba-Pr, considerando a desigualdade e a diferença social da clientela das escolas públicas estaduais e federais, diante das demandas sociais e de mercado de trabalho, numa perspectiva de emancipação e esforços públicos.

    Por: Antonio Cunhal Educaçãol 10/08/2009 lAcessos: 4,799
    Thonny Siqueira

    São inúmeros, mas iremos apontar os que consideramos como mais importantes: 1 – A qualidade de ensino em uma escola técnica (Etec) é considerada excelente. 2 – As Etec´s contam com equipes de Professores e Coordenadores muito bem preparadas e comuma estrutura completa de salas, laboratórios e equipamentos de última geração.

    Por: Thonny Siqueiral Educaçãol 17/09/2014
    Erineia nascimento da Silva

    O aluno especial tem algumas necessidade de auto realização igual aos demais alunos, assim como ele precisa ter sua autoestima valorizada para contribuir na definição de suas habilidades intelectuais, a interação social com a comunidade escola lhe dará segurança, o apoio dos pais e fundamental nesse processo.

    Por: Erineia nascimento da Silval Educaçãol 11/09/2014
    Erineia nascimento da Silva

    Cérebro é o órgão onde se forma a cognição, o órgão mais organizado do corpo humano. Portando a cognição pode emergir no cérebro e nele acontece dinâmicas evolutivas que permitem ao ser humano revelar-se como um ser auto-eco-organizador, para isso e necessário o envolvimento das funções bio-psico-sociais ou bioantropologicas.

    Por: Erineia nascimento da Silval Educaçãol 08/09/2014
    Formacerta.pt

    Este artigo informa sobre o curso de Formação Pedagógica Inicial de Formadores, uma formação frequentemente procurada (e essencial) por indivíduos que querem entrar no mercado de formação profissional.

    Por: Formacerta.ptl Educaçãol 08/09/2014

    O presente texto aborda sobre Saúde em Educação, como incentivo entre desenvolvimento social, psicológico, cultural e saúde educacional. Pois o artigo preocupa-se e questiona-se sobre a formação de crianças e adolescentes e a saúde pública escolar.

    Por: Reginaldo Posol Educaçãol 07/09/2014

    O presente texto possui uma abordagem reflexiva simples e ao mesmo tempo um foco informativo sobre as três áreas de "ciências" Psicopedagogia, Psicologia Transpessoal e Educação, numa prespectiva relacionada á Educação de maneira prática e explicativa.

    Por: Reginaldo Posol Educaçãol 07/09/2014

    O objetivo deste estudo foi verificar como a mídia influencia o desenvolvimento moral da criança, quando da sua exposição nos meios de comunicação a partir de uma denúncia não verídica de violência sexual em uma escola infantil do município de Vila Velha, Espírito Santo. Trata de um estudo descritivo, desenvolvido na Unidade Municipal de Educação Infantil "José Silvério Machado", Jardim Marilândia, Vila Velha, ES. Participaram do estudo 10 professores.

    Por: ADRIANA CHAGAS MEIRELES ZURLOl Educaçãol 28/08/2014 lAcessos: 12

    O objetivo deste estudo foi contribuir para o entendimento de quais são os fatores que determinam o sucesso escolar de alunos dos meios populares, por meio da percepção dos educadores. Trata de um estudo descritivo, quantitativo e qualitativo. O instrumento de coleta dos dados foi um questionário estruturado com perguntas objetivas e subjetivas As perguntas objetivas se relacionam a identidade dos professores e vivência no ambiente escolar. As subjetivas buscam conhecer quais os fatores que poss

    Por: SANDRA MARIA TEIXEIRA GRADIMl Educaçãol 28/08/2014
    Maria Edvirges M. L. Garcia

    O cururu e o siriri sãp tradiçôes são tradições culturais do estado de Mato-Grosso, onde hoje são conservada no contexto histórico. Conhecido em várias partes do estado, onde a divulgação e a conservação estão presente nos festivais culturais nacionais. Mato-Grosso resgada a tradição da cultura da cururu e do siriri nos projetos culturais nacionais. Hoje na mídia, nos jonais revistas, tv,nas escolas municipais e estaduais e universidades projetos destacam a conservação da cultura Matogrosse.

    Por: Maria Edvirges M. L. Garcial Educação> Educação Onlinel 07/05/2012 lAcessos: 302
    Maria Edvirges M. L. Garcia

    Os negros chegaram no Brasil com a finalidade de desenvolver o trabalho na minas de ouro e na plantação da cana-de- açúcar.Aqui foram explorados, vivendo em condições précarias, sem direitos de praticar a sua cultura.Os negros reagiram criando rebelões na fazendas, e sofriam castigos constantes. Aqueles que conseguiram fugir formaram quilombosonde praticavam sua cultura, exercendo sua língua, seua rituais religiosos. O mais famoso quilombo doi os dos PALMARES e o seu chefe foi ZUMBI.

    Por: Maria Edvirges M. L. Garcial Educaçãol 08/01/2012 lAcessos: 398
    Maria Edvirges M. L. Garcia

    Os índios Paiaguá e os índios Guaicuru sáo os primeiros habitantes do território mato-grossense.Estes índios tinham uma maneira diferntes de realizarem sua defesas aos inimigos.Os índios Paiaguá agiam dentro dos rios os seus ataques,com finalidade de atingir aos canoeiros.Já os índios Guaicuru agiam de forma difrente em seus ataques, usava a técnica de montar nos cavalos para atingir os seus inimigos. AS etnia tinham um modo de defesa contra qualquer índividuo que penetrasse em seu território

    Por: Maria Edvirges M. L. Garcial Educaçãol 07/01/2012 lAcessos: 247
    Maria Edvirges M. L. Garcia

    As eténias que povoavam o território do nosso País, foram sacrificadas em tosoa os aspectos. Os colonizadores penetraram o litoral brasileiro, dizímaram e massacraram as etenias índigenas.Depois de um certo periodo os bandeirantes paulista penetraram no território brasileiro e escravizaram as etenias, tranformando a sua cultura, e destruindo o seu modo de viver. O processo da colonização foi a príncipal causa dessa trantorno causada a etenias índigenas que ocupavam o território brasileiro....

    Por: Maria Edvirges M. L. Garcial Educaçãol 06/01/2012 lAcessos: 81
    Maria Edvirges M. L. Garcia

    Nas revoltas províncias, verifiquei a impossibilidade de estudo das mesmas de maneira iiisolada,devendo estas serem analisadas a luz de um contexto histórico mais amplo,de forma a contemplar toda a realidade socioeconômica do pais.Desse jeito foi necessário inicialmente o desencadeamento das inúmeras revoltas nas províncias brasileiras. As consequências trazida das pelas revoltas na conjuntura socio-político-econômico do Brasil, foram de grande proveito para a evolução cultural do nosso ESTADO.

    Por: Maria Edvirges M. L. Garcial Educação> Educação Onlinel 23/12/2011 lAcessos: 1,043
    Maria Edvirges M. L. Garcia

    Com a descoberta de nossas terras, Portugal procurou dedicar o comercio com o Oriente, pois as especiarias eram produtos de altos preços e valioso. No século XV e XVI, a expansão marítima trouxe grandes avanços na arte de navegar. A corrida pela busca das especiarias nas ÍNDIAS levou o reino de Portugal deixar a sua colônia a cargo das expedições . Mesmo assim, com o passar dos anos é que Portugal ao defrontar com uma crise econômica resolve explorar as terras brasileira e povoa-lá.

    Por: Maria Edvirges M. L. Garcial Educaçãol 20/12/2011 lAcessos: 334
    Maria Edvirges M. L. Garcia

    A sociedade cobra da ESCOLA o desempenho dos conteúdos programados,esquecendo que o seu papel deixou de ser somente conteúdos.Hoje além do PEDAGÓGICO desempenha o papel da cidadania afetiva e na construção e formação do ser Humano para à vida.O curriculo não são fins, são apenas instrumentos para uma educação de qualidade onde a escola de hoje tem necessidade de orgarnizar-se. Na verdade a escola é um espaço onde o mediador e os alunos aprendem juntos, ambos passam conhecimentos.

    Por: Maria Edvirges M. L. Garcial Educaçãol 24/05/2010 lAcessos: 103
    Maria Edvirges M. L. Garcia

    Desde a Antiguidade,os diferentes povos e culturas buscavam da natureza a explicacão dos fenômenos naturais e dar um sentido à própria vida. Esse desejo do ser humano de tentar explicar, entender a origem e o fim das coisas existentes ,nesse primeiro momento da história foi denominado de MIto. A Mitologia grega surgiu para representa algumas funções sociais.Na atualidade,muitas questões sobre os fenômenos da natureza física e humana são explicados através do conecimentos filosófico e ciêntifico.

    Por: Maria Edvirges M. L. Garcial Educaçãol 12/05/2010 lAcessos: 1,527 lComentário: 1

    Comments on this article

    0
    yasmim 10/05/2011
    professora achei interessante o resumo eu amo a senhora a senhora nos fatos que aconteçeu no passado amei a sua materia amo sua aula porque nos conhecimento para nos saber como é a vida ASS:YASMIM JOANA 6ANO A
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast